Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Fala, Dreamer! Você já imaginou usar a sua nota do ENEM para estudar fora? Trouxemos algumas das instituições ao redor do mundo que você pode aproveitar para usar sua nota.

No final, não deixe de conferir nossa lista das Universidades no exterior que aceitam a sua nota do ENEM!

Aqui você verá nesta postagem:

  1. Quando abre o SISU 2023.2?
  2. Como usar sua nota do ENEM para estudar fora?
  3. Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Quando abre o SISU 2023.2?

O SISU é o Sistema de Seleção Unificada de todas as universidades e instituições públicas do Brasil. Todo ano suas inscrições são abertas no primeiro e segundo semestre, permitindo que estudantes do país inteiro estudem em instituições federais ou estaduais.

A segunda edição de 2023.2 do Sistema de Seleção Unificada (SISU) terá início no dia 10 de julho e se estenderá até o dia 14 de julho.

Ao longo desses dias os alunos devem acompanhar a nota de corte em seu curso e instituição de escolha através do site e aplicativo oficial do MEC.

Além disso, o resultado da primeira chamada do Sisu 2023.2 está previsto para ser divulgado no dia 17 de julho!

Como usar a nota do ENEM para estudar fora do Brasil?

Desde 2014 o Inep tem feito acordos com instituições ao redor do mundo, facilitando a entrada de brasileiros nas mesmas.

A nota do ENEM é utilizada, normalmente, como um substituto dos exames normalmente aplicados em países como os Estados Unidos e Portugal. O ideal é que o estudante brasileiro tenha uma pontuação média acima de 600, mas isso pode variar.

Muitas instituições também pedem a realização de um exame de proficiência e outras documentações que você pode conferir aqui.

Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Existem diversas universidades e faculdade no exterior que aceitam a nota do ENEM como parte do processo de ingresso do aluno. Lugares como os Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Irlanda, Portugal e França utilizam a nota do exame. Abaixo você pode ver uma tabela com alguns dos países e instituições que fazem parte da lista:

InstituiçãoLocalTeste de proficiência
Universidade do Algarve Faro e Portimão, Portugalnão
Universidade do MinhoBraga e Guimarães, Portugalnão
Oxford UniversityOxford, Inglaterrasim
Bristol UniversityBristol, Inglaterrasim
Universidade de AveiroAveiro, Águeda e Oliveira de Azeméis, Portugalnão
Universidade de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Universidade de LisboaLisboa, Portugalnão
Universidade do PortoPorto, Portugalnão
Universidade da MadeiraFunchal, Portugalnão
Toronto UniversityToronto, Canadásim
University College CorkCork, Irlandasim
Universidade da Beira InteriorCovilha, Portugalnão
Universidade dos AçoresPonta Delgada, Portugalnão
Universidade Autônoma de LisboaLisboa, Portugalnão
New York University (NYU)New York, EUAsim
Northeastern UniversityBoston, EUAsim
Temple UniversityPhiladelphia, EUAsim
Universidade PortucalensePorto, Portugalnão
Universidade LusíadaPorto, Portugalnão
Universidade de MorónBuenos Aires, Argentina
Instituto Politécnico de ViseuViseu, Portugalnão
Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa, Portugalnão
Universidade EuropeiaLisboa, Portugalnão
Universidade Católica PortuguesaLisbia, Braga, Porto e Viseu, Portugalnão
Instituto Politécnico de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Instituto Politécnico de PortoPorto, Portugalnão
Instituto Politécnico de BejaBeja, Portugalnão
Instituto Politécnico de LeiriaLeiria, Caldas da Rainha, Peniche, Marinha Grande e Torres Verdes, Portugalnão
Instituto Politécnico do Cávado e do AveBarcelos, Portugalnão
Instituto Politécnico PortalegrePortalegre, Portugalnão
Instituto Politécnico da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Politécnico da Guarda
Guarda e Seia, Portugal
não
Instituto Politécnico de BragançaBragança, Portugalnão
Instituto Politécnico de Castelo BrancoCastelo Branco, Portugalnão
Instituto Politécnico de Setúbal Setúbal, Portugalnão
Instituto Politécnico de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Politécnico de Viana do CasteloViana do Castelo, Portugalnão
Instituto Politécnico da LusofoniaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da VidaLisboa e Cascais, Portugalnão
Instituto Universitário da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Superior Dom DinisMarinha Grande, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de GaiaVila Nova de Gaia, Portugalnão
Instituto Superior de GestãoLisboa, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Superior Manuel Teixeira GomesPortimão, Portugalnão
Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha PortuguesaOliveira de Azeméis, Portugalnão
Instituto Leonardo da VinciLisboa, Portugalnão
Instituto de Estudos Superiores de FafeFafe, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) do PortoPorto, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) de LisboaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de LisboaLisboa, Portugalnão
Escola Superior de Enfermagem de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Escola Superior de Saúde do AlcoitãoAlcoitão, Portugalnão
Escola Superior Artística do PortoPorto, Portugalnão
#DicaDreamer

É importante lembrar que se seu desejo é estudar fora, mas o ENEM não é muito sua praia, diversas universidades e colleges no exterior possuem processos seletivos próprios que não necessitam da nota do ENEM.

E em alguns países, como o Canadá, não é necessário a realização de testes de aptidão! Outras coisas são avaliadas, como seu histórico escolar, participação em programas extracurriculares e portfólio.

Você também pode gostar:

Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil
Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês
Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Canadá Dicas de viagem Irlanda Tudo sobre intercâmbio

9 melhores países para imigrar em 2024

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, galera! Tudo certinho? Aqui vai mais um post pra te ajudar a escolher seu próximo destino. Separamos os 9 melhores países para imigrar – e no final vamos te contar qual a melhor forma de entrar nestes destinos! Bora lá?

Você verá neste post:

  • Melhores países para imigrar em 2024
  • Qual o caminho mais fácil para imigrar

Melhores países para imigrar em 2024

Cada vez mais brasileiros tem saído do Brasil em busca de uma melhor qualidade de vida.

Segundo um artigo da CNN o número de brasileiros no exterior ultrapassou 4 milhões – ou seja, temos mais pessoas no exterior do que no Espírito Santo, dá pra acreditar?

Pensando nisso, hoje trouxemos os melhores países imigrar – principalmente para quem deseja estudar e trabalhar – assim você já pode ir se preparando para o intercâmbio!

Usamos como parâmetro de comparação os seguintes critérios:

  • Empregabilidade
  • Qualidade de vida
  • Salário mínimo (em relação ao custo de vida)
  • Facilidade de entrada no país

Preparado para conhecer o país dos seus sonhos?

1. Países para imigrar: Canadá

O Canadá é um país bem acima da média quando o assunto é bem-estar e segurança da população.

Com paisagens naturais bem preservadas, educação inovadora e de alta qualidade, principalmente nas áreas de tecnologia.

O Canadá conta com cinco universidades entre as 100 melhores do mundo de acordo com a Times Higher Education. Não é atoa que o Canadá é um dos destinos favoritos de pessoas do mundo inteiro, né?

Canadá um dos melhores países para imigrar!

Desde dezembro de 2021 foi estabelecido um novo salário mínimo no Canadá de CAD$15,00 por hora. Para um estudante que trabalha meio período, o valor acima resulta numa receita média de 300,00 dólares canadenses por semana – que bate perfeitamente com o custo de vida atual no país.

2. Nova Zelândia

Para quem busca qualidade de vida e paisagens deslumbrantes, a Nova Zelândia é um paraíso em terra firme.

As duas ilhas no oceano Pacífico abrigam belíssimas praias e montanhas, cenários ideias para quem curte esportes radicais, trilhas e trabalhos de campo!

Morar na Nova Zelândia é como viajar o mundo.

A Nova Zelândia tem uma das taxas de criminalidade mais baixas do mundo, universidades de alto nível e uma população amigável e receptiva, servindo de destino principal para estrangeiros do mundo inteiro, em especial da Ásia.

Um dos países mais queridos para imigrar!

Se você fala inglês ou quer aprimorar seus conhecimentos na língua inglesa sem abrir mão de uma prainha, a Nova Zelândia é o seu destino!

Veja também:

3. Austrália

Com vinte Patrimônios Mundiais da UNESCO, a Austrália tem muito a ser explorado.

O país de dimensões continentais ocupa o quinto lugar no ranking da Numbeo, competindo pelo primeiro lugar em qualidade de vida, poder de compra, segurança, saúde e custo de vida com países como Dinamarca e Finlândia.

É referência nas áreas de Meio Ambiente e Conservação, e frequentemente a Austrália abre vagas para a entrada de mão de obra qualificada em cidades que estão com grande demanda.

E pode ir sem medo, viu? Apesar de a Austrália ser conhecida pelos seus animais exóticos, quem vai morar lá não se arrepende. Educação, cuidado com meio ambiente, altas taxas de empregabilidade e um dos maiores salários mínimos do mundo.

Essa é a Austrália. Um paraíso na terra.

4. Países para imigrar: Alemanha

A Alemanha oferece estabilidade e estrutura para seus moradores, pontos importantíssimos na hora de escolher entre tantos países para imigrar!

Com oito universidades entre as 150 melhores do mundo, a Alemanha é um paraíso para estudantes do mundo inteiro. Extremamente moderna e tecnológica, a Alemanha conquista aqueles que querem ter acesso à educação superior de primeira qualidade.

A Alemanha oferta cursos de graduação e pós-graduação em suas instituições públicas. Para estudar nessas instituições, não é obrigatório aprender alemão, basta o inglês.

5. França

A França, assim como alguns países da Europa, está chamando imigrantes para morar permanentemente no país.

Isso porque a população do país está bem velha, e os jovens não desejam ter filhos, com isso a juventude do país precisa ser reposta por imigrantes que querem viver, crescer e morar no país.

Países para imigrar - França

O país continua sendo uma das maiores economias do mundo e do seu continente. A taxa de desemprego é baixíssima e o país é lindo, com diversos pontos turísticos conhecidos mundialmente.

6. Holanda

6 melhores cidades para morar na Holanda: conheça o ranking

Morar na Holanda é uma experiência única. De todos os países para imigrar que foram citados aqui a Holanda é encantadora pela belíssima paisagem urbana e suas noites inesquecíveis.

Se você busca um lugar seguro, com boas condições de trabalho e qualidade de vida, sem deixar de lado a badalação das cidades grandes, a Holanda pode ser o destino perfeito para você.

Suas cidades são conhecidas por ruas cheias de bicicletas e flores, e também pela postura progressista em relação a comunidade LGBTQI+ e pautas como legalização do aborto e maconha, tornando-o dos melhores países para imigrar.

As universidades holandesas são referência mundial com sua didática que utilizada o método “problem-based-learning” em que o aluno é estimulado a resolver problemas com o objetivo de aprender.

E apesar de o idioma principal do país ser o holandês, é possível estudar inglês em cursos excelentes como British Language Training Center e o UVA Center.

7. Espanha

O espanhol é a quarta língua mais falada no mundo, e é considerada a segunda língua internacional mais importante, atrás somente do inglês.

Para quem deseja aprimorar o espanhol ou morar em um país europeu ensolarado e com excelentes faculdades, a Espanha é um excelente país para imigrar!

Os espanhóis são pessoas simpáticas e acolhedoras, e contam com um excelente sistema de saúde e educação no país.

Localizada na Europa, a Espanha ainda permite fácil acesso a outros países do continente, e com um bônus: brasileiros que residem no país podem adquirir a Cidadania Espanhola após 2 anos de moradia contínua na Espanha. É isso mesmo: você com cidadania europeia com apenas dois anos!

8. Uruguai

Sim, é possível viver bem na América Latina em 2023! E o Uruguai é o melhor país em qualidade de vida, segurança e economia do nosso continente.

A moeda principal do Uruguai é o dólar americano – além do peso uruguaio.

Além da alta qualidade de vida, um grande ponto forte do país é a facilidade de entrada de brasileiros, que não precisam de visto para residir no Uruguai – graças ao acordo entre as Repúblicas.

O ensino também não deixa a desejar, sendo o sistema público e universal. A Universidade ORT do Uruguai está entre as melhores do mundo segundo o ranking da THE.

E como consequência, a taxa de desemprego no país está bem equilibrada: cerca de 10% – no Brasil essa mesma taxa ultrapassa 13% – e o mercado de trabalho promete para 2022!

9. Malta

Malta é um paraíso na Europa localizado entre o sul da Sicília, na Itália, e o nordeste da Tunísia.

O arquipélago situado no Mar Mediterrâneo tem o maltês e o inglês como línguas principais e é um destino interessante para quem deseja imigrar ou fazer um intercâmbio.

O país ainda permite que estudantes estrangeiros trabalhem no país em cursos de mais de 3 meses de duração. Você pode conferir mais benefícios sobre morar em Malta aqui.

Qual o caminho mais fácil para imigrar

Existem diversas formas de imigrar para os países acima, porém a maneira mais efetiva de conseguir um visto para residir é através de um intercâmbio de estudo e trabalho.

Se você pensa em fazer uma graduação, pós ou até mesmo cursos profissionalizantes ou de idiomas, o intercâmbio é o melhor momento para isso.

Além de facilitar o processo de entrada no país, o visto de estudante facilita o ingresso no mercado de trabalho desses países – seja em estágios ou trabalhos de meio-período.

Ficou interessado em saber mais sobre intercâmbio, e quer tirar o sonho de fazer o seu do papel? Então clica abaixo pra entender por que você deveria fazer um intercâmbio:

Curtiu o conteúdo? Leia mais:

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior

Profissões em Demanda Canadá em 2024

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! Está pensando em morar no exterior? Neste texto, a gente te conta quais são as profissões em demanda no Canadá em 2024!

O mercado de trabalho no Canadá em 2024 apresenta uma variedade de oportunidades em diversas áreas profissionais, com demanda por talentos qualificados em setores-chave da economia.

Com a constante evolução do cenário profissional no país, compreender as profissões em alta demanda torna-se essencial para quem busca construir uma carreira bem-sucedida e explorar oportunidades de estudo, trabalho e imigração.

A gente também te explica qual o perfil buscado pelas empresas canadenses – e como você pode melhorar seu currículo pra alcançar a posição dos seus sonhos.

Você verá nesta postagem:

  • Canadá procura profissionais qualificados
  • Meios para migrar para o Canadá
  • Profissões em demanda no Canadá

O Canadá procura profissionais qualificados!

Homem sentado à frente de computador com uma bandeira do Canadá ao lado - Profissões em demanda no Canadá

Na contramão do desemprego, o Canadá está em busca de profissionais qualificados para compensar o déficit de 2020.

Por essa razão, o país se preparava para receber até 2023 cerca de 1,2 milhão de imigrantes, incluindo brasileiros.

Uma oportunidade assim pode parecer difícil, mas com o intercâmbio certo dá pra ficar de olho nas profissões em demanda no Canadá.

Sendo assim, e você estava se preparando para um intercâmbio, o Canadá pode ser uma ótima chance de retorno a curto prazo.

Isso porque, além de ser extremamente receptivo com estrangeiros, sua população idosa tem aumentado. A consequência é a escassez na força de trabalho, por isso a alta demanda por mão de obra.

Neste contexto, as profissões mais promissoras no Canadá para 2024 abrangem desde cargos em vendas, marketing, e análise financeira até posições especializadas como engenharia mecânica e assistência farmacêutica, refletindo a diversidade e as oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho canadense

Profissões em demanda no Canadá: Pressa nas contratações

Reunião de trabalho com duas mulheres e um homem: papéis, café e um computador também - Profissões em demanda
Pessoas em reunião de contratação

Anualmente, o Canadá define uma quantidade média de imigrantes que deseja receber, geralmente em torno de 340 mil.

Com a pandemia do coronavírus, essa expectativa foi por água abaixo, fazendo com que os planos fossem adiados para os anos seguintes.

Porém, a recuperação econômica do país está diretamente ligada à força de trabalho estrangeira. Inclusive, um terço dos negócios canadenses têm donos estrangeiros.

Por essa razão, existe uma certa urgência para atrair novos imigrantes, principalmente nesse período pós-pandemia. Mas se você quiser se planejar, terá tempo de sobra para organizar seus estudos e garantir um emprego em um dos países com melhor qualidade de vida do mundo!

