Categories
Dicas

O melhor guia para morar em Vancouver

Morar em Vancouver é o seu sonho? Bom, caso seja, você já fez a escolha correta sobre qual cidade deseja visitar. Porém, caso você ainda não saiba se Vancouver é uma boa cidade, ou se ela nunca passou pela sua mente para sonhar sobre uma viagem, neste post vamos deixar tudo bem claro sobre uma das cidades mais conhecidas não apenas no Canadá, mas também no mundo. 

Sabe o motivo dessa fama mundial? Não? Então leia até o final e saiba a resposta!

Como é morar em Vancouver

Sendo a cidade mais popular e também a maior cidade em extensão territorial da província de British Columbia, Vancouver é responsável pelo brilho nos olhos de todo intercambista que busca uma qualidade de vida maior, assim como um nível educacional acima da média.

E se formos começar falando sobre Vancouver, precisamos concordar que: generalizar algum assunto sempre é um problema, porque nem todos concordam sobre determinados pontos específicos, mas quando o assunto é cuidar do meio ambiente, todos concordamos que essa é a opção correta, certo? 

E para morar em Vancouver, você precisa saber que a cidade sabe que o meio ambiente é um dos bens mais importantes que podemos carregar ao longo da história da humanidade, por isso, a cidade iniciou um plano de se tornar cada vez mais arborizada, que carrega o nome de vancourverismo.

Com prédios agrupados e de tamanho médio, a circulação de ar em Vancouver se torna muito mais fluida e as pessoas conseguem ter condições climáticas muito mais proveitosas para a vida cotidiana, se tornando uma cidade totalmente independente climaticamente e que também serve de exemplo para todo o mundo como uma cidade sustentável.

A cidade tem lindas paisagens, com montanhas e clima aconchegante, um cenário que já serviu para diversos filmes que já assistimos ou ainda podemos assistir, como: Deadpool, X-Men:Origens – Wolverine e dois filmes da nova trilogia do Planeta dos Macacos. 

Montanhas de Vancouver
Montanhas de Vancouver

Por isso, é bem comum que você esteja caminhando para o seu curso ou faculdade e acabe se deparando com uma rua fechada para que uma cena de ação seja gravada nas ruas de Vancouver.

O transporte público

O transporte público em Vancouver é bem diversificado, sendo muito simples e também muito prático, já que ele se divide em 3 transportes principais, sendo eles: SeaBus (Ferryboat), Ônibus e o SkyTrain (metrô).

Shuffle Boat em Vancouver
Shuffle Boat

Mesmo sabendo dos tipos de transporte, é importante que você aprenda sobre o Compass Card, o cartão que automatiza as interações com o transporte público de Vancouver e tornando o transporte público muito mais prático.

O Compass Card funciona mensalmente, mas não da forma que já conhecemos. Em caso de você contratar o serviço em Janeiro, ele não valerá até alguma data de Fevereiro, mas sim até o final de Janeiro. Portanto, é importante que você contrate o serviço o mais cedo possível, para que consiga desfrutar do transporte público de forma completa e rentável para o seu bolso, certo?

SeaBus

O SeaBus ou Ferryboat é um dos transportes mais importantes para quem deseja morar em Vancouver, pois são as balsas que transportam as pessoas do centro da cidade até a zona norte de Vancouver da forma mais rápida, pelo fato de poder cruzar o Burrard Inlet em questão de minutos. 

Os ônibus de Vancouver 

Aqui no Brasil nós utilizamos ônibus com muita frequência, o que não quer dizer que seja 100% funcional. Mas em Vancouver, os ônibus são importantes e interligam toda a cidade, tendo como diferencial, o sistema do NightBus, os ônibus que segundo o TransLink, foram criados para transportar os cidadãos com segurança ao longo das cidades da região no período da noite.

O NightBus começa a sua trajetória de transportar as pessoas noturnas a partir das 2 horas da manhã, 7 noites por semana.

SkyTrain

O SkyTrain aparece por último por aqui, mas com certeza não menos importante, pois com as suas 3 linhas, o sistema de metrô de Vancouver consegue ser extremamente funcional e totalmente interligado. Abaixo, confira as 3 linhas:

Expo Line – Conecta o centro da cidade de Vancouver às cidades vizinhas de Burnaby, New Westminster e Surrey.

Millennium Line – Sai da região de East Vancouver em direção a Burnaby, Port Moody e Coquitlam.

Canada Line – Viagem do centro de Vancouver até o aeroporto da cidade e também à cidade de Richmond.

São viagens rápidas e que podem interligar toda a Vancouver, assim como facilitam a locomoção dos cidadãos para outras cidades vizinhas.

A qualidade de vida em vancouver

Lá em cima, nós falamos sobre como Vancouver é uma cidade reconhecida mundialmente, e ela realmente é, mas não pelo vancourismo. Existem alguns outros atributos que fazem de Vancouver uma das melhores cidades do mundo.

Pois além de ser uma das cidades das províncias mais conhecidas do Canadá, um país que valoriza vários setores básicos, Vancouver também tem as suas qualidades únicas.

Cidade de Vancouver
Cidade de Vancouver

Em 2020, por exemplo, The Economist Intelligence Unit elegeu as 10 melhores cidades do mundo para se viver, contando com cidades de países já conhecidos pela qualidade de vida, como Finlândia, Áustria e Austrália. Vancouver figurou em 3º lugar, ficando atrás apenas de Melbourne e Viena, e na frente de cidades incríveis como Toronto, Calgary e Sydney.

