Categories
Canadá Dicas de viagem Irlanda Tudo sobre intercâmbio

9 melhores países para imigrar em 2022

Fala, galera! Tudo certinho? Aqui vai mais um post pra te ajudar a escolher seu próximo destino. Separamos os 9 melhores países para imigrar – e no final vamos te contar qual a melhor forma de entrar nestes destinos! Bora lá?

Você verá neste post:

  • Melhores países para imigrar em 2022
  • Qual o caminho mais fácil para imigrar

Melhores países para imigrar em 2022

Cada vez mais brasileiros tem saído do Brasil em busca de uma melhor qualidade de vida.

Segundo um artigo da CNN o número de brasileiros no exterior ultrapassou 4 milhões – ou seja, temos mais pessoas no exterior do que no Espírito Santo, dá pra acreditar?

Pensando nisso, hoje trouxemos os melhores países imigrar – principalmente para quem deseja estudar e trabalhar – assim você já pode ir se preparando para o intercâmbio!

Usamos como parâmetro de comparação os seguintes critérios:

  • Empregabilidade
  • Qualidade de vida
  • Salário mínimo (em relação ao custo de vida)
  • Facilidade de entrada no país

Preparado para conhecer o país dos seus sonhos?

1. Canadá

O Canadá é um país acima da média quando o assunto é bem-estar e segurança da população.

Com paisagens naturais bem preservadas, educação inovadora e de alta qualidade, – principalmente nas áreas de tecnologia – o Canadá conta com cinco universidades entre as 100 melhores do mundo de acordo com a Times Higher Education de 2019. Não é atoa que o Canadá é um dos destinos favoritos de pessoas do mundo inteiro, né?

Desde dezembro de 2021 foi estabelecido um novo salário mínimo no Canadá de CAD$15,00 por hora. Para um estudante que trabalha meio período, o valor acima resulta numa receita média de 300,00 dólares canadenses por semana – que bate perfeitamente com o custo de vida atual no país.

2. Nova Zelândia

Para quem busca qualidade de vida e paisagens deslumbrantes, a Nova Zelândia é um paraíso em terra firme.

As duas ilhas no oceano Pacífico abrigam belíssimas praias e montanhas, cenários ideias para quem curte esportes radicais, trilhas e trabalhos de campo!

Morar na Nova Zelândia é como viajar o mundo.

A Nova Zelândia tem uma das taxas de criminalidade mais baixas do mundo, universidades de alto nível e uma população amigável e receptiva, servindo de destino principal para estrangeiros do mundo inteiro, em especial da Ásia.

Se você fala inglês ou quer aprimorar seus conhecimentos na língua inglesa sem abrir mão de uma prainha, a Nova Zelândia é o seu destino!

Veja também:

Montreal Canadá: conheça a maior cidade de Quebec

Morar na Austrália é viver em um dos melhores países do mundo

3. Austrália

Com vinte Patrimônios Mundiais da UNESCO, a Austrália tem muito a ser explorado.

O país de dimensões continentais ocupa o quinto lugar no ranking da Numbeo, competindo pelo primeiro lugar em qualidade de vida, poder de compra, segurança, saúde e custo de vida com países como Dinamarca e Finlândia.

É referência nas áreas de Meio Ambiente e Conservação, e frequentemente a Austrália abre vagas para a entrada de mão de obra qualificada em cidades que estão com grande demanda. E pode ir sem medo, viu? Apesar de a Austrália ser conhecida pelos seus animais exóticos, quem vai morar lá não se arrepende.

4. Alemanha

A Alemanha oferece estabilidade e estrutura para seus moradores, pontos importantíssimos na hora de escolher entre tantos países para imigrar!

Com oito universidades entre as 150 melhores do mundo, a Alemanha é um paraíso para estudantes do mundo inteiro.

A Alemanha oferta cursos de graduação e pós-graduação em suas instituições públicas.

5. Irlanda

A Irlanda é de longe um dos países para imigrar mais buscados por brasileiros que buscam mudar de vida.

Com um mercado de trabalho com grande demanda, a Irlanda está de portas abertas para estrangeiros.

Para estudar e trabalhar no país basta se organizar direitinho. E se você ainda não domina o inglês, nem precisa se estressar! Dá pra estudar o idioma e ainda trabalhar meio período no país.

Gostou da ideia? Comece a planejar seu intercâmbio com a gente clicando aqui. Já consegue se imaginar recebendo em euro e viajando pela Europa, né?

More em Berlim: tudo sobre uma das cidades mais divertidas do mundo

Vantagens e desvantagens de fazer o intercâmbio em Dublin

6. Holanda

Morar na Holanda é uma experiência única. De todos os países para imigrar que foram citados aqui a Holanda é encantadora pela belíssima paisagem urbana e suas noites inesquecíveis.

Se você busca um lugar seguro, com boas condições de trabalho e qualidade de vida, sem deixar de lado a badalação das cidades grandes, a Holanda pode ser o destino perfeito para você.

Suas cidades são conhecidas por ruas cheias de bicicletas e flores, e também pela postura progressista em relação a comunidade LGBTQI+ e pautas como legalização do aborto e maconha, tornando-o dos melhores países para imigrar.

As universidades holandesas são referência mundial com sua didática que utilizada o método “problem-based-learning” em que o aluno é estimulado a resolver problemas com o objetivo de aprender.

E apesar de o idioma principal do país ser o holandês, é possível estudar inglês em cursos excelentes como British Language Training Center e o UVA Center.

7. Espanha

O espanhol é a quarta língua mais falada no mundo, e é considerada a segunda língua internacional mais importante, atrás somente do inglês.

Para quem deseja aprimorar o espanhol ou morar em um país europeu ensolarado e com excelentes faculdades, a Espanha é um excelente país para imigrar!

Os espanhóis são pessoas simpáticas e acolhedoras, e contam com um excelente sistema de saúde e educação no país.

Localizada na Europa, a Espanha ainda permite fácil acesso a outros países do continente, e com um bônus: brasileiros que residem no país podem adquirir a Cidadania Espanhola após 2 anos de moradia contínua na Espanha. É isso mesmo: você com cidadania europeia com apenas dois anos!

8. Uruguai

Sim, é possível viver bem na América Latina em 2022! E o Uruguai é o melhor país em qualidade de vida, segurança e economia do nosso continente.

A moeda principal do Uruguai é o dólar americano – além do peso uruguaio.

Além da alta qualidade de vida, um grande ponto forte do país é a facilidade de entrada de brasileiros, que não precisam de visto para residir no Uruguai – graças ao acordo entre as Repúblicas.

O ensino também não deixa a desejar, sendo o sistema público e universal. A Universidade ORT do Uruguai está entre as melhores do mundo segundo o ranking da THE.

E como consequência, a taxa de desemprego no país está bem equilibrada: cerca de 10% – no Brasil essa mesma taxa ultrapassa 13% – e o mercado de trabalho promete para 2022!

9. Malta

Malta é um paraíso na Europa localizado entre o sul da Sicília, na Itália, e o nordeste da Tunísia.

O arquipélago situado no Mar Mediterrâneo tem o maltês e o inglês como línguas principais e é um destino interessante para quem deseja imigrar ou fazer um intercâmbio.

O país ainda permite que estudantes estrangeiros trabalhem no país em cursos de mais de 3 meses de duração. Você pode conferir mais benefícios sobre morar em Malta aqui.

Qual o caminho mais fácil para imigrar

Existem diversas formas de imigrar para os países acima, porém a maneira mais efetiva de conseguir um visto para residir é através de um intercâmbio de estudo e trabalho.

Se você pensa em fazer uma graduação, pós ou até mesmo cursos profissionalizantes ou de idiomas, o intercâmbio é o melhor momento para isso.

Além de facilitar o processo de entrada no país, o visto de estudante facilita o ingresso no mercado de trabalho desses países – seja em estágios ou trabalhos de meio-período.

Por que você deveria estar fazendo um intercâmbio na Holanda

Como é morar em Barcelona: Descubra a Espanha 

Malta: Conheça a história e vida noturna [VÍDEO]

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Estudar fora do Brasil: passo a passo pra graduação no exterior

O primeiro passo pra estudar fora é o planejamento. Entenda quais as documentações necessárias, melhores instituições e como se planejar pra realizar esse sonho nesta postagem.

Você pode conferir nesta postagem:

  • Como estudar fora: planejamento para estudar no exterior
  • Como fazer graduação fora do Brasil
  • Application: passo a passo da sua inscrição

Como estudar fora: planejamento para estudar no exterior

Estudar no exterior é uma missão mais simples do que pode parecer. E com planejamento e paciência seu sonho pode ser realizado mais rápido do que imagina.

O primeiro passo é o planejamento. Para isso, separamos algumas perguntas para te auxiliar na preparação:

  1. Por que você quer estudar no exterior? Quais suas maiores motivações?
  2. Qual seu perfil acadêmico? Analise seu desempenho escolar e suas preferências. Talvez a universidade que você procura seja menos ou mais conservadora, com foco em artes ou ciência.
  3. Em qual idioma você pretende estudar? Você tem o nível de conhecimento adequado para estudar nesse idioma?
  4. Qual seu orçamento? Quais cursos e instituições estão dentro do seu orçamento? Ter em mente o custo de vida dos destinos também é importante.
  5. O que é importante para você? Você tem preferência de clima ou hábitos alimentares? Faça sua pesquisa sobre seus destinos preferidos e elimine aqueles que não fazem sentido.

Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio

Como fazer graduação fora do Brasil

Existem vários caminhos para estudar no exterior, hoje vamos apresentar os três caminhos mais comuns para conseguir seu diploma em uma universidade ou college fora do país.

Pathway Program

Se você sonha em fazer um curso superior em países como Canadá, Estados Unidos e Austrália mas não tem um bom domínio da língua inglesa, o “Caminho para a Universidade” é o programa ideal para você.

Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

O Pathway é um curso de inglês desenvolvido para preparar estrangeiros que desejam ser aceitos em instituições de ensino superior. Escolas como a ILAC são atestadas pelos Colleges e Universidades locais e promovem aulas para quem sonha em estudar no exterior.

E funciona assim: você faz um intercâmbio para aprimorar seu inglês, e quando atingir o nível necessário para a instituição que escolheu é só mostrar a certificação do Pathway! Nada de estresse com provas de proficiência, bom demais, hã?!

Grau de Associado (Associate Degree)

O Diploma de Associado é apenas mais um caminho para estudar no exterior. Com uma duração mais curta que um bacharelado, essa formação busca desenvolver seus conhecimentos técnicos, focando em habilidades práticas para te inserir no mercado de trabalho – bem parecido com o que chamamos de curso técnico aqui no Brasil.

É possível conseguir um Associate Deegre em países como EUA, Canadá, Austrália e Holanda. No Reino Unido é conhecido como Foundation Degree (diploma de base).

O diploma de associado é um bom caminho para se preparar para seu diploma de bacharel ou para ingressar rápido no mercado de trabalho. As mensalidades dessa modalidade também são mais baixas e os processos seletivos menos competitivos pra estudar no exterior.

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Bacharelados e pós fora do Brasil

Para quem deseja fazer bacharelado ou pós no exterior as possibilidades são infinitas.

Caso você queira cursar apenas uma parte da graduação no exterior, por exemplo, existem programas de intercâmbios internos – sua instituição de ensino fará a ponte entre você e a instituição no exterior.

No caso de uma pós-graduação o processo é mais “competitivo”, contando com cinco etapas de documentos: histórico escolar ou currículo, prova de proficiência no idioma, provas como GMAT, personal statement e a entrega/análise das cartas de recomendação. Os programas podem pedir um plano de pesquisa dos alunos, além de entrevistas.

Estudar na Europa: conheça as 5 melhores universidades da Inglaterra

Application: passo a passo da sua inscrição

Quando tiver em mente o que você quer e precisa para estudar no exterior, é hora de fazer uma lista com instituições e cursos. Se possível, prepare uma lista ou planilha com as informações principais.

As próprias instituições liberam todas as etapas e documentações da application. Anote tudo e crie um plano – você vai precisar de um tempo para preparar suas documentações e estudar.

Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Separe as documentações

Nos processos de inscrição do Reino Unido, Canadá e EUA as documentações que costumam ser pedidas são:

  • Histórico Escolar
  • ENEM (algumas universidades exigem, outras deixam como opcional – para ser usado no lugar de testes como SAT)
  • Certificado de conclusão do Ensino Médio
  • Certificado de proficiência
  • Cartas de recomendação (de seus professores, orientadores ou/e chefes, colegas de trabalho)
  • Currículo (histórico profissional, atividades extracurriculares e prêmios)
  • Personal Statement

O tempo médio de preparação das documentações e realização de provas é de pelo menos 3 meses.

Ao longo do processo de application (e organização) você pode contar com a ajuda de consultorias e assessorias – que vão te direcionar durante todo o percurso e resolver burocracias.

Estude para as provas

Prepare seu idioma para as provas de proficiência e estude para sua essay – e provas de entrada da instituição que deseja estudar.

Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês

Uma boa forma de começar a estudar é fazendo simulados das provas – assim você já consegue perceber melhor seus pontos fracos e dar um foco maior a eles.

Muitos simulados e planos de estudo para essas provas estão disponíveis no Google, de graça!

Você também pode gostar:

Por que estudar na Alemanha: 5 motivos que fazem o país tão incrível

Como estudar na Austrália em 2022

Estudar inglês em Malta: tudo sobre seu intercâmbio no país

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Dicas de viagem

Nova York: 11 pontos turísticos que você precisa conhecer em sua viagem

Fala, galera! Separamos onze pontos turísticos imperdíveis para quem quer conhecer o melhor de New York, também conhecida como Big Apple.

Então fica por aqui e já vai anotando tudo sobre esses destinos incríveis da cidade que nunca dorme.

Pontos turísticos mais famosos de Nova York

Se você está se preparando pra uma viagem para os Estados Unidos, é importante ter em mente o que pretende fazer – principalmente em uma cidade grande como Nova York.

Por isso, ferramentas como o Google Travel podem ser legais na hora de separar o que você pretende conhecer na cidade.

Ah, e se quiser conhecer mais sobre a cidade temos um post falando sobre os mitos que envolvem New York.

Intercâmbio de 1 mês: dicas pra aproveitar as férias no exterior

Times Square

Conhecida por seus grandes e coloridos letreiros, a Times Square é o lugar mais conhecido de Nova York.

nova york times square
Times Square, ponto turístico mais famoso de New York

Localizada no bairro de Midtown West, a região é rodeada de atrações como teatros, bares, lojas e artistas de rua, deixando a atmosfera do lugar única.

Se você é apaixonado por cinema e teatro, a Times Square é um excelente ponto turístico pra você. Clássicos como Chicago, Rei Leão e Cats costumam estar sempre em cartaz.

Central Park

Um dos maiores parques urbanos do mundo e símbolo de Nova York, – e de séries como Friends – o Central Park é composto por 340 hectares de puro lazer.

Dentro do parque as opções de atividades são diversas, contando até mesmo com um zoológico, lagos artificiais e cascatas.

Também é possível fazer tours de bike, cavalo ou carruagem pelo Central Park.

O Central Park é uma parada obrigatória para quem vai pra Nova York, então já pode ir pensando no piquenique que vai fazer por lá!

Nova York: Estátua da Liberdade

Se você deseja a experiência completa de estar nos Estados Unidos, precisa visitar a Estátua da Liberdade.

O presente francês contou com a participação de Gustave Eiffel durante sua construção – ele mesmo, criador da Torre Eiffel! – e carrega em si um espírito de mudança, representando a liberdade alcançada pelos imigrantes no país na época em que foi construída.

Até hoje, a Estátua da Liberdade é um grande ponto turístico e símbolo importante da cultura americana e tudo que ela representa. O símbolo é tão icônico que faz parte até mesmo da abertura dos filmes da Columbia Pictures.

Estátua da Liberdade, em Nova York

Existem várias formas de conhecer a estátua, sendo o mais “tradicional” saindo do Battery Park, em Lower Manhattan. O passeio contempla até mesmo o Museu da Imigração e leva em média 4 horas.

Caso você queira fazer o tour por dentro da estátua e visitar a coroa de 7 pontas da Estátua da Liberdade, é necessário reservar os ingressos com antecedência aqui.

Agora, se estiver ansioso para ver mais dessa obra de arte, é possível fazer um tour virtual. Vale a pena conferir!

Estudar nos Estados Unidos: 7 vantagens de fazer intercâmbio nos EUA

Brooklyn Bridge

A famosa Ponte do Brooklyn é apenas mais um dos belíssimos cenários retratados nos filmes de Hollywood

Brooklyn Bridge, em Nova York

A ponte é uma passagem super segura para pedestres e ciclistas e permite enxergar a cidade de um novo ângulo. 

A caminhada tem menos de 2km e é gratuita. Você tem a possibilidade de contemplar os prédios de Manhattan – e a Estátua da Liberdade – enquanto tira fotos e conversa. 

O momento ideal para conhecer a passagem é pela manhã, em dias ensolarados e sem neblina. Com um tênis confortável e uma garrafa de água você está pronto para encarar a caminhada de 30 minutos.

ponte do brooklyn

Ao final da jornada é possível curtir o Brooklyn Bridge Park, um ambiente familiar que conta com um carrossel e gramado verdinho para sentar e fazer um lanche. 

Próximo ao parque você encontra a Pizzaria Grimaldi’s e a Ample Hills Creamery, uma fábrica de sorvetes deliciosos. Pode confiar que esse passeio é imperdível!

Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio

Rockefeller Center

Quem é fã do Homem Aranha (2002) já conhece um pedaço desse complexo de lojas, restaurantes e atrações que é o Rockefeller Center.

rockfeller center
Rockfeller Center, em Nova York

 A “cidade dentro da cidade” como diz seu slogan, possui no topo do prédio GE Building um deque de observação 360°, de onde você pode ver o Central Park e Empire State – tudo isso a 259 metros de altura! Para comprar seu ingresso é só clicar aqui.

Agora, se você busca uma experiência pelos bastidores de programas como The Tonight Show, Saturday Night Live e outros, vai amar o tour pelo estúdio da NBC. Em 1 hora de tour é possível mergulhar no processo de produção e roteiro dos programas.

Ficou curioso? No site oficial você encontra mais informações e valores dos ingressos deste maravilhoso ponto turístico de Nova York.

Grand Central Station

Muito mais do que uma simples estação de trem, o Grand Central Station de NY é uma das maiores estações ferroviárias do mundo.

ponto turistico nova york eua
Grand Central Station em Nova York

Com um interior luxuoso, o terminal atrai os turistas pela riqueza de detalhes em sua decoração.

Ainda é possível se divertir com a “Whispering Gallery” que fica em frente ao Oyster Bar & Restaurant. Nesse pedaço do terminal um sussurro pode ser ouvido do lado oposto da cúpula. Parece uma curiosidade boba, mas todo mundo que passa por lá acaba testando.

Visitar o Grand Central Station é completamente gratuito. Também existe a opção de fazer um tour com guias e conhecer melhor a história do local.

Wall Street

Uma das ruas mais famosas do mundo, Wall Street é um símbolo do mercado financeiro dos EUA.

Localizada no Financial District, é o “after” ideal para quem visitou a Estátua da Liberdade – isso porque após o passeio é possível desembarcar no Battery Park, inicio do Financial District.

nova york wall street
Wall Street, Nova York

Além do Charging Bull – o Touro de Wall Street – o local é composto por diversos pontos interessantes para turistar e conhecer mais sobre a região.

Fica a dica: é tradição segurar as partes íntimas do Touro de Wall Street. Diz a lenda que atrai fortuna, e dinheiro nunca é demais, né não?

Herald Square

Localizada a apenas 10 minutos caminhando da Times Square, a Herald Square é uma região de compras gigante!

Conhecida pela Macy’s, a maior loja de departamentos do mundo, o espaço é uma extensão da Times Square. É um ótimo lugar para fazer compras, tirar fotos ou apenas sentar em um restaurante e comer.

Próxima a Herald Square você pode encontrar outros pontos turísticos de Nova York, como a Madison Square Garden, Empire State Building e VR World, uma atração mais recente e que te permite experienciar novos mundos através de simulações virtuais.

Como planejar seu intercâmbio: 5 passos pra tirar seu sonho do papel

Hudson Yards

Depois do Rockefeller Center, o Hudson Yards é o maior complexo de construções em Nova York. Definitivamente deve ser um “must go” na sua lista.

Inaugurado em 2019, continua sendo desenvolvido até hoje e conta até mesmo com um observatório – The Edge.

Com cenários de tirar o fôlego, você não vai querer deixar de conhecer o observatório e escadaria chamado The Vessel.

PONTO TURISTICO NOVA YORK
The Vessel, escadaria no Hudson Yards

E na hora de fazer um lanchinho é só conferir o The Shops, onde você pode ter uma deliciosa refeição no Mercado Little Spain.

Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido | Prós e Contras

Broadway

A Broadway é a maior avenida de Manhattan, com 24km de comprimento, localizada no Theatre District.

Broadway em Nova York
Broadway em Nova York

Ponto turístico de Nova York que permeia os sonhos dos amantes de musicais de alta qualidade, é possível conferir grandes obras como Aladdin, Moulin Rouge e até mesmo Harry Potter and The Cursed Child durante boa parte do ano.

Os teatros profissionais localizados na avenida Broadway não decepcionam e as experiências costumam marcar turistas e moradores pra sempre.

E para conferir os valores dos ingressos e quais espetáculos estão em cartaz é só clicar aqui.

SoHo

Se o que você busca é moda, o SoHo é o lugar perfeito pra você. Lojas como Nike, Adidas, H&M, Ray-Ban e Victoria’s Secret se espalham pelo local.

Mesmo com a alta do dólar, muitos brasileiros viajam ao Estados Unidos com o objetivo de ir as compras. Isso acontece porque em cidades como Nova Iorque, por exemplo, é possível encontrar diversas lojas e promoções que não são vistas em outros lugares.

Pontos turísticos de Nova York: conheça a 5th Avenue

A Quinta Avenida é disputado por grandes marcas como Louis Vuitton, Gucci, Prada, Armani e Tiffany.

A Times e a Herald Square, como foram citado antes, são destinos comuns pra compras em Nova York, por serem pontos turísticos mais conhecidos por turistas do mundo todo.

Porém, existem outros centros comerciais muito procurados. E a 5th Avenue, enquanto grande centro e coração comercial de Manhattan, entrega roupas de grife com preços interessantes.

Outro grande atrativo da Quinta Avenida é a estética do local. Com vitrines bem produzidas e cheias de novidades, a avenida costuma ser decorada em datas comemorativas – o cenário ideal para fotos lindas!

Como tirar seu Visto Americano em 2022

Conheça os Estados Unidos em 2022

Existem diversas formas de conhecer os Estados Unidos. Seja em uma viagem de curta duração, enquanto turista, seja em um intercâmbio de estudos, é possível aproveitar o melhor do país!

Se você quer conhecer Nova York e seus pontos turísticos, ou outros destinos incríveis espalhados pelos Estados Unidos, comece agora a se planejar.

Intercâmbio para os Estados Unidos: descubra como estudar no país

Aqui na Dreams, trabalhamos com assessoria de vistos americanos, para estudantes e turistas, garantindo segurança e suporte durante todo o seu processo.

Também trabalhamos com assessoria para estudantes que desejam fazer o ensino superior em instituições renomadas ao redor do mundo, bem como cursos de inglês.

Quer saber mais? Entre contato com nossos especialistas no link abaixo e dê o primeiro passo em direção ao seu futuro.

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior

Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês

Fala, galera! Se você sonha com uma graduação no exterior não pode deixar de conhecer e se preparar para as provas de proficiência. Aqui você terá um guia completo e simplificado, então não deixe de salvar a postagem pra conferir depois – você não vai querer perder essa, pode ter certeza!

O que você verá nessa postagem:

  • O que é um exame de proficiência
  • Quem precisa fazer o exame de proficiência
  • Quais os níveis de proficiência: conheça o CEFR
  • Graduação no Exterior: conheça os 4 exames de proficiência em inglês
    • TOEFL
    • IELTS
    • Duolingo English Test (DET)
    • Exames de Cambridge

O que é um exame de proficiência

Um exame de proficiência é uma prova que avalia o seu nível de fluência em um determinado idioma, a fim de poder ou não participar de certas atividades, como fazer uma graduação no exterior ou até mesmo morar em um país, como é o caso do Canadá.

Com o intuito de avaliar todas as habilidades de comunicação do aluno, as provas são divididas em 4 etapas: listening, speaking, reading e writing. Cada habilidade é avaliada individualmente, gerando ao final do exame a nota do aluno.

Proficiência

competência, capacidade, conhecimento; domínio num determinado campo

Quem precisa fazer o exame de proficiência

O certificado de proficiência abre muitas portas, tanto no exterior quanto no Brasil. Se você estiver interessado em cursos de graduação no exterior, pós-graduações, ou até mesmo em imigrar para outro país, é provável que o certificado seja exigido. Aqui no Brasil muitas empresas veem um nível avançado – e comprovado – de proficiência como um diferencial na hora da contratação ou promoção.

Em outras palavras, o certificado de proficiência é essencial caso você não seja nativo do idioma em que deseja estudar ou morar. – o certificado é acima de tudo uma forma de assegurar que você é capaz de estar ali! Imagina estudar em uma Universidade da Espanha e não saber falar espanhol… não dá, né?!

Quais os níveis de proficiência: conheça o CEFR

Os exames de proficiência avaliam os alunos de acordo com os parâmetros determinados pela Comissão Europeia no CEFR. Dessa forma, o CEFR organiza a proficiência em uma língua em seis níveis. Se liga no que cada nível significa:

Níveis de Proficiência do CEFR

  1. A1: Iniciante

    Se comunica com frases simples e de estruturação básica. Compreende caso a fala seja pausada e utilize mesmo vocabulário familiar e simples.

  2. A2: Básico

    Capaz de se comunicar em situações cotidianas recorrentes, onde possa utilizar frases simples com vocabulários bem conhecidos. Assiste série com legendas no idioma nativo, porém consegue reconhecer palavras soltas que ouve.

  3. B1: Intermediário

    É capaz de participar de atividades cotidianas com facilidade. Possui uma fala organizada e coerente sobre assuntos de sua rotina e de seu interesse. Consegue assistir uma série, já conhecida, com legendas e áudio no idioma estudado.

  4. B2: Usuário Independente / Upper Intermediate

    Consegue manter conversar fluídas, organizadas e coerentes sobre assuntos diversos, de maneira espontânea. É capaz de entender ironias e sarcasmos sem grande dificuldade. Assiste séries e filmes no idioma estudado e sem legendas, compreendendo o contexto principal e possíveis piadas.

  5. C1: Avançado

    Utiliza a língua de maneira eficaz e flexível, podendo abordar assuntos complexos e diversos de maneira articulada e coesa. Consegue participar de aulas do ensino superior sem grandes dificuldades.

  6. C2: Proficiente / Domínio Pleno da Língua

    Compreende sem esforço tudo que lê ou ouve. Se expressa de forma espontânea, fluentemente e sobre assuntos complexos, caso seja necessário. Tem total domínio da língua.

Graduação no Exterior: conheça os 4 exames de proficiência em inglês

As melhores universidades do mundo estão em países de língua inglesa e pensando na sua preparação para essas universidades, separamos os 4 exames de proficiência em inglês mais aceitos e buscados por quem quer fazer uma graduação no exterior. Dá uma olhada:

TOEFL

  • Como funciona:
    Existem duas modalidades principais na prova do TOEFL: IBT e ITP. O primeiro é aplicado pela internet e é reconhecido por diversas instituições de ensino estrangeiras; avaliando sempre as 4 habilidades.

    No TOEFL ITP a aplicação pode ser on-line ou presencial, em centros aplicadores e apenas 2 habilidades são avaliadas (leitura e audição). Entretanto, a instituição de ensino na qual você deseja estudar que deve indicar qual a melhor modalidade para você.

    Na modalidade iBT a prova dura cerca de 4 horas, enquanto na ITP dura 2 horas.
  • Valor da prova e validade da nota:
    A nota obtida na prova do TOEFL pode ser usada por 2 anos após realização do teste e seu valor pode variar, sendo a média no ano de 2021 de US$ 215,00 (dólares americanos).
  • Por onde estudar para a prova:
    Você pode se preparar para a prova com os conteúdos gratuitos disponibilizados pelo site oficial da prova aqui. Na Dreams Intercâmbios temos intercâmbios preparatórios para as provas de proficiência, inclusive para o TOEFL – e com a prova inclusa!

IELTS

  • Como funciona:
    A prova do IELTS é uma das mais aceitas por universidades no mundo inteiro. Também é requisito para vistos em países como Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos da América.

    O exame possui 4 modalidades diferentes, todas avaliando as quatro habilidades de comunicação do aluno. Ainda assim, sua aplicação pode ser dividida: com as etapas escritas (escrita, leitura e escuta) em uma data e a prova oral (speaking) em outra. A primeira parte dura em média 2 horas e 45 minutos, e a segunda 15 minutos.

  • Valor da prova e validade da nota:
    Nas modalidades mais procuradas, IELTS Academic e General Training, o valor da prova é em média R$1.089,00 (reais). Em seu certificado não tem nada que especifique a validade da nota, porém a instituição de ensino em que você estiver aplicando para sua graduação no exterior pode pedir que a realização do teste tenha acontecido nos últimos 2 anos.

  • Por onde estudar para a prova:
    Estão disponibilizados na internet diversos recursos gratuitos pra te ajudar na preparação para prova, inclusive no próprio site do British Council, principal aplicador aqui no Brasil.

Duolingo English Test (DET)

  • Como funciona:
    A nova prova do momento, o Duoling English Test é reconhecido e aceito por milhares de universidades no mundo inteiro, incluindo Harvard e Yale.

    A realização dura em média 1 hora, e as quatro habilidades de comunicação são avaliadas – tudo isso 100% on-line e de onde você quiser!
  • Valor da prova e validade da nota:
    Além da grande aceitação e duração mais curta da prova, seu valor é o mais baixo, custando apenas US$ 49,00 (dólares), em média R$ 280,00.
  • Por onde estudar para a prova:
    Você realizar provas-teste e estudar de graça pelo site oficial do exame clicando aqui.

Exames Cambridge

  • Como funciona:
    Os Cambridge Exams são um conjunto de provas de inglês, cada um testando um nível diferente de proficiência. Por isso, antes de realizar a prova é essencial a realização de um teste de nivelamento online.

    Os testes Cambridge possuem uma estrutura diferente de outros, por possuir em cada modalidade um foco diferente. Dessa forma, muitas escolas e universidades, principalmente no Reino Unido, costumam pedir o teste como comprovação de proficiência.
  • Valor da prova e validade da nota:
    Os certificados tem validade vitalícia seu valor varia entre US$ 150 – US$250,00 (dólares americanos).
  • Por onde estudar para a prova:
    Prepare-se para as provas através da plataforma, com conteúdos gratuitos, clicando aqui.

Veja também:
As melhores cidades do mundo para trabalhar e estudar no exterior
Como estudar na Austrália: Você sabe o que é AQF?
Estudar na Europa: conheça as 5 melhores universidades da Inglaterra
Como estudar na Alemanha: conheça o ABITUR

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Custo de vida no Canadá em 2022: compare cidades

Confira o custo de vida no Canadá em 2022 e compare o estilo de vida em cidades como Vancouver e Toronto.

Você verá nesta postagem:

  1. O custo de vida no Canadá em 2022
  2. Canadá x Brasil: qualidade de vida
  3. As cidades do Canadá e a economia

O custo de vida no Canadá em 2022

Visão panorâmica de Toronto no Canadá
Cidade de Toronto

O custo de vida no Canadá pode variar de acordo com a sua localização no país, pois existem cidades com um custo de vida mais caro, enquanto outras têm um nível de consumo equilibrado em relação às necessidades básicas dos habitantes.

Abaixo, reunimos dados disponibilizados pela plataforma Numbeo, que reúne informações econômicas sobre diversas cidades, estados e países. Confira os valores médios de aluguel e gastos gerais, baseado em dados de Janeiro de 2022:

Custo de vida no Canadá mensal (sem aluguel):

TorontoVancouver
Família de 4 pessoasCAN$ 4.441,02CAN$ 4.455,14
1 pessoa CAN$ 1.218,92CAN$ 1.210,45

Aluguel Mensal

Toronto Vancouver
Apt no centro (1 quarto)CAN$ 2.020,61 CAN$ 2.103,25
Apt no centro (3 quartos)CAN$ 3.511,76 CAN$ 4.122,75
Apt distante do centro (1 quarto)CAN$ 1.708,33 CAN$ 1.699,94
Apt distante do centro (3 quartos)CAN$ 2.752,68 CAN$ 2.971,43

Valores médios (1 pessoa)

TorontoVancouver
RestauranteCAN$ 20,00CAN$ 20,00
CinemaCAN$ 15,00CAN$ 15,00
Passe mensal (transporte)CAN$ 156,00CAN$ 120,00
Gasolina (1L)CAN$ 1,39CAN$ 1,62
Mercado (19 itens)CAN$ 118,52CAN$ 137,47

Calculando as suas necessidades

Utilizando o salário mínimo de Ontario como base (C$ 15 por hora), podemos calcular que uma pessoa que trabalha 20 horas por semana terá em média C$ 300,00 ao final desse período de trabalho, o que significa que em um mês ela terá em média C$ 1.200,00.

É comum estudantes internacionais dividirem apartamentos ou morarem com Host Families, dessa forma os gastos mensais são divididos.

Nota: No Canadá, intercambistas com visto de estudante podem trabalhar até 20h/semanais.

Tendo a informação sobre os preços em diferentes setores e também o cálculo do salário mínimo, podemos concluir que o custo de vida no Canadá se mantém moderado, podendo até mesmo diminuir caso você estabeleça a sua moradia em uma cidade de baixo custo como Winnipeg em vez de Toronto, por exemplo, que além de ser a maior região metropolitana do Canadá, também é uma das cidades mais caras do mundo.

[Post] Profissões em alta no Canadá em 2022

O custo de vida é apenas um dos componentes do índice da Qualidade de Vida, que reúne outros fatores importantes para uma sociedade moderna e estima o quanto aquele determinado país, estado ou cidade é bem ranqueado.

Canadá x Brasil: qualidade de vida

O custo de vida no Canadá pode variar com as cidades
Torre CN, em Toronto

Quando falamos sobre qualidade de vida, precisamos entender que existem alguns fatores que fazem com que ela tenha um índice bom ou ruim, como por exemplo: Poder de compra, Segurança, Saúde, Clima e o próprio Custo de Vida.

Utilizando um pouco mais a Numbeo, criamos um comparativo entre Ottawa e Brasília, confira:

BrasíliaOttawa
Índice do poder de compraBaixo49.98Moderado85.32
Índice de segurançaBaixo38.42Alto74.21
Índice de saúdeModerado50.20Alto74.97
Índice do custo de vidaMuito Alto33.01Moderado71.85

Como podemos observar, a capital do Brasil não corresponde aos requisitos mínimos para uma qualidade de vida acima da média. O índice do custo de vida pode parecer alto, mas porque a plataforma compara os preços de São Paulo como uma média geral, fazendo com que Brasília pareça ter um custo de vida muito mais em conta.

Ottawa é a capital do maior país das Américas, e mesmo assim, mantém um custo de vida moderado, com um poder de compra totalmente acessível e com índices de saúde e segurança em altos níveis, o que significa ter uma qualidade de vida elevada enquanto se consegue prosperar economicamente.

[Post] Trabalhar no Canadá em 2021: saiba como imigrar da maneira adequada

As cidades do Canadá e a economia

Lago e montanha em Alberta no Canadá
Alberta, Canadá

Após concluir os seus estudos e já estando no Canadá por um bom tempo, é importante que você já esteja economicamente integrado com o país e sabendo todas as implicações que cada estado e cidade podem ter em relação à economia. Algumas cidades podem ser mais caras do que outras, o que pode impactar na sua estadia no país.

[Post] Como imigrar para o Canadá | Guia Prático

Assim como o custo de vida do Canadá, o salário mínimo também sofre alterações de acordo com a cidade em que você estiver inserido, o que significa que caso você deseje morar em Quebec por exemplo, o seu salário mínimo será de C$ 13,50 por hora, diferente da região de Alberta, que fica em torno de C$ 15.

O Canadá é um país com altos níveis de educação e com uma ótima qualidade de vida, basta fazer uma análise sobre onde você poderá se encaixar melhor e traçar um bom planejamento financeiro, assim, o seu futuro será muito mais tranquilo no país da Maple Leaf.

Nossos consultores especialistas estão sempre dispostos a te ajudar nesse processo de preparação para seu intercâmbio. Desde o planejamento financeiro, até assessoria de vistos, pode contar com a Dreams na hora de se preparar para seu intercâmbio.

Você também pode gostar de conferir:
Express Entry no Canadá: o que é, como funciona e como imigrar

Canadá agora tem maior facilidade para residência permanente

Como estudar no Canadá: passo a passo para ingressar nas melhores universidades do mundo

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior

Carta de intenção: passo a passo pra uma essay de sucesso

Fala galera! Tudo certinho com vocês? Se você está aqui é porque sabe o quanto estudar no exterior é possível – e uma das melhores decisões que você poderia tomar! Hoje nós vamos te contar tudo sobre a carta de intenção e como preparar a carta perfeita, bora lá?

O que você verá nessa postagem:

  • O que é uma carta de intenção
  • Passo a passo para escrever sua carta de intenção
    • Como escrever a introdução ideal para qualquer carta de intenção
    • Como escrever a conclusão perfeita para sua carta de intenção
    • Checklist do que você precisa abordar na carta de intenção
  • 3 coisas para você evitar na sua essay
  • Pratique até a excelência: recursos para você praticar seu Personal Statement

O que é uma carta de intenção?

A carta de intenção – também conhecida como personal statement, motivational letter ou college essay – é um documento essencial para realizar sua application em muitas universidades no exterior. As instituições de ensino pedem a carta como uma forma de conhecer melhor o aluno, entendendo suas motivações, valores e o que o torna único.

Passo a passo para escrever sua carta de intenção

Seu Personal Statement não deve ser visto como um inimigo e sim como sua porta de entrada para a instituição onde você quer estudar. Dessa forma, aproveite a oportunidade para emocionar e persuadir o leitor de que você é a peça que falta.

Estudar em uma instituição no exterior é uma grande conquista, mas não deixa de ser o caminho que vai te levar além: e é sobre esse “além” que você deve falar na carta. Quem ler sua essay já sabe que você quer estudar ali, então é sua função mostrá-los porque você merece.

Para isso, não fale, mostre exemplos. Na prática você deve contar a história por trás de suas escolhas, deixando claro como fazem sentido, e não apenas as escolhas.

Antes de escrever, se prepare:

Antes de sentar para escrever a carta, é interessante pensar em como você se definiria em poucas palavras, o que te representa e o que/quem te inspira a perseguir seus sonhos.

Se prepare para ser especifico e dizer porquê aquele curso – naquela faculdade especifica, e com certo professor vai te ajudar a alcançar o futuro que tanto sonha.

Seja preciso ao falar o que te motivou a escolher o curso e a instituição – faça seu dever de casa, pesquise sobre a história do curso e da instituição, e se possível sobre os professores que irão te acompanhar. Assim, você mostrará curiosidade e força de vontade.

Dica de ouro: Se quiser arrasar em sua essay, tire um tempinho para estudar a técnica de escrita conhecida como Storytelling. Pode confiar!

E quando for se preparar, não esqueça de pontuar os temas que deseja abordar. Todo o processo de escrita também pode ficar muito mais fácil se você escrever em uma plataforma online como o Google Docs, que deixa tudo bem salvo e seguro, além de corrigir possíveis erros gramaticais e typos.

Como escrever a introdução ideal para qualquer carta de intenção

A introdução de um texto deve servir como uma isca, capturando a atenção do leitor, e por isso é fundamental que tenha uma introdução de sucesso.

Em sua carta de intenção é interessante começar logo na primeira linha dizendo o porquê – Por que você quer fazer o curso? De forma clara, diga diretamente porque fazer o curso é importante para você. Utilize as próximas linhas para detalhar o motivo de você querer seguir por esse caminho, mostrando seu entusiasmo pelo curso e pela instituição.

Você pode, também, citar pessoas da área em que deseja atuar que te inspiraram a ingressar naquela faculdade. Por exemplo, se você deseja fazer um mestrado em ciência da computação na Universidade de Wisconsin-Milwaukee você pode citar o atual CEO da Microsoft, ex-estudante da universidade, como uma motivação.

A introdução é um lugar interessante para citar o nome de professores e matérias que te instigaram a aplicar. Mostre que você conhece o curso de uma forma mais profunda. Assim, sua paixão ficará clara e manterá o leitor na sua carta de intenção.

Não enfeite sua “entrada”, foque em ser direto e responder a pergunta principal da introdução – why. Pode confiar que assim você vai decolar!

Ah, e mais importante: a ordem em que você escreve as “partes” da sua carta de intenção é o menos importante, mas muitos especialistas indicam deixar a introdução para escrever por último.

Desenvolva sua história

Desenvolver seu texto ao longo de sua carta de intenção é mais simples do que parece, pode acreditar! Contar uma história é algo que nós, brasileiros, somos craque – e eu tenho certeza que sua história vale a pena ser contada.

Primeiro, é importante relembrar os objetivos por trás do seu texto: você vai focar em uma experiência ou trazer várias?; liste todas que quiser abordar e como tiveram um impacto positivo na sua vida e escolhas. Caso você opte por falar de suas paixões, como esportes ou música, também deixe tudo anotado. Se possível, conecte as duas coisas – fale de experiências em que suas paixões estiveram presentes.

Atenção: você pode trazer experiências negativas para dar mais “profundidade” a sua narrativa, porém sempre mostre uma mudança positiva e significativa que esse momento trouxe para sua vida. Mostre como transformou os limões em limonada.


Perguntas que você deve responder em seu desenvolvimento:

  • O que você fez ou viveu que te faz adequado para o curso?
  • Como essas experiências te diferenciam dos outros candidatos?

Como escrever a conclusão perfeita para sua carta de intenção

Sua conclusão é o lugar para trazer um insight sobre o futuro. Mostre como sua história de vida te fez uma pessoa melhor, e um aluno melhor para a instituição. Diga porque você gosta do que faz, e como isso te faz único. Eles devem ver você como um aluno e lembrar do seu nome.

Checklist do que você precisa abordar na carta de intenção

Ao fim de sua primeira tentativa – faça ao menos 3 – confira se sua carta de intenção responde todas as perguntas abaixo:

  • Quem você era antes da experiência?
  • O que você aprendeu com a experiência?
  • O que você fez recentemente que é um resultado direto dessa experiência?
  • Como essa experiência/paixão se conecta com suas ambições futuras?

Se possível, peça para outras pessoas lerem sua redação e pergunte suas impressões. Anote o que precisa melhorar e aplique nas próximas tentativas. E não desanime: a cada tentativa você está mais perto da carta que vai abrir as portas do seu sonho!


Nota: Os tópicos acima foram extraídos de um artigo do Edmit que você pode conferir aqui.

3 coisas para evitar na sua essay

Aprender com nossos erros é bom, mas aprender com o dos outros é melhor ainda, né? Separamos alguns “erros em comum” para você evitar na sua carta de apresentação.

  1. Aberturas clichês

    Sim, a introdução deve ser uma isca! Mas não dá pra todo mundo usar a mesma abertura clichê sempre, né? Nesse site você encontra mais dicas de como iniciar seu texto (e do que não falar). Lembre de ser você, sempre.

  2. Repetição

    Não repita palavras e expressões se não forem realmente necessárias. Assim, sua carta de intenção fica mais fluida, com uma leitura mais intrigante. Sinônimos e idioms serão seus melhores amigos.

  3. Palavras e informações desnecessárias

    Sim, mais uma vez: fale apenas o que for importante para convencer o leitor de que você é a pessoa ideal para preencher a vaga. Evite ser repetitivo e contar detalhes desnecessários.

Permita que seu texto seja “short and sweet”. Simples, porém emocionante.

Pratique até a excelência: recursos para você praticar seu Personal Statement

Pratique, e tudo virá – é um conselho antigo que se encaixa perfeitamente aqui. Apenas com a prática você será capaz de escrever um Personal Statement que consiga descrever bem quem você é, o que acredita e quem quer vir a ser.

Normalmente as instituições de ensino costumam publicar cartas de intenção de sucesso. Porém, também é fácil de achar em outros sites pela internet. Aqui você encontra não apenas exemplos, mas também análises do porquê elas foram selecionadas. A leitura de outras essays pode ser a inspiração que faltava para você dar o primeiro passo!

Caso você queira praticar a escrita em inglês do zero, confira o Write & Improve with Cambridge que oferece exercícios diversos de escrita, organizados por nível e objetivos (de graça!).

E pelo site College Essay Guy você confere dicas, exemplos e exercícios que além de te preparar para escrever – entendendo seus valores e metas – também te ajudam a expandir o vocabulário. Bom demais, né não?

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.


Categories
Dicas de viagem Estude e trabalhe no exterior

Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Fala galera! Quantas vezes você já sonhou em viajar o mundo? Pois é, aqui na Dreams nós sabemos que viajar é muito mais do que um passeio, um luxo. Viajar é preciso e muita gente por aí vive na estrada. Nesse post vamos te dar algumas ideias de profissões perfeitas para quem quer viver viajando. Já consegue se ver mundo afora?

O que você verá nessa postagem:

  • Como trabalhar enquanto viaja?
    • Intercâmbio de trabalho
      • 5 profissões em alta pelo mundo
    • Trabalhe enquanto viaja: seja um nômade digital
      • Profissões para trabalhar de casa
  • Extra: trabalhe em cruzeiros

Como trabalhar enquanto viaja?

Sim, é possível viajar o mundo trabalhando. E graças a tecnologia essas possibilidades só vem crescendo. Na pandemia deu pra sentir um gostinho disso: o trabalho “home office” foi regra pra muita gente.

Agora, já pensou em viajar o mundo recebendo em diversas moedas? Pois é! Existem plataformas online que te ajudam nesse processo, muitas em dólar americano. Parece um sonho, né?!

Se liga nessas opções e já vai se organizando para esse novo passo.

Intercâmbio de trabalho

Um intercâmbio de trabalho é o primeiro passo para quem quer ter a experiência de viver viajando o mundo enquanto trabalha. Com uma agência de intercâmbios responsável, é possível fazer todo o processo de forma segura e prática, garantindo sua estadia e estudos. Além disso, um intercâmbio de trabalho permite que você aprenda sobre a nova cultura e idioma do seu país-destino enquanto ganha uma grana para se manter. Você mantém a estabilidade, mas nada te impede de viajar pelo país, ou até mesmo o continente – já imaginou você em uma Roadtrip pela Europa?

5 profissões em alta pelo mundo

Gostou da ideia de fazer um intercâmbio de trabalho enquanto estuda o idioma do país, ou até mesmo um curso profissionalizante? Dá uma olhada nas profissões que estão em alta ao redor do mundo de acordo com a WesternUnion:

O que você verá nessa postagem:

  • Como trabalhar enquanto viaja?
    • Intercâmbio de trabalho
      • 5 profissões em alta pelo mundo
    • Trabalhe enquanto viaja: seja um nômade digital
      • Profissões para trabalhar de casa
  • Extra: trabalhe em cruzeiros

Como trabalhar enquanto viaja?

Sim, é possível viajar o mundo trabalhando. E graças a tecnologia essas possibilidades só vem crescendo. Na pandemia deu pra sentir um gostinho disso: o trabalho “home office” foi regra pra muita gente.

Agora, já pensou em viajar o mundo recebendo em diversas moedas? Pois é! Existem plataformas online que te ajudam nesse processo, muitas em dólar americano. Parece um sonho, né?!

Se liga nessas opções e já vai se organizando para esse novo passo.

Intercâmbio de trabalho

Um intercâmbio de trabalho é o primeiro passo para quem quer ter a experiência de viver viajando o mundo enquanto trabalha. Com uma agência de intercâmbios responsável, é possível fazer todo o processo de forma segura e prática, garantindo sua estadia e estudos. Além disso, um intercâmbio de trabalho permite que você aprenda sobre a nova cultura e idioma do seu país-destino enquanto ganha uma grana para se manter. Você mantém a estabilidade, mas nada te impede de viajar pelo país, ou até mesmo o continente – já imaginou você em uma Roadtrip pela Europa?

5 profissões em alta pelo mundo

Gostou da ideia de fazer um intercâmbio de trabalho enquanto estuda o idioma do país, ou até mesmo um curso profissionalizante? Dá uma olhada nas profissões que estão em alta ao redor do mundo de acordo com a WesternUnion:

Categories
Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil

Como estudar inglês sozinho: roteiro de estudos gratuito

Fala galera! Descubra como estudar inglês sozinho com este guia completo, que ainda conta com roteiro de estudos gratuito pra você!

O que você verá nessa postagem:

  • Como estudar inglês sozinho?
  • Como estudar inglês sozinho: roteiro de estudos
  • Estudar inglês: materiais e técnicas de estudo
  • Bônus: roteiro para estudar inglês sozinho

Como estudar inglês sozinho?

Estudar inglês muitas vezes pode parecer um desafio impossível. Quem estudou na escola ou cursos de inglês tradicionais tem “trauma” do tal do verbo to be. Mas não precisa se preocupar que as dicas aqui vão te ajudar a perder esse medo e realmente avançar no seu inglês.

Na Dreams, nós acreditamos que aprender um novo idioma é libertador. E a língua inglesa, acima de qualquer outra, permite que você se comunique com qualquer pessoa no mundo todo. Para quem sonha com um intercâmbio, é importante saber o básico pra conseguir se virar, né?

[Post] Intercâmbio de 1 mês: dicas pra aproveitar as férias no exterior

Defina seus objetivos e metas

Antes de comprar um livro para estudar, você precisa saber o que te motiva, o que você pretende fazer com o idioma e em quanto tempo você pretende atingir um objetivo X. Complicou? Vamos na prática:

O que você quer? Falar inglês
O que você pretende fazer com o inglês? Assistir séries com legendas em inglês, cantar músicas, ouvir podcasts, um college no Canadá daqui a 1 ano
Em quanto tempo você quer estar assistindo séries com legendas? 3 meses
Como você pretende atingir isso: assistindo pequenos vídeos no YouTube para praticar minha escuta e leitura.

O importante é saber sua meta (falar inglês para fazer um college no Canadá), seu objetivos são partes da meta (ler 1 livro inteiro em inglês), os objetivos são como degraus que você sobre em direção a grande meta, e a partir desses objetivos definidos você vai precisar definir um prazo e uma atividade. Chamamos essa técnica de SMART, muito usada por grandes empresas e no mundo do marketing.

O “pulo do gato” é começar pequeno e ir avaliando seus avanços. De nada adianta querer fazer tudo ao mesmo tempo. Baby steps, my dear!

Descubra seu nível de inglês

Agora que você tem seus objetivos definidos, é importante saber o quanto você sabe. Na internet existem vários sites gratuitos que avaliam seu nível de inglês. Segue uma lista para te ajudar:
Cambridge Assessment
ABA English
British Council

Como estudar inglês sozinho: roteiro de estudos

Estudar inglês sozinho, ou qualquer outro idioma, pede organização e prática constante. A fluência não vem da noite por dia (apenas com crianças… elas aprendem com mágica, tudo mundo sabe! haha) e ao mesmo tempo, pode ser atingida mais rápido do que muita gente imagina.

Nesse meio tempo, a rotina acaba sendo mais importante que motivação! Pois é… as vezes, a gente fica pra baixo e não quer fazer nada, né? Porém, não é sempre que podemos ficar de pernas para o ar, e são nesses dias de desmotivação que a rotina, o hábito, a disciplina, vão te manter na trilha dos seus sonhos.

Durante sua jornada de aprendizado, seja no Brasil ou durante um intercâmbio, é essencial praticar as 4 habilidades da língua: fala, escrita, escuta e leitura. Essas “skills” são toda a base da nossa comunicação e podem ser estudadas em conjunto.

Sabendo disso, seu cronograma de estudos deve envolver todas as habilidades. Enfim, vamos ao passo a passo para criar sua rotina de estudos.

Crie um cronograma semanal de estudos

O primeiro passo para criar seu cronograma é entender o que você já faz, o que você quer fazer e o que você quer mudar. Anote em um papel ou planilha (se preferir pode até fazer uma tabelinha com os horários e dias da semana) todas as suas atividades ao longo do dia: trabalhar, estudar e até mesmo o horário em que você costuma lavar os pratos!

Depois de anotar tudo certinho, veja os horários que “sobraram”. Você só precisa de 30 minutos por dia, e podem ser 15 minutinhos de manhã e 15 durante a noite, por exemplo. Longas horas de estudo não dão mais resultado, é a prática diária que muda tudo!

Quando que definir seus horários de estudo – isso vai te ajudar a manter o ritmo, confia! – é hora de pensar em quais materiais e atividades vão ser encaixadas no seu dia a dia.

[Post] Estudar na Austrália: conheça as 3 melhores escolas de inglês pra você

Estudar inglês: materiais e técnicas de estudo

Deixe seu cronograma de estudos em um lugar bem visível para não esquecer e salva essa postagem para conferir todas as técnicas e materiais que vamos te mostrar.

A forma mais divertida de estudar inglês sozinho, e que funciona MUITO, é usando suas músicas favoritas. Ainda assim, a gente sabe que não dá pra fazer a mesma coisa todo dia e por isso fizemos uma lista com 5 estratégias super fáceis de incluir na sua rotina:

Melhores técnicas para estudar inglês sozinho

Técnicas de estudos

  1. Assistir vídeos no YouTube (escuta e leitura)

    O YouTube é um mar de conteúdos diversos e o lugar perfeito para aprender qualquer coisa: principalmente um idioma novo.

    Pesquise canais com assuntos do seu interesse (esportes, costura, dança, etc). Por exemplo, para quem curte aprender danças virais no TikTok esse canal é super legal. Só de assistir os vídeos atentamente seu ouvido já vai sendo treinado, e a diversão é garantida!

  2. Journaling (escrita + leitura)

    A técnica de journaling é uma das melhores para praticar o “pensar” em inglês. Você basicamente mantém um diário, em inglês, e todo dia se compromete a escrever algumas linhas sobre seu dia.

    No processo, você está praticando estruturas gramaticais e aprendendo novas palavras – pesquisar ajuda, viu? Além disso, com o passar do tempo fica mais fácil perceber seu avanço e pontos que precisam ser melhorados: é só consultar seu caderno!

  3. LyricsTraining (escuta + escrita + leitura)

    O site/aplicativo LyricsTraining é um dos queridinhos dos poliglotas pelo mundo! Através dele você consegue estudar com músicas, mas com um jogo.

    O grande objetivo é completar a letra das músicas a medida que vai ouvindo! A ferramenta ainda conta com diferentes níveis e formatos; se quiser saber mais sobre basta clicar aqui.

  4. Áudio-diário /Áudio-vídeo (fala + escuta)

    Sem pressão, sem julgamentos e no seu tempo: basta gravar você mesmo falando sobre algum tópico, seja uma notícia ou seu dia a dia. Dá até pra criar um grupo com no WhatsApp (só você e sua coragem, haha) e ir enviando seus vídeos por lá.

    E já que criatividade não é a meta aqui, existem sites com temas de conversação e perguntas em inglês. Você não vai ignorar essa dica, né?

  5. Sites e aplicativos (todas as habilidades + gramática)

    Uma grande mão na roda são sites e aplicativos para estudar idiomas. Com atividades curtas e intuitivas você consegue encaixar os estudos até mesmo enquanto está na rua, indo para o trabalho, por exemplo.

    Nossos preferidos são o Busuu, Ewa, Rosetta Stone, e o queridinho Duolingo, que emite um certificado para quem concluir todos os níveis.

Bônus: roteiro para estudar inglês sozinho

Agora que você já sabe como se organizar para estudar inglês sozinho, é só colocar em prática; e por isso preparamos um modelo de roteiro de estudos para você baixar e usar no seu dia a dia – e em 2 cores, ein? Abaixo você pode ver um exemplo de como usar esse planner semanal!

Planner com roteiro de estudos semanal de inglês – estude inglês sozinho (modelo de uso)

Gostou do modelo? Não deixa de compartilhar com seus amigos!

Você também pode se interessar:
O que é intercâmbio: como funciona, custos e quais os tipos de intercâmbio
Intercâmbio nos Estados Unidos: conquiste o sonho americano

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Dreamers pelo mundo Tudo sobre intercâmbio

Como funciona o Intercâmbio: tudo que você precisa saber pra se planejar

Fala galera! A gente sabe que viajar e morar em outros países é o sonho da maioria dos brasileiros e hoje trouxemos todas as informações que você precisa saber antes de dar o primeiro passo para seu intercâmbio.

O que você verá nessa postagem:

  • O que é intercâmbio?
  • Como o intercâmbio funciona?
  • Como fazer um intercâmbio?
  • Quais os tipos de intercâmbio e quem pode fazer?
    • Intercâmbios de Idiomas
    • Intercâmbios Missionários e Voluntários
    • Intercâmbio High School / Ensino Médio
    • Intercâmbio em família
    • Winter e Summer Camps
    • Intercâmbio Profissionalizante e vocacional
    • Graduação e Pós-graduação no exterior
  • Quanto custa fazer um intercâmbio?

O que é intercâmbio?

O intercâmbio é uma prática que se iniciou no século XIX, na Europa, com o objetivo de ampliar a visão de mundo e tornar mais independentes os jovens da época. De lá pra cá, ele vem se moldando a diferentes realidades e sonhos.

Entendemos que o intercâmbio é uma chave que abre portas para novos mundos: empregos melhores dentro e fora do Brasil; aprendizados mil com pessoas do mundo inteiro; e habilidades que apenas um intercâmbista conseguiria desenvolver. Sabe aquele primo que fez um intercâmbio e voltou de viagem mais aberto, maduro, cheio de história pra contar? Não é à toa, viu!? Pode confiar e continuar lendo que hoje nós vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e te ajudar a se planejar.

Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo

Como o intercâmbio funciona?

Tudo vai depender dos seus objetivos. A ideia principal é que exija uma troca cultural. Seja um intercâmbio de trabalho, estudos ou férias, você voltará pra casa com a mala cheia de memórias e aprendizados únicos.

Mas, pra matar a curiosidade, um passo a passo bem padrão para um intercâmbio educacional seria:

Estudante se matricula em curso no exterior através de uma agência no Brasil.