Meios para migrar para o Canadá

Uma pessoa entregando um passaporte sobre uma mesa com um café, um computador e um mapa
Visto e passaporte para imigração

Estudo e trabalho são as duas formas de migrar para o Canadá, e a maior vantagem é que uma coisa leva a outra.

O país geralmente facilita a permanência dos estudantes ao final do curso, principalmente se fizerem parte da lista de profissões em demanda.

Caso você já tenha proficiência na língua e um diploma, há também a possibilidade de já chegar no país com um emprego.

Seja por meio de uma oferta do empregador ou visto de trabalho. Isso porque cada província (ou estado) tem suas próprias regras de imigração que podem ser oferta de trabalho para profissões em alta no Canadá, proficiência na língua, idade, experiência de trabalho e comprovação financeira.

Alguns programas de imigração podem te ajudar a facilitar essa busca. São eles: Provincial Nominee, Startup Visa Program, Self-Employed Program, Caregivers ou Rural and Northern Immigration. Você pode conferir mais sobre esses programas no site oficial de imigração do Canadá aqui.

Profissões em demanda no país

Profissional de saúde no Canadá em um laboratório
Setor de saúde é um dos mais valorizados

Antes de falarmos sobre as profissões em demanda para quem imigrar para o Canadá, é interessante destacar também as áreas com mais demanda no país.

Apenas nos setores de Saúde, Tecnologia e Serviço Social foram mais 30 mil novos empregos só no mês de setembro de 2019. E se você pensar na lógica do país, essas áreas são mais valorizadas, pois saúde e qualidade de vida são prioridades por lá. 

Mas o que é preciso para se candidatar a uma dessas vagas? Se você já tiver formação nessas áreas, vale a pena ficar de olho nas oportunidades e nas seguintes exigências:

  • Provar que possui condições financeiras para sustento individual e/ou familiar após a chegada no país
  • Ter um diploma de graduação na área de interesse
  • Possuir experiência profissional mínima de 1 ano em período integral no país de origem
  • Atender aos requisitos mínimos de proficiência em um dos idiomas oficiais do país (inglês ou francês).

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

As profissões em demanda no Canadá em 2024

Diversas pessoas fazendo sinal de joinha com crachás - profissões em demanda no Canadá
Profissionais diversos no Canadá

As profissões em alta demanda no Canadá para 2024 abrangem uma variedade de áreas, refletindo as necessidades do mercado de trabalho e as oportunidades de crescimento profissional. Alguns dos cargos mais procurados incluem:

  • Assistente Administrativo
  • Associado de Vendas
  • Planejador de Demanda
  • Parceiro de Negócios de RH
  • Coordenador de Logística
  • Representante de Atendimento ao Cliente
  • Gerente de Marketing
  • Engenheiro Mecânico
  • Analista Financeiro
  • Assistente Farmacêutico
  • Técnico de Contabilidade
  • Desenvolvedor de Software
  • Eletricista
  • Engenheiro de Processos de Desenvolvimento e Operações (DevOps)
  • Designer de Software
  • Engenheiro Aeroespacial
  • Eletricista Industrial
  • Cloud Architect
  • Engenheiro de Sistemas da Nuvem
  • Gerente de Projeto de TI

15 profissões em demanda no Canadá

Para o ano de 2024, a multinacional de Recursos Humanos, Randstad, listou as 15 profissões com alta demanda no Canadá. Apesar do déficit deste ano, ainda há necessidade de mão de obra nas áreas e espera-se que nos próximos três anos haja uma alta no preenchimento de vagas.

Algumas delas são mais simples, para pessoas que buscam estudar a língua e receber um retorno financeiro ao mesmo tempo. Mas também demandas específicas que exigem diploma e formação superior. São elas:

CargosGrau de escolaridade/experiênciaSalário (média anual)
Engenheiro de SoftwarePleno e sêniorCAN$ 100.562,00
Desenvolvedor (web)Pleno e sêniorCAN$ 96,305
Gerente de marketingPleno e sêniorCAN$ 72.453,00
Enfermeiro(a)Graduado (e autorizado a praticar no país)CAN$ 70.975,00
CaminhoneiroPreferível experiência de +4 anosCAN$ 46.828,00
VeterinárioLicença de VeterinárioCAN$ 95.804,00
FarmacêuticoCom experiência comprovada na áreaCAN$ 92.314,00
Engenheira(o) ElétricoCom experiência comprovada na áreaCAN$ 91.832,00
Contador(a)CAN$ 56.257,00
Professor de UniversidadeCAN$ 123.300,00
Gerente de RHCAN$ 89.003,00
Sales Representative Com experiência comprovada na áreaCAN$ 56.300,00
Gerente de projetos de TISêniorCAN$ 91.300,00
Engenheiro MecânicoCAN$ 74.562,00
Responsável pela contabilidade (account clerk)Júnior e plenoCAN$ 45.128,00
Salário está de acordo com dados disponibilizados pelo Glassdoor

Fique ligado: em plataformas como LinkedIn na hora de procurar vagas no exterior.

Saiba mais: Ensino Superior no Canadá

Globo com pin marcando o Canadá

Não perca tempo! Tá na hora de se planejar para conquistar o tão sonhado emprego em um país de primeiro mundo! Portanto, se você ainda não tem fluência na língua ou não sabe quais as melhores universidades na área que deseja estudar, conte com a Dreams.

Para saber um pouco mais sobre como funciona o Ensino Superior no Canadá e as portas que ele pode te abrir, clique aqui para ler o nosso texto especial sobre o tema!

Se você tá interessado em fazer um intercâmbio de estudo e trabalho para o Canadá, nossos especialistas estão à disposição pra te ajudar! Clica no link abaixo pra conversar com a gente!

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior

3 melhores universidades na Austrália

Fala galera! Quer estudar numa instituição de ensino superior renomada durante seu intercâmbio na Austrália? Então fica aqui nesse post para te contarmos sobre as 3 melhores universidades na Austrália.

O que você verá:

  1. ANU
  2. University of Melbourne
  3. University of Sydney

Universidade Nacional da Austrália

A univerisdade nacional da Austrália é a primeira da nossa lista sendo a melhor universidade na Austrália!

A Australian National University, ou ANU, é a universidade de maior prestígio do país oceânico. A universidade foi definitivamente fundada em 1946 pouco depois da segunda guerra.

Das universidades na Austrália, a ANU se destaca em vários quesitos, inclusive por ter área de quase 145 hectáres.

Abrigando assim, diversos prédios acadêmicos, bibliotecas, laboratórios, centros de pesquisa, residências estudantis e etc.

Localizada em Canberra, capital do país, a universidade passou por uma reestruturação no meio dos anos dois mil e atualmente possui uma rede interligada de faculdades e centros de pesquisa.

Confira abaixo as faculdades que fazem parte da ANU:

  • Faculdade de Artes e Ciências Sociais
  • Faculdade da Ásia e do Pacífico
  • Negócios e Economia
  • Engenharia e Ciência da Computação
  • Faculdade de Direito
  • Medicina, Biologia e Meio Ambiente
  • Ciências Físicas e Matemáticas

Além da ampla estrutura, os rankings mostram que a Australian National University é uma das melhores do mundo no seu ensino/conteúdo e ocupa primeiro lugar das universidades do país.

Segundo o QS University Rankings as áreas mais bem avaliadas incluem: Antropologia, Política, Geografia, História, Sociologia, Arqueologia, Línguisticas, Artes, Direito, Humanidades e mais.

Pois é, são muitos benefícios, inclusive a universidade possui o maior número de laureados com o Nobel do que qualquer outra universidade do país, se provando mais uma vez, excelente.

Não perca a oportunidade de estudar numa escola como a ANU, entre em contato com a gente e feche seu intercâmbio dos sonhos para a Austrália!

Melhores universidades na Austrália: Universidade de Melbourne

A segunda melhor universidade na Austrália, é a de Melbourne que se destaca a nível internacional.

Fundada em 1853, a Universidade de Melbourne é conhecida pelos estudantes por oferecer aos alunos uma experiência para além dos estudos.

Isso porque os estudantes encontram uma ampla variedade de programas culturais nos campi da universidade. Além dos seus alunos internacionais que são estimulados a entrar em clubes e organizações feitas por outros alunos.

A universidade funciona com um grande sistema de faculdades residencias, então a maioria esmagadora de estudantes moram na própria faculdade.

Com os alunos morando na faculdade, e a mesma oferendo diversos programas culturais, fica bem fácil de criar uma rede acadêmica e social muito boa na instituição.

Quando o assunto é qualidade, os rankings mostram que a universidade ocupa o top 50 melhores universidades do mundo além de ser a segunda melhor do país.

Com altíssimo nível de empregabilidade pós graduação, seus alunos são assistidos por profissionais completos, atenciosos e qualificados. Além de que eles tem acesso a uma infraestrutura de primeira qualidade com centros de pesquisas, galerias e até museus.

Melhores cursos da Universidade:

  • Agricultural Sciences 
  • Arts and Humanities
  • Biology and Biochemistry
  • Biotechnology and Applied Microbiology
  • Cardiac and Cardiovascular Systems
  • Cell Biology 
  • Chemical Engineering
  • Chemistry 
  • Civil Engineering
  • Clinical Medicine

Universidade de Sydney

A universidade de Sydeny, ocupa o terceiro mas não menos importante, ludar nessa lista sendo uma das melhores universidades na Austrália.

Com mais de 170 anos de história, a Universidade de Sydney foi a primeira instiuição do tipo a ser fundada na Austrália. Ela é considerada uma das melhores universidades do mundo e a terceira melhor na Austrália.

Além de bonita, a universidade também domina em primeiro lugar o ranking de empregabilidade após a formatura, sendo 81% dos estudantes empregados pouco tempo depois de se formarem.

Composta por faculdades, escolas, centros de pesquisas, laboratórios de pesquisa, salas acolhedoras e bibliotecas incríveis como a Fisher Library.

SAIBA MAIS SOBRE A UNIVERSIDADE DE SYDNEY!

Se você não sabe muito sobre a Fisher Library, saiba que ela é a maior biblioteca do hemisfério sul, linda, organizada e composta de centenas de livros.

A universidade é composta também por:

  • Faculdade de Artes e Ciências Sociais;
  • Instituição de Negócios;
  • Faculdade de Engenharia;
  • Faculdade de Ciências da Saúde;
  • Instituição de Medicina e Saúde;
  • Faculdade de Ciências;
  • Escola de Arquitetura, Design e Planejamento;
  • Law School
  • Escola de Música.

No mais, os alunos tem uma ampla variedade de programas e disciplinas para escolher (mais de 400 opções). Os alunos possuem também acesso as melhores oportunidades de carreira por meio de estágios oferecidos pela universidade.

Eaí vai ficar de fora dessa? Se você quer saber os melhores jeitos de entrar nas melhores instituições da Austrália, entre em contato com a gente!

Veja também:

Custo de vida na Austrália em 2022: compare as principais cidades

Motivos para fazer um curso técnico na Austrália!

Brisbane, Austrália: tudo sobre a vida na cidade

Curtiu o conteúdo sobre Universidades na Austrália?
Fica mais um pouco! E não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Dicas de viagem Estude um idioma fora do Brasil Nova Zelândia Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Auckland: Conheça tudo sobre a incrível cidade!

Fala galera! Hoje a gente preparou um post com tudo que você precisa saber sobre Auckland na Nova Zelândia, essa cidade incrível com uma das melhores qualidades de vida do mundo que está esperando você para visita-lá!

Cidade das Velas

Auckland na Nova Zelândia é o destino de pessoas do mundo inteiro, o que faz dela uma das cidades metropolitanas mais diversificadas do mundo. Com uma cultura forte, limpa e organizada, nos fins de semana a cidade toma ainda mais vida do que já tem.

As várias opções do que fazer propõem uma melhor qualidade de vida além de ser a opção de vários estudantes pois a cidade, e o país, carrega consigo uma cultura educacional muito forte onde as pessoas investem e se dedicam à educação.

Por não ser um país muito populoso o governo consegue atender as demandas dos seus moradores, não é à toa que Auckland está no terceiro lugar no ranking de cidades com melhor qualidade de vida no mundo.

Ah! e por que cidade das velas? Em Auckland uma entre quatro pessoas possui algum tipo de embarcação aquática. 

Cultura de Tāmaki Makaurau

Como mencionado, a cultura neozelândesa é muito forte e diversificada o seu povo tem muitas tradições. A Nova Zelândia foi colonizada pelos britânicos em 1840 mas bem antes disso já era lar dos Maori (em 1350) que são os nativos do país, a cultura britânica e maori são muito presentes hoje.

Existem festivais da cultura local como o Powerco Taranaki Garden Spectacular que é um festival de jardim que contemplam a natureza, tem também festivais de esportes de inverno como o Queenstown Winter Festival e o Nelson Arts Festival que é destinado aos amantes de escrita, música, arte de rua e mais. Não podemos deixar de mencionar os festivais gastronômicos e também os de vinho (os locais são reconhecidos mundialmente).

A cultura Maori não pode deixar de ser mencionada, Tāmaki Makaurau por exemplo é o nome de Auckland na língua Maori. Quando estamos falando da Nova Zelândia, eles são os indígenas locais, e são muito respeitados no país. Eles são um povo extremamente espiritual, que se dedicam a honrar seus ancestrais, e que consideram a natureza muito sagrada.

Os maori também possuem o Haka que é um mantra de batalha, de guerra, em que uma dança é ensaiada para afugentar ou intimidar o inimigo ou dizer que você não esta com medo dele. Os jogadores de rugby normalmente dançam o Haka para seus oponentes antes do jogo, e é sempre uma experiência incrível de assistir.

O povo Maori também tem habilidades artísticas muito fortes, eles são muito bons com esculturas de madeira e possuem seu proprio templo nomeado Marae onde não se entra sem permissão e deve-se entrar descalço.

Continue lendo para saber sobre Auckland, o lugar perfeito para seu intercâmbio!

Comércio em Auckland

Apesar da Nova Zelândia não aparecer nos grandes rankings de economia do país, isso se dá mais por conta de ser um país pequeno já que a economia do país floresce muito bem.

Com um ótimo PIB e uma economia estável, o turismo é um dos motivos pelo qual o país vai tão bem nesse quesito, principalmente o turismo educacional, e a exportação também.

O país oferece oferece muitos cursos de idiomas, profissionalizantes, de graduação, pós, mestrados, doutorados e até mesmo abordagens específicas para pesquisas o que atrai muitos intercambistas, pesquisadores e profissionais ao país, fazendo assim com que o turismo movimente muito dinheiro na economia e também faz com que o governo invista na preservação local, da natureza, pontos turisticos e mais.

A exportação também é o motivo do sucesso econômico, o país é conhecido pela vasta produção de carne e lã mas nos últimos anos o país tem exportado outras coisas como, kiwi, vinho, frutos do mar, madeira… os recursos locais também são variados, como ouro, carvão, areia, ferro, petróleo, que também são exportados.

Pensando nos aspectos econômicos, é impossível não pensar no custo de vida em Auckland, né?

Por isso confira aqui tudo sobre seus gastos na cidade e como pode economizar:

Clima Neozelandês

O clima em Auckland na Nova Zelândia é bem agradável e ameno, normalmente no verão lá se faz, oficialmente ele é tido como quente e temperado o que faz com que a cidade seja ótima para visitação a qualquer época do ano.

Aqui estão as variações de temperatura de acordo com as estações do ano:

  • Primavera: entre 5ºC e 19º
  • Verão: entre 25ºC e 27ºC
  • Outono: entre 16ºC e 18ºC
  • Inverno: entre 2ºC e 16ºC
Auckland é a cidade perfeita que espera por você na Nova Zelândia, um dos melhores países do mundo.

Educação na Capital Neozelândesa

Já foi mencionado anteriormente sobre a qualidade de vida da Nova Zelândia, e não é diferente na cidade de Auckland, ambos carregam muitos mértios educacionais e não é a toa que o país atrai tantos estudantes! Em 2020 o ministro da educação no país e a primeira ministra anunciaram numa coletiva de imprensa um investimento de $51,6 milhões no setor de educação internacional.

Auckland carrega com sigo ótimas aprovações de seus estudantes e instituições de ensino, a 27ª melhor cidade estudantil do mundo também é potência financeira e econômica na Nova Zelândia, e precisa de pessoas qualificadas para ajudar a crescer e há oportunidades em muitos setores.