A cidade tem a fama de ser um pouco mais cara do que a média no Canadá, mas isso pode ser revertido se você tiver um bom planejamento econômico. Além disso, é possível que dependendo da sua instituição de ensino, você consiga trabalhar enquanto estuda na cidade, o que pode melhorar ainda mais a sua situação econômica.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio em Vancouver, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Dicas

As melhores dicas para estudar na Itália

Estudar na Itália não é nenhum mistério, mas mesmo assim, muitas pessoas costumam ter dúvidas sobre como é o processo para estudar no país, assim como também se questionam sobre como é o seu sistema de ensino e também a sua qualidade.

Por isso, decidimos elaborar um post sobre como é o sistema de ensino na Itália, como você pode estudar no país e um benefício que você pode ter se estudar no país. Confira abaixo:

O sistema de ensino da Itália

Aqui no Brasil, nós costumamos pensar que o sistema de ensino só começa a ficar um pouco mais intensificado apenas no Ensino Médio, onde nos preparamos para um exame nacional que pode decidir os nossos caminhos e carreiras. Indo depois para o ensino superior, onde as coisas realmente se intensificam.

Mas na Itália, as coisas são bem diferentes, pois a educação é tratada como coisa séria desde os níveis mais baixos, onde as crianças recebem uma educação de qualidade, independente da classificação da escola em que ela estiver estudando, seja ela pública ou privada. Além disso, as crianças são obrigadas a estar matriculadas em uma instituição de ensino.

Para que tudo fique claro, vamos começar do ensino mais básico até o superior, para que você entenda como a educação da Itália funciona desde a sua base. Agora vamos direto ao sistema de ensino e como ele funciona nas suas divisões:

O ensino infantil

O ensino infantil ou Istruzione Prescolastica é o começo da trajetória do aluno italiano, sendo responsável pela criação das funções cognitivas da criança. Este nível de educação é dividido entre duas etapas específicas, que nós aqui no Brasil, também já conhecemos:

Creche – Crianças dos 3 meses aos 3 anos

Jardim de infância ou Scuola dell’infanzia – Para crianças entre 2 e 5 anos

Ensino fundamental

Lembra que nós falamos acima que a educação na Itália é levada a sério? Pois é, é nesta etapa que o ensino começa a ficar obrigatório, o que é algo que se explica pelas próprias competências que o aluno adquire ao longo do tempo que estiver nessa fase de educação.

O ensino também se divide nessa etapa, sendo eles:

Scuola primaria ou Scuola Elementare

São 5 séries no ensino primário, onde as salas são preenchidas com até 25 alunos e nada mais que isso. Para que os alunos passem para o próximo nível de ensino, acontece uma prova escrita e também oral.

Scuola secondaria di primo grado ou Scuola Media

O ensino secundário fundamental tem 3 séries e os alunos geralmente estão entre 11 e 14 anos. Ao término do ensino secundário, os alunos realizam um teste para que possam ingressar no ensino médio.

Ensino médio

O ensino médio ou Scuola secondaria di secondo grado, funciona de uma forma um pouco diferente do que temos aqui no Brasil, pois ao contrário do nosso sistema com 3 anos, a Itália utiliza 5, tendo ao final dessa etapa o Esame d`Estato, que é basicamente o ENEM aqui do Brasil.

Estudar na Itália: biblioteca

Ensino Superior

Agora chegamos ao ensino superior ou Istruzione superiore (Universitá), onde a obrigatoriedade termina, mas as responsabilidades crescem. No sistema universitário da Itália existem ciclos que determinam as graduações e o nível de ensino.

O primeiro ciclo é responsável pelas graduações normais, como bacharelado e licenciatura. Que duram 3 anos.

O segundo ciclo tem a duração de 2 anos e é composto pelas pós-graduações e mestrado.

O terceiro ciclo corresponde às graduações mais altas, como o doutorado e também diplomas relacionados a pesquisas mais avançadas e específicas.

Estudar na Itália: tabela do ensino superior
Foto: https://www.lescuolestatali.it/

Como estudar na Itália

Atualmente, a Itália figura na 23ª posição do PISA, um ranking mundial de educação, onde todos os países são submetidos a testes de leitura, ciências e matemática. Neste ranking, a Itália está à frente de países como Hungria, Brasil, Islândia, Malta e o Chipre, que atualmente, é uma das maiores economias da Europa.

Para estudar na Itália é necessário que você, primeiramente, consiga um visto de estudante, que para muitas pessoas, é a porta de entrada não apenas para o mercado de trabalho, mas também para uma vida com maior qualidade em um país de primeiro mundo. Com o seu visto em mãos, você já terá a permissão necessária para se matricular em uma instituição de ensino.

Ruas de Veneza

Mas lembre-se: o visto de estudo na Itália é diferente do visto da Austrália ou Nova Zelândia, por exemplo, que já vêm com a permissão de estudo e trabalho. Mas não se preocupe, pois abaixo, vamos explicar melhor sobre isso.

Na Itália, o mais comum para alunos estrangeiros, é que desembarquem no país para que comecem os seus estudos em uma escola de idioma, pois o que seria melhor para aprender italiano do que viver na própria cultura italiana?

Com a prática direta com os cidadãos e a vivência dos seus costumes, o aluno aprende a língua italiana na mesma medida que consegue ter uma ótima experiência de intercâmbio, refletindo também na qualidade de vida que ele terá no país. Pois a partir do momento que você aprende italiano, também consegue desfrutar o melhor da Itália.

Trabalhe enquanto estuda na Itália

E tem mais: você sabia que é possível trabalhar enquanto estuda na Itália? Pois é. Estando matriculado em um curso de idioma de longa duração (6 meses), o intercambista pode solicitar o Permesso de Soggiorno, um documento que permite a residência temporária no país, que consequentemente também permite o trabalho nas terras italianas. 

