Categories
Curiosidades Estados Unidos Graduação e Pós no Exterior

Ivy League: tudo sobre as 8 universidades dos EUA

Fala, galera! O sonho de estudar fora do país é comum em muitos brasileiros que buscam mudar de vida. Por isso, preparamos esse guia sobre as universidades da Ivy League, consideradas as melhores do mundo.

A Ivy League é composta por Harvard, Yale, Princeton, Darthmouth, Penn, Columbia, Brown e Cornell. Excelência em educação e tradição, grandes personalidades como Barack Obama e Meryl Streep estudaram nas escolas que fazem parte.

Você verá nesta postagem:

  1. O que é a Ivy League?
  2. Como estudar em Harvad e Ivy League

O que é a Ivy League?

Se você é apaixonado por filmes e séries com certeza já viu muitas histórias sobre jovens que sonham em estudar em grandes universidades nos Estados Unidos, como no filme Legalmente Loira ou A Barraca do Beijo.

Também já deve ter percebido os casacos e suéteres que são vestidos com orgulho pela comunidade acadêmica, bem como familiares e amigos.

Isto porque no exterior, e principalmente para os estadunidenses, estudar em universidades renomadas da Ivy League é alcançar um novo patamar, ingressar em um mundo de luxo educacional – e monetário também, haha!

A Ivy League, ou The Ancient Eight (As oito anciãs) é um conjunto de 8 universidades que estão localizadas, em sua maior parte, no nordeste dos Estados Unidos, sendo elas: Harvard, Cornell, Brown, Princeton, Dartmouth, Yale, Columbia e a Universidade da Pensilvânia.

Brasões das universidades da Ivy League

A liga de universidade surgiu quando a NCAA – National Collegiate Athletic Association, criou a Divisão A-1, que reunia apenas a elite das instituições que participavam do futebol americano e basquete.

E mesmo sem utilizar o nome “Ivy League” na época do surgimento, o elitismo dessas escolas já se mostrava.

Todas as equipes mantinha um alto nível de performance dentro de campo. Com o passar dos anos, as universidades foram ganhando fama para além dos esportes, formando também mentes grandiosas.

Nos Estados Unidos, e também no mundo, estas instituições são vistas como a elite educacional que aceita apenas o melhor dos melhores.

Com processos rigorosos de admissão, assim como o oferecimento de bolsas de estudo para alunos nativos e internacionais, estudantes da Ivy League são preparados pra se destacar no mundo, em qualquer área que desejem atuar.

Universidades da Ivy League

Você já aprendeu sobre o que é a Ivy League, agora é hora de saber quem são as universidades que compõem este grupo seleto de universidades, que até hoje são popularmente relevantes a nível mundial de qualidade de ensino.

Universidade de Harvard, em Massachussetts

Harvard logo - Ivy League

Sendo a universidade mais antiga dos Estados Unidos da América, Harvard é uma instituição privada fundada em 1636. a universidade de Harvard fica localizada em Massachusetts, com o campo principal na cidade de Cambridge.

 A universidade de Harvard tem costume de sempre figurar na primeira posição de diversos rankings mundiais sobre instituições de ensino superior, o que resulta no seu grande prestígio, fazendo dela uma das universidades mais famosas do mundo.

Os cursos de direito, ciências sociais, saúde e literatura são apenas alguns dos que se destacam. Harvard é a melhor instituição para quem pretende ingressar na carreira de pesquisador.

Também é possível fazer cursos de extensão na instituição, além da graduação e pós. Atualmente, você pode estudar na universidade de Harvard de graça, através de cursos online em sua plataforma digital. Para conferir é só clicar aqui.

Cornell University, em Nova York

Cornell University logo

Localizada em Nova York e fundada em 1865 por Ezra Cornell e Andrew Dickson White, a Universidade de Cornell é uma instituição de pesquisa privada e parceira da State University of New York.

A universidade conta com mais de 119 mestres em seu corpo docente e expõe o compromisso de abranger todos os campos de conhecimento dentro das suas paredes.

Em seu campus, existem alunos de diversas partes do mundo, com destaque nos cursos de graduação – que segundo o site oficial da universidade – possui 50% de estudantes internacionais.

[Post] Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil

Brown University, em Rhode Island

Brown University - Logo

A Brown University foi fundada em 1764, quando os Estados Unidos nem mesmo eram independentes da Inglaterra.

Desde então, a universidade localizada em Providence, tem se provado como uma das melhores instituições de ensino do país, responsável pela graduação de diversos famosos que já conhecemos das grandes telas, como Emma Watson, John Krasinski, Julie Bowen e Laura Linney.

Inovação, impacto e colaboração guiam os estudantes e docentes que povoam os campos de Brown.

Com cursos de graduação, pós-graduação, profissionalizantes e especializações, a Universidade de Brown é um centro educacional acolhedor para estudantes do mundo inteiro.

Universidade de Princeton, Nova Jersey

Princeton University - Ivy League

Assim como a universidade de Harvard e Yale, você com certeza já deve ter ouvido falar na universidade de Princeton em filmes e séries, como no sucesso dos anos 2000: Gilmore Girls.

Fundada em 1746, a universidade de Princeton, atualmente, no ranking National Universities, está em 1º lugar, deixando para trás a renomada Harvard, a tradicional Columbia e o grande MIT. Além disso, Princeton é uma instituição de referência no curso de direito.

A universidade além de formar grandes profissionais, também se preocupa com sua inclusão no mercado de trabalho. O Centro de Desenvolvimento de Carreira de Princeton oferece oportunidades para networking, bem como conselheiros e estágios em grandes empresas.

Além disso, esta universidade da Ivy League apoia o empreendedorismo entre seus alunos, contando com um Hub que serve de incubadora para diversos projetos internos. No verão, os alunos ainda podem participar de uma imersão de 10 semanas focada no aprendizado e desenvolvimento de startups. Incrível, né?

Dartmouth College, New Hampshire

Dartmouth College - Ivy League

Fundada em 1769 e tendo um clima muito mais voltado ao ar livre nos campos de New Hempshire, a Dartmouth College é conhecida por ser uma instituição menor, com um estilo único de ensino.

Com salas pequenas, que consequentemente tem menos alunos, a dinâmica em sala de aula é bem mais personalizada – e rigorosa.

E por conta do clima intimista que existe na instituição, o networking entre alunos e professores é ainda maior.

Por ser um college, o ensino na instituição é muito mais focado em áreas do conhecimento específicas. Se você deseja se especializar nas “Liberal Arts” – engenharia, ciências sociais, cinema, música, e mais – Darthmouth é o caminho.

[Post] Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio

Universidade de Yale, Connecticut

Yale Logo - Ivy League

Sendo uma instituição privada, a segunda mais antiga dos Estados Unidos e fundada em 1701, Yale está localizada em New Haven, Connecticut.

Yale é considerada uma grande e ótima casa para quem ama a arte da atuação, música, ciências sociais, ciências biológicas e biomédicas, história, engenharia, matemática e estatística.

Segundo o site oficial da universidade, os alunos internacionais nos campus vem de cerca de 120 países ao redor do mundo.

E com é de costume das instituições da Ivy League, muitas bolsas de estudo são cedidas. A universidade liberou os dados de que mais de 3 mil bolsas já foram doadas à alunos, garantindo uma inclusão e diversidade ainda maior nos campus.

Columbia University, New York

Columbia University - Ivy League

Fundada em 1754, a Columbia University tem um campus de característica mais urbana e utiliza as cores azul e branco como o grande destaque do seu brasão.

A universidade se orgulha de ter em seu histórico alunos que marcaram época e que fazem parte do hall da fama da instituição, incluindo 4 presidentes, 46 campeões olímpicos, 84 ganhadores do prêmio Nobel e mais de 90 ganhadores do Pulitzer.

E além dos cursos de graduação e pós na instituição, ainda é possível estudar inglês como segunda língua e fazer cursos profissionalizantes. Imagina você estudando em uma universidade Ivy League!

Universidade da Pensilvânia, Pensilvânia

University of Pennsylvania - Ivy League

Há 281 anos, a Universidade da Pensilvânia ganhava vida em um local que você já pode imaginar. Isso mesmo, na Pensilvânia.

Em 1740 era fundada a universidade responsável por ministrar e promover a graduação nos cursos de Business, administração, marketing, ciências sociais, ciências biológicas e biomédicas, engenharia, filosofia, estudos religiosos e muitas outras possibilidades. 

Além da excelência em educação e inserção no mercado de trabalhando, a universidade investe cerca de US$ 1.1 bilhões por ano em pesquisa. Os estudantes da instituição recebem todo o apoio pra se manter ao longo de suas pesquisa.

E você, já pensou em investir em sua carreira de pesquisador nos Estados Unidos?

Como estudar em Harvad e Ivy League

O caminho para estudar nas melhores universidades do mundo não é fácil, porém é super possível.

Nesta postagem falamos um pouco mais sobre as vantagens do ensino superior nos Estados Unidos.

Diferente do que muitos imaginam, conseguir uma vaga em uma dessas instituições Ivy League, bem como suas bolsas de estudo disponibilizadas para estrangeiros, precisa de mais planejamento e estratégia do que qualquer outra coisa.

Seu desenvolvimento acadêmico no Brasil será levado em conta em sua aplicação, bem como seu nível de inglês, mas o mais importante é seu diferencial.

Universidades americanas procuram estudantes que façam a diferença em sua comunidade, que tenham interesse não apenas em tirar boas notas, mas em atividades extracurriculares, como viagens, voluntariados, artes, esportes e mais!

Aqui na Dreams oferecemos uma Assessoria Acadêmica que te ajuda durante todo o processo de aplicação, traçando o melhor caminho pra você atingir seu sonho.

E se não for hoje, quando você vai começar a ir atrás do seu futuro? Entre em contato com a gente através do link abaixo e fale com nossos especialistas.

Leia também:

Visto Americano: tudo que você precisa saber para entrar nos EUA

Nova York: 11 lugares que você precisa conhecer no seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Curiosidades Tudo sobre intercâmbio

Anzac Day: conheça o feriado histórico da Oceania

Fala, galera! O Anzac Day é um feriado tradicional da Austrália e Nova Zelândia, que homenageia os soldados que participaram da Primeira Guerra Mundial. Hoje, a comemoração conta com a celebração de diversas tradições, confira abaixo algumas.

Você verá nesta postagem:

  • Anzac Day: o que é e qual a história
  • Tradições e comemorações do Anzac Day
    • The Down Service
    • Anzac Parade
    • Anzac Cookie
    • Anzac Day: a flor de papoula

Anzac Day: o que é e qual a história

Desde 1916 é comemorado o Anzac Day na Nova Zelândia. Celebrado no dia 25 de Abril, a data homenageia a participação do Australian and New Zealand Army Corps (ANZAC), as forças armadas da Oceania.

Juntos, as forças armadas dos dois países enviaram suas tropas para uma expedição no mediterrâneo, na região que hoje é conhecida como a Turquia.

Na época, a Austrália e a Nova Zelândia eram nações recém independentes e ao participar da Batalha de Gallipoli, na Primeira Guerra Mundial, os países se firmaram enquanto autoridades políticas. Basicamente, uma demonstração de força.

A Batalha de Gallipoli durou em média 8 meses, e não acabou bem para o exército ANZAC. Com mais ou menos 10 mil soldados mortos, a bravura dos combatentes deixou um legado grandioso para os Aliados.

Tradições e comemorações do Anzac Day

Após a guerra, a população que ficou em casa, orgulhosa dos combatentes Anzac, saiu em marchas e cerimônias em homenagem aos soldados.

Vigílias ao amanhecer, marchas e memorias começaram a fazer parte das tradições. Porém, foi em 1942, no Australian War Memorial, que ocorreu a primeira celebração formal do Anzac Day na Austrália.

The Down Service

O Down Service ou Culto ao Amanhecer, é uma vigília que acontece durante a madrugada. Por conta da rotina militar adotada durante a guerra, os combatentes costumam se revezar em vigílias no período do amanhecer, por ser mais propício ao ataque dos inimigos.

Assim, durante o Anzac Day, a vigília foi adotada como parte da celebração. Cantorias, recitação de poemas, velas, hinos e textos em homenagem aos Anzacs fazem parte do momento. Por fim, ao amanhecer, os hinos da Austrália e Nova Zelândia são entoados.

Anzac Parade

Anzac Parade em Londres

Além da vigílias, diversas paradas marcam o dia. Na Austrália, a mais importante acontece na capital do país, Camberra – na rua chamada Anzac Parade!

Militares, veteranos e seus familiares desfilam ao longo da avenida, do Gallipoli Reach ao Australian War Memorial.

Se você não conseguir vivenciar o Anzac Day no seu intercâmbio, vale a pena conferir o Australian War Memorial.

Anzac Biscuit

Durante a Primeira Guerra Mundial, as famílias dos soldados Anzac enviavam alimentos para reforçar na dieta. Porém, com o tempo de viagem dos alimentos e falta de refrigeração dos alimentos, foi necessário desenvolver algo mais “resistente”.

Assim, surgiram os biscoitos Anzac. Com ingredientes nutritivos e simples como aveia, açúcar, farinha de trigo, côco ralado, manteiga, golden syrup (um tipo de xarope açucarado), bicarbonato e água; o biscoito dos soldados serviu como um mantimento essencial.

Anzac Biscuits

Hoje, durante as celebrações do Anzac Day na Austrália, é comum encontrar esses biscoitos. Remetendo à infância de muitos, os biscoitinhos crocantes são uma delícia!

Anzac Day: a flor de papoula

Talvez o símbolo mais conhecido do Anzac Day sejam as papoulas. Do inglês, poppies, ou flanders poppy, as flores são colocadas em memorias de guerra e no túmulo daqueles que voltaram vivos ao país após a Guerra.

Normalmente, as flores utilizadas para homenagear não são flores “naturais”, e sim representações feitas com papeis ou tecido. Sempre vermelha, representando o sangue derramado nos campos de batalha.

Seja no Anzac Day ou no Memorial Day em novembro, você poderá ver essas flores colorindo a Austrália e Nova Zelândia. E apesar de remeter um momento de tristeza, é um cenário belíssimo de presenciar!

Postagens que você também pode gostar de ver:

Como morar na Austrália em 2022: conheça a melhor forma de imigrar
Morar na Austrália: 5 curiosidades que você precisa conhecer (Parte 1)
Como trabalhar na Austrália em 2022: profissões em alta no país

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Curiosidades Dicas de viagem Estude um idioma fora do Brasil Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Países que não precisam de visto para brasileiros

Fala, galera! Existem muitos países ao redor do mundo com as portas abertas para brasileiros, mesmo que por tempo limitado, e hoje trouxemos diversos países que não precisam de vistos para brasileiros.

Você verá nesta postagem:

  • Países que brasileiros não precisam de visto para morar
  • América: países que não precisam de visto
  • Países que não precisam de visto para brasileiros na Europa
  • Ásia: países que você pode entrar sem visto
  • Países que precisam de visto para brasileiros

Países que brasileiros não precisam de visto para morar

Existem cerca de 195 países, de acordo com as regras da ONU, espalhados entre 6 continentes.

Cada país possui suas próprias regras de imigração, que muitas vezes pode variar por conta de acordos e tratados entre nações.

Graças ao tratado do Mercosul, brasileiros podem não apenas visitar, mas também morar em alguns países da América do Sul por até 2 anos. São eles:

  • Argentina
  • Paraguai
  • Uruguai
  • Chile (até 1 ano no país, com o objetivo de encontrar emprego)

América: países que não precisam de visto

Porém, se sua intenção é fazer um intercâmbio ou uma viagem de até 90 dias sem a burocracia de tirar um visto, esses são os países da América que liberam a entrada de brasileiros:

América do Sul

Países que não precisam de vistoTempo que você pode
ficar no país sem visto
Argentinaaté 90 dias
Peruaté 90 dias
Chileaté 90 dias
Paraguaiaté 90 dias
Uruguaiaté 90 dias
Venezuelaaté 90 dias
Colômbiaaté 180 dias
Equadoraté 90 dias
Guianaaté 90 dias
Surinameaté 90 dias
Bolíviaaté 30 dias

[Post] Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo

Viaje pela América Central e do Norte sem visto

Países que não precisam de vistoTempo que você pode
ficar no país sem visto
Antígua e Barbudaaté 180 dias
Barbadosaté 180 dias
Costa Ricaaté 90 dias
Dominicaaté 90 dias
El Salvadoraté 90 dias
Granadaaté 90 dias
Guatemalaaté 90 dias
Belizeaté 90 dias
Haitiaté 90 dias
Hondurasaté 30 dias
Jamaicaaté 90 dias
Nicaráguaaté 90 dias
Panamáaté 90 dias
República Dominicanaaté 90 dias
Santa Lúciaaté 90 dias
São Cristóvão e Nevisaté 90 dias
São Vicente e Granadinasaté 90 dias
Trinidad e Tobagoaté 90 dias
Méxicoaté 90 dias
Bahamasaté 90 dias

Brasileiros na Europa

Na Europa, é possível visitar todos os países sem a necessidade de apresentar um visto. Seja uma viagem ou intercâmbio, brasileiros podem ficar até 90 dias em cada país do continente!

São mais de 40 países no continente europeu, entre eles os favoritos são: Irlanda, Alemanha, França e Itália.

[Post] Intercâmbio e mochilão pela Europa: como conciliar?

Ásia: países que você pode entrar sem visto

Apesar de não ser tão procurado quanto a Europa e América do Norte, o continente asiático possui belezas indescritíveis e cerca de 15 países permitem a entrada sem visto por até 30 ou 90 dias.

Dentre eles, os destinos mais buscados são:

  • Chipre – até 90 dias
  • Cingapura – até 30 dias
  • Filipinas – até 59 dias
  • Indonésia – até 30 dias
  • Maldivas – até 90 dias
  • Tailândia – até 90 dias

Países que precisam de visto para brasileiros

Outros países, porém, precisam de visto para a entrada de brasileiros. Um exemplo é os Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Por isso que aqui na Dreams trabalhamos com nossa assessoria de vistos, que dá o suporte para o estudante e turista durante todo o processo de aplicação.

Você pode entrar em contato pelo link abaixo ou conferir mais conteúdos sobre o assunto em nosso blog, Instagram ou YouTube!

Você também pode gostar de conferir:

Visto Americano: tudo que você precisa saber para entrar nos EUA (ATUALIZADO)
Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Curiosidades Graduação e Pós no Exterior

Estudar na Europa: conheça as 5 melhores universidades da Inglaterra

Quer saber quais são as melhores universidades da Inglaterra? Então você veio ao lugar certo, pois além de saber quais são as melhores universidades da Inglaterra, você também saberá quais são as posições delas nos rankings mundiais e tudo que elas podem oferecer. Agora, chega de papo e vamos ao que interessa. Confira abaixo as melhores universidades da Inglaterra:

As melhores universidades da Inglaterra

Antes que você conheça as melhores universidades da Inglaterra, é importante que você saiba o porquê dessas universidades estarem nos mais altos níveis de ensino do Reino Unido. Aqui, nós utilizaremos o ranking da MasterPortal, que utiliza outros rankings especializados para criar uma média global. 

1 – University of Oxford

A primeira da lista e, claro, considerada pelos rankings mundiais como a melhor universidade da Inglaterra, a Universidade de Oxford foi fundada em 1096 e tem preservado a sua história em suas paredes, pisos e estruturas em geral. Mas, quando o assunto é educação, a Universidade de Oxford se destaca pelos seus avanços e olhar para o futuro, ficando bem longe de ser uma instituição presa ao passado.

University of Oxford

No ranking da MasterPortal, a universidade se encontra em primeiro lugar, se dividindo entre outras colocações nos seguintes rankings:

Times Higher Education Ranking (2021) – 1

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 7

TopUniversities Ranking (2022) – 2 

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 5

Dentro da universidade existem 29 instalações, divididas entre colleges e halls de estudo, que constituem a comunidade acadêmica da universidade. 

Na universidade central, os 100 departamentos acadêmicos estão sob gerência das quatro divisões acadêmicas da Universidade de Oxford:

  • Ciências Médicas
  • Ciências Matemáticas
  • Ciências Físicas e da Vida
  • Ciências Humanas e Sociais

2 – University of Cambridge

Fundada em 1209 e sendo a quarta universidade mais antiga do mundo, a Universidade de Cambridge é conhecida por ser uma das melhores da Europa e até mesmo do mundo, chamando a atenção de quem deseja adquirir um diploma de ensino superior em uma das melhores universidades da Inglaterra.

melhores universidades da inglaterra: University of Cambridge

A universidade conta com pouco mais de 20 mil alunos, dentre eles, alunos ingleses e estrangeiros, de todas as partes do mundo.

Dentro da universidade existem 31colleges regidos pelos seus próprios estatutos e regulamentos, mas que constituem a Universidade de Cambridge como um todo.

Utilizando o ranking da MasterPortal, temos as seguintes colocações para esta instituição:

Times Higher Education Ranking (2021) – 6

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 3

TopUniversities Ranking (2022) – 3

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 9

3 – Imperial College London

Sendo o primeiro College inglês da lista, o Imperial College London se orgulha pela sua comunidade e constância, sendo uma figura carimbada há muito tempo nos rankings educacionais mundiais.

O Imperial College London não é uma das melhores universidades da Inglaterra só pelo seu nome, mas sim pelas suas práticas acadêmicas e foco na pesquisa em geral, promovendo a resolução de resultados e também a evolução de futuros pesquisadores e cientistas.

Imperial College London

Na grade de cursos do College, você pode encontrar as faculdades de Engenharia, Medicina, Ciências Naturais e a Escola de Negócios.

Dentro destas faculdades, existem os cursos de aeronáutica, bioengenharia, engenharia química, computação, ciências do cérebro, doenças infecciosas, matemática, física, ciências da vida, marketing, finanças e políticas públicas e econômicas.

Nos rankings, o Imperial College London aparece nas seguintes colocações:

Times Higher Education Ranking (2021) – 11

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 25

TopUniversities Ranking (2022) – 7

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 20

4 – University College London (UCL)

University College London

A University College London, ou UCL, se orgulha dos seus resultados ao longo de todos esses anos de ensino, que se iniciaram em 1826. Segundo a universidade, ela já obteve os seguintes resultados:

  • Classificada como a melhor universidade do Reino Unido em força de pesquisa no mais recente Research Excellence Framework
  • Está classificada na 8ª posição no ranking de 2022 do TopUniversities Ranking.
  • 30 prémios nobel laureados, entre alunos e funcionários atuais e ex-alunos da instituição.
  • A primeira universidade na Inglaterra a receber estudantes de qualquer religião.
  • A primeira universidade da Inglaterra a receber mulheres na educação universitária

A universidade se orgulha do seu pensamento progressista de ensino, onde a liberdade de expressão e de pensamento são promovidas de forma aberta, com o objetivo de evoluir o seu corpo docente e também de produzir grandes pesquisadores e cidadãos úteis para a sociedade.

Nos rankings gerais, a University College London aparece nas seguintes colocações:

Times Higher Education Ranking (2021) – 16

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 17

TopUniversities Ranking (2022) – 8

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 19

5 – London School of Economics and Political Science

melhores universidades da Inglaterra: London School of Economics and Political Science

Fundada em 1895 e sendo aberta a estudantes de qualquer gênero ou nacionalidade desde a sua criação, a LSE é uma das maiores referências da Europa e até mesmo do mundo, quando o assunto é Ciências Sociais. 

Sendo uma universidade especializada em ciências sociais, a LSE fica apenas atrás de Harvard nessa área de estudo, sendo considerada melhor universidade da Europa em Ciências Sociais. A universidade também se orgulha de ter parcerias com universidades renomadas na Europa, África, América e Ásia. 

A LSE é considerada uma das melhores universidades da Inglaterra por uma série de fatores, como a sua missão central, de reconhecer as causas sociais e preparação dos alunos para um futuro onde eles possam mudar o mundo por meio das Ciências Sociais.

Nos rankings mundiais, a London School of Economics and Political Science se encontra nas posições:

Times Higher Education Ranking (2021) – 27

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 151

TopUniversities Ranking (2022) – 49

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 244


Agora que você já sabe quais são as melhores, já escolheu alguma delas para o seu diploma de graduação?

Até a próxima!

Categories
Curiosidades

Intercâmbio em Orlando: muito além da Disney | Conheça a cidade maravilhosa dos EUA

O intercâmbio em Orlando é procurado por vários alunos estrangeiros ao longo do mundo, pelo simples fato de que ele pode ser incrível para o crescimento pessoal e também cultural do aluno. Porém, pode ser que você não saiba o quão incrível esse intercâmbio pode ser, principalmente se falamos sobre tudo o que você pode aprender nesta cidade incrível.

Confira abaixo sobre como é o intercâmbio em Orlando:

O intercâmbio em Orlando

Antes de falarmos sobre a cidade de Orlando, é importante que você saiba como será o seu intercâmbio na cidade, pois além de ser uma viagem incrível, a sua experiência também será educacional.

Então, é importante que você escolha o que melhor se encaixa com o seu perfil, e sabe o que combina com esse tipo de intercâmbio?

O intercâmbio em uma escola de idioma

Você pode estudar inglês no Brasil, e isso é, sem dúvida, algo importante para o seu crescimento pessoal e também cultural, sendo uma prática bem legal para evoluir enquanto não faz o seu intercâmbio.

Porém, aprender uma língua em outro país, é algo que vai além das expectativas, pois além de estar vivendo a cultura daquela língua, você também estará aprendendo diretamente com os nativos do país, o que facilita a prática e desenvolvimento do idioma, até mesmo por uma curta duração..

intercâmbio em Orlando

Uma escola de idioma tem o diferencial de ser o intercâmbio perfeito para quem deseja curtir a cidade de forma mais leve, sem aquela pressão acadêmica que uma universidade pode criar e facilitando a possibilidade da sua independência pessoal e financeira.

Assim, estudar em uma escola de idioma é o melhor caminho para quem deseja curtir mais a cidade e a sua cultura.

O transporte público na cidade de Orlando

Saber sobre o seu intercâmbio é importante, mas é ainda mais importante, saber sobre como será a sua locomoção no país, pois além de ser um ambiente totalmente diferente do que você está acostumado, também existem diferentes tipos de locomoção e objetivos específicos.

O transporte público é uma das coisas mais importantes de Orlando para você que deseja não apenas se locomover com eficiência para a escola, mas também para todos os lugares que você deseja, principalmente pelo fato de que a cidade costuma estar sempre cheia de turistas.

Assim, é importante que você otimize a sua locomoção com as opções que a cidade tem a oferecer, sendo elas: 

  • Ônibus LYNX
  • LYNMO
  • SunRail
  • Amtrak
  • Brightline
  • Bike/Scooter share

1 – Ônibus LYNX

Ônibus LYNX
Î

Os ônibus LYNX cobrem as cidades de Orlando, Orange, Seminole, Osceola e condado de Lake.

Além do serviço de ônibus, o LYNX também oferece serviços como:

FastLink, que funciona de forma mais direta, evitando grandes trajetos de grandes corredores.

O NeighbourLink, circuladores comunitários de serviço flexível e que ligam as pessoas das áreas mais remotas às mais populosas, com viagens agendadas.

Os Road Rangers são uma frota de caminhões que funcionam como um suporte para os motoristas da I-4.

E o Vanpool, um programa de assistência para pessoas viajarem de carro, utilizando uma van da própria LYNX.

2 – LYNMO

Intercâmbio em Orlando: LYNMO

O LYNMO é o melhor transporte público para quem deseja aproveitar a cidade de forma divertida e direta, pois ele foi feito especialmente para isso. Servindo como acesso rápido aos restaurantes, varejos e entretenimentos, o LYNMO opera em 4 linhas diferentes e objetivas.

3 – SunRail

SunRail at Church Street Station

O SunRail, ou trem de Orlando, tem a sua linha saindo de DeBary, no condado de Volusia e vai até a Poinciana, no condado de Osceola. Sendo apenas um bebê nascido em 2014, o SunRail possui 16 estações em quatro municípios, com 4 estações na cidade de Orlando.

4 – Brightline

Brightline Train

Indo de Miami até a Fort Lauderdale eWest Palm Beach, o Brightline é um trem expresso intermunicipal que funciona desde 2019.

5 – Bike Share

Scooters

Em caso de você não ser uma pessoa que gosta tanto de se locomover com um motorista constante, você pode utilizar o compartilhamento de bicicletas por GPS, que assim como o que já temos aqui no Brasil, funciona de forma muito mais organizada na cidade de Orlando.

O que eu posso visitar durante o meu intercâmbio em Orlando?

Fazendo um intercâmbio em Orlando, você terá uma grande variedade de locais para se divertir e também conhecer pessoas, principalmente se nós começarmos a falar sobre os parques temáticos, que entre eles, eu aposto que você até já conhece ao menos um. 

Quer saber o que visitar enquanto estiver fazendo um intercâmbio em Orlando? Sem ficar apenas no mundo mágico da Disney? Então vem comigo:

Kennedy Space Center

Viajar pelas estrelas pode estar um pouco longe para todos nós, mas em lugares específicos, podemos entender como tudo isso funciona, e esse é o caso do Kennedy Space Center, que não é um parque, mas sim um centro da própria NASA em Orlando, no Cabo Canaveral e pode ser visitado pelo público.

Kennedy Space Center

No lugar, você pode fazer um tour de ônibus pelas instalações, assistir a um filme espacial em 3D no cinema do local, jantar com um astronauta, conversar com exploradores do espaço e participar de atividades interativas.

Orlando Science Center

Sendo um ótimo lugar para pessoas de todas as idades, com experiências interativas e 2 cinemas bem grandes para o seu público, o Centro de Ciências de Orlando ensina ciências por meio da experiência prática dos seus visitantes, sendo um ótimo lugar para quem deseja se divertir ao mesmo tempo que aprende sobre o funcionamento das coisas.

Orlando Science Center
Foto: Travel and Leisure

Você pode visitar exposições, saber como é estar em meio a um terremoto ou furacão, saber como é estar dentro de uma nuvem, ou até mesmo curtir um tour com fósseis de dinossauros antigos.

Lake Eola Park

Este point é incrível por 2 fatores simples: gratuidade e diversão. Localizado no centro da cidade de Orlando, o Lake Eola Park é um dos melhores pontos para se conhecer na cidade. É um local iluminado e muito bonito em qualquer hora do dia, tendo um mercado semanal de fazendeiros e com várias atividades ao ar livre.

Intercâmbio em Orlando: Lake Eola Park

Epcot

O mundo mágico da Disney pode não aparecer por aqui como um destino específico, mas ele não poderia faltar como uma das paradas mais interessantes de Orlando. O Epcot é um dos parque temáticos do Walt Disney World Resort, onde os visitantes têm acesso à cultura mundial, natureza e os avanços tecnológicos da humanidade.

Intercâmbio em Orlando: EPCOT

Nele, você pode visitar uma nave espacial chamada Earth, que atualmente, é um dos pontos mais importantes da cidade de Orlando. Dentro da nave, você descobrirá vários métodos de comunicação da humanidade, dos tempos mais antigos até o contemporâneo.


Agora que você já está sabendo tudo sobre o intercâmbio em Orlando, tire as teias de aranha das suas malas e turbine o seu inglês em uma das melhores cidades dos Estados Unidos!

Até a próxima!

Categories
Curiosidades Estude e trabalhe no exterior

Desenvolvedores: como trabalhar no Vale do Silício | More nos EUA

O Vale do Silício é um local incrível e com vantagens incríveis para quem deseja trabalhar com tecnologia, conquistando aquele emprego dos sonhos em uma empresa de alto nível internacional. Porém, nem todo mundo sabe disso, e se sabe, não entende muito bem sobre os detalhes que fazem desse lugar uma verdadeira máquina de evolução tecnológica.

Abaixo, saiba tudo sobre o Vale do Silício e se você pode trabalhar neste lugar incrível:

O que é o Vale do Silício?

 Muitas pessoas costumam se perguntar: “O que é o Vale do Silício e por que tantas pessoas falam nele?”. Bom, a primeira coisa que podemos deixar bem clara para você, é que essa dúvida é bem comum e as pessoas até costumam pensar que o local é um ponto turístico, com campos verdejantes e tudo mais.

E ele pode até ser um local turístico, pois sem dúvida, milhares de pessoas vão até o Vale do Silício para entender o quão grandioso é o berço de milhares startups norte-americanas. Porém, esse não é nem de perto o foco deste polo tecnológico incrível.

Vale do Silício

O Vale do Silício nasceu em 1950, na Califórnia, Estados Unidos, com o objetivo de ser um local incentivador do avanço científico e tecnológico, já que o governo estadunidense, nesta época, precisava lidar com o fim da segunda guerra mundial e o início da guerra fria, tendo que investir muito mais em tecnologia.

Assim, o Vale do Silício se tornou um grande fornecedor de tecnologia para o avanço tecnológico das forças norte americanas, com os seus chips e placas de última geração, que por sinal, deram origem ao nome do local.

O elemento químico “Sí” é a base da criação dos chips e circuitos eletrônicos, que se tornaram a grande marca de criação no lugar, tendo empresas renomadas do ramo dentro do vale, como a AMD, responsável por processadores potentes para quem ama o mundo dos jogos ou até mesmo a HP, que fornece vários componentes de hardware para computadores mais básicos.

A geografia do Vale do Silício

Ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, o vale não é um grande lugar de co-working ou um campus com empresas aglomeradas, mas sim uma grande região que abrange uma grande parte da Califórnia, ocupando uma área que se estende da cidade de São Francisco até a cidade de San José.

Mapa do Vale do Silício

Dentre São Francisco e San José o Vale do Silício abrange as cidades de Palo Alto, Santa Clara, Campbell, Cupertino, Fremont, Los Altos, Los Gatos, Saratoga, Mountain View, Milpitas, Newark, Redwood City, Union City e Menlo Park.

Quais são as empresas do Vale?

Acima nós falamos sobre a AMD e a HP, que já são conhecidas no meio da informática básica. Porém, existem muitas outras empresas incríveis que estão dentro do Vale do Silício. Abaixo, saiba sobre algumas delas, sem uma ordem de ranking que diferencie qual é a melhor, mas sim para que você saiba o quão diversificada pode ser a região:

1 – Apple

Criada por Steve Jobs e Steve Wozniak, a gigante dos eletrônicos e também responsável por softwares que auxiliam o público em escala mundial, foi fundada em 1976 e atualmente tem o seu valor de mercado estimado em US$ 611.9 bilhões.

2 – Facebook

A gigante comandada por Mark Zuckerberg e que começou como uma rede social, hoje já atinge o mundo inteiro e abrange outras plataformas como o Instagram e o Whatsapp. Atualmente, a empresa vale US$ 1,01 trilhão.

3 – Google

A maior ferramenta de busca online do mundo, dispensa apresentações, até porque, você provavelmente chegou a este post por meio dos mecanismos de pesquisa dessa gigante da tecnologia, que interliga pessoas a conteúdos multimídia em qualquer lugar do mundo.

4 – Nvidia

Seja para games ou para mineração de moedas virtuais, você com certeza já deve ter ouvido falar no termo “placa de vídeo”. E a NVidia é referência neste assunto, pois além de ser a maior desenvolvedora de placas de vídeo do mundo, a Nvidia é referência no mercado quando o assunto é tecnologia gráfica.

5 – Eletronic Arts

E falando no mundo dos jogos, precisamos falar sobre a responsável por desenvolver jogos de sucesso como: The Sims, FIFA, Battlefield, Titanfall e o mais recente, Apex Legends. A Eletronic Arts é o sonho de todo desenvolvedor de games que deseje ganhar o mundo.

Brasileiros podem trabalhar no Vale do Silício?

Todo mundo pode trabalhar no Vale do Silício, basta que se mantenha capacitado da melhor forma possível, com um currículo alinhado com os propósitos atuais da empresa e, claro, com as melhores experiências educacionais.

E para reforçar isso, você sabia que atualmente existem 39 empresas fundadas por brasileiros no Vale do Silício? Pois é. O lugar não cresceu do nada, crescendo apenas com empresas de dentro dos EUA. A diversidade é o que faz do Silicon Valley o que ele é hoje, com empresas de diferentes países formando um campus tecnológico gigante.

Startups como a Brex, que foi criada pelos brasileiros Henrique Dubugras e Pedro Franceschi em 2017, é um dos exemplos dessa grande transformação que o Vale do Silício promove aos seus participantes.

Para reforçar, podemos utilizar um estudo recente, feito pela National Foundation for American Policy, indicando que mais da metade (55%) das empresas unicórnio no Vale do Silício foram fundadas por um imigrante, então não precisa se preocupar se você pode trabalhar no Vale do Silício, mas sim como você pode se capacitar da melhor forma possível para estar lá.

Categories
Canadá Curiosidades Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Como imigrar para o Canadá | Guia Prático

Você quer imigrar para o Canadá, mas só encontra conteúdos sobre os pontos turísticos do país? Sem resolver aquela dúvida real sobre imigração? Não precisa mais se preocupar com isso, pois além de saber tudo sobre os setores importantes do Canadá, você saberá tudo sobre como imigrar para o Canadá ao final deste post.

Agora, chega de papo e vamos direto ao que interessa. Confira abaixo por que e como imigrar para o Canadá:

Por que imigrar para o Canadá?

Você já deve ter ouvido falar sobre o Canadá, pelo menos uma vez na vida, e se você está aqui, com certeza tem consciência de que deseja imigrar para o Canadá. Mas, você sabe o real motivo de estar imigrando para o maior país das américas? Nem sempre o país se resume àquilo que pensamos sobre ele.

Abaixo, saiba o porquê de ser incrível imigrar para o Canadá e por que cada vez mais pessoas estão se tornando adeptas dessa mudança de vida:

Os benefícios de imigrar para o Canadá

Existem alguns itens importantes para a sua tomada de decisão sobre imigrar para o Canadá e isso realmente é muito importante para quem deseja ir morar de vez em um outro país.  Conhecer os seus pontos turísticos e saber que a cultura é diferente, com certeza é bem legal, mas sem dúvida é mais importante saber como ele funciona no dia a dia. 

Alto nível educacional

O Canadá é um dos países mais importantes do mundo quando o assunto é educação internacional. Em rankings especializados como o PISA, que avalia diversos países de todos os continentes do mundo, o Canadá aparece na 6ª posição geral, para leitura, matemática e ciência, sendo um reflexo de todo o investimento que o Canadá tem feito ao longo de todos esses anos.

Estudantes de vários países do mundo costumam viajar todos os anos para o país, com o objetivo de fazer um intercâmbio de alto nível educacional e com chances reais de imigração. 

Em 2020, da porcentagem total de alunos estrangeiros registrados no Canadá, temos a seguinte divisão por porcentagem:

  • India 34%
  • China 22%
  • Vietnam 4%
  • Coreia do Sul 3%
  • França 3%
  • Irã 3%
  • Brasil 2%
  • Nigéria 2%
  • Estados Unidos 2%
  • Japão 1%
  • Bangladesh 1%
  • Argélia 1%
  • Marrocos 1%
  • México 1%
  • Colômbia 1%
  • Filipinas 1%

Sendo assim, não precisa se preocupar em ser um estudante estrangeiro em um país gigante. A multiculturalidade educacional não só está presente, como é muito respeitada no Canadá.

Como estudar e trabalhar no Canadá

Alta qualidade de vida

Você já parou pra pensar, nem que seja por um minuto sobre a qualidade de vida que tem no Brasil? Sobre como as coisas funcionam atualmente em relação à segurança, saúde e educação? Pois é, isso tudo influi sobre a qualidade de vida de um país.

O Canadá, segundo a OECD, é um dos melhores países do mundo para se morar, pois em diferentes rankings, que medem diferentes setores como: moradia, saúde, educação, satisfação pessoal, segurança, meio ambiente. 

Abaixo, confira as posições do Canadá nestes rankings, segundo a OECD:

Saúde: 1

Renda: 6

Meio Ambiente: 8

Educação: 5

Segurança: 9

Moradia: 4

Então, se você sente uma certa insatisfação sobre o país em que você vive, e a qualidade de vida é um fator muito importante para você, o Canadá é o país que mudará tudo na sua vida, sendo um dos países que servem de referência mundial para qualidade de vida. 

Facilidade de imigração para estudantes

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o melhor caminho para se imigrar para outro país, não é por meio de uma proposta de trabalho, se utilizando de uma empresa internacional. Os países desenvolvidos valorizam a educação como nenhum outro setor, pois acreditam que é daquele lugar, que vem a base construtora de todo o resto.

No Canadá, existe um sistema de pontos chamado Express Entry, onde você soma pontos e pode conseguir a sua imigração para o país. Um dos requisitos que contam mais pontos neste sistema, é a formação de um College, que também pode ser feito por brasileiros que desejarem se formar no país.

Como imigrar para o Canadá

Como imigrar para o Canadá

Agora que você já sabe um pouco sobre o que lhe espera no Canadá, chegou a hora de saber o que você precisa fazer para imigrar para o Canadá da maneira correta, sem depender de meios incertos que podem não resultar no que você realmente deseja: morar no Canadá de forma permanente.

Agora, antes de tudo, você precisa saber que existem diversos tipos de programa de imigração para quem deseja viver como um autêntico cidadão canadense, sendo eles: federais e provinciais.

Express Entry no Canadá: saiba tudo sobre o sistema | A melhor forma de imigrar para o Canadá

Canadá agora tem maior facilidade para residência permanente

Os programas provinciais

Os programas provinciais, ou PNPs, são eventuais e funcionam de acordo com a demanda de uma determinada província. Sendo assim, são programas que facilitam muito a entrada de novos imigrantes para o país, mas que variam as suas demandas de acordo com o mercado daquele local. 

Em British Columbia, por exemplo, existe a demanda por estudantes de mestrado ou doutorado, profissionais da área de saúde e algumas outras profissões que podem ser encontradas clicando aqui. Além disso, a província de B.C também tem a demanda por profissionais de T.I, no qual o seu programa se chama PNP Tech.

Para outros exemplos, nós temos os seguintes programas provinciais:

  • Alberta Immigrant Nominee Program (AINP)
  • Manitoba Provincial Nominee Program (MPNP)
  • Ontario Immigrant Nominee Program (OIN)
  • Saskatchewan Immigrant Nominee Program (SINP)

Os programas federais

Os programas federais são criados pelo governo federal do Canadá, tendo objetivos mais abrangentes e que podem te fazer trabalhar em uma rede mais ampla de províncias, sem se manter totalmente comprometido a uma única província.

Como já citamos acima, o Express Entry é um sistema de pontos que funciona como uma grande prova, onde a cada requisito que você atende, a sua pontuação será aumentada. Dentro do Express Entry, estão os seguintes programas:

Federal Skilled Work – Destinado para estrangeiros qualificados mesmo que não tenham formação educacional ou experiência no Canadá.

Federal Skilled Trade – Destinado para profissionais estrangeiros com aptidões técnicas, sem a necessidade de uma graduação

Canadian Experience Class – Ideal para profissionais estrangeiros capacitados, com grau de escolaridade e experiência anteriores no Canadá.

Todos eles têm um mesmo objetivo: a contratação e imigração de profissionais qualificados para que se tornem mão de obra qualificada a longo prazo

Além disso, como já dito acima, o governo canadense valoriza a educação como um dos pilares mais importantes do país, assim, se torna cada vez mais necessário que os candidatos sejam cada vez mais qualificados, sendo uma formação em colleges público, um diferencial de pontuação para imigração no Canadá.

Legal, né? Chances e programas são o que não faltam. Só depende de você e do seu empenho com a educação!

Até a próxima!

Categories
Curiosidades Dicas de viagem

Morar na Itália: curiosidades sobre o país | Como é morar na Itália

Tá querendo morar na Itália mas não sabe como é por lá? Não se preocupe, as suas dúvidas estão bem perto de serem extintas, mas para isso, você precisa ler este post até o final, certo? Então vamos deixar de papo e vamos direto ao nosso objetivo: transformar você em um expert sobre a vida na Itália. 

Confira abaixo o post completo sobre a vida em um dos países mais históricos da Europa: 

A vida na Itália

Para morar na Itália, você precisa saber que os italianos amam comida, a família, arquitetura e a sua própria história, que se reflete, por consequência, na sua arquitetura e também na sua culinária. A pizza, por exemplo, que foi inventada para motivos específicos, é bem diferente daquela que consumimos aqui no Brasil, com uma massa bem diferenciada da nossa.

A população italiana é a mais velha da Europa, assim, é bem comum que as tradições sejam levadas a sério dentro da Itália, principalmente quando o assunto é encontro familiar. Por isso, é bem comum que você veja encontros familiares entre os italianos, com famílias bem grandes e que perpetuam esse costume.

Além disso, a religião também é muito forte no país, pelo fato histórico de que a própria matriz do catolicismo romano se encontra no país, o Vaticano. A casa do papa exerce uma certa influência no país, que atualmente, conta com em média 80% da população adepta ao catolicismo.

Abaixo, entenda de forma rápida sobre o que você deve saber de mais importante na Itália:

A arte e a arquitetura

Falamos um pouco sobre como os italianos amam certos itens que estão dentro da composição geral da Itália, e nós com certeza não poderíamos deixar de falar da arte italiana, que reflete na sua arquitetura desde os tempos de hoje. Por lá, você pode dar de cara com o Coliseu, um dos pontos turísticos mais requisitados do mundo, assim como tirar uma foto clássica impedindo a torre inclinada de Pisa.

Mas não só isso, o conceito de uma basílica, também nasceu na Itália, para se referir aos prédios de tribunal público aberto, que posteriormente se tornou o significado de um local central para peregrinações católicas. 

Morar na Itália: arte e arquitetura

Além disso, a arquitetura italiana também é um cenário artístico, pois sendo o berço do movimento renascentista, os arquitetos também foram influenciados por ele, resultando no surgimento, também, do estilo barroco, que influenciou toda uma geração de arquitetura européia. Então se você quer conhecer uma cidade com prédios históricos e com uma boa razão para isso, pode começar a realizar a sonho de morar na Itália.

A culinária italiana

Você já parou pra pensar que a culinária italiana está dentro das coisas mais simples que consumimos diariamente? Como aquele macarrão ao molho de tomate que você consome diariamente ou aos finais de semana? Assim como aquela lasanha que você não deixa passar no almoço de família. 

Na Itália é bem comum o consumo de massas em restaurantes e bares, seja um penne, linguine, espaguete ou até mesmo uma pizza. Mesmo assim, nem todo mundo consome a mesma coisa, as regiões italianas costumam ter os seus próprios ingredientes típicos.

morar na Itália: culinária

As massas que conhecemos, por exemplo, são comuns no centro da Itália. Porém, ao norte, os peixes, batatas, arroz e outros ingredientes são as verdadeiras estrelas.

Por isso, se prepare para consumir a coisa certa na região certa, enquanto estiver morando na Itália, pois sendo um consumidor de massas, o centro é o seu lugar!

Quer morar na Itália, mas visitar outros países? Você pode!

Sinceramente, morar na Europa pede uma Eurotrip, uma viagem inesquecível por todos os países ou por aqueles selecionados pelo seu coração para criar lembranças inesquecíveis sobre experiências que apenas os países históricos da Europa podem oferecer, além da facilidade da qualidade de vida proposta por cada um deles, né?

Mapa da Europa

Na Itália, isso é um sonho possível, pois como sabemos, o país é um dos participantes da União Europeia, que conta com quase todos os países da Europa, que não oferecem resistência alguma para quem deseja transitar entre eles, sendo esses países atualmente: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia.

Para a sua sorte, se estiver realmente querendo morar na Itália, o país tem fronteiras internacionais com a Suíça, França, Alemanha e Eslovênia, sem contar com a Cidade do Vaticano e o enclave de San Marino, é claro. Assim, você pode fazer uma visita aos Alpes Suíços, assim como uma visita ao Bairro de Montmartre em Paris e até quem sabe uma mini-tour pela vida agitada nas baladas de Berlim. Legal, né?

Quer morar na Itália? Conheça o transporte público primeiro

Assim como fizemos com um post anterior sobre Paris, nós não vamos deixar você estudando na Itália sem saber como andar pelo país, certo? Então não comece a arrumar as suas malas sem ao menos saber qual o melhor transporte para o seu dia a dia e como ele funciona. Por isso, conheça agora o transporte público para quem deseja morar na Itália:

Ônibus

O ônibus é o queridinho de toda população de cidades que não têm sistemas de metrô tão efetivos ou que simplesmente não utilizam tanto a linha para os seus afazeres. Na Itália, ele funciona dentro dos centros urbanos, sendo limitado nos feriados e aos domingos.

Além disso, você também pode viajar utilizando o ônibus, que mesmo pecando um pouco na velocidade entre os pontos de destino, interliga todas as bordas da Itália, com passagens mais em conta e deixando você muito mais a vontade para aproveitar a passagem.

Trens

Os trens geralmente são utilizados para longas distâncias dentro da Itália, sendo mais viável para você que deseja conhecer a Itália de forma rápida e prática, podendo também facilitar a sua Eurotrip em várias horas.

O Frecciarossa, é um trem de alta velocidade que pode chegar até 300 km/h, interligando praticamente toda a Itália, podendo levar você de Milão à Reggio Di Calabria em uma única viagem de trem. Por isso, se você quiser sair de um ponto a outro de forma rápida, não se esqueça, os trens são a melhor resposta.

Metrô

Os primos subterrâneos dos trens são, sem dúvida, uma das melhores coisas já inventadas, principalmente para quem busca se locomover de forma mais rápida e fluida. Atualmente, apenas Roma, Milão, Nápoles e Turim têm sistemas de metrô.

O metrô de Roma, por exemplo, tem as linhas A,B e C, contando com 73 estações e tendo o seu bilhete no valor de €1,50.

Diferente do metrô de Roma, o metrô de Milão tem quatro linhas, que se dividem por cores e não por letras, sendo elas: vermelha, verde, amarela e roxa, contando também com 106 estações. Um bilhete único de viagem custa em média €2 e é válido por 90 minutos

O metrô de Nápoles tem três linhas, sendo elas: Linha 1, Linha 6 e o Metrô de Nápoles-Aversa, contando com 26 estações. Os preços podem variar entre €1,50 para 90 minutos, e €294,00, para 12 meses de duração.

E por último, o metrô de Turim, que tem uma linha e 23 estações da comuna italiana de Collegeno até Moncalieri. O bilhete único custa €1,70 e assim como em outros metrôs já citados acima, tem a duração de 90 minutos.

Bom, agora acho que você já sabe tudo sobre o que vai encontrar na Itália, né? Se tiver alguma dúvida ou um pedido especial de post, fala com a gente no nosso instagram ou por meio do botão do WhatsApp que está aqui à direita, certo?

Até a próxima!

Categories
Curiosidades Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Intercâmbio de estudo e trabalho em 2022

Fala, galera! Existem vários tipos de intercâmbio para todos os gostos e bolsos, mas o intercâmbio de estudo e trabalho é um queridinho ao redor do mundo.

Isto porque ao ganhar experiência no mercado de trabalho estrangeiro, você consegue se manter melhor fora do Brasil e aumentar suas conexões com outras pessoas. Além disso, já estando no mercado de trabalho suas chances de conseguir um visto permanente do país aumenta.

Veja abaixo tudo sobre este tipo de intercâmbio e comece a se organizar pra sua viagem.

Você verá nesta postagem:

  1. Intercâmbio de estudo e trabalho: vantagens e desvantagens
  2. Trabalhar no exterior: quais países aceitam brasileiros?
  3. Como fazer um intercâmbio de estudo e trabalho em 2022

Intercâmbio de estudo e trabalho: vantagens

Em diversos países ao redor do mundo é possível que um estudante de idiomas, ensino superior e cursos profissionalizantes trabalhe por meio período, para que consiga se manter e aproveitar melhor a experiência no país.

Estudar em outro país é uma experiência de abrir horizontes, dá uma olhada em algumas das vantagens:

  1. Oportunidades profissionais e networking internacional
  2. Desenvolvimento de Soft Skills e autoconhecimento
  3. Certificado internacional (seja do curso de idiomas, de graduação ou profissionalizante)
  4. Oportunidade de praticar o idioma em tempo integral
  5. Experiências culturais inéditas e inesquecíveis

Você deve estar se perguntando, existe alguma desvantagem nesse tipo de intercâmbio? Bom, isso vai depender da sua disponibilidade!

Para que um estudante internacional trabalhe no exterior, normalmente é necessário que seu curso no país tenha um tempo mínimo de duração, que pode variar por destino.

Em Malta, na Europa, o estudante pode trabalhar no país contratando um pacote com mais de 90 dias de curso. Porém, na Austrália esse tempo mínimo já cresce: no mínimo 14 semanas de curso.

Entrando em contato com nossos especialistas em intercâmbio você pode entender melhor os requisitos de seu destino dos sonhos. É só clicar aqui e deixar seu contato que falaremos com você!

Trabalhar no exterior: quais países aceitam brasileiros?

São inúmeros os países que permitem a entrada de brasileiros no mercado de trabalho durante o intercâmbio. Estão entre os queridinhos: Austrália, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia e Malta.

Nesta postagem separamos os melhores países para um intercâmbio de estudo e trabalho, vale a pena conferir!

Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido | Prós e Contras

Como fazer um intercâmbio de estudo e trabalho em 2022

O primeiro passo para fazer seu intercâmbio é pesquisar e começar a se organizar. Abaixo, temos algumas postagens que vão te ajudar a se preparar:

Estudar fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Como funciona o Intercâmbio: tudo que você precisa saber pra se planejar

Como se planejar para seu intercâmbio: 5 passos pra tirar seu sonho do papel [Planilha de planejamento financeiro]

Agora, se você procura um intercâmbio de curta duração para curtir as férias ou algo do tipo, preparamos esta postagem com dicas exclusivas pra aproveitar.

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Curiosidades Dicas de viagem

5 curiosidades sobre a Itália para você aprender e também visitar

As curiosidades sobre a Itália são bem peculiares e já fazem parte do imaginário de quem vive na Europa ou de quem cresceu querendo visitar o país, tendo muitas atrações e até mesmo localidades únicas. Por isso, decidimos elaborar este post, com 5 curiosidades sobre a Itália que são não apenas incríveis, mas que algumas delas podem até mesmo ser visitadas. Quer saber mais? Vem comigo até o final:

Uma fonte gratuita e infinita

Esta curiosidade sobre a Itália é perfeita para quem ama tudo que envolve uma das bebidas mais intrigantes da Itália: o vinho.

Uma fonte já é algo muito bom por si só, mas já parou pra pensar no quão incrível é uma fonte de algo que você pode beber, matar a sede e ainda conhecer uma vinícola? Bom, na cidade de Caldari de Ortona, que fica no município de de Ortona, na província de Chieti, você pode provar vinho de uma fonte gratuita e contínua.

Curiosidades sobre a Itália: Dora Sarchese
Créditos: Dora Sarchese

É isso mesmo que você leu, na vinícola Dora Sarchese, você pode desfrutar de uma fonte de vinho que funciona 24hrs por dia, onde qualquer pessoa pode beber. Mesmo assim, o maior objetivo da fonte o de matar a sede das pessoas que estiverem na peregrinação do “Cammino di San Tommaso”.

Curiosidade adicional: O Cammino di San Tommaso.

A gente não economiza quando o assunto é conteúdo pra você, então segura mais essa curiosidade sobre a Itália para você aprender e também visitar:

Cammino di San Tommaso ou Caminho de São Tomé, é uma experiência natural, cultural e também espiritual, onde além de estar em completo contato com a natureza, os viajantes têm a oportunidade de visitar antigas igrejas, abadias e mosteiros.

A peregrinação começa em Roma e percorre os municípios de Albano Laziale, Lariano, Artena, Genazzano, Subiaco, Cappadocia, Tagliacozzo, Massa d’Albe, Rocca di Mezzo, Fontecchio, Capestrano, Pescosansonesco, Manoppello, Pretoro, San Martino sulla Marrucina, Orsogna, Crecchio e finalmente chegando em Ortona, onde está a lápide da Santa Brígida da Suécia.

A população mais velha da Europa

A população de um país fala muito sobre a sua história e até mesmo sobre os seus costumes, principalmente aqueles países que costumam ter uma longevidade muito maior do que a comum encontrada em outros do mesmo continente. O Canadá, por exemplo, tem uma população bastante reduzida em relação às suas demandas de mercado, por isso o governo contrata tantos estrangeiros.

Na Europa, a Itália marca presença não apenas por ser um país histórico desde os tempos mais remotos, mas também pelo incrível fato de que a sua população é a mais velha da Europa, ficando na frente de países como Grécia, Portugal, Finlândia e Alemanha. 

Homem italiano velho

E sabe o que essa curiosidade sobre a Itália tem de tão interessante? Ela pode beneficiar você, assim como todos os estudantes que estão no Canadá hoje em dia. Com uma população mais velha, a Itália precisará cada vez mais de profissionais que possam ocupar cargos deixados por essas pessoas. Quanto mais cedo você se planejar, vai poder fazer bom proveito dessa “curiodica”!

Qual é o menor país do mundo?

Essa aqui pode ser um pouco já conhecida, mas nós não podemos simplesmente deixar de fora uma coisa tão única, principalmente pelo fato desta curiosidade sobre a Itália complementar uma outra curiosidade sobre a própria Europa.

O Vaticano, ou Cidade do Vaticano, além de ser a sede da igreja católica, é uma cidade-estado soberana, fundada em 1929 e que conta com aproximadamente 440 mil metros quadrados, sendo o menor país, não apenas da Europa, mas do mundo, tendo um contraste bem interessante com a Rússia, que com 17.130.000 km², é o maior país do mundo e que também está na Europa.

Curiosidades sobre a Itália: Vaticano

Você pode visitar o Vaticano de graça no último domingo de cada mês. Fora disso, você precisará desembolsar 16 euros de forma online ou presencialmente no museu do Vaticano.

Você sabe onde a pizza foi inventada?

“Mas eu sei onde ela foi inventada, isso é muito óbvio e é claro que foi na Itália!”. Calma, a gente sabe que a pizza vem da Itália, mas você já parou pra pensar de onde ela realmente vem? E por quê? Pois é, nós sabemos onde e como e agora você vai saber também.

A pizza nasceu em Nápoles antes do ano de 1700, daquele jeito bem achatado que a gente já conhece, mas livre de molhos e sabores que hoje nós amamos degustar. Só no final do século XVIII, com os exploradores do Peru trazendo tomates, foi quando os camponeses começaram a cobrir os supostos venenos vermelhos com a massa de pão.

Mas foi só em 1889, quando o Rei Umberto I e a Rainha Margarida de Sabóia estiveram em Nápoles, que a pizza Margherita, criada por Raffaele Esposito foi apresentada ao grande público, representando as cores da bandeira italiana, utilizando o vermelho (tomate), branco (mussarela) e verde (folhas de manjericão).

A universidade mais antiga da Europa

As universidades costumam ser o berço da história de vários países, seja pelo seu destaque educacional, pelo seu grande número de formandos que entraram pela história ou por revoluções. De qualquer forma, as universidades têm um grande valor, até mesmo para você, que busca apenas se qualificar como um profissional de alto nível. Mas, e se eu te disser que você pode estudar na universidade mais antiga do mundo?

Universidade de Bologna
Créditos: EasyUni

A universidade mais antiga do mundo é a Universidade de Bologna, que conta com 9 séculos de história e data o começo das suas práticas educacionais desde 1088. Sendo fundada na Idade Média e resistindo aos tempos modernos, a Universidade de Bologna teve como alunos e professores, diversas personalidades importantes para o desenvolvimento da Itália, como: Accursius, Ulisse Aldrovandi, Laura Bassi, Achille Bocchi e Giovanni Capellini.

O ensino superior na Itália é algo extremamente importante não apenas para os italianos, mas também para você, que busca crescer internacionalmente, estudando em uma instituição que consiga alavancar os seus sonhos, então aproveite essas curiosidades sobre a Itália para fazer da sua experiência a melhor possível.

Se você tem vontade de estudar na Universidade de Bologna ou em qualquer outra instituição de ensino superior da Itália, fala com a gente neste link, nós temos o caminho perfeito para você!