Como chegar até Auckland

Como sempre, a papelada faz parte desse processo de entrada legal do país. Aqui vai uma listinha do que é necessário para chegar até Auckland na Nova Zelândia.

Documentação para Visto Estudante

  • Passaporte validado
  • Uma foto recente (3×4)
  • Formulário online para Visto para Estudante 
  • NZeTA
  • Formulário de Financial Undertaking assinado. Download do formulário.
  • Oferta de lugar na escola/universidade
  • Recibo da escola comprovando pagamento integral do curso
  • Garantia de acomodação com endereço
  • 6 extratos bancários de seis meses anteriores à aplicação do visto que comprovem NZD 1,250 para cada mês de permanência na Nova Zelândia
  • Imposto de renda e holerite
  • Garantia de seguro saúde/viagem
  • Comprovante de pagamento da taxa de conservação e turismo (IVL)
  • Cópia da passagem aérea (ida e volta) ou print da reserva
  • EXAME MÉDICO: Apenas para quem for permanecer na Nova Zelândia por mais do que 6 meses.

Visto de turismo

  • Passaporte válido
  • Passagem de ida e volta (Importante: para evitar problemas na imigração o retorno deve estar marcado para, no máximo, 3 meses após a entrada na Nova Zelândia)
  • Comprovante que possui dinheiro suficiente para se manter na Nova Zelândia pelo período desejado (pelo menos NZ$ 1.250,00 por mês – dólares neozelandeses) (através de traveler cheque, dólares, cartão de crédito ou cartão pré-pago de viagem)
  • Comprovante da reserva de hotel na Nova Zelândia ou endereço onde ficará hospedado.

Visto de Trabalho

Existem vários tipos de Visto de Trabalho, mas em geral para solicitar esse visto é necessário fazer a aplicação online diretamente no site da imigração:

  • Passaporte (para brasileiros, válido até no mínimo três meses após a data de partida da Nova Zelândia);
  • 1 foto digital
  • Pagamento da taxa apropriada;
  • Oferta de trabalho
  • Descrição da vaga/função
  • Contrato Individual – Individual Agreement com detalhes de pagamento e condições da proposta de emprego;
  • Comprovação que o solicitante possui qualificações relevantes para a oferta de trabalho;
  • Employer Supplementary Form – Formulário INZ1113 – Formulário do empregador, é usdo para os empregadores/empresas que ofereceram vaga para um estrangeiro que esteja solicitação um Work Visa.
  • O empregador deverá fornecer comprovação que tentou achar mão-de-obra local, uma pessoa que já possua visto de trabalho ou autorização para trabalhar sem visto, como residente ou cidadão Neo-Zelandês ou Australiano.

Agora que você já conhece sobre Auckland na Nova Zelândia porque não ir mais perto e visitá-la? Entre em contato com a gente para ficar ainda mais perto de realizar esse sonho!

Veja Também:

PSW: Conheça o visto para Nova Zelândia

5 Melhores cidades da Austrália para seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Vistos e documentações

Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Fala, galera! Pode preparar a mala que a hora de embarcar está cada vez mais perto! Aqui você verá tudo que precisa deixar prontinho antes de entrar no avião, então pega o papel e a caneta e vamo nessa!

  1. Exames de proficiência
  2. Documentação de ingresso
  3. Application: solicitar cartas de recomendação
  4. Application: preparar a essay
  5. Provas de admissão (ENEM/GRE/GMAT)
  6. Passaporte e visto
  7. Seguro viagem
  8. Como levar dinheiro para o exterior?
  9. Confirmar estadia
  10. Certificado de vacinação

Como estudar fora: tudo que você precisa para ingressar em um college no exterior

Planejar uma viagem pode parecer uma missão impossível, e a responsabilidade triplica quando nossos planos são emigrar.

Nesta postagem você terá uma checklist completa para te guiar em todo o processo de entrada em uma instituição no exterior, assim como mínimos detalhes que precisam ser resolvidos ainda no Brasil.

Agora, se você ainda está em dúvida sobre estudar no exterior ou no Brasil, se liga nesse post super explicadinho sobre como fazer uma graduação (ou pós) fora.

Checklist: como estudar no exterior

Cada instituição no exterior tem seu próprio processo de ingresso e documentação necessárias – e tudo isso você pode conferir no site oficial. Porém, separamos o que costuma ser pedido pela maioria, se liga:

1. Exames de proficiência

Se você planeja estudar em um college ou instituição cujo idioma principal não é sua língua materna, provavelmente vai precisar comprovar seu conhecimento no idioma.

E pra te ajudar nessa missão de comprovar seu nível de conhecimento existem os exames de proficiência.

Na língua inglesa os mais pedidos pelas instituições são o IELTS e TOEFL e você pode conferir aqui nosso guia onde explicamos tudo sobre eles.

2. Documentação de ingresso

Estudar fora é muito mais fácil do que parece, e eu vou te provar! Em instituições do Reino Unido, Canadá e EUA as documentações solicitadas pelas instituições de ensino no exterior não são muito diferentes das pedidas por universidades no Brasil.

Tenha em mãos seu histórico escolar, certificado de conclusão do ensino médio, currículo, certificado de proficiência, cartas de recomendação, essay e portfólio (se solicitados). Simples, né?

Observação: a maioria das instituições pede que as documentações sejam traduzidas, então é bom conferir no site oficial (ou mandar um e-mail!) todos esses mínimos detalhes.

3. Application: solicitar cartas de recomendação

Apesar de não ser uma prática comum aqui no Brasil, em colleges e universidades no exterior é comum que sejam pedidas cartas de recomendação de seus professores e orientadores.

É interessante solicitar que sejam escritas o quanto antes, para não comprometer o prazo de inscrição da instituição.

4. Application: preparar a essay

Seu Personal Statement é uma grande parte de sua aplicação. Se a instituição solicitar essa redação, você deve se preparar para conquistar a vaga através dela.

A essay é o lugar onde você vai se diferenciar e mostrar porque merece estar ali. Por isso, fizemos um passo a passo pra uma essay de sucesso.

5. Provas de admissão

Provas de admissão tem como objetivo nivelar o conhecimento dos alunos sobre temas básicos e gerais, como matemática, história e o idioma falado (aqui no Brasil, o português).

No Canadá essas provas/vestibulares não são um requisito de entrada. Mas em outros países como EUA e Alemanha são bem importantes.

Fique atento: alguns colleges e universidades aceitam o ENEM como prova de admissão. Exemplo: New York University, Universidade de Lisboa e em algumas universidades do Reino Unido e França.

Checklist: o que fazer antes de sair do Brasil

Agora que você já sabe tudo que precisa para sua application, vamos separar as documentações e deixar tudo nos “trinques” pra sua viagem?

Pra não perder essa lista que fizemos, você pode salvar a página em seus favoritos. Inclusive, fica a dica: faça uma pasta nos favoritos do navegador (Google, por exemplo) com tudo que você achar importante pra sua viagem.

6. Passaporte e visto

Pode parecer óbvio, mas é sempre bom lembrar: seu passaporte precisa estar atualizado para viajar. Então corre para conferir se ele ainda está na data de validade.

Organize-se para tirar seu visto com antecedência, assim sua viagem não será comprometida por essas documentações.

7. Seguro viagem

A pergunta mais comum que recebemos é: vale a pena fazer o seguro viagem? E sim, o seguro é essencial.

Sejam amenidades como gastos com atrasos de voos até questões de saúde, um bom seguro viagem irá cobrir qualquer imprevisto que possa surgir.

E apesar do gasto “extra”, será uma dor de cabeça a menos no futuro. Principalmente se o país de destino não oferecer acesso gratuito aos serviços de saúde, como é o caso dos EUA e algumas províncias do Canadá.

8. Como levar dinheiro para o exterior?

Existem 4 formas principais de levar dinheiro na sua viagem: em cash (dinheiro vivo), cartão de crédito e débito, cartão pré-pago e remessa para o exterior.

Pra entender melhor como cada um funciona e seus prós e contras, dá uma olhada nesse post aqui.

9. Confirmar estadia

Não dá pra viajar pra outro país sem saber onde vai dormir, né?

Caso não tenha familiares ou amigos em seu destino, você pode procurar um lugar para ficar em plataformas como Booking e Airbnb, que contam com bons preços e opções diversas. Você pode alugar desde um quarto de hotel até um apartamento privado.

10. Certificado de vacinação

Apesar de ter ficado mais popular agora, durante pandemia, muitos países já pediam o cartão de vacinação para seus viajantes e imigrantes.

Confira no site oficial do país se alguma vacina é solicitada e já corre no postinho mais próximo. No caso do certificado da vacina da COVID-19, você pode tirar aqui.

Bônus: conheça o país de destino e a cultura da instituição onde vai estudar

Conhecer a cultura do local onde você vai ficar vai te salvar de muitas vergonhas e ainda te deixar mais apaixonado pelo lugar!

Tire um tempo para pesquisar sobre o clima, cultura, alimentação, hábitos, lugares para conhecer, gírias e expressões mais usadas. Tudo isso vai te preparar para sua imersão, além de ser super divertido, né?

Vai viajar? Se liga nesses posts que separamos pra você:

Custo de vida na Espanha em 2021: economize enquanto estuda no país

British Columbia: tudo sobre salário, imigração e as cidades

Custo de vida em Orlando: more na cidade dos sonhos

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Estudar fora do Brasil: passo a passo pra graduação no exterior

O primeiro passo pra estudar fora é o planejamento. Entenda quais as documentações necessárias, melhores instituições e como se planejar pra realizar esse sonho nesta postagem.

Você pode conferir nesta postagem:

  • Como estudar fora: planejamento para estudar no exterior
  • Como fazer graduação fora do Brasil
  • Application: passo a passo da sua inscrição

Como estudar fora: planejamento para estudar no exterior

Estudar no exterior é uma missão mais simples do que pode parecer. E com planejamento e paciência seu sonho pode ser realizado mais rápido do que imagina.

O primeiro passo é o planejamento. Para isso, separamos algumas perguntas para te auxiliar na preparação:

  1. Por que você quer estudar no exterior? Quais suas maiores motivações?
  2. Qual seu perfil acadêmico? Analise seu desempenho escolar e suas preferências. Talvez a universidade que você procura seja menos ou mais conservadora, com foco em artes ou ciência.
  3. Em qual idioma você pretende estudar? Você tem o nível de conhecimento adequado para estudar nesse idioma?
  4. Qual seu orçamento? Quais cursos e instituições estão dentro do seu orçamento? Ter em mente o custo de vida dos destinos também é importante.
  5. O que é importante para você? Você tem preferência de clima ou hábitos alimentares? Faça sua pesquisa sobre seus destinos preferidos e elimine aqueles que não fazem sentido.

Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio

Como fazer graduação fora do Brasil

Existem vários caminhos para estudar no exterior, hoje vamos apresentar os três caminhos mais comuns para conseguir seu diploma em uma universidade ou college fora do país.

Pathway Program

Se você sonha em fazer um curso superior em países como Canadá, Estados Unidos e Austrália mas não tem um bom domínio da língua inglesa, o “Caminho para a Universidade” é o programa ideal para você.

Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

O Pathway é um curso de inglês desenvolvido para preparar estrangeiros que desejam ser aceitos em instituições de ensino superior. Escolas como a ILAC são atestadas pelos Colleges e Universidades locais e promovem aulas para quem sonha em estudar no exterior.

E funciona assim: você faz um intercâmbio para aprimorar seu inglês, e quando atingir o nível necessário para a instituição que escolheu é só mostrar a certificação do Pathway! Nada de estresse com provas de proficiência, bom demais, hã?!

Grau de Associado (Associate Degree)

O Diploma de Associado é apenas mais um caminho para estudar no exterior. Com uma duração mais curta que um bacharelado, essa formação busca desenvolver seus conhecimentos técnicos, focando em habilidades práticas para te inserir no mercado de trabalho – bem parecido com o que chamamos de curso técnico aqui no Brasil.

É possível conseguir um Associate Deegre em países como EUA, Canadá, Austrália e Holanda. No Reino Unido é conhecido como Foundation Degree (diploma de base).

O diploma de associado é um bom caminho para se preparar para seu diploma de bacharel ou para ingressar rápido no mercado de trabalho. As mensalidades dessa modalidade também são mais baixas e os processos seletivos menos competitivos pra estudar no exterior.

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Bacharelados e pós fora do Brasil

Para quem deseja fazer bacharelado ou pós no exterior as possibilidades são infinitas.

Caso você queira cursar apenas uma parte da graduação no exterior, por exemplo, existem programas de intercâmbios internos – sua instituição de ensino fará a ponte entre você e a instituição no exterior.

No caso de uma pós-graduação o processo é mais “competitivo”, contando com cinco etapas de documentos: histórico escolar ou currículo, prova de proficiência no idioma, provas como GMAT, personal statement e a entrega/análise das cartas de recomendação. Os programas podem pedir um plano de pesquisa dos alunos, além de entrevistas.

Estudar na Europa: conheça as 5 melhores universidades da Inglaterra

Application: passo a passo da sua inscrição

Quando tiver em mente o que você quer e precisa para estudar no exterior, é hora de fazer uma lista com instituições e cursos. Se possível, prepare uma lista ou planilha com as informações principais.

As próprias instituições liberam todas as etapas e documentações da application. Anote tudo e crie um plano – você vai precisar de um tempo para preparar suas documentações e estudar.

Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Separe as documentações

Nos processos de inscrição do Reino Unido, Canadá e EUA as documentações que costumam ser pedidas são:

  • Histórico Escolar
  • ENEM (algumas universidades exigem, outras deixam como opcional – para ser usado no lugar de testes como SAT)
  • Certificado de conclusão do Ensino Médio
  • Certificado de proficiência
  • Cartas de recomendação (de seus professores, orientadores ou/e chefes, colegas de trabalho)
  • Currículo (histórico profissional, atividades extracurriculares e prêmios)
  • Personal Statement

O tempo médio de preparação das documentações e realização de provas é de pelo menos 3 meses.

Ao longo do processo de application (e organização) você pode contar com a ajuda de consultorias e assessorias – que vão te direcionar durante todo o percurso e resolver burocracias.

Estude para as provas

Prepare seu idioma para as provas de proficiência e estude para sua essay – e provas de entrada da instituição que deseja estudar.

Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês

Uma boa forma de começar a estudar é fazendo simulados das provas – assim você já consegue perceber melhor seus pontos fracos e dar um foco maior a eles.

Muitos simulados e planos de estudo para essas provas estão disponíveis no Google, de graça!

Você também pode gostar:

Por que estudar na Alemanha: 5 motivos que fazem o país tão incrível

Como estudar na Austrália em 2022

Estudar inglês em Malta: tudo sobre seu intercâmbio no país

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Dreamers pelo mundo Tudo sobre intercâmbio

Como funciona o Intercâmbio: tudo que você precisa saber pra se planejar

Fala, Dreamer! A gente sabe que viajar e morar em outros países é o sonho da maioria dos brasileiros e hoje trouxemos todas as informações sobre como funciona o intercâmbio que você precisa saber antes de dar o primeiro passo para viver o seu!

O que você verá nessa postagem:

  • O que é intercâmbio?
  • Como funciona o intercâmbio?
  • Como fazer um intercâmbio?
  • Quais os tipos de intercâmbio e quem pode fazer?
  • Quanto custa fazer um intercâmbio?

O que é intercâmbio?

Pessoas de diferentes países segurando suas bandeiras - Como funciona o intercâmbio?

O intercâmbio é uma prática que se iniciou no século XIX, na Europa, com o objetivo de ampliar a visão de mundo e tornar mais independentes os jovens da época. De lá pra cá, ele vem se moldando a diferentes realidades e sonhos.

Entendemos que o intercâmbio é uma chave que abre portas para novos mundos: empregos melhores dentro e fora do Brasil; aprendizados mil com pessoas do mundo inteiro; e habilidades que apenas um intercâmbista conseguiria desenvolver. Sabe aquele primo que fez um intercâmbio e voltou de viagem mais aberto, maduro, cheio de história pra contar? Não é à toa, viu!? Pode confiar e continuar lendo que hoje nós vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e te ajudar a se planejar.

Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo

Como funciona o intercâmbio?

Tudo vai depender dos seus objetivos. A ideia principal é que exija uma troca cultural. Seja um intercâmbio de trabalho, estudos ou férias, você voltará pra casa com a mala cheia de memórias e aprendizados únicos.