Entendeu a diferença do visto da Itália para o da Austrália, por exemplo? Com o visto de estudante italiano você consegue estudar no país, mas basta o Permesso de Soggiorno para que consiga a permissão de trabalho.

Scooter italiana

Os países da Europa valorizam a educação e acreditam que ela é o grande trunfo para que uma nação cresça forte e muito próspera. Por isso, países como Irlanda, Alemanha, Inglaterra e a própria Itália, costumam receber estudantes estrangeiros de braços abertos, pois além de se tornarem ótimos profissionais, se tornam cidadãos que podem investir na economia do país.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Itália, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Dicas

Custo de vida na Espanha em 2021: economize enquanto estuda no país

O custo de vida na Espanha sempre é muito pesquisado ou procurado pelas pessoas, pois na Europa, a Espanha é um dos países que mais estão em plena evolução econômica. Mas o que muitas pessoas não sabem, é que a Espanha, atualmente, é uma das maiores economias da Europa. Então, se você se interessa por saber melhor sobre como é o custo de vida na Espanha, você veio ao lugar certo!

Confira abaixo o custo de vida na Espanha para intercambistas:


O custo de vida na Espanha


Utilizando o Brasil como exemplo, um país pode ser gigante e ainda assim não conseguir suprir as suas próprias necessidades, o que reflete diretamente em seus habitantes, que acabam pagando preços muitas vezes exorbitantes em cima dos produtos e serviços mais básicos.

Mas a Espanha, além de ser o 6º maior país da Europa em extensão territorial, também é uma das 10 maiores economias do continente, ficando na frente de países como Irlanda, França e Itália.

Mas, vamos deixar de falar um pouco sobre como a Espanha é um país grande na Europa, e vamos direto ao ponto deste post, que é exemplificar o custo de vida na Espanha e deixar bem claro sobre quais são os pontos em que ele se faz econômico.

Utilizaremos o mesmo formato que já utilizamos em outros posts, de forma rápida e simples. Desta vez, utilizamos a plataforma Numbeo, que além de reunir dados atualizados, consegue nos trazer dados sobre vários segmentos básicos e importantes, como: alimentação, transporte, moradia e lazer.

Custo de vida na Espanha em 2021


Alimentação

Refeição, restaurante barato 11,00 €
Refeição para 2 pessoas, restaurante médio, três pratos 40,00 €
McMeal no McDonalds (ou refeição combinada equivalente) 7,50 €
McMeal no McDonalds (ou refeição combinada equivalente) 7,50 €
Leite (normal), (1 litro) 0,79 €

Alimentação em mercado

Pão Branco Fresco (500g) 0,99 €
Arroz (branco), (1kg) 1,00 €
Ovos (normal) (12) 1,87 €


Transporte

Bilhete só de ida (transporte local) 1,40 €
Passe Mensal (Preço Regular) 40,00 €
Táxi Início (tarifa normal) 3,50 €
Gasolina (1 litro) 1,27 €


Utilidades (mensal)

Básico (eletricidade, aquecimento, refrigeração, água, lixo) para apartamento de 85m2 115,52 €
1 minuto. de Tarifa Móvel Pré-Paga Local (Sem Descontos ou Planos) 0,16 €
Internet (60 Mbps ou mais, dados ilimitados, cabo / ADSL) 39,62 €


Aluguel por mês

Apartamento (1 quarto) no centro da cidade 649,11 €
Apartamento (1 quarto) Fora do Centro 496,83 €
Apartamento (3 quartos) no centro da cidade 1.030,77 €
Apartamento (3 quartos) Fora do Centro 757,99 €


Esportes e lazer

Fitness Club, Mensalidade para 1 Adulto 37,21 €
Aluguel de quadra de tênis (1 hora no fim de semana) 11,99 €
Cinema, Lançamento Internacional, 1 Lugar 8,00 €


Analisando o custo de vida na Espanha


Já temos os números e isso é ótimo, o que já serve, se você quiser saber os preços de forma mais rápida e direta. Mas é importante entender como esses preços funcionam e como você pode tirar o melhor resultado de cada um.

Alimentação

Quando o assunto é alimentação, nós economizamos, mas nunca na saúde, pois é a alimentação que nos mantém com ótimo humor e energia, certo? Então escolha com cuidado qual será a sua fonte de alimentação.

Almoçar em um restaurante barato não é tão caro na Espanha, principalmente se você tiver um bom planejamento econômico, porém, o mercado sempre será a melhor escolha para quem deseja aliar o preço ao seu estado de saúde. O pão fresco é muito mais barato do que em países como Alemanha e Irlanda, assim como o arroz, que consegue estar presente em diversos tipos de prato.

Transporte

A menos que você já more dentro do campus da instituição de ensino, o seu intercâmbio precisa do melhor transporte público. E a Espanha, além de ter ótimas estradas, tem um transporte público totalmente funcional, que por meio de um preço significativo, consegue proporcionar um ótimo serviço mensal. Além disso, você pode economizar ainda mais se adotar o sistema de bicicletas, que interliga quase toda a Espanha.

Utilidades e moradia

O intercambista precisa buscar sempre a maior economia possível para que possa investir em outras áreas de necessidade. Um apartamento no centro da cidade, não é tão caro como em outros países, mas você sempre pode “rachar” o quarto com outro estudante, o que diminui ainda mais o preço da sua moradia e contas em geral.

