Categories
Imigração

Você sabe como imigrar para o Canadá?

Você quer imigrar para o Canadá, mas só encontra conteúdos sobre os pontos turísticos do país? Sem resolver aquela dúvida real sobre imigração? Não precisa mais se preocupar com isso, pois além de saber tudo sobre os setores importantes do Canadá, você saberá tudo sobre como imigrar para o Canadá ao final deste post.

Agora, chega de papo e vamos direto ao que interessa. Confira abaixo por que e como imigrar para o Canadá:

Por que imigrar para o Canadá?

Você já deve ter ouvido falar sobre o Canadá, pelo menos uma vez na vida, e se você está aqui, com certeza tem consciência de que deseja imigrar para o Canadá. Mas, você sabe o real motivo de estar imigrando para o maior país das américas? Nem sempre o país se resume àquilo que pensamos sobre ele.

Abaixo, saiba o porquê de ser incrível imigrar para o Canadá e por que cada vez mais pessoas estão se tornando adeptas dessa mudança de vida:

Os benefícios de imigrar para o Canadá

Existem alguns itens importantes para a sua tomada de decisão sobre imigrar para o Canadá e isso realmente é muito importante para quem deseja ir morar de vez em um outro país.  Conhecer os seus pontos turísticos e saber que a cultura é diferente, com certeza é bem legal, mas sem dúvida é mais importante saber como ele funciona no dia a dia. 

Alto nível educacional

O Canadá é um dos países mais importantes do mundo quando o assunto é educação internacional. Em rankings especializados como o PISA, que avalia diversos países de todos os continentes do mundo, o Canadá aparece na 6ª posição geral, para leitura, matemática e ciência, sendo um reflexo de todo o investimento que o Canadá tem feito ao longo de todos esses anos.

Estudantes de vários países do mundo costumam viajar todos os anos para o país, com o objetivo de fazer um intercâmbio de alto nível educacional e com chances reais de imigração. 

Em 2020, da porcentagem total de alunos estrangeiros registrados no Canadá, temos a seguinte divisão por porcentagem:

  • India 34%
  • China 22%
  • Vietnam 4%
  • Coreia do Sul 3%
  • França 3%
  • Irã 3%
  • Brasil 2%
  • Nigéria 2%
  • Estados Unidos 2%
  • Japão 1%
  • Bangladesh 1%
  • Argélia 1%
  • Marrocos 1%
  • México 1%
  • Colômbia 1%
  • Filipinas 1%

Sendo assim, não precisa se preocupar em ser um estudante estrangeiro em um país gigante. A multiculturalidade educacional não só está presente, como é muito respeitada no Canadá.

Alta qualidade de vida

Você já parou pra pensar, nem que seja por um minuto sobre a qualidade de vida que tem no Brasil? Sobre como as coisas funcionam atualmente em relação à segurança, saúde e educação? Pois é, isso tudo influi sobre a qualidade de vida de um país.

O Canadá, segundo a OECD, é um dos melhores países do mundo para se morar, pois em diferentes rankings, que medem diferentes setores como: moradia, saúde, educação, satisfação pessoal, segurança, meio ambiente. 

Abaixo, confira as posições do Canadá nestes rankings, segundo a OECD:

Saúde: 1

Renda: 6

Meio Ambiente: 8

Educação: 5

Segurança: 9

Moradia: 4

Então, se você sente uma certa insatisfação sobre o país em que você vive, e a qualidade de vida é um fator muito importante para você, o Canadá é o país que mudará tudo na sua vida, sendo um dos países que servem de referência mundial para qualidade de vida. 

Facilidade de imigração para estudantes

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o melhor caminho para se imigrar para outro país, não é por meio de uma proposta de trabalho, se utilizando de uma empresa internacional. Os países desenvolvidos valorizam a educação como nenhum outro setor, pois acreditam que é daquele lugar, que vem a base construtora de todo o resto.

No Canadá, existe um sistema de pontos chamado Express Entry, onde você soma pontos e pode conseguir a sua imigração para o país. Um dos requisitos que contam mais pontos neste sistema, é a formação de um College, que também pode ser feito por brasileiros que desejarem se formar no país.

Como imigrar para o Canadá

Como imigrar para o Canadá

Agora que você já sabe um pouco sobre o que lhe espera no Canadá, chegou a hora de saber o que você precisa fazer para imigrar para o Canadá da maneira correta, sem depender de meios incertos que podem não resultar no que você realmente deseja: morar no Canadá de forma permanente.

Agora, antes de tudo, você precisa saber que existem diversos tipos de programa de imigração para quem deseja viver como um autêntico cidadão canadense, sendo eles: federais e provinciais.

Os programas provinciais

Os programas provinciais, ou PNPs, são eventuais e funcionam de acordo com a demanda de uma determinada província. Sendo assim, são programas que facilitam muito a entrada de novos imigrantes para o país, mas que variam as suas demandas de acordo com o mercado daquele local. 

Em British Columbia, por exemplo, existe a demanda por estudantes de mestrado ou doutorado, profissionais da área de saúde e algumas outras profissões que podem ser encontradas clicando aqui. Além disso, a província de B.C também tem a demanda por profissionais de T.I, no qual o seu programa se chama PNP Tech.

Para outros exemplos, nós temos os seguintes programas provinciais:

  • Alberta Immigrant Nominee Program (AINP)
  • Manitoba Provincial Nominee Program (MPNP)
  • Ontario Immigrant Nominee Program (OIN)
  • Saskatchewan Immigrant Nominee Program (SINP)

Os programas federais

Os programas federais são criados pelo governo federal do Canadá, tendo objetivos mais abrangentes e que podem te fazer trabalhar em uma rede mais ampla de províncias, sem se manter totalmente comprometido a uma única província.

Como já citamos acima, o Express Entry é um sistema de pontos que funciona como uma grande prova, onde a cada requisito que você atende, a sua pontuação será aumentada. Dentro do Express Entry, estão os seguintes programas:

Federal Skilled Work – Destinado para estrangeiros qualificados mesmo que não tenham formação educacional ou experiência no Canadá.

Federal Skilled Trade – Destinado para profissionais estrangeiros com aptidões técnicas, sem a necessidade de uma graduação

Canadian Experience Class – Ideal para profissionais estrangeiros capacitados, com grau de escolaridade e experiência anteriores no Canadá.

Todos eles têm um mesmo objetivo: a contratação e imigração de profissionais qualificados para que se tornem mão de obra qualificada a longo prazo

Além disso, como já dito acima, o governo canadense valoriza a educação como um dos pilares mais importantes do país, assim, se torna cada vez mais necessário que os candidatos sejam cada vez mais qualificados, sendo uma formação em colleges público, um diferencial de pontuação para imigração no Canadá.

Legal, né? Chances e programas são o que não faltam. Só depende de você e do seu empenho com a educação!

Até a próxima!

Categories
Intercâmbio Cultural

O que nunca te contaram sobre como é morar na Itália

Tá querendo morar na Itália mas não sabe como é por lá? Não se preocupe, as suas dúvidas estão bem perto de serem extintas, mas para isso, você precisa ler este post até o final, certo? Então vamos deixar de papo e vamos direto ao nosso objetivo: transformar você em um expert sobre a vida na Itália. 

Confira abaixo o post completo sobre a vida em um dos países mais históricos da Europa: 

A vida na Itália

Para morar na Itália, você precisa saber que os italianos amam comida, a família, arquitetura e a sua própria história, que se reflete, por consequência, na sua arquitetura e também na sua culinária. A pizza, por exemplo, que foi inventada para motivos específicos, é bem diferente daquela que consumimos aqui no Brasil, com uma massa bem diferenciada da nossa.

A população italiana é a mais velha da Europa, assim, é bem comum que as tradições sejam levadas a sério dentro da Itália, principalmente quando o assunto é encontro familiar. Por isso, é bem comum que você veja encontros familiares entre os italianos, com famílias bem grandes e que perpetuam esse costume.

Além disso, a religião também é muito forte no país, pelo fato histórico de que a própria matriz do catolicismo romano se encontra no país, o Vaticano. A casa do papa exerce uma certa influência no país, que atualmente, conta com em média 80% da população adepta ao catolicismo.

Abaixo, entenda de forma rápida sobre o que você deve saber de mais importante na Itália:

A arte e a arquitetura

Falamos um pouco sobre como os italianos amam certos itens que estão dentro da composição geral da Itália, e nós com certeza não poderíamos deixar de falar da arte italiana, que reflete na sua arquitetura desde os tempos de hoje. Por lá, você pode dar de cara com o Coliseu, um dos pontos turísticos mais requisitados do mundo, assim como tirar uma foto clássica impedindo a torre inclinada de Pisa.

Mas não só isso, o conceito de uma basílica, também nasceu na Itália, para se referir aos prédios de tribunal público aberto, que posteriormente se tornou o significado de um local central para peregrinações católicas. 

Morar na Itália: arte e arquitetura

Além disso, a arquitetura italiana também é um cenário artístico, pois sendo o berço do movimento renascentista, os arquitetos também foram influenciados por ele, resultando no surgimento, também, do estilo barroco, que influenciou toda uma geração de arquitetura européia. Então se você quer conhecer uma cidade com prédios históricos e com uma boa razão para isso, pode começar a realizar a sonho de morar na Itália.

A culinária italiana

Você já parou pra pensar que a culinária italiana está dentro das coisas mais simples que consumimos diariamente? Como aquele macarrão ao molho de tomate que você consome diariamente ou aos finais de semana? Assim como aquela lasanha que você não deixa passar no almoço de família. 

Na Itália é bem comum o consumo de massas em restaurantes e bares, seja um penne, linguine, espaguete ou até mesmo uma pizza. Mesmo assim, nem todo mundo consome a mesma coisa, as regiões italianas costumam ter os seus próprios ingredientes típicos.

morar na Itália: culinária

As massas que conhecemos, por exemplo, são comuns no centro da Itália. Porém, ao norte, os peixes, batatas, arroz e outros ingredientes são as verdadeiras estrelas.

Por isso, se prepare para consumir a coisa certa na região certa, enquanto estiver morando na Itália, pois sendo um consumidor de massas, o centro é o seu lugar!

Quer morar na Itália, mas visitar outros países? Você pode!

Sinceramente, morar na Europa pede uma Eurotrip, uma viagem inesquecível por todos os países ou por aqueles selecionados pelo seu coração para criar lembranças inesquecíveis sobre experiências que apenas os países históricos da Europa podem oferecer, além da facilidade da qualidade de vida proposta por cada um deles, né?

Mapa da Europa

Na Itália, isso é um sonho possível, pois como sabemos, o país é um dos participantes da União Europeia, que conta com quase todos os países da Europa, que não oferecem resistência alguma para quem deseja transitar entre eles, sendo esses países atualmente: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia.

Para a sua sorte, se estiver realmente querendo morar na Itália, o país tem fronteiras internacionais com a Suíça, França, Alemanha e Eslovênia, sem contar com a Cidade do Vaticano e o enclave de San Marino, é claro. Assim, você pode fazer uma visita aos Alpes Suíços, assim como uma visita ao Bairro de Montmartre em Paris e até quem sabe uma mini-tour pela vida agitada nas baladas de Berlim. Legal, né?

Quer morar na Itália? Conheça o transporte público primeiro

Assim como fizemos com um post anterior sobre Paris, nós não vamos deixar você estudando na Itália sem saber como andar pelo país, certo? Então não comece a arrumar as suas malas sem ao menos saber qual o melhor transporte para o seu dia a dia e como ele funciona. Por isso, conheça agora o transporte público para quem deseja morar na Itália:

Ônibus

O ônibus é o queridinho de toda população de cidades que não têm sistemas de metrô tão efetivos ou que simplesmente não utilizam tanto a linha para os seus afazeres. Na Itália, ele funciona dentro dos centros urbanos, sendo limitado nos feriados e aos domingos.

Além disso, você também pode viajar utilizando o ônibus, que mesmo pecando um pouco na velocidade entre os pontos de destino, interliga todas as bordas da Itália, com passagens mais em conta e deixando você muito mais a vontade para aproveitar a passagem.

Trens

Os trens geralmente são utilizados para longas distâncias dentro da Itália, sendo mais viável para você que deseja conhecer a Itália de forma rápida e prática, podendo também facilitar a sua Eurotrip em várias horas.

O Frecciarossa, é um trem de alta velocidade que pode chegar até 300 km/h, interligando praticamente toda a Itália, podendo levar você de Milão à Reggio Di Calabria em uma única viagem de trem. Por isso, se você quiser sair de um ponto a outro de forma rápida, não se esqueça, os trens são a melhor resposta.

Metrô

Os primos subterrâneos dos trens são, sem dúvida, uma das melhores coisas já inventadas, principalmente para quem busca se locomover de forma mais rápida e fluida. Atualmente, apenas Roma, Milão, Nápoles e Turim têm sistemas de metrô.

O metrô de Roma, por exemplo, tem as linhas A,B e C, contando com 73 estações e tendo o seu bilhete no valor de €1,50.

Diferente do metrô de Roma, o metrô de Milão tem quatro linhas, que se dividem por cores e não por letras, sendo elas: vermelha, verde, amarela e roxa, contando também com 106 estações. Um bilhete único de viagem custa em média €2 e é válido por 90 minutos

O metrô de Nápoles tem três linhas, sendo elas: Linha 1, Linha 6 e o Metrô de Nápoles-Aversa, contando com 26 estações. Os preços podem variar entre €1,50 para 90 minutos, e €294,00, para 12 meses de duração.

E por último, o metrô de Turim, que tem uma linha e 23 estações da comuna italiana de Collegeno até Moncalieri. O bilhete único custa €1,70 e assim como em outros metrôs já citados acima, tem a duração de 90 minutos.

Bom, agora acho que você já sabe tudo sobre o que vai encontrar na Itália, né? Se tiver alguma dúvida ou um pedido especial de post, fala com a gente no nosso instagram ou por meio do botão do WhatsApp que está aqui à direita, certo?

Até a próxima!

Categories
Intercâmbio Estudo e Trabalho

Intercâmbio em Malta: 5 benefícios que você não sabia

O intercâmbio em Malta é uma das coisas mais legais que você pode fazer na vida. Mas, pode ser que você não saiba disso, porque mesmo sendo um país incrível, Malta costuma ter uma propagação de informações mais tímida. Pensando nisso, nós preparamos um conteúdo rápido e completo sobre os benefícios que você terá enquanto estiver fazendo um intercâmbio em Malta.

Confira abaixo o que você tem a ganhar fazendo um intercâmbio em Malta:

1 – Quer estudar inglês? Ótimo. Quer trabalhar? Melhor ainda!

Existem algumas dificuldades que por muitas vezes impedem o estudante de conseguir alguns objetivos, como trabalhar em um país que não concede a permissão de trabalho tão facilmente ou simplesmente não permite de forma alguma que estudantes estrangeiros possam ingressar no mercado de trabalho. Assim como o tipo de intercâmbio, que por muitas vezes pode interferir na permissão de trabalho que o estudante pode ter.

Intercâmbio em Malta

Em Malta, você não precisa se preocupar com isso, basta curtir o seu intercâmbio por um tempinho, principalmente com algumas dicas que vamos dar neste post, e você terá a sua permissão de trabalho mais rápido do que imagina.

Em Malta, a permissão de trabalho é concedida após 3 meses de curso de inglês, onde você pode trabalhar por 20 horas semanais enquanto estuda inglês e curte um dos arquipélagos mais culturais do mundo.

2 – Visite lugares históricos de forma rápida

Falando em arquipélago cultural, não podemos deixar de falar sobre o quanto Malta é um país que respeita a sua própria cultura e faz questão de mostrá-la para todos aqueles que se interessam pelas suas belezas. 

A própria capital de Malta, Valetta, é um verdadeiro museu a céu aberto, que mesmo tendo se adaptado muito bem aos tempos atuais, tem na sua arquitetura um visual digno de um ótimo filme retratado na idade média, com os seus palácios e casas bem característicos.

Intercâmbio em Malta: a cultura da cidade

Além disso, ainda na própria Valetta, você pode visitar, por exemplo: Funtana tat-Tritoni, uma atração central na praça que está localizada na entrada da cidade, um local perfeito para fotos e criação de memórias. 

Mas, se você não se importa tanto com fotos em fontes, você pode visitar, por exemplo, os templos megalíticos de Malta, seis templos que já datam desde 5.000 anos atrás de existência, sendo uma das atrações que ninguém costuma perder quando passa pelo arquipélago.

3 – Se divirta em lugares paradisíacos

Acima, nós falamos um pouco sobre a cultura de Malta e os lugares que você pode visitar para criar lembranças marcantes com a história do país. Porém, nem só de cultura vive um país, certo? Todo mundo precisa se divertir e curtir um pouquinho nas horas vagas. E nisso, o intercâmbio em Malta não fica devendo em nada.

intercâmbio em Malta: praias

Em Malta você pode visitar Cassinos, parques, corridas com biga, campos de tiro ou arco e flecha, cinemas, teatros, e também as praias, que além de carregarem toda uma história, também são cenários paradisíacos para quem ama estar em contato com a natureza enquanto acumula fotos e lembranças incríveis. Dentre as praias, algumas que você pode visitar são:

  • Ghajn Tuffieha
  • Fomm Ir-rih
  • Praia de St. George
  • Piscina de St. Peter

E claro, a Lagoa Azul na ilha de Comino, que sem dúvida, é um dos destinos mais bonitos não apenas da Europa, mas do mundo. O seu acesso é restrito ao uso de barcos, mas você pode aproveitar o serviço local, com barqueiros da região.  

4 – Malta é coisa de cinema

Seja dentro da cultura ou dos lugares paradisíacos, Malta sempre chama atenção pela grande variedade de cenários que o arquipélago pode fornecer para grandes produções cinematográficas, estejam elas nas grandes telas do cinema, TVs, ou do seu celular em qualquer momento.

Ticket de filme

Dentre as grandes produções que já estiveram dentro do território de Malta, estão:

  • a série de streaming Sense8;
  • Gladiador, filme épico dos anos 2000;
  • o clássico filme A Lagoa Azul;
  • o épico Tróia;
  • os zumbis de Guerra Mundial Z também já estiveram em Malta;
  • assim como os mistérios de O Código Da Vinci,
  • E claro, a renomada série Game of Thrones..

E essas são apenas algumas das produções que já estiveram no arquipélago. Em Malta você pode se deparar com uma gravação ao vivo de séries e filmes, assim como visitar os sets de filmagem para criar lembranças inesquecíveis.

5 – Aprenda inglês com nativos

Aprender inglês é um desafio que sempre parece fácil, mas tudo depende do nível de empenho do aluno e também do que o rodeia, certo? Então, você já parou pra pensar no diferencial que é para um aluno da língua inglesa, praticar o idioma com os nativos de um determinado país? Pois é.

Pessoas conversando

Um dos maiores diferenciais de se fazer intercâmbio em outro país, é a prática do idioma com as pessoas que estão vivendo naquele país, fazendo com que você se insira cada vez mais rápido na cultura do país, resultando em um ciclo de aprendizado que nunca termina, já que você estará sempre praticando, para comer, se locomover, se divertir ou até mesmo dentro da escola de inglês.

E sabe qual o melhor de tudo? O intercâmbio em Malta é um dos mais baratos que você pode fazer atualmente, com uma praticidade bem maior do que em outras modalidades de intercâmbio. Por isso, se você não quer perder muito tempo com burocracias e ganhar tempo com a experiência de estar em um país europeu, o intercâmbio em Malta é a resposta para você!

Até a próxima!

Categories
Intercâmbio Cultural

Saiba como é morar em Paris em 5 minutos

Quer morar em Paris mas não sabe como é a vida no país? Não precisa mais ficar sem saber. Esse é o conteúdo completo sobre como é a vida na cidade e o que você pode fazer por lá. Quer saber tudo isso? Então leia até o final e termine o post sabendo tudo sobre Paris. Espero você no final para dar a melhor dica, confira abaixo:

Como é morar em Paris? 

A Torre Eiffel nós já sabemos que existe e Paris é realmente bem iluminada para ser conhecida como a cidade luz. Mas, e sobre morar na cidade? O que você sabe sobre isso? Sobre os costumes, locais a se visitar e o transporte ideal para isso?

São perguntas que você não precisará mais se questionar, pois todas as respostas estão bem neste post, confira abaixo, por partes bem explicadas, sobre como é morar em Paris:

A vida na França

Para você, morar na França vai ser motivo de movimentação e muita variedade de experiências, pois além de estar sempre em movimento para conhecer os pontos turísticos e também os estabelecimentos franceses, você estará envolvido por estar em uma nova cultura, com novas pessoas e costumes. E na França, normalmente, é assim também.

Na cidade luz, a culinária é levada a sério, justamente por ser o berço de várias descobertas que podem ser degustadas até hoje, como:

  • Magret de Canard
  • Ratatouille
  • Cassoulet
  • Coq au vin
  • Profiterole
  • Croque monsieur
  • Moules frites
  • Pot au feu

Assim, a sua vida comercial se torna bem mais agitada do que em cidades mais remotas da França, com cada vez mais pessoas querendo provar do que a França tem a oferecer como um país referência em culinária e também em outros estabelecimentos que não se concentram apenas nos restaurantes, como: bares, hotéis, lanchonetes e até mesmo boates.

Porém, nem só de agitação vive Paris, pois a sua cultura, sem dúvida, é uma das coisas mais importantes não apenas para a França, mas também para todo o mundo. Aprenda mais sobre a cultura dos museus de Paris bem abaixo.

Morar em Paris: a cidade

Os museus

Os museus, são sem dúvida, uma das melhores coisas já inventadas pela humanidade, para a humanidade, pelo simples fato de que o velho e novo se fazem muito importantes para a sociedade desde os tempos mais antigos. E em Paris, isso é levado muito a sério.

O Museu do Louvre, por exemplo, tem pouco mais de 380 mil objetos e 35 mil obras em um espaço de 60 metros quadrados, é arte para dar e vender. Porém, um museu vai muito além de apenas observar obras de arte. 

Morar em Paris: os museus

Em Paris, atualmente, existem por volta de 130 museus, que além de serem visitados todos os anos, também podem ser visitados por você enquanto estiver vivendo no país, estudando o idioma ou fazendo uma simples graduação.

Mas, tem aquele detalhe: você não vai conseguir visitar todos eles se não tiver um meio de transporte adequado, certo? Então antes de querer morar na França, saiba um pouco mais sobre o transporte público francês.

O transporte público francês

Se você quer saber melhor sobre como é morar em Paris, precisa saber como as pessoas se locomovem de um local para o outro pela cidade luz, então confira abaixo todos os meios de transporte e como cada um deles funciona:

Metrô

A linha de metrô da França é considerada uma das mais modernas do mundo, assim como a terceira maior rede de metrô da Europa Ocidental, tendo o seu início de funcionamento em 19 de julho de 1900, e atualmente contando com mais de 303 estações e 219 quilômetros de linhas utilizáveis. 

O metrô de Paris funciona das 5:30 até 01:00 do dia seguinte, onde nos sábados, o metrô tem o seu horário alterado para que o seu encerramento seja às 02:15.

Sobre as tarifas de metrô, elas são muitas e com tipos variados. Sendo a mais simples, a Ticket +, onde pode custar até 1,80€.

Metrô de Paris
Foto: MobilizeBrasil

RER

“RER, que nome de transporte mais estranho”. Não precisa se preocupar, pois em caso de não querer falar a sigla RER, basta usar o termo “trem regional”. O RER, ou Réseau Express Régional, é um trem que complementa a rede de metrô de Paris, pois enquanto o metrô funciona de forma mais concentrada, o RER consegue percorrer distâncias até onde o subterrâneo não alcança. 

São 250 estações e por volta de 600 quilômetros de via, onde existem trens normais e express, sendo o express muito mais direto em suas viagens, não fazendo parada em certas estações.

Falando sobre as tarifas, elas são as mesmas do metrô se você estiver circulando pelo centro de Paris, sendo possível que você transite entre RER e metrô dentro do período de 90 minutos.

Morar em Paris: RER
Foto: FranceTravel

Ônibus

Ah, o ônibus, um dos meios de transporte mais utilizados no mundo e também mais utilizados no Brasil, por exemplo. Em Paris, você terá pouco mais de 60 linhas disponíveis no período da manhã, e 40 no período da noite. 

O ônibus é responsável por ser um dos melhores meios de transporte de Paris, pois além de promoverem o conforto, as linhas de ônibus de Paris também são ótimas para quem prefere trajetos curtos, sendo muito indicado também para intercambistas que desejam conhecer as ruas do seu bairro, já que o metrô estará passando por baixo e o RER se concentrando em ser o mais rápido possível.

Morar em Paris: Ônibus

E uma dica: se quiser se locomover com velocidade para distâncias maiores, não utilize um ônibus, pois mesmo sendo um ótimo meio de transporte, eles não foram feitos para este tipo de trajeto. Em vez disso, utilize metrô ou RER, eles não terão que lidar com o trânsito de Paris e desvios no asfalto.

Os horários dos ônibus podem variar de acordo com a linha que você escolher utilizar, mas, no geral, os ônibus circulam das 07:00 às 20:30 no período de segunda a sábado. 

Funicular

O Funicular de Montmartre é o tipo de transporte que o estudante internacional ama utilizar, pelo simples e incrível fato de que este meio de transporte tem o objetivo de conectar a parte baixa de Montmartre a sua parte alta.

“Mas, o que isso tem de importante?”

Montmartre é um dos bairros mais interessantes de Paris, sendo responsável por abrigar a grande Basílica de Sacré Cour, que pode ser visitada por você, ao mesmo tempo que é possível visitar as suas ruas temáticas e o clima boêmio.

Montmartre Funicular
Foto: TripAdvisor

Sobre o Funicular, só podemos dizer que ele é um ótimo meio de transporte ao que ele se propõe: poupar o seu tempo em Montmartre. Então não perca tempo e faça uma visita ao bairro utilizando esse meio de transporte pequeno, mas muito útil.

Tramway

Toda cidade que deseja promover uma facilidade de locomoção para os seus habitantes, precisa ter o bonde na lista dos seus meios de transporte mais importantes, e Paris não fica para trás nesse quesito.

Os bondes parisienses contam com uma rede de 184 estações e mais de 100 quilômetros de vias, com o diferencial de percorrerem as zonas mais afastadas de Paris, para quem gosta de passeios mais calmos e contemplativos.

Morar em Paris: Tramsway

Em relação às tarifas, as passagens também se dividem entre a simples, Ticket t+, e os abonos diários e semanais, como Paris Visite e Passe Navigo.

Tá sabendo tudo sobre morar em Paris? 

Você já sabe o que comer, já sabe o que pode visitar e quais são os meios de transporte que você pode utilizar. Quer saber mais sobre como você pode morar em Paris e ainda passar um bom tempo estudando por lá? Estudando francês, conquistando uma graduação, mestrado ou doutorado?

Então fala com a gente neste link, vai ser um prazer tirar todas as suas dúvidas!

Categories
Higher Education

Brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos?

Você quer estudar em uma faculdade nos Estados Unidos mas não sabe se pode estudar em uma, ou como ela funciona? Bom, você veio ao lugar certo, pois nós temos a resposta certa para você, basta ler este post completo e chegar até o final, pois só assim você terá a resposta que precisa. Abaixo, confira como funciona uma faculdade nos Estados Unidos e se você pode estudar por lá. Espero por você no final!

Entendendo o ensino superior nos Estados Unidos

Se você está aqui, provavelmente já sonhou em viver o sonho americano, de estudar em uma boa faculdade, ter um diploma e desfrutar da ótima qualidade de vida que os Estados Unidos tem a oferecer como um país que tem evoluído cada vez mais ao longo dos anos.

E essa evolução se deve ao grande investimento que o país coloca em seu setor educacional, e não à toa, as suas universidades figuram entre as posições mais altas dos rankings mundiais.

Porém, o ensino superior estadunidense não é feito apenas de universidades, as suas faculdades também são uma grande referência, tendo diferenciais e ótimas qualidades para quem deseja conquistar um diploma nos EUA.

Para saber como funciona uma faculdade nos Estados Unidos, você precisa saber que o ensino superior se divide entre 2 tipos distintos de instituições, os Community Colleges e as Universidades.

A diferença entre faculdade e universidade nos Estados Unidos

Saiba agora, de maneira rápida e definitiva, quais são as diferenças entre uma faculdade (Community College) e uma universidade nos Estados Unidos, entendendo o tempo de duração e os seus benefícios.

Community College

Procurada geralmente por quem deseja entrar no mercado de trabalho, a faculdade estadunidense, ou Community College, é responsável pela educação superior de fácil acesso nos Estados Unidos, oferecendo cursos de até 2 anos, o que acelera o processo da acessibilidade ao mercado de trabalho dos EUA.

Dentre a vantagens de se fazer um Community College, estão:

Economia – Um Community College pode ser até 60% mais barato do que uma universidade estadunidense.

Fácil acesso – O processo de admissão é muito mais acessível, o que facilita o ingresso dos alunos.

Multiculturalidade – Diversos imigrantes costumam priorizar o Community College, o que resulta em uma diversidade muito maior de culturas e possibilidades sociais.

Faculdade nos Estados Unidos

Universidade

As universidades são, não apenas o complemento do ótimo ensino básico que os EUA busca promover, mas também uma grande fonte de investimento, sejam elas particulares ou públicas. Nas universidades americanas, você pode conseguir um diploma de graduação, mestrado, doutorado ou aquele tão sonhado PhD. 

As universidades nos Estados Unidos se dividem entre as privadas e públicas. Nas privadas, temos as famosas: Universidade de Princeton, Universidade Georgetown, Universidade de Notre Dame, assim como as gigantes já conhecidas: Harvard, MIT, Yale e muitas outras. 

Nas públicas, temos a Universidade da Califórnia – Berkeley, Universidade de Michigan – Ann Arbor, Universidade da Flórida – Gainesville e também muitas outras, que melhor se adequam ao que o aluno deseja alcançar academicamente.

Dentre os benefícios de se fazer uma universidade estão:

Maior aceitação do mercado – Como já dito, as universidades dos Estados Unidos são muito respeitadas, por isso, ter uma delas no seu currículo, costuma pesar na decisão das empresas.

Maior variedade de graduações – Ao contrário de um Community College, as universidades permitem que você vá além de uma graduação comum, podendo chegar até um PhD.

Incentivo a pesquisa – As universidades recebem investimentos constantemente, o que reflete nos programas de pesquisa, que costumam ser bem mais robustos.

Faculdade nos Estados Unidos

Brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos?

Sim, o cidadão brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos e isso é algo bem comum para quem sai do Brasil em direção aos EUA, com o sonho de conquistar um diploma estadunidense de graduação.

Popularmente, os alunos estrangeiros, sendo eles brasileiros ou não, costumam ingressar nos Community Colleges, por uma série de fatores que contribuem muito mais para a sua estadia, economia e qualidade de vida.

Além disso, como já foi dito acima, um Community College é muito mais barato do que uma universidade americana, o que resulta em cada vez mais alunos que ingressam nesse tipo de instituição com o objetivo de ter economia ao mesmo tempo que conseguem prosseguir com os seus estudos no ensino superior do Estados Unidos.

Mas, como isso funciona na prática?

Essa pergunta é bem fácil de se responder e agora você vai entender o porquê:

Em uma universidade, você tem a duração de 4 anos para conseguir o seu diploma, devido aos 2 primeiros anos de ensino, que se baseiam nos requisitos gerais de educação, como: matemática, história, inglês e outras matérias básicas, independente da sua área de atuação.

Assim, entram os Community Colleges, cumprindo essa carga de 2 anos de educação geral, com mensalidades muito mais acessíveis e que permitem ao estudante a criação de um atalho. Após o término do Community College, o aluno pode se transferir para uma universidade e concluir os 2 últimos anos específicos da sua área de atuação, economizando com os 2 anos iniciais.

Deu pra entender o quanto você pode economizar e o quão acessível pode ser fazer uma faculdade nos Estados Unidos?

Qual é o melhor caminho?

O seu sonho não precisa se limitar apenas ao que você pensa enquanto dorme. Se você já sabe em qual cidade quer estudar, o curso, os seus objetivos e quanto tempo deseja passar estudando naquela instituição, você já tem as respostas básicas para começar o seu planejamento.

Se você já tem as respostas, mas ainda não sabe qual caminho seguir, fala com a gente neste link, vai ser um prazer, realizar o seu grande sonho de conquistar um diploma internacional!

Esperamos por você, até a próxima!

Categories
Intercâmbio Estudo e Trabalho

Intercâmbio de estudo e trabalho: eu posso fazer?

O intercâmbio de estudo e trabalho é um dos programas mais procurados, mas você sabe o porquê? Sabe quais são os países que permitem estudar e trabalhar? Bom, nós temos todas essas respostas e muito mais, basta que você leia até o final para saber o que pode ganhar e qual o caminho mais fácil para isso. Abaixo, confira os países que permitem este tipo de intercâmbio e o que você tem a ganhar com ele:

Países que permitem o intercâmbio de estudo e trabalho

O intercâmbio de estudo e trabalho é basicamente sobre o que vocâ já está pensando: estudo e trabalho. Neste tipo de intercâmbio, o aluno tem a oportunidade de vivenciar a experiência completa em um país diferente, podendo estudar em uma ótima escola ao mesmo tempo que tem a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho local.

Existem diversos países que nos identificamos com a cultura ou simplesmente desejamos visitar por alguns dias. Porém, nem todos conseguem oferecer o que mais precisamos em determinado momento.

Por isso, existem aqueles países que melhor se encaixam no intercâmbio de estudo e trabalho, com exigências menores e com mercado de trabalho mais acessível. Confira quais são:

Irlanda

Sinceramente, quem não sonha com uma qualidade de vida melhor do que a atual? Com um transporte público que realmente funcione, com segurança, saúde e educação sendo tratados como coisa séria, por um país que tem recebido cada vez mais estrangeiros? Parece um sonho, mas não é.

intercâmbio de estudo e trabalho: Irlanda

A Irlanda é um país que vem se destacando cada vez mais pelo seu nível educacional, mas também pela facilidade que ela apresenta para os seus estudantes internacionais em relação ao mercado de trabalho. Na Irlanda, você pode trabalhar por 20 horas semanais se estiver matriculado em um curso de no mínimo 6 meses, podendo chegar até 40 horas no período de férias.

Austrália

O maior país da Oceania é conhecido por ser um dos melhores países do mundo para se viver, mas você sabia que a Austrália também é uma referência mundial em educação? Instituições incríveis como a Universidade de Sydney estão espalhadas por todo o país, sendo um ótimo lugar para se estudar e conseguir uma graduação internacional.

intercâmbio de estudo e trabalho: Austrália

Mas um dos melhores pontos sobre o intercâmbio na Austrália, é o fato de que você pode trabalhar enquanto estuda no país, seja enquanto estiver matriculado numa escola de idioma, TAFE, VET ou Universidade. Já imaginou? Estudar em um país que é referência educacional no mundo todo, recebendo o maior salário do mundo? Não precisa mais imaginar, isso pode ser uma realidade. 

Na Austrália, você pode trabalhar até 40 horas a cada duas semanas, podendo trabalhar de forma ilimitada durante os feriados, contanto que esteja matriculado em um curso de no mínimo 4 meses.

Nova Zelândia

O país que pode ser considerado um irmão para a Austrália, é sem dúvida um dos melhores destinos para se visitar. Contando com vulcões, esportes radicais, trilhas, cultura Maori e ótima qualidade de vida, a Nova Zelândia é um país que tem evoluído cada vez mais ao longo dos anos, com alta taxa de empregabilidade e um mercado de trabalho que tem se tornado cada vez mais acessível.

intercâmbio de estudo e trabalho: Nova Zelândia

E sabe o melhor de tudo isso? Você pode desfrutar do alto nível educacional do país ao mesmo tempo que trabalha por lá. A Nova Zelândia permite que você trabalhe 20 horas semanais sob as seguintes condições:

Estudo da língua inglesa:

  • Você estuda em tempo integral
  • Seu programa de estudo é de pelo menos 24 semanas de ensino
  • O governo acredita que o principal objetivo do seu estudo é melhorar o seu inglês
  • Você tem um resultado de teste de inglês aceitável com não mais de 2 anos, como um certificado do International English Language Testing System com uma pontuação geral de 5,0 – você deve fornecer o resultado do teste com sua inscrição.

Ensino Superior

  • Curso de pelo menos 2 anos acadêmicos de duração, ou
  • tenha pelo menos 1 ano acadêmico de duração e faça parte de um programa aprovado de intercâmbio de estudantes do ensino superior, ou
  • Curso que resulta em uma qualificação da Nova Zelândia que ganha pontos na categoria de migrante qualificado.

Porque fazer um intercâmbio de estudo e trabalho?

O intercâmbio de estudo e trabalho tem o diferencial de ser não apenas um ótimo caminho para a educação internacional de qualidade, mas também uma fonte de renda para quem deseja chegar no país já ingressando no mercado de trabalho, facilitando o seu futuro no planejamento econômico.

Faça parte do mercado de trabalho

Uma das maiores dificuldades que o brasileiro enfrenta, é a alta taxa de desemprego, que mesmo quando não está alta, continua sendo um problema muito grande entre a população, que mesmo qualificada, não consegue uma vaga no mercado.

Em países como a Nova Zelândia, por exemplo, você terá um mercado aquecido e que tem recebido cada vez mais alunos estrangeiros em suas escolas, o que consequentemente reflete no seu intercâmbio de estudo e trabalho, que facilita o seu ingresso no mercado e também a escalada de salário.

Tenha uma renda extra

Nós temos aquela mania de sempre querer que aquele amigo que viaja traga algo pra nós, né? Mas, e quando nós somos o amigo que viaja? Como vamos fazer aquelas comprinhas? Bom, é aí que mora a vantagem de se fazer um intercâmbio de estudo e trabalho. 

O seu planejamento econômico não precisa se limitar apenas ao que você pensou antes de viajar. Compre aquele produto que você tanto deseja, que costuma ter um preso exorbitante no Brasil, com o empenho do seu investimento no intercâmbio!

Viva a experiência completa

Viver em um país como turista é ter uma experiência muito breve, com um tempo muito limitado. Como estudante, você tem a vantagem de permanecer muito mais tempo no país, com permissões que um turista não poderia ter.

Com a permissão de trabalho, você pode estudar e trabalhar, tendo uma experiência de alto nível educacional, ao mesmo tempo que consegue ter tempo para visitar todos aqueles lugares que deseja, com aquela renda extra que você fez ao longo da semana. Assim, você não precisa se limitar pelo tempo no país ou pelo seu planejamento econômico. Aproveite a experiência!

Como fazer um intercâmbio de estudo e trabalho?

Pessoas conversando no ambiente de trabalho

O melhor caminho para fazer um intercâmbio de estudo e trabalho, é saber responder as perguntas corretas, para que o seu sonho se torne cada vez mais concreto. Se você já sabe responder perguntas como qual país você deseja visitar, por quanto tempo pretende ficar e qual é o o seu objetivo com esse tipo de intercâmbio, basta clicar neste link e começar a trilhar o seu sonho!