Mas, pra matar a curiosidade, um passo a passo bem padrão para um intercâmbio educacional seria:

Estudante se matricula em curso no exterior através de uma agência no Brasil.

No dia da viagem, o estudante poderá ser recepcionado no destino por host family ou transfer.

Em um período do dia, o aluno irá estudar em turmas com alunos do mundo todo.

Nos horários em que não tem aula, o aluno é livre para conhecer a cidade em que está alocado; muitas escolas oferecem uma programação de atividades (com viagens, passeios e festas). É no curso e nos períodos livres do aluno que a magia acontece.

Ao fim do curso, o aluno recebe um certificado com suas notas e volta ao Brasil, sendo recepcionado por sua família no aeroporto.

Como fazer um intercâmbio?

Uma viagem requer planejamento prévio. O mesmo acontece com o intercâmbio. Então, antes de tudo, você precisa decidir algumas coisas básicas:

1. Qual o objetivo do intercâmbio? 
Você pretende viajar apenas para conhecer o lugar ou quer estudar o idioma? Talvez você queira se profissionalizar ou fazer um curso superior. Pode ser difícil de escolher, mas com um tempinho tudo vai ficando mais claro, pode confiar!

2. Para quais países você quer ir? 
Aqui é hora de relembrar aqueles sonhos de infância e as aulas de história. Qual país faz seu coração bater mais forte? Malta, na Europa? Nova Zelândia e suas belíssimas paisagens na Oceania? Ah, e não pode deixar de pesquisar sobre a cultura, clima e geografia local, ok?

3. Você vai fazer o intercâmbio sozinho ou com auxílio de uma agência?
Para realizar um intercâmbio, assim como viagens, é importante organizar toda a documentação, orçamentos, compra da moeda estrangeira, seguros viagem, moradia e, muitas vezes, a questão do curso de idiomas. Tudo isso é possível de realizar, porém, contratando uma agência você irá “terceirizar” todas essas preocupações, além da garantia e segurança proporcionada por empresas confiáveis. Falamos um pouco sobre isso em nosso canal do YouTube.

4. Como está a situação da COVID no país de destino?
É importante estar sempre em contato com notícias de abertura e fechamento das fronteiras. Mas, não precisa se preocupar! Com as vacinas em dia e seguindo os protocolos de segurança, você vai estar protegido em qualquer lugar do mundo.

Depois que tiver respondido às perguntas acima você estará mais do que pronto para iniciar seu processo de intercâmbio: entrando em contato com uma agência ou sozinho.

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido
Visto Americano: tudo que você precisa saber para entrar nos EUA

Como funciona o intercâmbio: Quais tipos e quem pode fazer?

Existem diversos tipos de intercâmbio, cada um voltado para um público diferente. Mas não se engane, independente da idade ou condições financeiras, você irá encontrar um que se encaixa perfeitamente nos seus planos, bora dar uma olhada?

Intercâmbio de idiomas

O preferidinho dos brasileiros, permite curtir o país de destino e ainda desenvolver suas habilidades no idioma falado.

Qualquer pessoa a partir dos 16 anos pode participar, sem limite de idade. As turmas são niveladas de acordo com conhecimento e perfil, ou seja: se você só sabe o básico não precisa se preocupar que as aulas são pra isso mesmo. As turmas estão sempre sendo niveladas, assim todo mundo aprende o que precisa. Ah, sem deixar de lado a troca cultural intensa: você estuda com estrangeiros do mundo todo. Dá pra imaginar?!

Estudar na Austrália: conheça as 3 melhores escolas de inglês pra você
Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

Intercâmbios Missionários e Voluntários

O intercâmbio voluntário e o missionário são bem parecidos entre si. Normalmente são gratuitos ou com custos mínimos, e as acomodações ficam por conta da organização. Ambos tem como objetivo ajudar uma comunidade, seja ensinando jovens e crianças, na cozinha, etc. Você doa seu tempo e em troca recebe experiências culturais ricas.

A grande diferença é que o intercâmbio missionário é guiado pela religião, independente de qual seja. No voluntário você guiado pela ideia, o objetivo.

High School / Ensino Médio: Como funciona o intercâmbio?

Diferente dos outros intercâmbios, esse é restrito a adolescentes que estejam cursando o ensino médio e tenham entre 14 e 18 anos (podendo variar dependendo do país-destino).

De resto, o nome é autoexplicativo: o aluno cursa o ensino médio em uma escola local normalmente, o que proporciona uma imersão completa do jovem. É interessante também já estar com um nível intermediário no idioma – mas, ei! se esse não for o caso, existem cursos no próprio local de destino que podem servir como um reforço. 

Como funciona o intercâmbio em família?

Cada vez mais procurado, o intercâmbio em família é o momento perfeito para aprofundar laços e criar memórias com seus filhos. Nesse formato, toda a família tem a oportunidade de aprender/se aprofundar no idioma e na cultura local, com a possibilidade de atividades extras como acampamentos, passeios a ponto turísticos e até viagens a cidades próximas.

Desse jeito estudar fica ainda mais divertido, né não? O intercâmbio em família também é um ótimo “treino” para futuros intercâmbios, onde os pais não participam – como o de High School.

Winter e Summer Camps

Intercâmbios de férias de verão ou inverno permitem a realização de atividades voltadas para o entretenimento como viagens, acampamentos, trilhas e esportes – tudo isso enquanto você aprende uma nova língua.

O público alvo desse formato de intercâmbio são adolescentes e famílias, por não interferir na rotina de aulas e trabalho no Brasil. Já imaginou você aproveitando o inverno do Canadá (com neve e tudo!) ou as belas ilhas de Malta?

Você pode gostar de conferir:
Tudo sobre Winter Camp no Canadá

Intercâmbio profissionalizante e vocacional

Já pensou em você morando em outro país enquanto aprende uma nova profissão? É isso que os cursos profissionalizantes e vocacionais te proporcionam. Você fica pronto para atuar no mercado de trabalho local enquanto vive as melhores experiências de sua vida! Falamos um pouco mais a fundo nesse outro post do blog.

Graduação e Pós-graduação no exterior

Pensa só: você, morando em outro país e recebendo a melhor educação do mundo! Pois é, parece historinha de conto de fadas, mas é super possível.

Diversos “colleges”, públicos e particulares, abrem suas vagas todos os anos para estudantes do mundo inteiro, e você pode ser parte disso. E de bônus você ainda pode trabalhar meio período, além da facilidade ao final da graduação de conseguir um visto de residente no país.

Quanto custa fazer um intercâmbio?

Um intercâmbio, independente do formato, é um investimento na vida de qualquer pessoa. Além das habilidades desenvolvidas e da possibilidade de interagir com pessoas do mundo todo e aprender novas culturas e idiomas, o intercâmbio pode mudar um currículo de patamar.

Intercambistas são conhecidos por estarem mais preparados e abertos a novas experiências, e quem não iria querer alguém assim em sua empresa?

Pra você ter uma ideia de orçamento e já poder ir se organizando financeiramente, fizemos uma média de valores:

Formato do IntercâmbioDuraçãoValor médio
Intercâmbio de idiomas2 – 12 semanas4.500,00 – 15.000,00
Idiomas (estudo e trabalho)16 – 25 semanas14.000,00
College Privado (estudo e trabalho)8 meses – 2 anos5.000,00 – 12.000,00 (dólares)
College Público (estudo e trabalho)1 – 2 anos6.000 – 9.000 (dólares)
Tabela de preços médio de intercâmbio. Valores podem variar de acordo com destino e formato do intercâmbio, incluindo moeda de pagamento.

Vale a pena lembrar: esses são valores mais gerais, baseados nos destinos mais buscados por brasileiros. Na Dreams, esses valores também podem incluir além do curso, material e exame de proficiência e suporte durante todo o intercâmbio; a estadia e o seguro.

Você também pode se interessar:
Intercâmbio nos Estados Unidos: conquiste o sonho americano
Por que eu deveria estudar na Nova Zelândia?
Mala do intercâmbio: o que levar?


Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.


Categories
Estados Unidos Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Intercâmbio para os Estados Unidos: descubra como estudar no país

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! O intercâmbio nos Estados Unidos é uma das melhores experiências que você pode ter na vida. Por isso, preparamos um post completo sobre como é o intercâmbio nos Estados Unidos e o que você tem a ganhar com ele.

Os tipos de intercâmbio nos Estados Unidos

Para fazer um intercâmbio, primeiramente, você precisa saber qual tipo se adequa a sua realidade atual e também aos seus objetivos do futuro. Além disso, escolher o seu tipo de intercâmbio determina quais caminhos e decisões você terá que tomar para ter uma vida mais tranquila na terra do Tio Sam.

Idioma

O intercâmbio de idioma é indicado para aquelas pessoas que buscam aprender inglês ao mesmo tempo que podem desfrutar do que os EUA tenha de melhor para oferecer como um dos maiores países da Américas.

Um dos maiores benefícios desse tipo de intercâmbio é a sua praticidade ele se propõe, já que você quer aprender inglês, em um país que fala inglês, com costumes diferentes e cultura cotidiana diferente da nossa aqui no Brasil, aproveitando o entretenimento e também os seus pontos turísticos.

Community College

O college é o tipo de instituição de ensino que mais tem crescido entre os intercâmbistas de todo o mundo, pelo simples fato de que ele nos EUA equivale a um ensino técnico aqui no Brasil. Com um curso técnico, o estudante consegue “colocar a mão na massa” ao mesmo tempo que já consegue se inserir no mercado de trabalho.

Os colleges nos Estados Unidos duram até 2 anos e costumam ser a porta de entrada para estudantes que desejam imigrar para os Estados Unidos, sendo uma ótima escolha para quem deseja ingressar no mercado de trabalho de forma direta, pois logo depois, você pode ingressar na universidade, diminuindo muito o preço que será pago a longo prazo.

Universidade

As universidades são a “menina dos olhos” dos Estados Unidos. Responsáveis pelas graduações, mestrados, doutorados e projetos de pesquisa, que fazem dos Estados Unidos uma grande potência educacional, o que resulta em um país cada vez mais desenvolvido por meio da educação.

Os Estados Unidos tem as melhores universidades do mundo. E se você quiser ver com seus próprios olhos, confira esta postagem sobre a Ivy League.

Já pensou em ter um diploma credenciado por uma universidade de um dos melhores países do mundo? O seu eu do futuro já está agradecendo por ser um profissional muito bem sucedido.

Intercâmbio nos Estados Unidos: Universidade de Cambridge

Os benefícios de um intercâmbio nos Estados Unidos

Conhecer os EUA é o sonho de muita gente que cresceu assistindo filmes e séries que retratam a vida no país, mas fazer um intercâmbio nos Estados Unidos, além de permitir que você viva a experiência dessas produções, traz benefícios que você com certeza não deve deixar de lado. Confira abaixo:

Qualidade de vida

A qualidade de vida é um fator super importante, que nós, aqui na Dreams, gostamos de destacar para todo mundo que tem o sonho de estudar em um país desenvolvido. Com uma qualidade de vida melhor, você terá acesso a segurança, saúde, educação, transporte e muitos outros itens de extrema importância.

O seu currículo no topo

O mundo todo reconhece os Estados Unidos como um país que é referência em diversos setores, sendo alguns deles a educação e o desenvolvimento das suas indústrias e mercado de trabalho. Caso o seu plano seja se graduar, trabalhar para reunir uma boa renda e voltar para o Brasil ou morar em algum outro país ao redor do mundo, a sua vida profissional será muito mais fácil com um diploma americano.

Viva o sonho americano

Como citamos acima, tudo aquilo que você sempre viu nas grandes telas ou na sua TV, pode ser vivido por você na terra do Tio Sam, basta que você tome a primeira decisão importante: fazer um intercâmbio nos Estados Unidos.

Lá você pode fazer parte do sistema de ensino ao mesmo tempo que troca experiências com os alunos nativos, além de conhecer alunos de outras partes do mundo, que também estarão na mesma condição que você, um aluno estrangeiro que busca crescer profissionalmente dentro dos EUA.

Você estará em contato com as maiores empresas do mundo

Independente da cidade em que você more no Brasil, o comércio regional ou até mesmo os shoppings podem não oferecer tudo aquilo que você precisa.

Nos Estados Unidos, as redes de alimentação e varejo estão presentes em cada esquina, com serviços de delivery para atender a alta demanda populacional. Empresas como a própria Amazon, costumam fazer entregas de qualquer produto em menos de 12 horas.

Então, se você tiver algum desejo, basta pegar o celular e tudo estará na palma da sua mão, com uma entrega sem demoras e com grande variedade de produtos.

Por que fazer um intercâmbio nos Estados Unidos?

Para ter uma vida fora do Brasil, não basta apenas comprar a passagem, pois existem políticas rígidas para cada país e como ele lida com cada pessoa que deseja se tornar um habitante. Um visto de turista pode fazer com que você coloque os pés nos Estados Unidos, mas além de não permitir certos benefícios, expira a validade antes mesmo de você começar a se divertir no país.

O melhor caminho é por meio do visto de estudante, mostrando que você deseja se tornar um cidadão que visa a evolução acadêmica e também profissional. Um estudante que pode investir na economia estadunidense e se tornar um cidadão muito rentável no futuro. 

Você também pode gostar:

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Estudar fora: checklist com 10 itens para estar em dia antes de estudar no exterior

Nova York: 11 lugares que você precisa conhecer no seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Como trabalhar na Austrália em 2022: profissões em alta no país

Fala, galera! Trabalhar na Austrália é o sonho de quem deseja imigrar para o maior país da Oceania. Por isso, vamos te mostrar o melhor caminho para se destacar no mercado de trabalho australiano. Bora conferir?

Você verá nesta postagem:

  • Profissões em alta demanda na Austrália
  • O salário mínimo na Austrália
  • Como se destacar no mercado de trabalho australiano

Profissões em alta demanda na Austrália

As fronteiras da Austrália foram abertas para estudantes e trabalhadores qualificados, e por isso, não existe hora melhor para começar a se planejar do que agora!

Confira: Imigrar para a Austrália em 2022: novas regras de entrada no país

O governo da Austrália divulgou em site oficial as profissões que estão em alta demanda em 2021 e que ainda não tiveram as suas vagas preenchidas pelo teto máximo permitido para estrangeiros. Confira abaixo algumas delas:

Descrição da vaga/área
Gerentes de construção
Gerente de engenharia
Gerente de creche
Gestores de serviços de saúde e bem-estar
Outros gestores especialistas
Atores, dançarinos e outros profissionais do entretenimento
Profissionais da música
Diretores artísticos e produtores de mídia
Contadores
Auditores, secretários de empresa e tesoureiros corporativos
Atuários, matemáticos e estatísticos
Economistas
Economistas e avaliadores de terras
Consultor de gerenciamento
Arquitetos e arquitetos paisagistas
Cartógrafos e agrimensores
Engenheiros Químicos e de Materiais
Profissionais de Engenharia Civil
Engenheiros Elétricos
Engenheiros eletrônicos
Engenheiros industriais, mecânicos e de produção
Engenheiros de mineração
Outros profissionais de engenharia

São muitas vagas em diversas áreas e caso você queira conferir todas as elas, basta clicar neste link e ter acesso a toda a lista disponibilizada pelo governo australiano.

Trabalhar na Austrália é uma realidade possível
A casa da Ópera de Sidney

O mercado de trabalho australiano continua em pleno funcionamento.

Ser um estrangeiro na Austrália significa que você terá que ir em busca dos seus objetivos com maior vontade, pois além de ter um bom nível de inglês, é importante que você aprimore as suas “Skils”, pois o governo australiano valoriza os profissionais que são experts no que fazem. Assim, basta manter o seu currículo atualizado e as suas habilidades afiadas para que as suas chances sejam ainda maiores no mercado de trabalho.

O salário mínimo na Austrália

O salário mínimo da Austrália é ótimo para o poder de compra

O salário mínimo australiano se encontra no valor de A$ 19,84 por hora, o que em caso de 8 horas de trabalho diárias, você poderá adquirir em uma semana A$ 793,60, o que em reais equivale a R$ 3327,23 atualmente. Uma diferença enorme, né? Por isso muitas pessoas sonham com a vida na Austrália, que além de ter um ótimo salário, disponibiliza uma ótima qualidade de vida.