Esportes e lazer

Quer manter o corpo em forma? Parabéns, pois além de conseguir fazer o seu treino completo por um ótimo preço, você também poderá praticar tênis em um país que valoriza o esporte. Além disso, você também poderá visitar o cinema quando quiser, pois o preço do ingresso é um dos menores da Europa.


O salário mínimo e o custo de vida na Espanha


A gente sempre tenta trazer o melhor conteúdo para quem busca as melhores informações, por isso, não adianta falarmos sobre o custo de vida de uma forma tão direta, sem ao menos abordamos um assunto que é importante não apenas para o cálculo do custo de vida, mas também para a vida em geral na Espanha.

Atualmente, o salário mínimo da Espanha ou o Sueldo Mínimo, se encontra no valor de 950 €, que não é tão alto se comparado com a Alemanha, que tem um valor mais alto. Mas tudo depende da perspectiva de quem está gastando aquele salário, não é mesmo?

Nós falamos várias vezes sobre como a Espanha tem preços muito mais baixos do que outros países da Europa, e isso não é por acaso. Não adianta ter um salário mínimo alto, se os preços médios também são altos. O salário mínimo da Espanha reflete os baixos preços que o país oferece, principalmente no setor imobiliário, que geralmente costuma ser muito caro, mesmo em países que costumam baratear.

E claro, não poderíamos esquecer daquele lembrete que sempre deixamos para os estudantes que estão se planejando para estudar e trabalhar na Europa:

Você estará ganhando em EURO, uma moeda que atualmente, equivale a R$ 6,46. Por isso, independente do salário mais alto ou mais baixo dentro da Europa, lembre-se que estará tendo uma renda acima da média mundial.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Espanha, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Intercâmbio Estudo e Trabalho

O que é intercâmbio: aprenda e faça a viagem dos seus sonhos!

“O que é intercâmbio?”, a pergunta que muitos costumam fazer sempre que se encontram de frente com a palavra “intercâmbio”. O que é normal, pois nem todo mundo sabe o que é, mas com certeza todo mundo gostaria de fazer um. Por isso, fizemos um post completo sobre o que é intercâmbio, os tipos e o que você pode fazer através dele. Confira abaixo o que é intercâmbio: 

O que é intercâmbio?

Sabe quando você está assistindo aquele filme que retrata alunos em algum colégio ou universidade, e dentre estes alunos existe aquele que se destaca por ser estrangeiro? Ele é um intercambista.

E traduzindo este exemplo para você da melhor forma, basicamente, fazer um intercâmbio significa ter uma experiência estudantil com algumas possibilidades de se conseguir um emprego no país escolhido.

Quais são os tipos de intercâmbio?

Escolher o seu tipo de intercâmbio é uma das escolhas mais importantes que você pode fazer antes de viajar pra seja lá qual for o seu destino, pois além de determinar como será a sua rotina no país, o seu tipo de intercâmbio também dirá para você mesmo qual tipo de currículo você quer construir para conquistar o mercado de trabalho estrangeiro.

Abaixo confira os tipos de intercâmbio e como eles podem variar de acordo com alguns países. Para ficar mais simples, vamos utilizar Canadá e Austrália como exemplo, confira abaixo:

Escola de idioma

Aprender um novo idioma é uma atividade extra que todo mundo costuma praticar quando se quer melhorar as suas habilidades, assim como o currículo, que precisa estar evoluindo cada vez mais.

Sendo assim, o intercâmbio de idiomas é uma das escolhas mais simples e também mais procuradas por alunos que desejam não apenas aprender uma nova língua, mas também viver uma experiência diferente do que o seu país de origem pode oferecer.

Além do mais, o que seria melhor para estudar um idioma do que estar vivendo diretamente em um país que utiliza aquela língua diariamente?

College (Canadá)

O College é o equivalente ao ensino técnico aqui no Brasil, sendo uma ótima porta de entrada para o mercado de trabalho canadense, que tem aceitado cada vez mais estrangeiros como mão de obra qualificada.

No Canadá, os colleges são popularmente divididos entre público e privado, sendo o público mais indicado para quem deseja imigrar para o país, já que além de receber incentivo do governo, também oferece o programa PGWP (Post-Graduate Work Permit).

VET (Austrália)

Já ouviu falar em cursos profissionalizantes? Pois bem, o VET ou Vocational Educational Training é o que se pode chamar de curso profissionalizante da Austrália. Cursando o VET, o aluno aprende as atividades de uma profissão em específico, colocando “a mão na massa”, assim como faria num curso técnico, mas com foco em aprender uma vocação e não uma área de estudo.

TAFE (Austrália)

O TAFE ou Technical and Further Education, é como um college do Canadá ou o ensino técnico aqui no Brasil, sendo responsável por ensinar áreas mais abrangentes e com uma política de ensino mais prática, com foco no preparo de mão de obra qualificada para o mercado de trabalho australiano, que tem crescido cada vez mais em setores específicos, como a própria construção cívil.

Universidades

As universidades podem variar o seu modo de ensino e até mesmo as suas grades curriculares, mas no final, todas são responsáveis pelas graduações mais altas que o mercado de trabalho de qualquer país exige. 

Sendo assim, se busca um diploma de bacharelado, mestrado ou até mesmo doutorado, o intercâmbio em uma universidade de outro país pode ser o impulso que o seu currículo precisa.

O que é intercâmbio em universidade

É possível trabalhar durante o meu intercâmbio?

Sim, você pode trabalhar durante o seu tempo de intercâmbio, mas isso pode variar de um país para o outro, assim como o mercado de trabalho, que pode ser mais acessível ou não. As situações econômicas e as políticas de imigração influem completamente na sua experiência de intercâmbio.