E não só isso, o poder de compra no país também é muito alto, segundo plataformas especializadas e que monitoram o custo de vida em diversos setores básicos da sociedade.

Sendo assim, o salário que você conseguir em um mês não será jogado fora apenas no pagamento de contas, mas também será possível investir em outras coisas do seu interesse como a compra de produtos ou lazer no país.

Como se destacar no mercado de trabalho australiano

Estudante fazendo anotações
Estudar é o melhor caminho para conseguir trabalho em outros países

Existe uma certa dificuldade de ingresso no mercado de trabalho australiano, já que os recrutadores geralmente procuram pessoas que tenham uma certa “experiência australiana”, fazendo com que o seu currículo muito valioso aqui no Brasil, não tenha tanta validade na Austrália, pois para eles é muito importante que você demonstre uma certa experiência com a cultura do país.

Assim, uma ótima alternativa acaba sendo o visto de estudante. Com um visto de estudante você consegue ingressar no país, conseguir um diploma australiano e ainda arrumar um emprego de meio-período na Austrália, o que facilitará a sua contratação tanto para meio-expediente, quanto para o futuro como um empregado já contratado para a sua área de interesse.

Enquanto estuda na Austrália você terá direito a trabalhar 20 horas semanais durante o período de aulas, ficando livre para trabalhar quantas horas quiser em seu período de férias. Legal, né?

Chegando até aqui eu aposto que você se interessou por trabalhar na Austrália, melhor ainda se quiser estudar no país para seguir o caminho dos seus sonhos.

Postagens que podem te interessar:
Custo de vida na Austrália em 2022: compare as principais cidades
Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido | Prós e Contras
Estudar na Austrália: conheça as 3 melhores escolas de inglês pra você

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Estude e trabalhe no exterior

Profissões em demanda na Austrália para brasileiros: seu futuro na Oceania!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! A Austrália é um país que oferece diversas oportunidades atraentes para profissionais brasileiros. Com uma economia forte e um mercado de trabalho em expansão, existem várias profissões em alta que podem ser interessantes para os brasileiros que buscam novos desafios e melhores perspectivas de carreira. Neste texto, vamos explorar 5 profissões em demanda na Austrália para os brasileiros!

O país que sempre buscou atrair profissionais estrangeiros para preencher as necessidades do seu mercado de trabalho. Com um dos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) mais altos do mundo, a Austrália precisa de trabalhadores qualificados para manter seu crescimento econômico.

Além disso, o país tem uma política de imigração que facilita a entrada de profissionais estrangeiros, especialmente em áreas como tecnologia, saúde e educação.

Profissões em demanda na Austrália: Requisitos

Duas mulheres aproveitando o passeio próximas à Opera House de Sydney, na Austrália

Para trabalhar na Austrália, é necessário obter um visto apropriado. O visto de estudante, permite trabalhar até 20 horas semanais enquanto o curso estiver em andamento. Além disso, uma vez no país e com o curso iniciado, é necessário ter um contrato de trabalho com uma empresa australiana e cumprir as leis trabalhistas do país.

Para trabalhar na Austrália, é necessário cumprir os seguintes requisitos:

  • Obter um visto de estudo
  • Cumprir os requisitos de idioma (nível avançado)
  • Ter um contrato de trabalho com uma empresa australiana
  • Cumprir os requisitos de qualificação para as respectivas áreas
  • Passar por um processo de seleção (entrevistas, testes de habilidades e avaliações de referências)
  • Entrar no país com o visto de estudo e o certificado de matrícula

Profissões em Demanda na Austrália

1. Engenharia de Software

Engenheiro de software | Profissões em demanda na Austrália

A Austrália precisa de engenheiros de software para desenvolver soluções tecnológicas inovadoras. Com habilidades em linguagens de programação como Python, Java e JavaScript, os engenheiros de software podem encontrar excelentes oportunidades em empresas de tecnologia, startups e até mesmo em setores tradicionais que buscam modernizar seus sistemas.

O salário médio de um engenheiro de software na Austrália é de AU$ 95.000 a AU$ 115.000 por ano.

2. Enfermagem

Enfermeira trabalhando num hospital

O setor de saúde australiano enfrenta uma escassez de profissionais, especialmente de enfermeiros, devido ao envelhecimento da população e ao aumento da demanda por cuidados de saúde. Enfermeiros com experiência em áreas como cuidados intensivos, geriatria e saúde mental são muito valorizados no mercado de trabalho australiano.

O salário médio anual de um enfermeiro na Austrália é de AUD$ 87.750 por ano. No entanto, os salários podem variar dependendo do estado e da localização. Por exemplo, em Sydney, o salário médio é de AUD$ 100.000 a AUD$ 110.000 por ano, enquanto em Western Australia e Queensland, os salários médios são de AUD$ 100.000 a AUD$ 105.000 e AUD$ 80.000 a AUD$ 100.000, respectivamente.

3. Contabilidade | Profissões em demanda na Austrália

Contadora atendendo em um escritório | Profissões em demanda na Austrália

A profissão de contador continua sendo uma das mais procuradas na Austrália, com uma demanda constante por profissionais qualificados que possam auxiliar empresas e indivíduos na gestão financeira, planejamento tributário e conformidade regulatória. Contadores com experiência em auditoria, consultoria tributária e análise de dados têm excelentes oportunidades de carreira no país.

O salário médio de um contador na Austrália é de AU$ 82,60 por hora, o que equivale a um salário médio anual de aproximadamente AU$ 80.000.

4. Tecnologia da Informação (TI)

Profissional de T.I. apresentando dados | Profissões em demanda na Austrália

A Austrália enfrenta uma escassez de profissionais de TI, especialmente em áreas como cibersegurança, desenvolvimento de aplicativos, análise de dados e suporte técnico. Profissionais com habilidades em tecnologias emergentes, como inteligência artificial, machine learning e cloud computing, são muito valorizados no mercado de trabalho australiano.

O salário médio anual de um profissional de TI/Cibersegurança na Austrália é de AUD$ 109,982 por ano. No entanto, os salários podem variar dependendo da experiência do profissional, do setor de atuação e da localização geográfica

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

5. Construção civil

Funcionários da construção civil em meio a uma obra | Profissões em demanda na Austrália

O setor da construção na Austrália está em constante crescimento, impulsionado por investimentos em infraestrutura, desenvolvimento imobiliário e projetos de renovação urbana. Construtores com experiência em áreas como gerenciamento de projetos, engenharia civil e arquitetura têm excelentes oportunidades de emprego no país.

O salário médio de um supervisor de obra na Austrália é de AU$ 100.000 a AU$ 120.000 por ano.

Essas são apenas algumas das profissões em alta na Austrália para os brasileiros. Outras áreas, como hotelaria, turismo, educação e serviços financeiros, também oferecem boas perspectivas de carreira para profissionais qualificados.

Ao considerar uma mudança para a Austrália, é importante avaliar suas habilidades, experiência e alinhá-las com as demandas do mercado de trabalho local. Com o devido planejamento e preparação, os brasileiros podem encontrar excelentes oportunidades de carreira no país.

Saiba mais: Seu intercâmbio de estudo e trabalho na Austrália

Escritório da Dreams Intercâmbios

Estudar e trabalhar na Austrália é uma decisão que pode transformar seu futuro profissional e abrir portas para diversas oportunidades. Combinando qualidade de ensino e diversidade cultural, oferece um ambiente perfeito para desenvolver habilidades e destacar-se no mercado de trabalho internacional.

Lar de algumas das melhores universidades do mundo, a Austrália acolhe estudantes internacionais com braços abertos. O país oferece um ambiente multicultural e enriquecedor que contribui para o desenvolvimento pessoal e profissional.

Destacando-se como um dos mercados mais fortes e diversificados, a Austrália oferece inúmeras oportunidades de estágios e experiências profissionais. Isso te permite colocar em prática seus conhecimentos acadêmicos e adquirir experiência relevante para sua carreira.

Portanto, se você deseja impulsionar sua carreira, expandir horizontes e conquistar um futuro profissional brilhante, estudar na Austrália pode ser o caminho certo. Nossos especialistas aqui na Dreams Intercâmbios estão prontos para te ajudar a dar o próximo passo rumo ao sucesso.

Entre em contato conosco hoje mesmo clicando abaixo e comece a trilhar seu caminho de sucesso no cenário internacional:

Categories
HighSchool Inglaterra

Ensino médio na Inglaterra: uma excelente opção para sua formação!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! O ensino médio na Inglaterra, popularmente conhecido como “High School”, é uma etapa educacional que atrai estudantes de todo o mundo devido à sua excelência acadêmica e rica tradição cultural.

Este sistema educacional oferece uma combinação única de qualidade acadêmica, diversidade curricular e oportunidades de desenvolvimento pessoal, tornando-o uma escolha atraente para estudantes internacionais.

Neste texto, você vai conferir tudo que precisa saber sobre o assunto!

Ensino médio na Inglaterra

Pátio escolar na Inglaterra

O ensino médio na Inglaterra, que engloba do 7º ao 11º ano escolar, é conhecido por sua alta qualidade e rigor acadêmico. Durante esse período, os alunos estudam matérias básicas como língua inglesa, matemática e ciências, mas também podem escolher outras disciplinas não essenciais.

O sistema educacional é dividido em blocos de anos chamados Key Stages, e no final de cada etapa, a instituição de ensino avalia o desempenho do aluno. Os alunos entram no Key Stage 4 aos 14 anos, que corresponde aos anos 10 e 11, onde se preparam para os exames General Certificate of Secondary Education (GCSE).

Estes exames são cruciais, pois os resultados podem determinar a admissão em programas de nível avançado ou profissional.

Por que fazer high school na Inglaterra?

Sala de aula de Ensino médio na Inglaterra

Estudar na Inglaterra oferece várias vantagens para estudantes internacionais.

Além da oportunidade de aprimorar o inglês, os estudantes têm a chance de conhecer a cultura britânica, lugares históricos e multiculturais.

O ensino médio na Inglaterra é referência na qualidade de ensino, unindo a prática do idioma em situações do dia a dia e sala de aula. Além disso, a experiência pode ser um passo decisivo para quem pensa em estudar em uma das renomadas universidades do país no futuro.

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Pré-requisitos para fazer ensino médio na Inglaterra?

Torre do Big Ben | Ensino médio na Inglaterra

Para estudantes internacionais, alguns pré-requisitos são necessários. É preciso estar matriculado numa escola de ensino médio no Brasil e manter boas notas.

Entre os outros requisitos estão:

  • Idade: Geralmente entre 15 e 18 anos.
  • Proficiência em inglês: Comprovação feita através de exames como IELTS ou TOEFL.
  • Histórico acadêmico: Apresentação dos registros escolares anteriores, com boas notas.
  • Visto de estudante: Necessário para estadias prolongadas, superiores a seis meses.

Estudar na Inglaterra também envolve custos, como taxas de inscrição, hospedagem, alimentação e transporte. É importante planejar o orçamento com antecedência e garantir que os recursos financeiros necessários estejam disponíveis.

Ao cumprir esses pré-requisitos e reunir a documentação necessária, os estudantes brasileiros estarão bem preparados para embarcar em uma experiência de intercâmbio emocionante e enriquecedora no ensino médio na Inglaterra.

Onde fazer ensino médio na Inglaterra?

ônibus vermelhos típicos do Reino Unido | Ensino médio na Inglaterra

Os destinos mais procurados na Inglaterra para fazer high school incluem:

  • Londres: A capital oferece uma vasta gama de escolas e uma rica vida cultural.
  • Oxford e Cambridge: Cidades universitárias com prestígio acadêmico.
  • Brighton: Conhecida por sua atmosfera vibrante e inclusiva.
  • Manchester e Liverpool: Cidades com forte identidade cultural e esportiva.

Saiba mais: Faça seu high school com a Dreams

Imagem do escritório da Dreams Intercâmbios

Você está pronto para dar o próximo passo em direção ao futuro acadêmico dos sonhos? Nossos especialistas em intercâmbio estão aqui para tornar sua jornada de estudo no High School inglês uma realidade inesquecível. Não deixe essa oportunidade única passar!

Não espere mais para viver a experiência de uma vida e expandir seus horizontes acadêmicos e culturais. Um futuro brilhante te aguarda!

Clique no link abaixo e entre em contato conosco hoje mesmo para alcançar seus objetivos educacionais na Inglaterra. Nossa equipe experiente e dedicada está pronta para guiá-lo em cada etapa do processo, desde a seleção do programa até a sua chegada ao país.

Categories
Austrália Vistos e documentações

Comprovação financeira Austrália: O que você precisa saber para tirar seu visto!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! A comprovação financeira é um requisito fundamental para obter o visto de estudo e turismo na Austrália. Embora o Brasil tenha passado a ser um país Nível 1 perante a imigração australiana, a comprovação financeira ainda é necessária em muitos casos.

Neste texto, vamos explicar como funciona a comprovação financeira para o visto de estudo e turismo na Austrália e quais documentos são necessários para comprovar a disponibilidade de recursos financeiros.

Confira a seguir o que você vai encontrar nesse texto:

  • O que é a comprovação financeira na Austrália?
  • Quais são os valores exigidos?
  • Quais documentos são necessários?
  • Saiba mais: Assessoria de vistos Dreams

O que é a comprovação financeira na Austrália?

Passaporte e avião de brinquedo sobre a bandeira da Austrália | Comprovação financeira Austrália

A comprovação financeira é um processo que visa demonstrar que os estudantes internacionais têm recursos suficientes para cobrir seus custos de vida, estudos, viagem, saúde, e outros gastos durante a sua estadia no país.

Essa comprovação é necessária para garantir que os estudantes tenham condições financeiras para se manterem no país e não sejam um fardo para a sociedade australiana.

A partir de 10 de maio de 2024, a exigência de capacidade financeira para os vistos de estudo foi aumentada. A comprovação financeira agora precisa ser equivalente a 75% do salário mínimo nacional. Isso é feito considerando que os estudantes estão fora do período letivo por 25% do ano. Significa que os estudantes terão mais recursos financeiros para se manterem no país e evitar problemas financeiros.

Quais são os valores exigidos? | Comprovação financeira Austrália

Dólares australianos sobre uma mesa | Comprovação financeira Austrália

De acordo com as novas exigências, os valores mínimos necessários para a comprovação financeira são:

  • Estudante principal: AUD 2.475 por mês.
  • Cônjuge do estudante principal: AUD 667 por mês
  • Cada filho dependente: AUD 371 por mês

Além disso, é necessário comprovar os custos das despesas escolares por meio do CoE, que é o documento de matrícula na escola australiana declarando os valores pagos.

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Quais documentos são necessários?

Imagem ilustrativa de documentos

Para comprovar a disponibilidade de recursos financeiros durante o processo de visto, os estudantes precisam apresentar documentos que demonstrem a origem, disponibilidade e legalidade dos seus fundos. Esses documentos podem incluir:

  • Extratos bancários;
  • Cartas de bolsa de estudos ou patrocínio;
  • Declarações de imposto de renda;
  • Cartas de emprego ou renda;
  • Outros documentos relevantes.

Esses documentos devem estar em inglês ou traduzidos e devem ser originais ou cópias autenticadas, obrigatoriamente dentro do prazo de validade. Eles devem ser enviados junto com o formulário de solicitação do visto, ou posteriormente, se solicitado pelo Home Affairs.

Saiba mais: Assessoria de vistos Dreams

Escritório da Dreams Intercâmbios

Sabemos que o processo de tirar um visto pode ser longo e estressante. As exigências e a possibilidade de ter o visto negado podem gerar ansiedade e insegurança. É aí que nós, da Dreams Intercâmbios, entramos para fazer toda a diferença!

Com um alto índice de aprovação, nossa assessoria especializada é a parceira ideal para te guiar nessa jornada.

Ao escolher a Dreams, você terá a tranquilidade de estar sendo acompanhado por uma equipe experiente, comprometida em transformar o seu sonho de estudar fora ou turistar em realidade!

Não espere mais, entre em contato com a gente e comece a sua jornada rumo a conhecer o mundo hoje mesmo:

Categories
Austrália Canadá Estados Unidos HighSchool Inglaterra Tudo sobre intercâmbio

Ensino médio no exterior: uma experiência sem fronteiras para desbravar o mundo!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! Sonha em vivenciar uma imersão cultural profunda, aprimorar seu inglês e conquistar um diploma internacionalmente reconhecido? Então, prepare-se para embarcar em uma jornada incrível: o intercâmbio de ensino médio no exterior! Essa experiência única te dará a chance de ir além das fronteiras do conhecimento, expandir seus horizontes e construir memórias que durarão para sempre.

Neste guia completo, você encontrará tudo que precisa saber sobre realizar o sonho do intercâmbio de high school. Abordaremos os principais destinos para essa aventura, como Canadá, Estados Unidos, Inglaterra e Austrália, destacando os diferenciais de cada um e te ajudando a escolher o que mais se encaixa em seus objetivos.

Confira a seguir o que você vai encontrar nesse texto:

  • Por que fazer ensino médio no exterior?
  • Pré-requisitos para fazer ensino médio no exterior
  • Ensino médio no exterior
  • Saiba mais: Faça seu intercâmbio de High School com a Dreams!

O que é high school e por quê fazer o intercâmbio de ensino médio?

Alunos jovens segurando as bandeiras de seus países: Itália, Estados Unidos, Inglaterra e Brasil.

O intercâmbio de high school é um programa que permite a jovens estudantes do ensino médio brasileiro cursar um período do ensino médio em outro país. Isso pode ser feito em escolas públicas ou particulares, e os estudantes podem escolher entre diferentes modalidades de intercâmbio, como hospedagem em casa de família ou em uma escola interna.

Fazer um intercâmbio de high school é uma experiência enriquecedora que traz inúmeros benefícios. Primeiramente, o estudante tem a oportunidade de melhorar significativamente suas habilidades em um novo idioma, o que é uma vantagem competitiva no mercado de trabalho. Além disso, viver em um país diferente proporciona uma compreensão mais profunda de outras culturas, promovendo tolerância e empatia.

Estudar no exterior também permite que os alunos desenvolvam habilidades pessoais. Entre elas, estão independência, autoconfiança e adaptabilidade. Essas qualidades são extremamente valiosas tanto para a vida pessoal quanto para a futura carreira acadêmica e profissional. Com tantas vantagens, fica claro por que o ensino médio no exterior é uma opção atraente para muitos estudantes e suas famílias.

Pré-requisitos para fazer ensino médio no exterior

Professora dando aula em escola de ensino médio no exterior.

Para realizar um intercâmbio de High School, há alguns pré-requisitos que devem ser cumpridos. Aqui estão os principais:

  1. Idade: Os estudantes devem ter entre 14 e 19 anos de idade.
  2. Nível de inglês: É necessário ter um nível intermediário de inglês, pois a maioria dos programas são oferecidos em inglês.
  3. Boa média acadêmica: As escolas e programas de intercâmbio geralmente exigem uma boa média acadêmica para garantir que os estudantes sejam aptos para o programa.
  4. Documentos: Os documentos necessários variam de acordo com o tipo de programa e país de destino. Em geral, são necessários documentos como histórico de notas, cartas de recomendação e comprovante de proficiência no idioma.
  5. Visto de entrada: Em muitos casos, é necessário obter um visto de entrada no país de destino. Isso pode variar dependendo da duração do programa e do tipo de intercâmbio.
  6. Inscrição: É necessário se inscrever no programa escolhido e seguir as instruções fornecidas pela agência de intercâmbio ou escola.

Esses pré-requisitos são importantes para garantir que os estudantes sejam aptos para o programa e que tenham uma experiência positiva durante o intercâmbio.

Ensino médio no exterior

Canadá

Neve em frente à fachada de escola de ensino médio no Canadá. Ensino médio no exterior.

O Canadá é um destino popular para intercâmbio de High School. A educação canadense é reconhecida internacionalmente e oferece uma variedade de opções para os estudantes. As escolas canadenses são conhecidas por sua abordagem personalizada e sua atenção específica aos estudantes.

Além disso, o país é rico em cultura e história, com muitos pontos turísticos como o CN Tower, o National Gallery of Canada e o Royal Ontario Museum.

Para ler mais sobre como funcionam os programas de high school no Canadá, clique no link abaixo para o nosso guia completo!

Estados Unidos

Fachada de escola de ensino médio nos Estados Unidos

Os Estados Unidos são outro destino popular para intercâmbio de High School. A educação americana é famosa por sua qualidade e diversidade. As escolas americanas oferecem uma ampla gama de opções para os estudantes, desde escolas públicas até escolas particulares.

Além disso, o sistema educacional americano incentiva a participação em atividades extracurriculares, como esportes, artes e clubes estudantis, proporcionando aos estudantes uma formação mais abrangente e enriquecedora.

O país é conhecido por sua cultura pop e sua diversidade cultural, com muitos pontos turísticos como a Statue of Liberty, o Central Park e o Hollywood Walk of Fame.

Para ler mais sobre como funcionam os programas de high school nos Estados Unidos, clique no link abaixo para o nosso guia completo!

Inglaterra

Alunos de high school na Inglaterra na biblioteca da escola.

A Inglaterra é um destino histórico e culturalmente rico para intercâmbio de High School. A educação inglesa é reconhecida internacionalmente e oferece uma variedade de opções para os estudantes. As escolas inglesas são conhecidas por sua abordagem tradicional e sua atenção específica aos estudantes.

Além disso, o país é rico em cultura e história, com muitos pontos turísticos como o Buckingham Palace, o Tower of London e o British Museum.

Austrália

Estudantes de escola de ensino médio na Austrália. Ensino médio no exterior.

A Austrália é um destino australiano e culturalmente rico para intercâmbio de High School. A educação australiana é reconhecida internacionalmente e oferece uma variedade de opções para os estudantes. A educação na Austrália incentiva o pensamento crítico, a criatividade e a resolução de problemas.

Além disso, o país é rico em cultura e história, com muitos pontos turísticos como o Sydney Opera House, o Darling Harbour e o Kakadu National Park.

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Saiba mais: Faça seu intercâmbio de High School com a Dreams!

Escritório da Dreams Intercâmbios

Você está pronto para dar o próximo passo em direção ao futuro acadêmico dos sonhos? Nossos especialistas em intercâmbio estão aqui para tornar sua jornada de estudo no High School uma realidade inesquecível. Não deixe essa oportunidade única passar!

Não espere mais para viver a experiência de uma vida e expandir seus horizontes acadêmicos e culturais. Um futuro brilhante te aguarda!

Clique no link abaixo e entre em contato conosco hoje mesmo para alcançar seus objetivos educacionais pelo mundo. Nossa equipe experiente e dedicada está pronta para guiá-lo em cada etapa do processo, desde a seleção do programa até a sua chegada ao país.

Categories
Canadá Graduação e Pós no Exterior Universidades

Universidade de Alberta: se aventure em terras canadenses no seu ensino superior!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! Continuando nossa série de textos sobre universidades célebres, hoje nós vamos te contar um pouco mais sobre uma das instituições mais tradicionais do Canadá: a Universidade de Alberta.

A Universidade de Alberta é uma das principais instituições de ensino superior do Canadá, com uma longa história de excelência acadêmica e inovação. 

Confira o que preparamos especialmente para você no texto a seguir:

  • Universidade de Alberta: conheça a instituição
  • A história da universidade
  • Ranking mundial: Universidade de Alberta
  • Estudar em Alberta: como entrar?
  • Saiba mais Assessoria acadêmica Dreams

Universidade de Alberta: conheça a instituição

Imagem da entrada da Universidade de Alberta, com a placa em destaque

Fundada em 1908, a Universidade de Alberta começou com apenas 45 estudantes e cinco professores, mas desde então cresceu rapidamente, adicionando faculdades de Direito (1912), Medicina (1913) e Ciências Aplicadas (1913).

Hoje em dia, a Universidade de Alberta é uma das principais universidades do mundo, com mais de 40.000 estudantes de 156 países, incluindo 7.000 estrangeiros. A instituição é conhecida por sua visão de construir “uma das melhores universidades do mundo para o bem público”.

Escolas da Universidade

A Universidade de Alberta é composta por mais de 18 faculdades e escolas, oferecendo mais de 200 programas de graduação em áreas como:

  • Pessoas, cultura e sociedade: Ciências sociais, antropologia, sociologia, filosofia e estudos culturais.
  • Saúde e ciências da vida: Medicina, enfermagem, biologia, química e ciências da vida.
  • Matemática, química e física: Matemática, física, química e ciências da terra.
  • Educação: Educação básica, educação especial, educação física e ciências da educação.
  • Negócios e economia: Administração, contabilidade, economia e ciências financeiras.
  • Engenharia e tecnologia: Engenharia civil, engenharia mecânica, engenharia elétrica e tecnologia da informação.
  • Terra, ambiente e sustentabilidade: Ciências da terra, ciências ambientais, sustentabilidade e desenvolvimento sostenível.
  • Mídia e belas artes: Comunicação, jornalismo, publicidade, arte, música e teatro.
  • História, direito e política: História, direito, política e ciências sociais.
  • Linguística e linguística: Linguística, linguística aplicada, tradução e interpretação.

A história da universidade

Imagem histórica em preto e branco da Universidade de Alberta

A universidade tem uma história rica e diversa, começando com a fundação em 1908. Charles Allan Stuart foi o primeiro presidente da universidade, servindo de 1908 a 1926. Nicolas Dubois Dominic Beck o sucedeu de 1926 a 1927, seguido por Alexander Cameron Rutherford, que liderou a universidade de 1927 a 1942. Frank Ford foi o presidente da universidade de 1942 a 1946, e George Fred foi o presidente de 1946 a 1959.

A institução começou a oferecer cursos de bacharelado em Artes (B.A.) e Ciências (B.Sc.) em 1908. No ano seguinte, começaram os estudos de Psicologia, e em 1911, o primeiro curso de mestrado foi estabelecido. A universidade cresceu rapidamente, adicionando faculdades de Direito (1912), Medicina (1913) e Ciências Aplicadas (1913).

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Ranking mundial: Universidade de Alberta

Fachada do Athabasca Hall, um dos mais imponentes prédios da universidade de Alberta

A Universidade de Alberta é uma das principais universidades do mundo, com rankings em várias categorias.

No QS World University Rankings 2024, a Universidade é classificada como a #96 do mundo e a #4 do Canadá. No Times Higher Education Impact Rankings, a Universidade é classificada como a #7 do mundo e a #2 do Canadá.

Estudar na Universidade de Alberta: como entrar?

Estudantes confraternizando na universidade

Para se inscrever na Universidade de Alberta, siga os seguintes passos:

  1. Escolha seu programa: Revise os requisitos de admissão do programa de graduação ou pós-graduação, incluindo os pré-requisitos acadêmicos, resultados de testes padronizados e prazos de admissão.
  2. Crie uma conta: Crie uma conta no site de admissões da universidade e complete o formulário de inscrição online com informações precisas.
  3. Upload de documentos: Faça o upload dos documentos necessários, como transcritos e cartas de recomendação, e pague a taxa de inscrição, se aplicável.
  4. Envie materiais adicionais: Envie materiais adicionais se necessário, como amostras de escrita ou portfólios.
  5. Acompanhe o status da inscrição: Acompanhe o status da inscrição através do portal online e aguarde a decisão da universidade.
  6. Aceite a oferta de admissão: Se aceito, revise a oferta de admissão e siga as instruções fornecidas para aceitar a oferta e completar quaisquer requisitos adicionais.

Processo de admissão

O processo de admissão na Universidade de Alberta é baseado em três critérios: suas notas na escola (GPA), certificado de proficiência em inglês e cinco disciplinas admissionais, que variam conforme o curso escolhido. Essas matérias são comprovadas pelo International Baccalaureate, pelas notas das provas do College Board (SAT, ACT ou AP) ou do GCE A-level, que provam nível avançado nas disciplinas.

A universidade também conta com bolsas de estudo para auxiliar estudantes que estiverem interessados em seus programas e cumprirem os requisitos.

Saiba mais: Assessoria acadêmica Dreams

Escritório da Dreams Intercâmbios

A oportunidade de estudar numa universidade reconhecida internacionalmente pode abrir portas para carreiras globais de sucesso. Determinados programas e instituições podem até oferecer possibilidade de trabalho!

O ideal é que você tenha um profissional qualificado pra te ajudar nesse processo, pra que você seja bem-sucedido nesse passo para iniciar sua educação internacional!

É por isso que estamos aqui para oferecer orientação especializada, experiência e suporte individualizado para tornar o seu sonho de estudar no exterior uma realidade.

Nossos serviços de assessoria acadêmica são o trampolim para o sucesso do seu sonho. Aqui na Dreams, entendemos que a busca por uma educação de qualidade é uma jornada desafiadora. Mas esses desafios não são maiores que o seu sonho!

Estamos ansiosos para fazer parte da sua jornada cursando seu Ensino Superior no Canadá. Clique no link abaixo para iniciar uma conversa gratuita com os nossos especialistas sobre como podemos ajudá-lo a transformar seus sonhos em realidade.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Visto de Estudo: O que você precisa saber para estudar nos principais países!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! Estudar no exterior é um sonho para muitos estudantes que buscam expandir seus horizontes e obter uma educação de qualidade em instituições renomadas mundialmente. No entanto, esse sonho geralmente exige a obtenção de um visto de estudo.

Este documento é essencial para garantir que os estudantes possam permanecer legalmente em um país estrangeiro durante o período de seus estudos.

Neste guia, vamos explorar a necessidade do visto de estudo, sua duração e os principais países que exigem esse visto, focando em detalhes sobre os requisitos e tipos de visto para Canadá, Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia.

Confira a seguir o que você vai encontrar nesse texto:

  • Por que é necessário visto de estudo?
  • Duração do visto de estudo
  • Principais países que exigem o visto
  • Saiba mais: Assessoria de vistos Dreams

Por que é necessário visto de estudo?

Duas estudantes conversando numa biblioteca

O visto de estudo é necessário porque os países têm políticas de imigração e controle de fronteiras que exigem a autorização prévia para a entrada e a permanência de estrangeiros no território nacional. Isso é feito para garantir a segurança e a ordem pública, além de proteger os interesses nacionais.

Entre os motivos para a necessidade de visto estão os seguintes:

  • Controle de Imigração: Os governos utilizam o visto de estudo para monitorar e controlar a entrada de estudantes estrangeiros, garantindo que apenas aqueles com a intenção legítima de estudar entrem no país.
  • Segurança Nacional: Verificar antecedentes e garantir que os solicitantes não representem uma ameaça à segurança do país.
  • Regulamentação Educacional: Garantir que os estudantes frequentem instituições de ensino credenciadas e programas aprovados pelo governo.
  • Direitos e Deveres: Informar os estudantes sobre seus direitos e deveres enquanto residem no país, incluindo limites de trabalho, duração da estadia e requisitos de renovação.

Duração do visto de estudo

Estudante disfrutando de uma paisagem. Visto de estudo.

A duração do visto de estudo varia conforme o país e o programa de estudos. Em geral, o visto é válido durante o período do curso, com algumas variações:

  • Cursos Curtos: Vistos para cursos de curta duração podem ser válidos por alguns meses.
  • Programas de Graduação e Pós-Graduação: Estes vistos geralmente cobrem a duração do curso, que pode ser de 2 a 4 anos para graduação e 1 a 2 anos para pós-graduação.
  • Estudos de Pesquisa ou Doutorado: Podem ter validade estendida para cobrir longos períodos de pesquisa, até 5 anos ou mais.
  • Extensões e Renovação: Em muitos casos, os estudantes podem solicitar a extensão ou renovação do visto se precisarem de mais tempo para concluir os estudos.

Principais países que exigem o visto de estudo

Canadá

Mapa do Canadá com um pin. Visto de estudo.

O visto de estudo canadense é destinado a estudantes que desejam realizar cursos de ensino superior, técnico ou profissional em instituições canadenses. Ele é válido por um período determinado, que pode variar de um a quatro anos.

Alguns dos requisitos:

  • Carta de aceitação de uma instituição de ensino designada.
  • Prova de recursos financeiros suficientes para cobrir a educação e o custo de vida.
  • Certificado de saúde e atestado de antecedentes criminais.

Para entender melhor sobre como funciona esse visto canadense, preparamos um texto super completo que você pode conferir clicando no link abaixo:

Estados Unidos

Estudantes segurando a bandeira dos Estados Unidos

Os Estados Unidos possuem uma ampla variedade de programas educacionais e são um dos destinos mais procurados por estudantes internacionais.