Países como a Inglaterra, por exemplo, não permitem que o estudante trabalhe no país enquanto estiver estudando idioma. Ao mesmo tempo, também existem outros ótimos países que permitem estudo e trabalho no mesmo caso. Quer alguns exemplos? Confira abaixo:

Canadá

O Canadá é um dos países mais procurados por alunos de todos os continentes ao longo do globo, pois além de ser uma referência para a educação mundial, o Canadá é um dos países que mais recrutam estrangeiros como mão de obra qualificada. Porém, existem algumas condições nesse recrutamento.

Para trabalhar no Canadá, é necessário que você esteja primeiramente matriculado em uma instituição de ensino regularizada no país. No entanto, não pode ser qualquer uma, pois escolas de idioma não estão mais elegíveis para a permissão de trabalho no país.

O que é intercâmbio no Canadá

Enquanto estiver estudando em um college ou universidade, você terá a permissão de trabalhar enquanto estuda, podendo chegar até 20 horas de trabalho semanais. Após o término dos seus estudos, você poderá aplicar para o PGWP, o programa canadense que concede a permissão de trabalho após a conclusão do seu curso.

Austrália

A Austrália é uma dos melhores países do mundo para quem busca um intercâmbio com altos índices educacionais e também na qualidade de vida.

O processo para se conseguir uma permissão de trabalho na Austrália não é muito diferente do Canadá, pois para que você consiga a permissão de trabalho no país, você precisará de uma comprovação de que está matriculado em um curso legalizado, mas com o detalhe de que ele tenha no mínimo 14 semanas.

País da Austrália

E sabe qual é o grande diferencial da Austrália para o Canadá? Ao contrário do gigante das Américas, o maior país da Oceania permite que você trabalhe enquanto estuda o idioma no país.

Com esta comprovação, o aluno receberá a permissão de trabalho no país, podendo também trabalhar 20 horas semanais, tendo a possibilidade de trabalhar 40 horas no período de férias.

Irlanda

A Irlanda é conhecida pelo seu clima de frio agradável, assim como os pubs animados, castelos e gnomos no final dos arco-íris. Mas o país vai muito além disso, pois além de ser um dos melhores países da Europa para se estudar em qualquer modalidade de intercâmbio, a Irlanda também permite que o estudante trabalhe enquanto estuda. 

Bandeira da Irlanda

Para trabalhar enquanto estuda na Irlanda, basta que você se matricule em um curso de pelo menos 25 semanas. Na Irlanda você também terá acesso as 20 horas semanais de trabalho, que podem ser dobradas em período de férias.

Conclusão sobre o que é intercâmbio

Um intercâmbio é muito mais do que uma simples viagem. Por meio de um intercâmbio, você consegue não apenas conhecer uma nova cultura, mas também potencializar o seu currículo. Além disso, vimos que o caminho para o mercado de trabalho de qualquer país começa pela educação, com o aluno se tornando o profissional ideal para as necessidades daquela nação.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio em algum desses países, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Intercâmbio Estudo e Trabalho

Intercâmbio na Austrália: estude em um dos melhores países do mundo

O Intercâmbio na Austrália pode parecer a melhor escolha que você já fez na vida, e não se preocupe, pois ele é. A grande dúvida de quem decide fazer um intercâmbio no gigante da Oceania, é se esse intercâmbio realmente vale a pena para quem deseja ter um currículo melhor ou até mesmo saber sobre a qualidade de vida que o país pode proporcionar enquanto o aluno estiver por lá.

Mas não se preocupe, neste post nós vamos ilustrar da forma mais rápida e didática sobre como é fazer um intercâmbio na Austrália, para você que deseja saber tudo sobre o assunto. Confira abaixo:

Como é o intercâmbio na Austrália?

Talvez pareça mais do mesmo assunto, quando falamos sobre ter uma experiência de estudar em outro país, principalmente quando o país escolhido é a Austrália, um país que além de ser referência na qualidade de vida para todo o mundo, também consegue ser um dos melhores países para quem deseja estudar e melhorar o currículo.

Os tipos de intercâmbio na Austrália

Escolher o tipo de intercâmbio é uma das escolhas mais importantes que você precisa fazer antes de arrumar as suas malas, pois partindo da sua resposta, o seu intercâmbio pode ter algumas alterações em relação aos seus objetivos. Quer entender melhor? Confira os tipos de intercâmbio na Austrália:

Escola de idioma

Aprender um novo idioma sempre é uma ótima escolha, principalmente quando se tem a oportunidade de colocá-lo no currículo com um nível mais avançado, facilitando o seu caminho no mercado de trabalho. A Austrália tem escolas de idioma de alto nível, que além de abrirem a permissão de trabalho no país, também contribuirão para o seu futuro.

TAFE

O TAFE ou Technical and Further Education é o que se pode comparar ao ensino técnico aqui no Brasil, sendo mais abrangente na parte técnica e também simplificado. O TAFE permite que o estudante se especialize em uma área específica através de um ensino mais focado na prática, o que chama a atenção dos estudantes internacionais que procuram melhorar o seu currículo na Austrália.

VET

Tendo uma visão um pouco mais direta, o VET (Vocational Education and Training) tem como objetivo ensinar uma profissão específica ao aluno, e não todo um campo de conhecimento. Assim, o VET tem como foco o ensino das atividades que o aluno terá como profissional dentro de alguma área específica, se diferenciando do TAFE, que busca um ensino mais amplo de uma determinada área.

Universidades

As universidades são as grandes responsáveis pelo ciclo final do estudante no ensino superior da Austrália, pois além de serem responsáveis pelos diplomas de graduação como bacharelado, mestrado e doutorado, as universidades da Austrália são totalmente interligadas com as grandes empresas do país, que apoiam o desenvolvimento da educação como forma de conseguirem melhores profissionais para o mercado australiano.

Sendo assim, é bem comum que os alunos graduados nas universidades consigam ótimas oportunidades nos diferentes segmentos de trabalho que a Austrália pode proporcionar.

Cidade de Sydney na Austrália

Quais são os benefícios de um intercâmbio na Austrália?

A gente já sabe que a Austrália é um país incrível, mas, quais seriam as maiores vantagens de se fazer um intercâmbio por lá? Como eu posso tirar o maior proveito disso? São perguntas que têm respostas simples e nós vamos respondê-las para você logo abaixo, confira:

Quais são os benefícios do intercâmbio na Austrália?

Você já deve ter pensado várias vezes sobre como será o seu intercâmbio na Austrália, mas, você já parou pra pensar em como ele pode trazer benefícios para você como um futuro profissional? São vários itens que farão do seu intercâmbio uma ótima escolha, tanto a curto, quanto a longo prazo. Confira alguns desses benefícios abaixo:

1 – O sistema educacional é incrível

Um intercâmbio é muito mais do que uma simples viagem, pois o objetivo central sempre será o desenvolvimento profissional do estudante, que além de viver uma ótima experiência, poderá desfrutar da qualidade educacional que os países de primeiro mundo têm a oferecer.

No caso da Austrália, existe um sistema diferente daqui do Brasil, o AQF, ou Australian Qualifications Framework, que utilizando uma classificação de níveis, consegue identificar em qual etapa de ensino o aluno se encontra. Este sistema é totalmente interligado com as empresas australianas que cooperam junto com as instituições de ensino. Caso queira saber mais sobre o AQF, temos um post que explica melhor este sistema, basta clicar no link abaixo.

Quer estudar na Austrália? Saiba aqui como é estudar no país

2 – Trabalhe enquanto estuda

E por falar nas empresas australianas, não poderíamos deixar de falar do mercado de trabalho australiano, que além de ter o maior salário mínimo do mundo, oferece a

permissão de trabalho para o estrangeiro que optar por fazer uma trilha educacional no país, se tornando um profissional qualificado para áreas importantes no país.

Com um visto de estudante e estando matriculado em um curso de no mínimo 14 semanas e 20 horas semanais, é possível que você trabalhe por 40 horas quinzenais, fazendo com que você aumente a sua renda enquanto estiver estudando no país e também enriqueça o seu currículo não apenas para o mercado australiano, mas também para o mundo.

3 – Fácil acesso ao mercado de trabalho

Este benefício é uma continuação e também um lembrete mais objetivo do primeiro, pois alguns países podem até mesmo oferecer a permissão de trabalho, mas não têm um mercado de trabalho acessível, seja por conta da situação econômica ou pela sua política, o que dificulta a vida do intercambista.

Na Austrália, isso é bem diferente, pois existem diversas maneiras de se conseguir ingressar no mercado de trabalho. São milhares de cafés, lanchonetes e outros tipos de estabelecimentos que aceitam estudantes estrangeiros de braços abertos, o que facilita a integração do aluno com o país e os seus cidadãos.

4 – Viva em um país de primeiro mundo

Esse benefício é um dos mais importantes e que muitas pessoas costumam não valorizar tanto, pelo menos não por todo o tempo do intercâmbio. É bem comum sentir um choque de realidades quando saímos de um país subdesenvolvido, para um que está em pleno desenvolvimento social e econômico.

Nós já dissemos acima que a Austrália tem o maior salário mínimo do mundo, e além disso, também tem ótimas cidades para quem deseja não apenas estudar, mas também para aqueles que buscam construir uma vida no país. O maior país da Oceania tem uma ótima qualidade de vida, com cidades que já entraram no ranking de melhores do mundo para se viver, como Melbourne e Sydney.

Casa da Ópera de Sydney na Austrália

Acho que você já conseguiu entender que fazer um intercâmbio na Austrália vai muito além dos benefícios, pois é uma experiência que colocará a sua vida em um outro nível de educação e qualidade de vida. Não perca tempo e faça do seu currículo o melhor do seu segmento!

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Austrália, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Intercâmbio Estudo e Trabalho

Intercâmbio na Irlanda: 5 benefícios que todo mundo deveria saber

O Intercâmbio na Irlanda é uma das maiores realizações que uma pessoa pode alcançar na vida, pois estudando em um dos melhores países do mundo, você só tem a crescer como pessoa e também como profissional. Porém, se você ainda tem alguma dúvida sobre como um intercâmbio na Irlanda pode ser uma boa escolha para você, não se preocupe, nós preparamos um post rápido e didático com o que você precisa saber sobre o intercâmbio na Irlanda, confira abaixo:

1 – Estude e trabalhe durante o seu intercâmbio

A gente ama falar da Irlanda por aqui, pois a sua estética, o seu clima, a qualidade de vida e o nível educacional, fazem da ilha esmeralda um dos melhores países da Europa para quem deseja não apenas estudar e potencializar o currículo, mas também para quem busca uma experiência diferenciada para guardar na memória. 

Intercâmbio na Irlanda é estudar e trabalhar
Café na Ilha de Valentia

Porém, algumas pessoas costumam não lembrar que o país adora receber novos alunos, pois além de se tornarem ótimos profissionais, estes alunos podem se tornar futuros investidores na economia do país. Por isso, a Irlanda permite que o estudante possa trabalhar em um horário contrário ao turno das suas aulas.

Fala sério, tem como não amar um intercâmbio em que você possa estudar, melhorar o seu currículo, desenvolver um segundo idioma e fazer uma renda extra? A Irlanda sabe como fazer um intercambista feliz. Para estudar e trabalhar durante o seu intercâmbio na Irlanda, basta que você se matricule em um curso de no mínimo 25 semanas. Assim, você poderá trabalhar legalmente por 20 horas semanais, podendo chegar até 40 horas no período de férias.

2 – O intercâmbio na Irlanda é uma experiência fora do normal

Você já deve ter pensado várias vezes no que vai levar na sua mala para aproveitar o seu intercâmbio na Irlanda e feito uma certa pesquisa sobre a ilha esmeralda, e isso é ótimo! Mas você sabia que a Irlanda é um dos países mais procurados não apenas por nós, brasileiros, mas por pessoas de todo o mundo?

Isso se deve a grande melhoria de qualidade de vida que a Irlanda pode proporcionar aos seus novos cidadãos. O país oferece ótimas opções de moradia, alimentação e entretenimento, fatores básicos que influenciam diretamente na vida comum de qualquer pessoa. 

Duckett's Grove na Irlanda
Duckett’s Grove em Carlow

E não se limite a pensar que a Irlanda é apenas um ótimo país para se morar, pois existem diversos locais que você pode visitar enquanto estiver fazendo o seu intercâmbio. São centenas de pubs, castelos e parques que você pode visitar enquanto estiver curtindo a noite ou até mesmo o dia da Irlanda.

E claro, não poderíamos esquecer um fator super importante na vida de um estudante: o transporte público. Você sabia que os ônibus da Irlanda têm um sistema que permite aos cidadãos saberem quando ele chegará no ponto indicado? Então não se preocupe se perdeu aquele ônibus das 10:00hrs, outro estará vindo rapidamente e você saberá exatamente o seu horário.

E se quer saber como a sua experiência pode melhorar com o transporte enquanto lhe proporciona uma economia extra, experimente usar uma bicicleta, pois a Irlanda tem um sistema que apoia o uso da amiga de duas rodas, com ciclovias muito bem planejadas. Existem até mesmo sistemas de aluguel de bicicletas em caso de você não ter uma. Então seja de ônibus ou de bicicleta, não perca o horário das suas aulas e aproveite a qualidade do transporte! 

3 – Participe de uma grande comunidade

Seja uma escola de idioma, um college ou uma universidade, você merece o melhor e a gente sabe disso. E nesse assunto, a Irlanda é uma ótima escolha, pois são centenas de instituições credenciadas, recebendo milhares de alunos estrangeiros todos os anos, que desejam desenvolver as suas carreiras internacionalmente.

Se é o seu primeiro intercâmbio e você sente um pouco de medo por se sentir uma pessoa deslocada dentro de outro país, não precisa se preocupar, pois além da Irlanda ter pessoas muito receptivas, existe uma grande comunidade de brasileiros no país, que já estão morando no país por um bom tempo ou que também estarão estudando como você.

Mãos agarrando braços

O CSO (Central Statistics Office), em pesquisa realizada no ano de 2016, contabilizou que naquele período existiam 13,640 brasileiros morando no país, sendo que no ano de 2011, nós éramos apenas 8,704. Então não se preocupe em se sentir um pontinho no meio de algo gigante, pois existem várias outras pessoas como você morando por lá. Mas não esqueça de praticar o seu inglês, tá bom?

4 – Faça um intercâmbio na Irlanda e visite outros países

Muito legal você querer fazer um Intercâmbio na Irlanda, mas já pensou que ele pode ir muito mais além do que você imagina? Não? Então é bem interessante que você preste atenção no continente em que ele está.

As pessoas costumam esquecer que um intercâmbio para a Irlanda é um intercâmbio dentro da Europa, um continente que além de ter grandes potências econômicas com muita história pra contar, tem uma grande facilidade de mobilidade entre os seus países. Por isso, é bem comum que as pessoas sonhem com um intercâmbio não apenas na Irlanda, mas em qualquer país do continente.

Conexões em mapa, partindo da Irlanda
Faça conexões diretamente da Irlanda

Utilizando companhias aéreas de baixo custo, você pode viajar pela Europa livremente, podendo fazer do seu intercâmbio uma experiência muito maior do que ele já pode ser. Quer um exemplo de companhias aéreas e destinos? Utilize a Air Southwest e saia de Dublin direto para Londres. Ou melhor, compre passagens com a Ryanair e visite a Belgica, Áustria, França, Espanha, Suíça e muitos outros destinos! 

5 – A tecnologia é o futuro na Irlanda

A gente adora falar por aqui sobre como as pessoas podem melhorar de vida após um intercâmbio, principalmente se elas tiverem tudo a ver com o país de destino. E no caso da tecnologia com a Irlanda, isso é algo ainda mais evidente.

Já citamos em um post anterior sobre como a Irlanda tem impostos baixos em relação a outros países dentro da área da tecnologia, por isso, as maiores empresas do ramo tecnológico buscam estar dentro das terras irlandesas para colocarem as suas atividades em prática, livres dos altos impostos.

Área de trabalho de um programador

E é nesse momento em que o intercambista entra na história. Fazendo o seu intercâmbio na Irlanda e sendo um estudante de tecnologia no país, você se torna a mão de obra qualificada que o país precisa, sendo um profissional que estará pronto para o mercado de trabalho das grandes empresas que estão no país. Trabalhe no Google, Facebook ou LinkedIn e faça do seu currículo um dos mais disputados do mundo!

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Irlanda, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Intercâmbio Estudo e Trabalho

Morar na Espanha: saiba a forma mais fácil de morar no país

Morar na Espanha é uma experiência bem diferente de tudo que você já conhece, e esse também é o pensamento de pessoas ao redor de todo o mundo. Seja pelo futebol, pela cultura ou pelo seu idioma, a Espanha chama atenção por toda a sua história e beleza. Mesmo assim, as pessoas costumam não saber a fundo o potencial que o país tem a oferecer em diversos segmentos.

Pensando nisso, nós preparamos um conteúdo completo sobre como é morar na Espanha e o que você pode fazer durante o seu intercâmbio, confira abaixo:

Como é morar na Espanha?

Você sabe que a Espanha fica na Europa, que o idioma é o Espanhol e que existem alguns costumes clássicos, e isso é saber bem sobre a Espanha, mas isso não chega a ser nem mesmo 1% do que o país tem a oferecer como uma das 10 maiores economias da Europa. Seja pelo seu povo ou pela sua cultura, a Espanha é um dos melhores países não apenas para estudar, mas também para viver experiências incríveis.

Morar na Espanha: Cidade de Madrid
Cidade de Madrid

O idioma espanhol

Provavelmente você já deve ter sentido aquela grande dúvida: “Devo aprender inglês ou espanhol primeiro?”. Bom, algumas pessoas decidem estudar as duas ao mesmo tempo, outras preferem o inglês, mas definitivamente, todo mundo acaba falando um pouco de Espanhol. Seja nos filmes e séries ou em nossas conversas comuns, a língua espanhola sempre costuma marcar presença. 

A língua espanhola é uma das línguas mais populares do mundo, sendo a 4ª mais falada do mundo, ficando atrás apenas do Hindi, Chinês Mandarim e Inglês, línguas que aplicam-se aos fatores: extensão territorial do seu país de origem e compartilhamento da língua ao longo dos outros continentes.

O povo e a língua

Rua comum na Espanha

A Espanha é conhecida não só pela sua língua ou também pela forte figura do toureiro, muito menos pelas fortes cores da sua bandeira. A verdade é que o povo Espanhol é a grande figura central do que a Espanha tem a oferecer, pois além de serem pessoas bastante calorosas, os espanhóis também são pessoas diversificadas, que também acabam diversificando todos os costumes e interesses do país.

Quer um exemplo disso? Vamos utilizar a língua espanhola como exemplo. Todo mundo tem o costume de imaginar que o espanhol é falado em toda a Espanha, mas isso não é uma verdade completa, pois dentro do país, existem os idiomas: catalão, valenciano, gallego, euskera, basco e outras línguas que são variações do Espanhol.

Legal, né? Por isso, saiba bem onde vai morar na Espanha, pois existem diferentes povos e costumes, o que faz da Espanha um país de cultura muito forte e variada nas mais diferentes regiões.

Esporte também é cultural

O futebol é uma grande paixão aqui no Brasil e a gente já sabe disso, mas na Espanha essa paixão tem cores diferentes, que movimentam milhares, ou até mesmo milhões de pessoas, dentro e fora da Espanha. Atualmente, a La Liga, ou liga espanhola de futebol, é considerada uma das melhores competições de futebol do mundo, tendo times já conhecidos mundialmente como o Barcelona e Real Madrid, assim como os representantes criados em homenagem a cidades como Sevilla e Villarreal.

Estádio de futebol na Espanha

Mas a Espanha não é apenas feita de futebol, outros esportes também se destacam para o grande público e dentre eles está o Basquete, que tem uma das maiores ligas de basquete da Europa, a ACB. Além deste, temos também o tênis, que na Espanha já revelou tenistas incríveis como Rafael Nadal e David Ferrer. Então, você amando esportes ou não, saiba que eles são uma grande força espanhola e você pode apreciar todos eles enquanto estiver estudando no país.

A forma mais fácil de Morar na Espanha

Todo país tem requisitos mínimos obrigatórios em seus setores de imigração. Na Espanha, isso não é diferente e as suas políticas imigratórias tem requisitos que diferem de outros países da Europa como Alemanha, Irlanda e Inglaterra. 

Para morar permanentemente na Espanha, o único requisito é de que você precisa viver por 5 anos no país, sem interrupções. Assim, você poderá aplicar para o visto de residência permanente.

Frente de um restaurante na Espanha

Mas, como posso viver por 5 anos na Espanha?

O visto de estudante é um dos grandes responsáveis pela grande quantidade de pessoas que imigram para outros países todos os anos, independente da escolha do viajante. Os países valorizam pessoas que buscam melhorar os seus currículos, ainda mais pelo fato de que podem ser futura mão de obra qualificada dentro do país, que pode investir mais dinheiro na economia local.

Sendo assim, fazer um intercâmbio é a melhor porta de entrada para qualquer país, pois através dele você consegue estudar no país em instituições de ensino que melhor atendem a sua vontade, como uma escola de idioma ou universidade, tendo acesso ao trabalho enquanto estuda. Logo depois de finalizar os seus estudos, você poderá aplicar para um visto de trabalho, o que aumenta o seu tempo de estadia no país.

Na Espanha é possível estudar e trabalhar, basta que você tenha mais de 18 anos e esteja matriculado em uma instituição de ensino por pelo menos 6 meses. Assim, você terá a permissão para trabalhar enquanto estiver com os seus estudos em progresso no país. Partindo deste começo, você já estará com pelo menos 6 meses na sua contagem de tempo dentro da Espanha.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Espanha, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!