Tipos de Visto de Estudo:

  • F-1 Visa: Para estudantes que desejam frequentar uma universidade ou outro tipo de instituição acadêmica.
  • J-1 Visa: Para programas de intercâmbio e estudo, incluindo estágio e au pair.

Alguns dos requisitos:

  • Carta de aceitação de uma instituição SEVP (Student and Exchange Visitor Program) certificada.
  • Prova de recursos financeiros.
  • Preenchimento do formulário DS-160 e pagamento da taxa SEVIS.

Se você quer entender melhor como funciona o visto americano de estudo, pode clicar abaixo para conferir o nosso guia definitivo!

Austrália

Grupo de amigos caminhando por uma praia na Austrália. Visto de estudo.

A Austrália é conhecida por suas universidades de classe mundial e paisagens deslumbrantes, atraindo milhares de estudantes anualmente, além de permitir que eles trabalhem enquanto estudam.

Tipos de Visto de Estudo:

  • Subclass 500 Student Visa: Permite estudar em tempo integral em uma instituição reconhecida.

Alguns dos requisitos:

  • Carta de aceitação de uma instituição educacional australiana.
  • Prova de capacidade financeira.
  • Seguro de saúde para estudantes estrangeiros (OSHC).

E para saber mais sobre o visto australiano, clique no link abaixo para ler o nosso texto especial sobre o assunto!

Nova Zelândia

Visão noturna da Nova Zelândia

A Nova Zelândia oferece uma educação de alta qualidade e é conhecida por suas políticas acolhedoras para estudantes internacionais.

Tipos de Visto de Estudo:

  • Fee-Paying Student Visa: Para estudantes matriculados em tempo integral em uma instituição educacional neozelandesa.
  • Exchange Student Visa: Para estudantes que participam de programas de intercâmbio aprovados.
  • Pathway Student Visa: Para estudantes que desejam fazer até três cursos consecutivos em um período de até cinco anos.

Alguns dos requisitos:

  • Carta de aceitação de uma instituição educacional registrada.
  • Prova de fundos suficientes.
  • Seguro de saúde.

Para ler o nosso guia completo sobre os vistos para a Nova Zelândia, clique abaixo:

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Saiba mais: Assessoria de vistos Dreams

Escritório da Dreams Intercâmbios

Sabemos que o processo de tirar um visto pode ser longo e estressante. As exigências e a possibilidade de ter o visto negado podem gerar ansiedade e insegurança. É aí que nós, da Dreams Intercâmbios, entramos para fazer toda a diferença!

Com um alto índice de aprovação, nossa assessoria especializada é a parceira ideal para te guiar nessa jornada.

Entendemos os desejos dos nossos clientes, e trabalhamos incansavelmente para tornar o processo mais ágil e eficaz. Nossa equipe de especialistas conhece profundamente as nuances do processo. Isso nos permite oferecer orientações personalizadas e precisas, garantindo que cada detalhe do seu processo seja cuidadosamente tratado.

Ao escolher a Dreams, você terá a tranquilidade de estar sendo acompanhado por uma equipe experiente, comprometida em transformar o seu sonho de estudar fora ou turistar em realidade!

Acreditamos que a jornada não precisa ser complicada, e estamos aqui para tornar essa experiência mais agradável e segura. Deixe-nos cuidar de toda a burocracia para que você possa focar no que realmente importa: planejar sua viagem e aproveitar ao máximo tudo o que o mundo têm a oferecer.

Não espere mais, entre em contato com a gente e comece a sua jornada rumo a conhecer o mundo hoje mesmo:

Categories
Dicas de viagem Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Visto de Turismo: O que você precisa saber para as suas viagens internacionais

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! Quando você planeja uma viagem internacional, é fundamental entender os requisitos e processos envolvidos para a ida ao destino que você deseja. Entre eles, pode estar algo relativamente complicado: a obtenção de um visto de turismo.

Nesse texto, vamos abordar os principais tópicos relacionados à necessidade de visto de turismo para entrada em países estrangeiros, destacando Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Além disso, vamos fornecer uma lista dos principais países que precisam de visto de turismo para a sua entrada.

Confira a seguir o que você vai encontrar nesse texto:

  • Por que é necessário visto de turismo?
  • Duração do visto de turismo
  • Principais países que exigem o visto
  • Saiba mais: Assessoria de vistos Dreams

Por que é necessário visto de turismo?

Turista segurando passaporte e mala para viajar

O documento de visto existe por inúmeros motivos. Entre os principais objetivos, ele concede permissão para entrada em um país estrangeiro.

Confira a seguir alguns dos motivos pelos quais ele é essencial:

  1. Segurança Nacional: Muitos países utilizam o processo de visto para filtrar visitantes e garantir que não representem uma ameaça à segurança. Ao revisar as informações do solicitante, as autoridades podem prevenir a entrada de indivíduos com intenções maliciosas.
  2. Controle de Imigração: O visto de turismo ajuda os países a controlar e monitorar o fluxo de pessoas que entram e saem de seu território. Isso é particularmente importante para evitar a imigração ilegal e garantir que os visitantes cumpram os termos de sua estadia.
  3. Cumprimento de Leis e Regulamentos: Com o visto, os países asseguram que os turistas estão cientes das leis e regulamentos locais, e que estão preparados para segui-los durante sua visita. Isso inclui aspectos como a duração permitida da estadia e atividades autorizadas (como turismo, visitas a familiares ou amigos, etc.).
  4. Contribuição Econômica: Os vistos de turismo permitem que os países recolham taxas de solicitação, que podem ser uma fonte de receita. Além disso, ao monitorar os turistas, os países podem promover um turismo responsável e sustentável, que contribua positivamente para a economia local.
  5. Facilitação da Viagem: Ter um visto de turismo aprovado antes da viagem pode facilitar a entrada no país de destino, minimizando o risco de problemas ou rejeição na imigração. Isso garante uma experiência de viagem mais tranquila e segura.

Para garantir a liberdade de movimento e a realização de viagens internacionais de forma segura e eficiente, a obtenção do visto de turismo é crucial. Este processo envolve o cumprimento de vários requisitos, como a apresentação de documentos pessoais, comprovantes financeiros e, em alguns casos, entrevistas e verificações adicionais.

Estar bem informado sobre esses procedimentos e preparar-se com antecedência são passos essenciais para uma viagem sem contratempos.

Duração do visto de turismo

Turista chegando na estação de trem de New Haven nos Estados Unidos

A duração do visto de turismo deve ser considerada antes de planejar uma viagem internacional. Cada país tem suas próprias regras e limites para a permanência de estrangeiros em seu território.

Nesse sentido, é fundamental entender as durações de visto de turismo para os destinos mais populares entre os brasileiros. Confira a seguir as durações do visto de turismo para os principais destinos:

  • Estados Unidos: O visto de turismo americano permite uma estadia de até 180 dias, com opção de prorrogação. Você pode ler mais sobre o visto de turismo americano clicando aqui.
  • Canadá: O visto é concedido por até 180 dias, com opção de autorização eletrônica de viagem (eTA) para quem tem visto americano ou já teve visto anteriormente para o país.
  • Austrália: Concedido por até 3 meses.
  • Nova Zelândia: O visto de turismo neozelandês é concedido por até 9 meses.
  • Espaço Schengen: Países europeus pertencentes ao espaço Schengen como Espanha, Itália, França e Malta permitem uma estadia de até 90 dias sem um visto, sendo necessário apenas mediante a prorrogação da estadia.

Principais países que exigem o visto de turismo

Estados Unidos

A estátua da Liberdade nos Estados Unidos

O visto de turismo americano, categorizado como B2, é um visto de não-imigrante que permite a entrada temporária nos Estados Unidos para fins de turismo, lazer ou visita a amigos e familiares. Todos os brasileiros necessitam de um visto para visitar os EUA, e o visto B2 é ideal para aqueles que planejam férias ou viagens de curta duração.

Para obtê-lo, é necessário preencher um formulário DS-160, pagar uma taxa e comparecer a uma entrevista no consulado americano.

Você pode ler tudo o que precisa saber no nosso guia completo sobre o visto de turismo para os Estados Unidos clicando abaixo:

Canadá

Turista admirando as belezas naturais do Canadá enrolada na bandeira do país

O visto canadense é necessário para viagens de qualquer natureza ao país. Seja para estudo ou turismo, você precisará do documento. Diferente dos Estados Unidos, que tem consulado, todo o processo do visto canadense é feito de forma online, então são os seus documentos e carta de intenção que irão fazer o trabalho de conversar com os agentes.

Para os que têm um visto americano válido ou ter viajaram para o Canadá nos últimos dez anos, o eTA, a autorização eletrônica de viagem pode fazer esse papel. Ele tem as mesmas funcionalidades do visto de turismo, custa apenas 7 CAD, e vale pelo tempo do seu passaporte!

Para saber mais sobre o visto canadense, confira nosso guia completo sobre ele clicando no botão abaixo:

Austrália

Visão aérea da Austrália para conehcer com o visto de turismo

A Austrália é um país único, com uma paisagem deslumbrante que vai desde as praias paradisíacas do leste até os desertos do interior. Além de suas maravilhas naturais, a Austrália também é conhecida por sua cultura vibrante, com uma mistura de influências indígenas, europeias e asiáticas.

Para visitar o país, é necessário obter a permissão de turismo. O processo de solicitação do visto envolve:

  • O preenchimento de um formulário
  • Apresentação de documentos, como passaporte válido e comprovantes de finanças e propósito da viagem.

Ele é concedido por até 3 meses, permitindo que os visitantes tenham tempo suficiente para explorar as maravilhas do país. Se você quiser conhecer os vistos para a Austrália com detalhes, pode clicar abaixo para ler o nosso post completo a respeito!

Nova Zelândia

Hobbiton, na Nova Zelândia e seus turistas. Visto de turismo

Dentre os destinos internacionais mais populares entre os brasileiros, a Nova Zelândia se destaca como um local repleto de belezas naturais, cultura fascinante e oportunidades emocionantes.

O processo de solicitação deste visto envolve:

  • O preenchimento de um formulário
  • Apresentação de documentos, como passaporte válido e comprovantes de finanças
  • Carta com o propósito da viagem.

O visto neozelandês é concedido por até 3 meses, permitindo que os visitantes tenham tempo suficiente para explorar as maravilhas do país.

Saiba tudo sobre o que precisa para obter o seu e iniciar essa aventura clicando no link abaixo:

Agora que você sabe tudo o que precisa sobre o funcionamento do visto, a gente te uma coisa bacana pra te contar!

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Saiba mais: Assessoria de vistos Dreams

Escritório da Dreams Intercâmbios

Sabemos que o processo de tirar um visto pode ser longo e estressante. As exigências e a possibilidade de ter o visto negado podem gerar ansiedade e insegurança. É aí que nós, da Dreams Intercâmbios, entramos para fazer toda a diferença!

Com um alto índice de aprovação, nossa assessoria especializada é a parceira ideal para te guiar nessa jornada.

Entendemos os desejos dos nossos clientes, e trabalhamos incansavelmente para tornar o processo mais ágil e eficaz. Nossa equipe de especialistas conhece profundamente as nuances do processo. Isso nos permite oferecer orientações personalizadas e precisas, garantindo que cada detalhe do seu processo seja cuidadosamente tratado.

Ao escolher a Dreams, você terá a tranquilidade de estar sendo acompanhado por uma equipe experiente, comprometida em transformar o seu sonho de estudar fora ou turistar em realidade!

Acreditamos que a jornada não precisa ser complicada, e estamos aqui para tornar essa experiência mais agradável e segura. Deixe-nos cuidar de toda a burocracia para que você possa focar no que realmente importa: planejar sua viagem e aproveitar ao máximo tudo o que o mundo têm a oferecer.

Não espere mais, entre em contato com a gente e comece a sua jornada rumo a conhecer o mundo hoje mesmo:

Categories
Estados Unidos Graduação e Pós no Exterior Universidades

Universidade Columbia: conheça a instituição top 2 da Ivy League!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! A Universidade Columbia é uma das instituições de ensino mais renomadas do mundo. Localizada em Nova York, oferece uma educação de excelência e um ambiente rico em história e inovação.

Ao longo de seus mais de 250 anos de história, a Universidade Columbia consolidou-se como um dos principais centros de pesquisa e ensino do mundo. Com uma vasta gama de programas acadêmicos, a instituição abrange desde as artes liberais até as ciências aplicadas, passando por áreas profissionais como direito, medicina e negócios.

Além de sua excelência acadêmica, a Universidade Columbia é reconhecida por sua diversidade e internacionalização. O campus da instituição, em Upper Manhattan, Nova York, é um ambiente cosmopolita que reflete a riqueza cultural da cidade e atrai estudantes de todas as partes do globo.

Nesto texto, vamos explorar a fundo a Universidade Columbia, sua história, prestígio mundial e os passos para ingressar nessa prestigiada instituição.

Confira a seguir o que você vai encontrar nesse post:

  • Universidade Columbia: conheça a instituição
  • A história da universidade
  • Ranking mundial: Universidade Columbia
  • Estudar em Columbia: como entrar?
  • Ex-alunos célebres da Universidade Columbia
  • Saiba mais Assessoria acadêmica Dreams

Universidade Columbia: conheça a instituição

Visão de Columbia à noite

Fundada originalmente como King’s College por um decreto real de George II da Grã-Bretanha, foi renomeada para Columbia College em 1784, após a Guerra Revolucionária Americana. Desde então, Columbia tem sido uma força motriz no campo da pesquisa e da educação.

Com uma taxa de aceitação de apenas 5,8%, Columbia é a terceira faculdade mais seletiva dos Estados Unidos. Ela é também a segunda mais seletiva da Ivy League, atrás apenas de Harvard. A instituição é reconhecida por sua excelência acadêmica e por ter produzido inúmeros ex-alunos ilustres, incluindo vencedores do Oscar, laureados com o Nobel e juízes da Suprema Corte. Três presidentes dos EUA e os autores da Declaração de Independência e da Constituição Americana também estudaram em Columbia.

Escolas da Universidade

A universidade é composta por 20 escolas que abrangem uma ampla gama de disciplinas. As principais escolas são:

  • Columbia College: Uma faculdade de graduação que oferece programas em humanidades, ciências sociais, ciências naturais e ciências aplicadas.
  • Fu Foundation School of Engineering and Applied Science: Uma escola de engenharia e ciências aplicadas que fornece programas de graduação e pós-graduação em áreas como engenharia, matemática e ciências da computação.
  • School of General Studies: Uma faculdade de graduação que oferece programas de bacharelado e licenciatura para estudantes que não possuem diploma de ensino médio.
  • Law School: Uma escola de direito que oferece programas de graduação e pós-graduação em direito.
  • Columbia College of Physicians and Surgeons: Uma escola de medicina que fornece programas de graduação e pós-graduação em medicina e ciências da saúde.
  • Journalism School: Uma escola de jornalismo que oferece programas de graduação e pós-graduação em comunicação e jornalismo.
  • Columbia Business School: Uma escola de negócios que oferece programas de graduação e pós-graduação em administração de empresas e negócios.

A universidade possui postos de pesquisa globais espalhados pelo mundo. Com um corpo discente de cerca de 28.000 alunos, sendo a maioria de pós-graduação, a instituição abriga aproximadamente 8.500 alunos de graduação.

O campus principal de Columbia está localizado em Morningside Heights, ocupando cerca de seis quarteirões da cidade. É o lar da biblioteca neoclássica Butler, um dos maiores edifícios do campus, e quase duas dezenas de dormitórios para estudantes de graduação. A universidade também possui 7.800 apartamentos na área local, que abrigam professores, estudantes e funcionários.

A história da universidade

Imagem histórica em preto e branco da Universidade

A história da Universidade Columbia é rica e repleta de momentos significativos. O primeiro presidente da universidade foi Samuel Johnson, um literato de renome. Ao longo dos anos, Columbia tem sido um farol de educação superior, influenciando significativamente o desenvolvimento acadêmico e cultural dos Estados Unidos.

A universidade desempenhou um papel crucial durante momentos históricos importantes. Foi no campus de Columbia que a fissão nuclear do urânio foi realizada pela primeira vez, uma descoberta que mudou o curso da ciência e da história mundial. Além disso, o campus foi o local de invenção do rádio FM, revolucionando as comunicações globais.

Ranking mundial: Universidade Columbia

Exterior da Universidade Columbia com o fluxo de alunos

A Universidade Columbia ocupa uma posição de destaque nos rankings mundiais. No QS World University Rankings de 2024, Columbia é classificada como a 23ª melhor universidade do mundo. Este reconhecimento é um reflexo da qualidade de ensino, pesquisa e inovação que a instituição oferece.

Columbia é conhecida por seu rigor acadêmico e pela excelência de seus programas de graduação e pós-graduação. A universidade oferece uma ampla gama de programas, desde Estudos Afro-Americanos até Métodos Quantitativos nas Ciências Sociais. Este vasto leque de cursos atrai estudantes de todo o mundo, tornando Columbia uma verdadeira instituição global.

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Estudar em Columbia: como entrar?

Estudantes na fachada do prédio principal da universidade Columbia

O processo de admissão da Universidade Columbia é rigoroso e envolve vários passos importantes para que os candidatos sejam selecionados. Aqui estão os principais passos para ingressar na Universidade Columbia:

Documentações escolares

O histórico escolar é um documento fundamental para a admissão na Universidade Columbia. Ele deve incluir todas as disciplinas cursadas e provas realizadas pelo aluno, além de datas das aulas assistidas, horas gastas em leitura por semana e diplomas e prêmios recebidos. Este histórico é chamado nos Estados Unidos de “transcript“.

A carta de motivação ou essay é um documento que oferece ao departamento de admissão da universidade uma visão ampla das experiências do aluno. Ele deve descrever as suas características, projetos desenvolvidos e tudo o que foi observado durante as aulas e provas. Você pode ler mais sobre a carta no nosso texto especial clicando aqui!

As cartas de recomendação devem ser solicitadas aos professores ou ex-professores que possam descrever em detalhes a experiência acadêmica do aluno. Essas cartas devem incluir informações como as características do aluno, projetos desenvolvidos e tudo o que foi observado durante as aulas e provas.

Toda a documentação deve ser traduzida de forma juramentada e enviada com a original para a universidade. Além disso, é importante que os candidatos tenham completado o Ensino Secundário (ou Ensino Médio) e tenham feito todas as provas necessárias para obter o diploma no seu país

Testes de admissão para a Universidade Columbia

Os testes de admissão são realizados com pelo menos nove meses de antecedência em relação ao início do curso em que o aluno deseja se matricular. Os testes comumente exigidos incluem o SAT ou ACT, e o resultado destes é fundamental para a seleção dos candidatos.

A nota mínima para passar em Columbia varia de acordo com o curso e a avaliação específica de cada escola dentro da universidade. No entanto, é importante destacar que a Universidade Columbia é altamente seletiva e exige excelência acadêmica dos candidatos.

Para os estudantes que não possuem o inglês como primeira língua, é necessário realizar a prova de proficiência em inglês, como o TOEFL. A pontuação obtida no teste pode influenciar a solicitação de aulas de inglês antes do início do curso.

Aplicação

A aplicação em Columbia pode ser feita tanto pelo Coalition Application quanto pelo Common Application.

O primeiro passo é preencher todo o questionário pessoal que essas ferramentas oferecem, incluindo informações autobiográficas, listas e descrições das realizações, atividades, empregos e atividades de verão, personal essay, histórico escolar, perfil da escola e carta de recomendação do coordenador, e notas do SAT ou ACT.

A universidade, então, verifica a documentação enviada e avalia a candidatura dos estudantes. Se a candidatura for aprovada, o aluno receberá uma carta de aceite e poderá começar a planejar sua viagem para os Estados Unidos.

Ex-alunos célebres da Universidade Columbia

Barack Obama

Barack Obama: ex-presidente dos EUA já passou por Columbia

Barack Obama, o 44.º Presidente dos Estados Unidos, é um ex-aluno notável da Columbia University. Ele se formou em Ciência Política em 1983, após completar seus estudos na universidade. Durante sua estadia em Columbia, Obama se destacou por sua habilidade em liderança e sua paixão por justiça social.

Essas habilidades foram fundamentais para sua subsequente carreira política, que culminou com sua eleição como Presidente dos Estados Unidos.

Alexander Hamilton

Alexander Hamilton: ex-aluno célebe da Universidade Columbia

Alexander Hamilton, um dos Pais Fundadores dos Estados Unidos, também passou pela Columbia University. Hamilton estudou na universidade, então conhecida como King’s College, entre 1764 e 1768.

Ele se destacou por sua habilidade em matemática e sua paixão por política, tornando-se um dos líderes mais influentes da Revolução Americana. Hamilton também se tornou o primeiro Secretário do Tesouro Nacional, contribuindo significativamente para a formação do país.

Saiba mais: Assessoria acadêmica Dreams

Escritório da Dreams Intercâmbios

A oportunidade de estudar numa universidade reconhecida internacionalmente pode abrir portas para carreiras globais de sucesso. Determinados programas e instituições podem até oferecer possibilidade de trabalho!

O ideal é que você tenha um profissional qualificado pra te ajudar nesse processo, pra que você seja bem-sucedido nesse passo para iniciar sua educação internacional!

É por isso que estamos aqui para oferecer orientação especializada, experiência e suporte individualizado para tornar o seu sonho de estudar no exterior uma realidade.

Nossos serviços de assessoria acadêmica são o trampolim para o sucesso do seu sonho. Aqui na Dreams, entendemos que a busca por uma educação de qualidade é uma jornada desafiadora. Mas esses desafios não são maiores que o seu sonho!

Estamos ansiosos para fazer parte da sua jornada cursando seu Ensino Superior nos Estados Unidos. Clique no link abaixo para iniciar uma conversa gratuita com os nossos especialistas sobre como podemos ajudá-lo a transformar seus sonhos em realidade.

Categories
Estados Unidos Graduação e Pós no Exterior Universidades

Universidade Caltech: tudo sobre a instituição de excelência em Ciência e Engenharia

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! A Universidade Caltech, ou California Institute of Technology é uma instituição de renome mundial em pesquisa e educação em ciência e engenharia. Ela possui uma produção de pesquisa elevada e instalações de alta qualidade, como o Laboratório de Propulsão a Jato (pertencente à NASA), o Laboratório Sismológico de Caltech e a Rede Internacional de Observatórios.

É uma das poucas instituições de tecnologia nos Estados Unidos dedicadas principalmente ao ensino de artes técnicas e ciências aplicadas, e seu processo de admissão altamente competitivo garante que apenas um pequeno número dos alunos mais talentosos sejam admitidos.

Confira o que você vai encontrar a seguir no neste post:

  • Universidade Caltech: conheça a instituição
  • A história da universidade
  • Ranking mundial: Universidade Caltech
  • Estudar em Caltech: como entrar?
  • Ex-alunos célebres da Universidade Caltech
  • Saiba mais Assessoria acadêmica Dreams

Universidade Caltech: conheça a instituição

Campus da Universidade Caltech com sua enorme piscina

Com um corpo estudantil seleto e uma forte ênfase em pesquisa, a Caltech oferece uma experiência educacional única. Neste texto, vamos explorar a história da universidade, seu ranking mundial e as oportunidades que ela oferece para estudantes internacionais.

A Caltech está localizada em um campus de 124 acres em Pasadena, a cerca de 18 km do centro de Los Angeles. A proximidade com a cidade oferece aos estudantes acesso a uma variedade de atividades culturais e recreativas. A vida no campus é rica em atividades sociais, clubes e instalações recreativas. O esporte intercolegial é levado muito a sério, com os Caltech Beavers competindo em 13 esportes intercolegiais.

A história da universidade

Imagem histórica em preto e branco da universidade

A universidade foi fundada em 1891 por Amos G. Throop como uma escola preparatória e vocacional. A missão inicial era “expandir o conhecimento humano e beneficiar a sociedade através da pesquisa integrada com a educação”.

No início do século 20, a Caltech tornou-se um importante centro de pesquisa científica nos Estados Unidos, desempenhando um papel crucial no esforço de guerra dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial.

A Caltech é o lar do Projeto dos Documentos de Einstein, uma iniciativa que busca preservar, traduzir e publicar os documentos selecionados do espólio de Albert Einstein. A universidade também estabeleceu um centro de inovação em energia, visando descobrir métodos revolucionários de geração de combustíveis diretamente da luz solar.

Ranking mundial: Universidade Caltech

Imagem externa do prédio da Caltech em Pasadena

A Caltech é uma das principais universidades privadas em Pasadena, Estados Unidos, classificada como a 15º melhor universidade do mundo no QS World University Rankings 2024.

A instituição gerencia o JPL para a NASA. O JPL envia sondas para explorar os planetas de nosso sistema solar e quantificar mudanças em nosso planeta. A Caltech também possui e opera instalações de pesquisa, como o Laboratório Sismológico e uma rede global de observatórios astronômicos. Estes incluem os Observatórios Palomar e W. M. Keck. A Caltech também cofundou e coadministra o LIGO.

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Ex-alunos célebres da Universidade Caltech

Gordon Moore

Fundador da Intel e ex-aluno da Universidade Caltech: Gordon Moore

Gordon Moore, um dos fundadores da Intel, é um ex-aluno notável da Caltech. Após se formar em química pela universidade em 1950, Moore se tornou um pioneiro da indústria de semicondutores, co-fundando a Intel em 1968.

Sua famosa “Lei de Moore”, que prevê o aumento exponencial da capacidade dos chips a cada dois anos, se tornou um princípio fundamental da indústria de tecnologia.

Linus Pauling

O ex-aluno Linus Pauling, da Caltech e vencedor do Prêmio Nobel

Linus Pauling, ganhador de dois prêmios Nobel, é outro ex-aluno ilustre da Caltech. Pauling se formou em química pela universidade em 1925 e posteriormente se tornou professor lá, desenvolvendo pesquisas revolucionárias sobre a natureza das ligações químicas.

Ele recebeu o Nobel de Química em 1954 por seu trabalho sobre a natureza das ligações químicas e sua aplicação à estrutura de moléculas complexas.

William Shockley

William Shockley: ex-aluno da Caltech e vencedor do Prêmio Nobel

William Shockley, inventor do transistor, também é um ex-aluno de destaque da Caltech. Após se formar em física pela universidade em 1936, Shockley co-inventou o transistor, uma das invenções mais importantes do século XX, que deu início à era da eletrônica e da informática.

Ele recebeu o Prêmio Nobel de Física em 1956 por essa contribuição fundamental.

Saiba mais Assessoria acadêmica Dreams

Imagem do interior do escritório da Dreams Intercâmbios

A oportunidade de estudar numa universidade reconhecida internacionalmente pode abrir portas para carreiras globais de sucesso. Determinados programas e instituições podem até oferecer possibilidade de trabalho!

O ideal é que você tenha um profissional qualificado pra te ajudar nesse processo, pra que você seja bem-sucedido nesse passo para iniciar sua educação internacional!

É por isso que estamos aqui para oferecer orientação especializada, experiência e suporte individualizado para tornar o seu sonho de estudar no exterior uma realidade.

Nossos serviços de assessoria acadêmica são o trampolim para o sucesso do seu sonho. Aqui na Dreams, entendemos que a busca por uma educação de qualidade é uma jornada desafiadora. Mas esses desafios não são maiores que o seu sonho!

Estamos ansiosos para fazer parte da sua jornada cursando seu Ensino Superior nos Estados Unidos. Clique no link abaixo para iniciar uma conversa gratuita com os nossos especialistas sobre como podemos ajudá-lo a transformar seus sonhos em realidade.

Categories
Nova Zelândia Vistos e documentações

Visto para a Nova Zelândia: tudo o que você precisa saber antes de tirar o seu!

Ícones Dreams Intercâmbios

Fala, Dreamer! Viajar para a Nova Zelândia é um sonho para muitos brasileiros, seja para estudar, trabalhar, ou simplesmente explorar as deslumbrantes paisagens do país. No entanto, antes de embarcar nessa aventura, é crucial entender o processo de obtenção de um visto para a Nova Zelândia.

Este texto vai te dar todas as informações necessárias para que você possa solicitar seu visto com confiança e tranquilidade. Vamos explorar os diferentes tipos de vistos disponíveis, os pré-requisitos, a documentação exigida e as etapas do processo de solicitação.

Ao final da leitura, você estará bem preparado para dar o primeiro passo rumo à sua jornada na Nova Zelândia, seja para estudar em uma das renomadas universidades do país, trabalhar em uma empresa local, ou simplesmente desfrutar de umas merecidas férias em meio à natureza deslumbrante.

Então, prepare-se para embarcar nessa aventura e deixe-se encantar pela hospitalidade e beleza da Nova Zelândia. Vamos começar?

Visto para a Nova Zelândia

Passaporte e documentos sobre mapa da Nova Zelândia. Visto para a Nova Zelândia.

Para solicitar um visto para a Nova Zelândia, o processo pode variar dependendo do tipo de visto desejado. O processo é feito de maneira online pelo consulado neozelandês, então você não precisará passar por entrevista.

Vale lembrar que mesmo que seu destino final não seja a Nova Zelândia, você precisará de um visto para conexões ou trânsito.

Para brasileiros que irão estudar ou a turismo, as seguintes opções de visto se aplicam para a Nova Zelândia:

  • Autorização eletrônica (NZeTA): Para viagens de turismo e intercâmbios de até 12 semanas.
  • Visto de Estudante: Para programas de duração superior a 12 semanas.

É importante escolher o tipo de visto adequado e reunir a documentação necessária específica para cada caso.

Documentações necessárias

Para solicitar um visto para a Nova Zelândia, é preciso apresentar os seguintes documentos:

  • Passaporte válido
  • Comprovante financeiro para sustento durante a estadia
  • Documentos da instituição de ensino (LOA – carta de aceitação e invoice – comprovante de pagamento do curso), se for estudante
  • Seguro médico e de viagem completo
  • Prova de saída do país ao final da estadia
  • Traduções oficiais dos documentos para o inglês
  • Outros documentos específicos dependendo do tipo de visto solicitado.

Taxas

  • Para a autorização eletrônica, ou NZeTA, é cobrada uma taxa consular de NZD 12,00.
  • Para o visto de estudo neozelandês, a taxa consular é de NZD 430,00.

Solicitando o visto para a Nova Zelândia

  1. Escolha o tipo de visto adequado com base na finalidade da viagem.
  2. Reúna todos os documentos necessários, incluindo traduções para o inglês.
  3. Solicite o visto com antecedência, no mínimo 8 semanas antes da viagem.
  4. Preencha corretamente todos os formulários e forneça as informações solicitadas.

Dicas adicionais

  • Inicie o processo de solicitação com antecedência para evitar contratempos.
  • Certifique-se de atender a todos os requisitos específicos do tipo de visto desejado.
  • Mantenha-se informado sobre as políticas de imigração da Nova Zelândia para uma solicitação bem-sucedida.

Curtindo o conteúdo? Então leia mais:

Saiba mais: Assessoria de vistos Dreams

Imagem do escritório da Dreams Intercâmbios

Sabemos que o processo de tirar um visto para estudar na Nova Zelândia pode ser longo e estressante. As exigências e a possibilidade de ter o visto negado podem gerar ansiedade e insegurança. É aí que nós, da Dreams Intercâmbios, entramos para fazer toda a diferença!

Com um índice de aprovação de vistos neozelandeses de mais de 90%, nossa assessoria especializada é a parceira ideal para te guiar nessa jornada.

Entendemos os desejos dos nossos clientes, e trabalhamos incansavelmente para tornar o processo mais ágil e eficaz. Nossa equipe de especialistas conhece profundamente as nuances do processo. Isso nos permite oferecer orientações personalizadas e precisas, garantindo que cada detalhe do seu processo seja cuidadosamente tratado.

Ao escolher a Dreams, você terá a tranquilidade de estar sendo acompanhado por uma equipe experiente, comprometida em transformar o seu sonho de estudar na Nova Zelândia em realidade.

Acreditamos que a jornada não precisa ser complicada, e estamos aqui para tornar essa experiência mais agradável e segura. Deixe-nos cuidar de toda a burocracia para que você possa focar no que realmente importa: planejar sua viagem e aproveitar ao máximo tudo o que a Nova Zelândia têm a oferecer.

Não espere mais, entre em contato com a gente e comece a sua jornada rumo à Nova Zelândia hoje mesmo: