Categories
Canadá Dicas de viagem Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Imigração para Canadá através do estudo

Fala galera! Existem muitas formas de imigração para o Canadá, mas você sabia que a melhor forma de fazer isso é através do seus estudos? Pois é, se você ficou curioso para entender isso melhor, vem ler nosso post!

O que você verá nesse Post:

  1. O que é PGWP
  2. Como aplicar?
  3. Onde aplicar?
  4. Como funciona o PGWP
  5. Elegibilidade PGWP
  6. Detalhes adicionais

Imigração para o Canadá: O que é PGWP

Se você quer tentar uma imigração para o Canadá, então você sabe que o país é um lugar sensacional.

Por vários motivos, tipo sua qualidade de vida, sua segurança, educação, oportunidade de trabalho e povo receptivo

Por ser um país muito receptivo e também por ter muita demanda de trabalho, o Canadá investe em trazer imigrantes qualificados de todos os lugares do mundo.


Em virtude disso foram criados programas de imigração, vistos e sistemas para facilitar a entrada desses imigrantes interessados e qualificados no país.

O PGWP nada mais é que um visto/permissão que permite o aluno de ensino superior a passar mais tempo no país trabalhando após se formar.

Quando aplicar? 

Assim que você termina o seu curso, a instituição (que tem que ser elegível para o PGWP) emite uma carta de comprovação de conclusão do curso.

O prazo de aplicação é de até 180 dias (mas aplique o mais rápido possível, visse?! ) após receber a documentação de conclusão de curso e o governo cobra cerca de 255 dólares, (970,00 R$). 

Onde aplicar?

É bem simples na verdade, você pode aplicar online no site oficial da Imigragação Canandense ou pelos correios. 

Assim que você entrar no site, você cria um login e senha para poder enviar sua aplicação para a permissão. Leia as instruções, responda o formulário eletrônico todo, pague as taxas e envie a aplicação.

Como funciona o PGWP?

Se você finalizou um curso de educação superior no Canadá em uma instituição elegível para o PGWP, então você já está a caminho da sua imigração para o Canadá. 

Uma vez que o curso finaliza e você recebe a documentação, como explicado no tópico anterior.

Então você solicita ao governo canadense seu PGWP, que é um direito seu. 

Esse, lhe dará permissão para trabalhar no país o tempo equivalente que você estudou.

Se seu curso tinha 2 anos de duração então você trabalhará 2 anos no país, você pode solicitar uma extensão dessa permissão, mas pode não ser aceita. 

Cursos com validade superior a dois anos serão emitidos com 3 anos máximos de validade.  Conseguindo o PGWP você consegue o networking e contatos, além da experiência de trabalho no país.

Se a sua profissão estiver em alta demanda no país então essa permissão pode te ajudar para o Express Entry, PNP ou CEC.

E se você não sabe o que é o PNP ou Express Entry, clique nesse link e entenda mais sobre esses programas. 

Dando continuidade, em breves palavras, o sistema Express Entry funciona a partir de pontos, ele existe para servir de ponte entre o governo do Canadá e esses imigrantes qualificados. 

Para selecionar os candidatos que serão “convidados” à residência permanente, o governo escolhe aqueles com as melhores pontuações. Estudar numa instituição de ensino superior aumenta sua pontuação, te deixando passos mais perto de uma possível residência canadense. 

Veja também:

Intercâmbio em Vancouver: realize o seu sonho

Quebec: conheça a província mais francesa do Canadá

Vancouver: guia completo sobre a cidade

O que é CEC?

E para você não ficar de fora do que é Canadian Experience Class (CEC), ele é um programa de imigração para o Canadá.

Onde os trabalhadores que têm pelo menos um ano de experiência no Canadá podem se qualificar para.

Quem aplica para o PGWP, e trabalhou por um ano ou mais também se qualifica para esse programa de imigração para o Canadá.

Imigração para o Canadá: Elegibilidade PGWP 

Para ser elegível ao PGWP e realizar seu sonho de imigração para o Canadá, é preciso fazer o seguinte:

  • Graduado em uma instituição pública ou privada que tenha elegibilidade para o PGWP
  • Apresentar os documentos necessários fornecidos pela instituição
  • O candidato tem que ter seu study permit válido no momento que solicita o PGWP

Nem todas as instituições canadenses são elegíveis para o PGWP, aqui está uma lista das que são.

Detalhes adicionais

  • O seu passaporte tem que ser válido durante todo o processo do PGWP
  • Você só pode solicitá-lo uma vez
  • PGWP é um work open permit que não tem restrições de carga-horária, empregador e etc. 

E se você quer saber outras formas de ir ao Canadá, tirar outras dúvidas sobre imigração e quer ter as melhores dicas sobre o país. Entre em contato com a gente para te auxiliar durante todo seu processo! Será nosso prazer! 

Curtiu o coneúdo sobre como imigrar ao Canadá através da educação?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estados Unidos Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Vistos e documentações

Universidades nos Estados Unidos: Entenda como ingressar!

Fala galera! Você quer muito estudar em universidades nos Estados Unidos, mas não sabe como fazer isso? Então vem ler esse post para entender como ingressar numa universidade nos EUA!

E caso seu interesse seja em universidades na Europa, pode clicar nesse post do blog para ler tudo a respeito!

O que você verá nesse post:

  • Introdução
  • Aplicação nos EUA
  • Melhores universidades EUA
  • Cursos mais populares
  • Acompanhamento e Auxílio
  • Documentos

Introdução

Com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente, muitos sentem a necessidade de incrementar o currículo. A qualificação no exterior é um grande diferencial para avançar na carreira e conquistar novos espaços.

O ensino superior nos Estados Unidos abre portas para diversas oportunidades inigualáveis, principalmente de uma perspectiva profissional/acadêmica.

Segundo o QS World University Rankings e o THE World University Rankings que são rankings que avaliam instituições de ensino superior, os Estados Unidos possuem muitas instituições nas primeiras colocações.

Os rankings levam em consideração coisas como:

  • Reputação acadêmica
  • Reputação da Instituição no mercado de trabalho
  • Proporção de docentes estrangeiros
  • Empregalidade dos seus alunos formados
  • Orçamento para pesquisas
  • Reputação de todas as pesquisas produzidas na universidade e mais!

Além disso, você aumenta seu networking, estuda em um país com altísssimo nível de educação e tem um acesso mais fácil a empresas internacionais, sendo possível até estágios nelas.

Pensando na sua vontade de realizar seu american dream, reunimos informações essensicais sobre o processo de aplicar para universidades nos Estados Unidos. Vamos lá?

Aplicação em universidades nos Estados Unidos

As universidades no exterior normalmente aceitam estudantes de todo o mundo, e isso não é muito diferente nos EUA. O que difere quanto ao processo de aplicação de universidades dos Estados Unidos e as do Brasil é como você é aceito.

Aqui, nós temos o ENEM e você pode contatar diretamente as universidades privadas para saber como elas aceitam seus alunos, que normalmente passam por uma avaliação para entrar.

As universidades lá fora são bem seletivas, principalmente as com alta reputação para assim manter sua excelência.

A instituição precisa de alunos preparados e talentosos, não só para no futuro serem excelentes profissionais, mas também para que esses alunos consigam acompanhar o nível e o ritmo da escola

Assim, não basta só ter o dinheiro e os documentos exigidos, isso não é garantia de que você será aceito, a universidade tem que querer você como parte dela e ela vai te avaliar para isso.

Isso remete aos documentos exigidos, como histórico escolar e carta de apresentação/intenção. Esses são apenas dois dos vários documentos exigidos, mas não se preocupe, listaremos todos no final da postagem.

E para aqueles que não sabem o que é uma carta de intenção/apresentação, é uma carta escrita pelo estudante onde você irá provar para a instituição que ter você como estudante é uma ótima ideia.

Já seu histórico escolar é um documento que mostrará seu desempenho na escola desde o ensino fundamental até o ensino médio. Como já mencionado, ser um estudande dedicado é um requisito básico.

Dica dramer: As universidades tem prazo para as suas aplicações, é preciso estar ciente do deadline de suas universidades de escolha, por isso entre em contato com a gente para te ajudar com isso!

Agora que você entendeu por cima, como funciona o processo, vamos ao primeiro passo.

Melhores universidades nos Estados Unidos

O primeiro passo para estudar em universidades nos Estados Unidos é estudar sobre suas opções de universidades.

Conhecendo a história delas, os cursos, os custos, quais os programas disponíveis e os tipos de certificados e diplomas que a instituição oferece. Isso vai te ajudar a escolher uma instituição que seja o que você deseja.

Nos EUA, temos muitas universidades que estão entre as melhores do planeta, como por exemplo:

Por isso, não é muito difícil achar universidades americanas que atendam suas metas pessoais e se alinhe com o que você procura acadêmicamente.

Dica Dreamer: Para as Universidades nos Estados Unidos, você precisa que elas te aceitem, e o número de aprovação, dependendo da instituição pode ser BEM pequeno. Dito isso, sempre tenha várias opções de onde você quer estuda.

Cursos mais populares

Visando facilitar sua pesquisa, trouxemos alguns dos cursos mais populares das universidades mencionadas acima para você:

  • Harvard –  Social Sciences, General; Biology/Biological Sciences, General; Mathematics, General; Computer and Information Sciences, General; History, General; Physical Sciences, General; Psychology, General; Engineering, General; and Foreign Languages and Literatures
  • Yale – Social Sciences; Biological and Biomedical Sciences; Mathematics and Statistics; Multi/Interdisciplinary Studies; Computer and Information Sciences and Support Services; History; Engineering; Area, Ethnic, Cultural, Gender, and Group Studies; Psychology
  • Princeton – Social Sciences; Engineering; Computer and Information Sciences and Support Services; Public Administration and Social Service Professions; Biological and Biomedical Sciences; Physical Sciences; History; Foreign Languages, Literatures, and Linguistics
  • Standford – Computer Science Major. Economics Major. Human Biology Major. Management Science and Engineering Major. Symbolic Systems Major. Political Science Major. Mechanical Engineering Major. Electrical Engineering Major.
  • Columbia –  Computer Science, Econometrics and Quantitative Economics, Political Science and Government, General, Research and Experimental Psychology, Other, History, and General
  • Pennsylvania – Business, Management, Marketing, and Related Support Services; Social Sciences; Health Professions and Related Programs; Biological and Biomedical Sciences; Philosophy and Religious Studies
Acompanhamento e Auxílio

Agora que você já restringiu suas opções de universidades que você quer estudar nos Estados Unidos, encontre um time preparado para te auxiliar no processo de inscrição.

Existem muitas documentações, burocracias e papeladas envolvidas em viagens internacionais e aplicação para universidades no exterior, e isso pode tornar o processo massivo.

Então, para ter a melhor experiência e a menos estressante nesse processo, entre em contato com nosso time!

Documentos

Uma vez que você fez essa escolha, é preciso focar nos estudos e atividades extracurriculares. Essa parte é bem importante já que um dos documentos necessários para aplicação em universidades nos Estados Unidos é o histórico escolar.

Ademais, as universidades lá fora, selecionam estudantes dedicados, com potencial e determinados, para isso eles precisam que você prove ser esse aluno.

Ainda sim, o histórico escolar é apenas um, dos vários documentos exigidos, fizemos uma lista reunindo todos:

  • Passaporte válido (com prazo de validade com mais de seis meses);
  • Visto de estudante;
  • Carta de recomendação;
  • Carta de apresentação; 
  • Passagem de ida e volta;
  • Comprovante de estadia;
  • Extrato bancário; 
  • Certificado de proficiência( TOEFLou IELTS);
  • Seguro de saúde; 
  • Diploma de ensino superior (em casos de pós-graduação).

Dica Dreamer: É sempre bom lembrar que apesar da lista, as universidades nos estados unidos tem autônomia para exigir quaisquer outras documentações necessárias. Entre em contato diretamente com elas ou leia no site para não esquecer de nenhum documento essencial.

Outras preparações

Existe uma forma de obter uma nota com avaliação padronizada que não serve para entrar na universidade mas é parte do processo de admissão.

Os testes SAT, ACT e SAT II não podem ser comparados ao o ENEM pois mesmo se o aluno tirar a nota máxima na prova, essa não vai ser garantia de entrada na universidade.

O exame SAT avalia os conhecimentos e habilidades dos alunos através da matemática (math), linguagem e interpretação de textos (critical reading) e (essay) redação.

A pontuação máxima é de 2.4000 pontos. O tempo total que se tem para efetuar o exame, é de 3 horas e 50 minutos incluindo a redação (essay).

Uma outra possível exigência é a entrevista. Ela serve para que a instituição conheça seus candidatos e saibam suas intenções e mais.

Nem todas as universidades pedem entrevista mas a maioria delas sim, e esse processo é levado bem a sério, primeiras impressões importam!

As perguntas feitas durante a entrevista são das mais variadas e elas dependem de sua área de curso.

Uma das perguntas já feitas para estudantes da área de biologia foi, “Se você tivesse que escolher entre salvar as barreiras de corais ou as florestas tropicais, qual você escolheria?

As exigências são muitas né? E pode ser difícil dar conta de tudo sem auxílio. Ter um time qualificado e atencioso faz toda diferença nesse processo, por isso, entre em contato com a gente!

Veja também:

Estudar nos Estados Unidos: 7 vantagens de fazer intercâmbio nos EUA

Faculdade nos Estados Unidos: como um brasileiro pode estudar nos EUA

Ivy League: tudo sobre as 8 universidades dos EUA

Curtiu o conteúdo sobre como ingressar numa universidades nos Estados Unidos?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.


Categories
Canadá Dicas de viagem Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Vistos e documentações

Imigração para o Canadá: Express Entry x Provincial Program

Fala galera! Para você que deseja saber meios de imigrar para o Canadá, no post de hoje vamos te explicar a difença entre Express Entry e Provincial Program. Ambos são formas de imigração para o Canadá! Então fica ligado nesse post para saber o melhor para você!

O que você verá:

  1. Entendo os programas de imigração
  2. Programa Provincial
  3. Express Entry

Entendendo os programas de imigração para o Canadá

Primeiramente, vamos entender porque existem tantos programas de imigração para o Canadá (são mais de 80)!

Bom, o motivo é simples, o Canadá é enorme e existe uma demanda muito alta por força de trabalho que não consegue ser preenchida apenas pelos canadenses.

Por isso, o país investe muito em trazer imigrantes para suprir essa necessidade. Até 2023 o Canadá pretende trazer 1.2 milhões de imigrantes.

Como mencionado, a necessidade dos imigrantes no país acaba fazendo com que existam muitas e muitas formas de ir morar no país, uma delas é o programa provincial.

Programa Provinciais de imigração para o Canadá

Os programas Provinciais (Provincial Program) é um projeto de imigração para o Canadá desenvolvido pelo governo federal canadense e o governo de cada província.

O principal objetivo dos programas é conceder residência permanente no Canadá para profissionais estrangeiros qualificados.

Os programas são muitos, cada província tem o seu porque cada uma delas tem necessidades e requisitos específicos.

Abaixo uma lista das províncias participantes:

  • Alberta
  • British Columbia
  • Manitoba
  • New Brunswick
  • Northwest Territories
  • Nova Scotia
  • Newfoundland & Labrador
  • Ontario
  • Prince Edward Island
  • Saskatchewan
  • Yukon

Requisitos

Os processos de cada provincia podem diferenciar, já que o governo federal dá autonômia para cada estado exigir os requisitos desejados, como mencionado anteriormente.

Cada governo provincial tem seu próprio sistema onde você pode criar um perfil no portal da sua província escolhida.

Uma vez que você está inscrito no portal da sua província, o registro vai reunir informações importantes e selecionar aqueles que podem suprir as necessidades da provincia.

Aqui estão algumas informações nas quais eles se baseiam:

  • Educação – nível e área de educação e onde concluído
  • Idioma – inglês ou francês
  • Imigração regional – intenção de se estabelecer fora da área das capitais
  • Nível de habilidade e experiência de trabalho
  • Histórico salarial
  • Outros fatores relevantes para as perspectivas de emprego – oferta de emprego na província ,experiência de trabalho canadense
  • Prioridades estratégicas – atributos que atenderem às ne cessidades imediatas do mercado de trabalho da província.

Os candidatos com melhores qualificações serão convidados a serem nomeados pela província.

Nessa etapa, você deverá enviar documentos de apoio, como os resultados do teste de idioma e a carta de oferta de emprego.

Uma vez que você foi de fato nomeado, você tem que enviar um formulário em papel para residência permanente para Immigration, Refugees and Citizenship Canada (IRCC). Normalmente esse processo dura 18 meses.

Entendeu tudo até aqui? Temos um post no blog que vai mais afundo no assunto PP, basta clicar no link e tirar todas as suas dúvidas.

Express Entry

E o que é o Express Entry? Ele é sistema de pontos do gov. federal para processos de imigração para o Canadá.

Ele também é um dos favoritos dos imigrantes e é didivido em 3 programas:

  • Federal Skill Worker
  • Federal Skilled Trades
  • Canadian Experience Class

O Express leva em consideração:

  • Idade
  • Nível de educação
  • Proficiência no idioma (inglês e / ou francês)
  • Experiência de trabalho estrangeira
  • Experiência de trabalho Canadense

Cada um desses detalhes acima ajuda na sua pontuação, quanto mais qualificado mais pontos, quanto mais pontos melhor!

Aqueles com os maiores pontos no Pool ( banco de candidatos ) do Express Entry serão selecionados para aplicação de residência permanetnte.

Federal Skilled Worker

Esse programa de imigração para o Canadá é destinado a trabalhadores qualificados.

Para o trabalho ser considerado qualificado ele precisa estar na lista NOC (National Occupational Classfication).

Dando continuidade, separamos abaixo o que é exigido para ser elegível para o FSW.

Requerimentos para elegibilidade do programa:

  • Experiência de Skilled Worker ( você deverá ter, no mínimo, um ano de experiência profissional contínua por tempo integral – 30 horas por semana – e remunerada em um NOC 0, A ou B nos últimos 10 anos. )
  • Proficiência em Inglês ou Francês – (IELTS & TOEFL)
  • Educação – Diploma do ensino médio
  • Comprovação de fundos financeiros – Provar que você possui dinheiro o suficiente para se estabelecer no Canadá.

Federal Skilled Trades

Para esse programa você precisa atender a cada habilidade do idioma (writing, reading, speaking, listening). E também:

  • Dois ano de experiência de trabalho integral (Remunerado) numa área especializada em pelo menos. Além disso, a experiência tem que ser 5 anos anteriores à sua inscrição.
  • Atender os requisitos NOC
  • Ter uma oferta de emprego de pelo menos um ano especializado e emitido por uma autoridade provincial, territorial ou federal canadese.

Canadian Experience Class

Este programa atende aos profissionais qualificados que já tiveram uma experiência de trabalho canadense e querem imigrar permanentemente para o país.

As exigências para esse programa de imigração para o Canadá assim como FST exige alto nível de idioma além de ter um ano de experiência qualificada no Canadá.

Se você está se perguntando como se inscrever no Express Entry nós temos um post no nosso blog sobre o passo a passo, além de dicas para ter uma boa pontuação no programa.

Se você não quer ficar de fora desse conteúdo e dicas preciosas, leia tudo sobre Express Entry aqui!

Nossa, é muita informação né? Mas esperamos que você tenha entendido as diferenças entre os programas.

Se você está interessado em ter um time para te ajudar a ter a melhor experiência de viagem ao Canadá, então entre em contato com a Dreams!

Veja também:

Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

Intercâmbio no Canadá: 5 benefícios que você precisa saber

Como estudar no Canadá: passo a passo para ingressar nas melhores universidades do mundo

Curtiu o conteúdo sobre imigração para o Canadá?
Fica mais um pouco! E não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Europa Graduação e Pós no Exterior Vistos e documentações

Tipos de Vistos Pós-Estudo pelo mundo

Fala galera! Pensando especialmente em quem sonha em terminar os estudos no exterior e ir direto trabalhar e ganhar a vida lá fora, reunimos todas as informações sobre alguns dos tipos de vistos pós estudo ao redor do mundo, vamo nessa?!

O que você verá:

  • Tipos de visto pós estudo Austrália & Nova Zelândia
  • Vistos Pós Estudo EUA
  • Os Vistos Pós Estudo Canadá
  • Visto Pós Estudo Reino Unido

Tipos de vistos pós estudo Austrália & Nova Zelândia

Muitos brasileiros sonham em conquistar a vida no exterior, principalmente na Oceania, que é um continente que encanta seus visitantes pela excelente qualidade de vida.

Por iso, existem alguns tipos de vistos na Nova Zelândia e Austrália para estudantes internacionais que pretendem ficar no país afim de construir uma carreira.

O Post Study-Work Visa é um visto de trabalho pós estudo da Nova Zelândia. Esse visto permite que você passse um bom tempo ganhando experiência de trabalho após sua educação superior.

Você precisa ter terminado um curso superior do país para solicitar o visto e também é relevante saber quais profissões estão em alta demanda.

No site oficial do governo você pode ler mais sobre as informações sobre esse , outros tipos de vistos e mais.

Ainda sim, existem regras e exigências que precisam ser seguidas quando solicitar esse visto, que tem duração de até 3 anos dependendo da qualificação.

Aqui nesse post do blog, falamos um pouco mais sobre o PSW, ficou interessado? É só Clicar aqui!

Austrália

Para os que querem surfar e conhecer os cangurus, o visto 485 é uma ótima forma de trabalhar na Austrália após os estudos.

Esse visto é perfeito para aqueles estudantes internacionais que pretendem ganhar experiência de trabalho no exterior.

O visto 485 tem duas classsificações, sendo elas graduate work e o post-study work.

O primeiro é indicado para alunos que se formaram recentemente em algum curso superior, ou curso técnico de no mínimo dois anos. Com o Gradute Work você pode:

  • Trabalhar e permanecer no país por até 18 meses
  • Tem permissão para levar família

Além disso, o tempo de processamento desse visto é de, aproximadamente, 4 meses.

Não somente, a área de trabalho almejada tem que estar relacionada a uma ocupação em alta demanda na Austrália. Nesse link você pode ver quais as profissões.

O segundo é especifico para alunos que se formaram recentemente em uma instituição da AU e abaixo seguem alguns requisitos.

Requisitos

Os requisitos para conseguir o visto 485 são os mesmos para ambas as classificações, sendo elas:

  • Teste de proficiência em inglês;
  • Certificado de credenciamento da polícia australiana;
  • Sguero Súde;
  • Cerificado de qualificação;
  • Comprovante de estudo;
  • Atestado médico.

Vistos Pós Estudo EUA

Na terra de Tio Sam é possível que estudantes com visto F-1 façam o OPT e fiquem no país por mais um tempo trabalhando. Não entendeu? Calma, vamos te explicar.

O visto F-1 é o mais comum solicitado por estudantes internacionais, então se você deseja fazer um curso de inglês numa escola de idiomas, fazer uma graduação ou uma pós em uma universidade, esse é o visto que deve ser solicitado.

Caso você tenha esse visto e frequentou por, no mínimo, nove meses um curso americano então você pode solicitar o OPT.

O OPT é uma silga para designar o chamado “Optional Pratical Training” ou Treinamento Prático Opcional.

Ele seria uma permissão temporária de trabalho concedida a estudantes que estão no país sob o visto F-1.

Fizemos um post sobre o sistema de educação dos EUA e falamos sobre o OPT e como ele funciona, todas as nuances e detalhes para que você saiba de tudo! Legal né? É só clicar aqui para ler o post!

Requisitos necessários:

  • Se inscrever para até 12 meses de OPT para cada nível educacional (12 meses para o bacharelado e mais 12 meses para o mestrado);
  • O funcionário responsável de sua faculdade (Designated School Officer – DSO) deverá providenciar um novo Formulário I-20 para você, que demonstre a sua recomendação de emprego;
  • Você deve se inscrever online para receber uma autorização de trabalho. Preencha o Formulário I-765Application for Employment Authorization” pelo site U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) e pague a taxa de inscrição;
  • Dê início ao treinamento apenas após o recebimento da sua autorização;
  • Se você ainda estiver em período de aulas acadêmicas, pode trabalhar apenas 20 horas semanais. Nas férias, são 40.

Ademais, é bom lembrar que o OPT só será concedido caso o treinamento esteja diretamente relacionado à área de estudo do aplicante.

Os tipos de Vistos Pós-Estudo Canadá

Oa graduados em instituições canadenses podem solicitar o PGWP (Post Graduation Work Permission), para colocar em prática as habilidades adquiridas durante a vida acadêmica.

Ele é um dos tipos de vistos de trabalho que o aluno tem direito ao final de um curso, que pode ser uma pós-graduação, um certificado, diploma, bacharel ou mestrado no país.

O PGWP dá permissão ao portador de trabalhar por um período de oito meses a três anos, variando conforme o tempo do curso estudado.

Quer uma informação valiosa sobre esse visto? Então saiba que você tem que aplicá-lo em até 180 dias após o recebimento do documento oficial de conclusão do curso e ele só pode ser solicitado uma vez na vida.

Continuando, a aplicação do visto pode ser feita online, diretamente no site oficial da Imigração Canadense ou pelos correios.

Documentação

Além dos formulários exigidos pela imigração, o aplicante deverá enviar:

  • Uma cópia do Passaporte completo, incluindo a página com o Visto Canadense;
  • Impressão da Permissão de Estudo Válida;
  • Cópia do Diploma/Certificado emitido pela instituição de ensino
  • Histórico do curso realizado na instituição de ensino canadense
  • Carta Oficial da Instituição de Ensino confirmando o término do programa.

No nosso blog temos outtos posts sobre imigração e trabalho no Canadá, além de posts sobre outros tipos de vistos, gostou? leia aqui!

Tipos de vistos Pós Estudo Reino Unido

Ainda falando sobre os tipos de vistos pós estudo ao redor do mundo, trouxemos por último o Post-Study Work Visa.

Ele permite que estudantes (com visto tier 4) possam trabalhar uma vez que concluirem os estudos no Reino Unido.

 As inscrições são feitas através do Ministério do Interior do governo do Reino Unido e os critérios para alunos internacionas são o seguinte:

  • Um diploma verificado de uma instituição de ensino superior reconhecida;
  • Um visto de estudante válido no momento da inscrição;
  • Fornecer a sua Confirmation of Acceptance for Studies (CAS) usada para o visto Tier 4;
  • Uma notificação da universidade de graduação ao UKVI certificando sua qualificação;
  • Nenhum visto anterior concedido sob a graduate route;
  • Se o seu curso durar menos de 12 meses, você precisará estar no Reino Unido antes da data de término dos estudos;
  • Você deve retornar ao Reino Unido antes do vencimento de seu visto de estudante Tier 4;
  • Os seu dependentes não estão inclusos nessa rota de imigração de após a graduação;
  • Documento de identidade, criminais e verificação de segurança;
  • Pagamento da taxa de inscrição.

Ao fazer uma inscrição você precisará pagar uma taxa de £ 700. Há também o custo adicional de £ 624 para a sobretaxa de saúde (health surcharge). Isso totalizará em £ 1.324.

No mais, é importante ter em mente os gastos da vida no Reino Unido, principalmente na Inglaterra que é o destino de muitos. Temos um texto completíssimo no blog aa respeito disso, se interessou? Dá uma lida!

Afinal, conquistar o mundo lá fora é o sonho de muitos, se você quer saber os melhores caminhos e se preparar com a melhor equipe, entre em contato com a gente!

Curtiu o conteúdo sobre tipos de vistos ao redor do mundo?
Fica mais um pouco! E não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Veja também:

Países que não precisam de visto para brasileiros

Vistos para Austrália: Conheça os principais!

Como tirar seu Visto Americano em 2022

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Vistos e documentações

Programas de imigração no Canadá: Entenda PNP

Fala galera! No post de hoje viemos te apresentar mais uma opção de imigração para o Canadá, o PNP (Programa de nomeação provincial). Esse programa trás um diferencial e visa facilitar a entrada de vocês no país para residência permanente.

Quer saber mais? Vem com a gente!

O que você vai ver:

  1. O que é
  2. Como aplicar
  3. Províncias participantes
  4. Documentos

Imigração ao Canadá(PNP): O que é

O PNP (Programa de nomeação provincial), é basicamente um projeto de imigração específico de cada província do Canadá.

Cada uma delas disponibiliza de acordo com a necessidade da região, uma proposta/oportunidades para os candidatos que expressam interesse em permanecer naquela província.

Ele foi criado visando alcançar estudantes internacionais, investidores, trabalhadores semiqualificados e qualificados para suprir as necessidades no mercado de trabalho e achar talentos para cada província.

Além disso, cada PNP dessas províncias determina suas documentações e detalha seus próprios processos para emitir o convite de permanência. Existem também PNPs atrelados ao Express Entry

Como aplicar

Para se inscrever nos programas provinciais de imigração no Canadá é necessário ter em mente que os processos diferem dependendo do fluxo (stream) que você se qualifica

Inclusive, todos os PNPs oferecem stream vinculados com o Express Entry e também streams que não exigem que o candidato tenha um perfil ativo no pool do Express.

Nesses casos, o interessado deve se inscrever diretamente com a província de interesse. 

Mesmo assim, se liga nessa dica: é interessante ser inscrito no Sistema Express Entry pois ele é criado para agilizar processos de inscrições para trabalhadores estrangeiros qualificados.

Passo a Passo para aplicação no Express Entry

  1. Criar um perfil: Entrar no site do governo e acessar a área do Express Entry Online e criar um login com os requisitos necessários do programa já em mente. Aqui está o link o que é exigido para os forms. Vale lembrar que o Express Entry busca profissionais qualificados então algumas das exigências é ser legível para alguns desses vistos – Federal Skilled Worker, Federal Skilled Trade ou Canadian Experience Class.
  2. Demonstrando interesse: Criado o perfil no Express Entry, é preciso enviar uma manifestação de interesse (EOI – expression of interest) para a província que você quer imigrar. Se o retorno for uma resposta com uma notificação de interesse da província então você pode contatá-los diretamente.
  3. Ganhando uma nomeação: Uma vez que a nomeação acontece por meio do seu perfil, você ganha 600 pontos CRS e ganha um documento para candidatura de residência permanente no próximo sorteio do sistema. 
  4. Submetendo o pedido de residência permanente: Recebido o convite, se é dado o prazo de 60 dias para enviar uma inscrição completa junto com os documentos exigidos. O processo demora cerca de 6 meses por aplicativos de entrada expressa. 

Para saber detalhadamente ainda mais sobre o processo, acesse o site oficial do governo canadense! E para você que quer entender mais processos de imigração para o Canadá, temos também esse post no nosso blog!

Províncias participantes

Aqui está uma lista com algumas das províncias que você pode querer aplicar:

  • Alberta
  • Manitoba
  • British Columbia
  • Nova Scotia
  • Ontario
  • Saskatchewan e mais!

Documentação para imigração ao Canadá

Que o Canadá é o país dos sonhos para muitos não é novidade, por isso tantos profissionais e estudantes imigram para o país. Com isso em mente, trouxemos aqui os documentos necessários para entrada no país.

Segue a lista:

  • Passaporte válido;
  • Visto (quando necessário);
  • Endereço de hospedagem;
  • Comprovação de estadia- reserva de hotel/pousada ou carta convite de parente ou amigo;
  • Passagens de volta;
  • Seguro saúde;
  • Comprovação de dinheiro para se manter no período que irá ficar no país (cartão de crédito, cartão pré-pago, extratos);
  • Em caso de estudo: carta de aceitação da escola e permissão de estudo;
  • Em caso de trabalho: endereço da empresa, contato (telefone e nome supervisor);
  • Exame de saúde, caso fique mais de 6 meses no país.

O processo de documentação para entrada no Canadá pode ser longo, por isso ter um time qualificado para facilitar tudo isso? Nós da Dreams estamos te esperando para te ajudar a realizar esse sonho! Fale com nosso time!

Veja também:

Como conseguir emprego no Canadá: 5 dicas para se destacar nos processos seletivos

Canadá agora tem maior facilidade para residência permanente

Províncias do Atlântico: programa de imigração do Canadá

Curtiu nosso conteúdo sobre PNP para imigração ao Canadá?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Vistos e documentações

Universidades na Europa: Entenda como ingressar!

Fala galera! Quem nunca sonhou em ter uma experiência de estudo superior no exterior, não é? Para estudar em universidades na Europa é importante sempre ter em mente que o processo pode, e provavelmente vai, ser diferente para cada instituição, ou para cada país.

Por isso resolvemos mostrar como esse processo funciona em alguns países da Europa, nesse post você verá:

  • Intro
  • Reino Unido
  • Alemanha
  • Espanha
  • Holanda

Introdução sobre aplicação em Universidades na Europa

A educação internacional é algo que muda e transforma a vida de estudantes e profissionais ao redor do mundo.

A oportunidade de migrar para universidades na Europa nos dá a chance de expandir os horizontes, conhecer novas pessoas, lugares, culturas, estudar novas línguas e no geral nos faz crescer muito como pessoa e como estudante/profissional.

Para aplicar para universidades na Europa é preciso, tempo, paciência, dinheiro e planejamento, principalmente porque os processos de aplicações variam, então viemos te explicar como elas funcionam, vamo nessa?

Reino Unido

Para aplicar para universidades no reino unido, é preciso procurar nos próprios sites das instituições o que elas exigem e qual o período de aplicação.

No geral o processo de aplicar em universidades na Europa é feito um ano antes do início das aulas e aqui vai uma lista do que é exigido:

  • Registre-se para usar o Apply: criando seu nome de usuário e senha;
  • Preencher os dados pessoais;
  • Selecione o seu curso;
  • Apresente seu histórico escolar;
  • Seu histórico profissional: se você tiver mais de 21 anos isso pesa na sua aplicação;
  • Escreva um personal statement;
  • Carta de recomendação em inglês com um professor;
  • Pague a tarifa e envie sua aplicação.

O conselho Britânico também lista esses documentos essenciais:

  • Visto
  • Diploma de ensino médio com tradução juramentada
  • Certificado de proficiência em inglês

As insituições de ensino do reino unido são das mais variadas e possuem uma vasta gama de cursos.

Aqui vai uma lista de suas instituições de prestígio e seus cursos mais populares:

University of Oxford

A melhor universidade do mundo para se estudar está localizada no Reino Unido, mais precisamente na Inglaterra. Oxford oferece cursos excelentes e complexos, além de uma equipe de professores super qualificada e uma ótima estrutura.

Aqui estão seus melhores cursos:
  • History;
  • Medicine;
  • Biomedical Sciences;
  • Natural Sciences;
  • Electrical & Electronics Engineering;
  • Archaeology and Anthropology;
  • Computer Science & Information Systems;
  • Law & Legal Studies.

University of Glasgow

A universidade de Glasgow também está nos rankings de melhores universidades do mundo. O sucesso dos estudantes que se formam na universidade provam sua proeminência.

Aqui estão alguns dos seus melhores cursos:
  • Arts & humanities.
  • Clinical, pre-clinical & health.
  • Engineering & technology.
  • Life sciences.
  • Physical sciences.
  • Social sciences.

University College Dublin

A UCD é uma das principais universidades de pesquisa intensiva da Europa; um ambiente onde o ensino de graduação, mestrado e doutorado, pesquisa, inovação e envolvimento da comunidade formam um espectro dinâmico de atividade.

  • Chemistry
  • Clinical Medicine
  • Computer Science
  • Economics and Business
  • Electrical and Electronic Engineering
  • Engineering
  • Environment/Ecology
O reino unido possui uma alta pluralidade de instituições para aqueles que sonham em fazer universidades na Europa

Alemanha

O processo de aplicação para universidades na Europa também varia no caso da Alemanha, mas a entendidade oficial para consulta é Deutscher Akademischer Austausch Dienst (DAAD). No site é possível entender processos sobre as inscrições.

Para quem tem interesse em fazer graduação na Alemanha deve-se procurar qual curso deseja fazer já sabendo as diferenças entre o sistema de educação do país alemão e brasileiro. 

Infelizmente, não é possível ingressar em uma graduação na Alemanha após o término do ensino médio.

Isso acontece porque no  Brasil  o  ensino  médio em geral possui  um  ano  a  menos  do  que  o  ensino  médio  na  Alemanha fazendo com que não tenhamos a preparação total para a vida acadêmica alemã.

Para graduação, o estudante precisa fazer Abitur (exame de conclusão do ensino secundário na Alemanha) ou estudar no curso preparatório de 12 meses chamado Studienkolleg e para isso é necessário saber alemão. Quer saber mais sobre Studienkolleg? Temos um post sobre isso que você pode ler aqui!

Para pós-graduação é apenas exigido fluência no inglês, além dos documentos traduzidos em alemão, documentos como diploma, histórico escolar e etc.

Para mestrado ou doutorado é preciso validar todos os diplomas na Alemanha e para isso é necessário saber se seu diploma é válido no país, uma vez que ele é válido ele precisa ser traduzido para alemão (tradução juramentada).

Aqui estão algumas das melhores universidades alemãs:

Aqui estão alguns dos melhores cursos oferecidos por essas universidades:

  • Agricultural Sciences
  • Master of Science in Solar Energy Engineering
  • Computer Science
  • Natural Sciences
  • Business and Economics
  • Medicine and Dentistry e mais!
As universidades da Alemanha são incríveis! Definitivamente uma ótima opção para quem sonha em estudar em universidades na Europa

Espanha

Na Espanha, as universidades têm bastante autonomia para decidir seus critérios de inscrição.

Ainda sim, existem similaridades nos processos das instituições, como precisar validar o diploma de conclusão de ensino médio por exemplo. 

Como as universidades na Europa tem seu próprio método de processo seletivo então os documentos exigidos variam, mas de forma geral normalmente se pede:

  • Certificação de proficiência no idioma espanhol;
  • Histórico escolar;
  • Apostilado em Haia com tradução juramentada;
  • Diploma de conclusão do Ensino Médio apostilado em Haia e com tradução juramentada.

Também existe uma prova feita no país a Selectividad ou PAU (Pruebas de Acesso a la Universidad) que é aplicado para que os candidatos possam competir pelo curso que eles querem.

Lembra da independência das universidades espanholas que foi mencionado anteriormente? Então, cada universidade define o número de vagas destinadas à prova, além de definir os cursos oferecidos e nota de cortes.

Aqui estão algumas das melhores universidades da Espanha:

Juntas elas reúnem cursos como:

  • Clinical Medicine 
  • Computer Science
  • Psychology
  • Law
  • Arts and Humanities
  • Geology, Environmental, Earth & Marine Sciences e mais!

Ah! e por último, não é possível usar o ENEM para estudar na Espanha, então a procura tem que ser feito diretamente com a instituição.

Veja Também!

Países que não precisam de visto para brasileiros

Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Como imigrar para o Canadá | Guia Prático

Estudar fora do Brasil: passo a passo pra graduação no exterior

As universidades da Espanha também são reconhecidas mundialmente e está de portas abertas para estudantes de todo mundo, vamos realizar o sonho de estudar em Universidades na Europa?!

Holanda

O processo para aplicação em Universidades na Europa também é diferente.

Os cursos das instituições do belo país são oferecidos em inglês e em holandês, e ele se destaca em diversas áreas como desing, arquitetura, logística, engenharias e mais.

O melhor jeito de ingresssar numa universidade (é com a Dreams Intercâmbios) mas também é super importante visitar a representação oficial da Holanda no Brasil e entrar em contato com as instituições de ensino para obter detalhes sobre os requisirtos de admissão.

Aqui estão algumas universidades:

  1. Wageningen University & Research;
  2. University of Amsterdam;
  3. Delft University of Technology;
  4. Leiden University;
  5. Erasmus University Rotterdam;
  6. University of Groningen;

os cursos de destaque são:

  • Fashion;
  • Architecture;
  • Water menangment;
  • Logistics;
  • Sports Management;
  • Philosophy;
  • Business and Finance.

Para estudar na Holanda é necessário além dos diplomas (de conclusão de ensino médio reconhecido ou com equivalência acadêmica), é preciso de um documento de identidade e uma comprovação de proficiência em inglês.

Estudar no exterior nos proporciona experiências e oportunidades inigualáveis, e agora que você já entende como funciona o processo de admissão em universidades na Europa que tal fazer esse sonho acontecer?

Somos a melhor agência de intercâmbio e queremos realizar seu sonho de estudar no exterior, vamos fazer isso se tornar realidade? Fale com a gente!

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Estude e trabalhe no exterior Vistos e documentações

Vistos para Austrália: Conheça os principais!

Fala galera! Se você está pensando em visitar a Austrália, nós preparamos um post completíssimo com todos os tipos de vistos para Austrália para que você saiba exatamente qual solicitar para sua viagem! Eaí, vamo com a gente?

Visto de turista

Existem algumas regras para conseguir solicitar o visto de turista na Austrália, uma delas é não poder trabalhar, outra é que existe um tempo limite de estudo possível com esse visto sendo ele de 3 meses.

Mesmo com as regras esse visto da Austrália também permite que o visitante fique por 3, 6 ou até 12 meses a cada entrada, isso é muito legal, não?

O processo de obtenção desse documento é realizado na internet, bem fácil! Basta preencher o formulário e enviar os documentos exigidos que o visto é recebido por e-mail. Aqui está o site oficial da imigração australiana para mais detalhes sobre o documento e o acesso ao formulário.  

No geral é exigido documentos básicos como passaporte, RG e informações pessoais apesar de que às vezes é solicitado comprovação financeira para mostrar que é possível arcar com as despesas da sua estadia, ou cartas de amigos ou familiares que moram no país no caso de visita. 

Custo: AUD$145

Visto de estudante

Dos diversos vistos para Austrália, o de estudo também é um dos mais solicitados, principalmente para os brasileiros isso acontece porque o visto permite que você estude e trabalhe até 40 horas semanais nas férias e 20 horas semanais nos períodos letivos.

Para obtê-lo é preciso estar matriculado em alguma instituição de ensino e que esteja cumprindo as exigências dessa instituição, o visto também dá direito a trazer um dependente menor de idade e um cônjuge. No mais também é preciso comprovação financeira, exames médicos, seguro saúde e outros documentos essenciais. 

Lista completa de documentos:

  • Passaporte válido pelo período do curso matriculado e estadia no país;
  • 2 fotos 3×4;
  • Formulários e vistos exigidos pelo consulado
  • Comprovação do histórico escolar e a carta de aceite da instituição contratada;
  • Comprovação de matrícula do curso contratado (COE);
  • Carta de intenção, custeio e de apresentação que o leva a fazer o curso;
  • Comprovação do histórico profissional como diplomas, certificados, carteira de trabalho, currículo, etc (caso sua opção seja trabalhar e estudar no país);
  • Exames com médicos credenciados pela embaixada;
  • Passagens de volta e documentos de vínculo com o Brasil;
  • Comprovantes financeiros para se manter no país (imposto de renda, holerites, extratos bancários, etc);
  • Antecedentes criminais;
  • Vacina Febre Amarela e carteira de vacinação em dia;
  • Seguro saúde;
  • Aprovação do Departamento de Imigração na Austrália (DIMIA)

Custo: AUD$575 (Para a primeira aplicação).

Working Holiday Visa

Este é um dos vistos para a Austrália que é destinado à pessoas com passaportes de alguns países que tenham relações bilaterais com a Austrália, infelizmente o Brasil não está nessa lista, mas há possibilidade de conseguir ir se o Brasileiro em questão tiver dupla cidadania com um país que faz parte dessa lista.

O visto permite que pessoas de 18 a 30 anos cheguem ao país para férias estendidas enquanto trabalham para ajudar no financiamento de suas férias. Vale lembrar que é preciso não ter tirado os vistos 417 ou 462 para solicitar esse visa. Você pode checar aqui se você está elegível para esse visto.

Custo: AUD$450

Sponsorship visa Austrália

O Sponsor Visa é um dos vistos para Austrália que permite que você trabalhe em tempo integral no país, ele é direcionado para pessoas altamente qualificadas e que vão trabalhar numa área de alta demanda no país.

O sponsor é apenas para profissionais não australianos e que não tenham visto de permanência no país, o visto requer um processo mais complexo pois as empresas habilitadas só podem patrocinar o visto de um estrangeiro se nenhum cidadão australiano tenha a capacidade de fazer o trabalho em questão. 

Existem vários tipos diferentes de “Sponsor Visa” – Vistos Temporários (Subclasses 457 Sponsorship Visa ou 482 Temporary Skill Shortage Visa) e permanentes (Subclasses 186 e 187). As exigências são algumas, incluindo uma oferta de emprego full time em um cargo na MLTSSL, STSOL ou ROL, comprovar sua proficiência no inglês e ter uma empresa que dê entrada no pedido do visto. 

Custo: Depende da Subclass do visto

Vistos de permanência para Austrália

A Austrália é um país com carência de mão de obra em alguns setores, por isso é possível conseguir um visto com validade indefinida, mas claro, existem muitas exigências, como nota 7 ou 8 (variando de acordo com a profissão) no teste de proficiência em inglês IELTS.  Além de, é claro, a sua profissão na lista de ocupações procuradas pela imigração e aplicar para um processo chamado Skilled Migration.

Para conseguir um visto de permanência sem fazer parte da lista ou sem ir para estudar é um processo muito difícil e burocrático, o jeito mais “fácil” seria pegar o Gradute Visa esse visto é para estudantes internacionais que se formaram recentemente com habilidades e qualificações relevantes para ocupações específicas que a Austrália precisa. Ele permite que você viva, estude e trabalhe na Austrália temporariamente, isso pode abrir portas para empregos que acabem facilitando sua estadia permanente no país.

Custo: AUD$1,730

Outros tipos de vistos para Austrália

  • Business Innovation and Investment (Provisional) visa (subclass 188)
  • Investor stream
  • Business Innovation stream
  • Significant Investor stream
  • Business Innovation Extension stream
  • Significant Investor Extension stream
  • Premium Investor stream
  • Entrepreneur stream
  • Vistos humanitários e para refugiados
  • E Muito mais!

Eai agora que você já conhece os tipos de vistos para Austrália e sabe o que pode ou não funcionar para você, porque não dar um passo a mais no seu sonho de ir para a terrinha dos cangurus? Entre em contato com a gente para ficar ainda MAIS próximo de realizar esse sonho!

Veja Também!

Melhores universidades da Austrália em 2022: descubra qual a melhor pra você

Imigrar para a Austrália em 2022: novas regras de entrada no país

Estudar na Austrália: conheça as 3 melhores escolas de inglês pra você

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Dicas de viagem Estude um idioma fora do Brasil Nova Zelândia Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Auckland: Conheça tudo sobre a incrível cidade!

Fala galera! Hoje a gente preparou um post com tudo que você precisa saber sobre Auckland na Nova Zelândia, essa cidade incrível com uma das melhores qualidades de vida do mundo que está esperando você para visita-lá!

Cidade das Velas

Auckland na Nova Zelândia é o destino de pessoas do mundo inteiro, o que faz dela uma das cidades metropolitanas mais diversificadas do mundo. Com uma cultura forte, limpa e organizada, nos fins de semana a cidade toma ainda mais vida do que já tem.

As várias opções do que fazer propõem uma melhor qualidade de vida além de ser a opção de vários estudantes pois a cidade, e o país, carrega consigo uma cultura educacional muito forte onde as pessoas investem e se dedicam à educação.

Por não ser um país muito populoso o governo consegue atender as demandas dos seus moradores, não é à toa que Auckland está no terceiro lugar no ranking de cidades com melhor qualidade de vida no mundo.

Ah! e por que cidade das velas? Em Auckland uma entre quatro pessoas possui algum tipo de embarcação aquática. 

Cultura de Tāmaki Makaurau

Como mencionado, a cultura neozelândesa é muito forte e diversificada o seu povo tem muitas tradições. A Nova Zelândia foi colonizada pelos britânicos em 1840 mas bem antes disso já era lar dos Maori (em 1350) que são os nativos do país, a cultura britânica e maori são muito presentes hoje.

Existem festivais da cultura local como o Powerco Taranaki Garden Spectacular que é um festival de jardim que contemplam a natureza, tem também festivais de esportes de inverno como o Queenstown Winter Festival e o Nelson Arts Festival que é destinado aos amantes de escrita, música, arte de rua e mais. Não podemos deixar de mencionar os festivais gastronômicos e também os de vinho (os locais são reconhecidos mundialmente).

A cultura Maori não pode deixar de ser mencionada, Tāmaki Makaurau por exemplo é o nome de Auckland na língua Maori. Quando estamos falando da Nova Zelândia, eles são os indígenas locais, e são muito respeitados no país. Eles são um povo extremamente espiritual, que se dedicam a honrar seus ancestrais, e que consideram a natureza muito sagrada.

Os maori também possuem o Haka que é um mantra de batalha, de guerra, em que uma dança é ensaiada para afugentar ou intimidar o inimigo ou dizer que você não esta com medo dele. Os jogadores de rugby normalmente dançam o Haka para seus oponentes antes do jogo, e é sempre uma experiência incrível de assistir.

O povo Maori também tem habilidades artísticas muito fortes, eles são muito bons com esculturas de madeira e possuem seu proprio templo nomeado Marae onde não se entra sem permissão e deve-se entrar descalço.

Continue lendo para saber sobre Auckland, o lugar perfeito para seu intercâmbio!

Comércio em Auckland

Apesar da Nova Zelândia não aparecer nos grandes rankings de economia do país, isso se dá mais por conta de ser um país pequeno já que a economia do país floresce muito bem.

Com um ótimo PIB e uma economia estável, o turismo é um dos motivos pelo qual o país vai tão bem nesse quesito, principalmente o turismo educacional, e a exportação também.

O país oferece oferece muitos cursos de idiomas, profissionalizantes, de graduação, pós, mestrados, doutorados e até mesmo abordagens específicas para pesquisas o que atrai muitos intercambistas, pesquisadores e profissionais ao país, fazendo assim com que o turismo movimente muito dinheiro na economia e também faz com que o governo invista na preservação local, da natureza, pontos turisticos e mais.

A exportação também é o motivo do sucesso economico, o país é conhecido pela vasta produção de carne e lã mas nos ultimos anos o país tem exportado outras coisas como, kiwi, vinho, frutos do mar, madeira… os recursos locais também são variados, como ouro, carvão, areia, ferro, petróleo, que também são exportados.

Clima Neozelandês

O clima em Auckland na Nova Zelândia é bem agradável e ameno, normalmente no verão lá se faz, oficialmente ele é tido como quente e temperado o que faz com que a cidade seja ótima para visitação a qualquer época do ano.

Aqui estão as variações de temperatura de acordo com as estações do ano:

  • Primavera: entre 5ºC e 19º
  • Verão: entre 25ºC e 27ºC
  • Outono: entre 16ºC e 18ºC
  • Inverno: entre 2ºC e 16ºC
Auckland é a cidade perfeita que espera por você na Nova Zelândia, um dos melhores países do mundo.

Educação na Capital Neozelândesa

Já foi mencionado anteriormente sobre a qualidade de vida da Nova Zelândia, e não é diferente na cidade de Auckland, ambos carregam muitos mértios educacionais e não é a toa que o país atrai tantos estudantes! Em 2020 o ministro da educação no país e a primeira ministra anunciaram numa coletiva de imprensa um investimento de $51,6 milhões no setor de educação internacional.

Auckland carrega com sigo ótimas aprovações de seus estudantes e instituições de ensino, a 27ª melhor cidade estudantil do mundo também é potência financeira e econômica na Nova Zelândia, e precisa de pessoas qualificadas para ajudar a crescer e há oportunidades em muitos setores.

Como chegar até Auckland

Como sempre, a papelada faz parte desse processo de entrada legal do país. Aqui vai uma listinha do que é necessário para chegar até Auckland na Nova Zelândia.

Documentação para Visto Estudante

  • Passaporte validado
  • Uma foto recente (3×4)
  • Formulário online para Visto para Estudante 
  • NZeTA
  • Formulário de Financial Undertaking assinado. Download do formulário.
  • Oferta de lugar na escola/universidade
  • Recibo da escola comprovando pagamento integral do curso
  • Garantia de acomodação com endereço
  • 6 extratos bancários de seis meses anteriores à aplicação do visto que comprovem NZD 1,250 para cada mês de permanência na Nova Zelândia
  • Imposto de renda e holerite
  • Garantia de seguro saúde/viagem
  • Comprovante de pagamento da taxa de conservação e turismo (IVL)
  • Cópia da passagem aérea (ida e volta) ou print da reserva
  • EXAME MÉDICO: Apenas para quem for permanecer na Nova Zelândia por mais do que 6 meses.

Visto de turismo

  • Passaporte válido
  • Passagem de ida e volta (Importante: para evitar problemas na imigração o retorno deve estar marcado para, no máximo, 3 meses após a entrada na Nova Zelândia)
  • Comprovante que possui dinheiro suficiente para se manter na Nova Zelândia pelo período desejado (pelo menos NZ$ 1.250,00 por mês – dólares neozelandeses) (através de traveler cheque, dólares, cartão de crédito ou cartão pré-pago de viagem)
  • Comprovante da reserva de hotel na Nova Zelândia ou endereço onde ficará hospedado.

Visto de Trabalho

Existem vários tipos de Visto de Trabalho, mas em geral para solicitar esse visto é necessário fazer a aplicação online diretamente no site da imigração:

  • Passaporte (para brasileiros, válido até no mínimo três meses após a data de partida da Nova Zelândia);
  • 1 foto digital
  • Pagamento da taxa apropriada;
  • Oferta de trabalho
  • Descrição da vaga/função
  • Contrato Individual – Individual Agreement com detalhes de pagamento e condições da proposta de emprego;
  • Comprovação que o solicitante possui qualificações relevantes para a oferta de trabalho;
  • Employer Supplementary Form – Formulário INZ1113 – Formulário do empregador, é usdo para os empregadores/empresas que ofereceram vaga para um estrangeiro que esteja solicitação um Work Visa.
  • O empregador deverá fornecer comprovação que tentou achar mão-de-obra local, uma pessoa que já possua visto de trabalho ou autorização para trabalhar sem visto, como residente ou cidadão Neo-Zelandês ou Australiano.

Agora que você já conhece sobre Auckland na Nova Zelândia porque não ir mais perto e visitá-la? Entre em contato com a gente para ficar ainda mais perto de realizar esse sonho!

Veja Também:

PSW: Conheça o visto para Nova Zelândia

5 Melhores cidades da Austrália para seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Canadá Dicas de viagem Vistos e documentações

Trabalho no Canadá – Mercado de Ontário

Fala galera! Hoje fizemos um post para você sobre o mercado de trabalho no Canadá em Ontário, um post feito com as profissões em alta, salário médio das profissões, e mais!

O que você verá nesse post:

  1. Intro sobre Ontário
  2. Economia
  3. Vagas no mercado de trabalho
  4. Documentos e requerimentos para trabalhar no país

Ontário

A segunda maior província do país é um lugar multicultural e um lugar emergente para trabalho no Canadá. Marcada com uma fusão de cultura dos seus imigrantes que ocupam quase metade de sua população, e com seus nativos, fazendo com que seja a província mais pluralista do mundo, além disso é uma região cheia de museus, galerias de arte e picos para lazer e diversão.

A economia do país vem crescendo e se movimentando e por isso, é destino de muitas pessoas que querem tanto visitar, quando estudar/trabalhar ou se mudar permanentemente para o país.

Economia Canadense

A economia do país é muito boa e isso reflete na sua administração. O Canadá está entre os países menos corruptos do mundo, tanto politicamente quanto socialmente e é por causa disso que o país tem uma qualidade de vida tão boa para oferecer aos seus cidadãos. O Canadá é perfeito para seu trabalho né não?!

Atualmente o país é um dos mais ricos do mundo e taxa de desemprego é baixíssima, o país possui muita riqueza mineral que sustenta essa estabilidade na economia, como petróleo, amianto, zinco, cobre, níquel, ouro, prata e mais. São esses recursos naturais que proporcionam subsídios para a economia interna industrial.

Economia de Ontário

Já sabemos que a economia do Canadá é incrível e por isso existem tantas vagas de trabalho, mas sobre a economia da província de Ontário, existem diversos pontos positivos também. Sua principal fonte de renda é a manufatura, os residentes de Ontário também desfrutam do acesso a serviços de saúde universais com o Plano de Seguro de Saúde de Ontário que cobre custo total de exames, emergências e cuidados.

Existem outros pontos como fácil acesso para o mercado North American Free Trade Agreement (NAFTA), e muitas empresas grandes de processamento de comida funcionam em Ontário, as empresas vão para lá por causa do mercado e prosperam por causa da qualidade 

Veja também:

Como conseguir emprego no Canadá: 5 dicas para se destacar nos processos seletivos

Canadá agora tem maior facilidade para residência permanente

Desenvolvedores no Canadá: Estude nas melhores universidades

Vagas no mercado de trabalho

Separamos para você algumas áreas de trabalho no Canadá que estão em alta na cidade de Ontário para você analisar suas opções:

  • Design Gráfico e Ilustração

É um mercado que vem crescendo muito, principalmente para criação de conteúdo, produção e-commerce, e-learning, criação de gráficos, e mais. A média salarial de um profissional de Designer Gráfico no Canadá é de $40.000 CAD ao ano.

  • Marketing, Relações Públicas e Publicidade

Apesar da pandemia, o crescimento do trabalho no Canadá na área do marketing tem continuado, principalmente porque hoje em dia é possível se fazer basicamente tudo pela internet. O aumento de demanda em Ontário exige mais profissionais qualificados e por isso muitas oportunidades de trabalho nessa área estão disponíveis na província e no país. O salário médio de Vendas e Marketing é de cerca de CAD 34.300 por ano.

  • Tecnólogos de laboratório médico

Para os tecnólogos de laboratório médico existe um mercado de trabalho bem extenso mesmo com muitos profissionais da área, a profissão ainda está em alta demanda no país e na província e a pandemia do corona é um dos motivos para isso. O salário médio nacional de uma pessoa que trabalha nessa área pode chegar a 76.000 por ano.

  • Analistas de banco de dados e administradores de dados

Já para administradores e analistas de dados o mercado também é vasto. Esse trabalho no Canadá possui muito investimento no rastreamento de casos e analise de dados dos números da covid-19 desde o início da pandemia e ainda se investe muito nisso no país.

Não só isso mas há uma ampla gama de setores onde se fazem necessário profissionais como esses e a alta demanda traz um salário consistente. Para analista de banco de dados se é pago $ 32.89 por hora, para administrador de dados se é pago cerca de  CA$ 77.095 por ano.

  • Biólogos e cientistas relacionados

Também há muito espaço em Ontário para biólogos, imunologistas, virologistas, farmacologistas e outras profissões relacionadas principalmente para aqueles que têm interesse em pesquisa sobre a COVID-19. Tratamentos relacionados à doença, vacinas, continuam apoiando e gerando oportunidades de emprego no país nessas áreas. Os salários são cerca de $23.50 a $57.69 por hora.

  • Gerentes de computadores e sistemas de informação

O avanço da tecnologia abriu a porta para as mais diversas oportunidades de emprego ao redor do mundo inclusive no Canadá, os trabalhos incluem serviços de comércio eletrônico, desenvolvimento de software, analista de dados e segurança de informação são algumas das áreas mais procuradas atualmente. Um Analista de Sistema de Informação ganha CAD $36.92 por hora, a máxima chegando CAD 49.45$. A Tecnologia da Informação é uma das áreas mais promissoras do país. 

Para descobrir o preço em média dessas profissões e outras vocês podem consultar aqui! Também existem outras profissões procuradas na província de Ontário como:

  • Representante de serviços ao consumidor;
  • Gerente de contas;
  • Operador de empilhadeiras.
  • Contador;
  • Enfermeiros
  • Engenheiro ambiental
  • Pesquisador de inteligência artificial
  • Arquiteto 3D e etc.
O mercado de trabalho em Ontário no Canadá é super extenso e está de portas abertas para você!

Documentos e Requerimentos

Para ir ao canadá existem algumas burocracias necessárias, documentos e papeladas para que você possa entrar legalmente no país, vamos te falar dos requerimentos para conseguir trabalhar no país:

O visto de trabalho é destinado à pessoas que desejam trabalhar no Canadá em uma empresa que não tenha um profissional canadense qualificado para exercer a função desejada. O LMIA (Labour Market Impact Assessment) é um documento formal que permite que uma empresa Canadense contrate um estrangeiro, esse processo é complexo e caro.

O jeito mais simples de conseguir um visto de trabalho no país é conseguir um emprego enquanto ainda se está no Brasil, inclusive porque o Canadá fornece muitos programas de imigração, é possível até mesmo fazer aplicação e entrevistas online.

Há também o Express Entry que funciona com um sistema de pontos, os candidatos completam um formulário na internet e recebem os pontos de acordo com as respostas dadas, esses pontos contam idade, experiências, habilidades profissionais e mais.

Para imigração aqui estão os documentos necessários para apresentar:

  • Visto ;
  • Endereço de hospedagem;
  • Passaporte válido;
  • Comprovação de estadia- reserva de hotel/pousada ou carta convite de parente ou amigo;
  • Seguro saúde;
  • Passagens de volta;
  • Comprovação de dinheiro para se manter no período que irá ficar no país (cartão de crédito, cartão pré-pago, extratos);
  • Exame de saúde, caso fique mais de 6 meses no país.
  • Endereço da empresa, contato (telefone e nome supervisor);

Com tantas oportunidades fica muito difícil não querer ir logo para o Canadá viver uma vida diferente em Ontário, num país com ótima qualidade de vida e com tantas oportunidades, não é? Vem falar com a gente para saber mais sobre o Canadá e outros destinos incríveis de estudo e trabalho para estrangeiros!|

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Dicas de viagem Nova Zelândia Vistos e documentações

PSW: Conheça o visto para Nova Zelândia

Fala galera! Hoje a gente veio te apresentar tudo o que você precisa saber sobre Post Study-Work Visa, visto Neozelandês para pós estudo, feito para quem que ter uma experiência profissional na Nova Zelândia .

O que você verá nesse post:

  1. O que é
  2. Como funciona
  3. Tempo de trabalho possível com o visto
  4. Como estar apto a receber & Requerimentos

O que é PSW?

O Post-Study Work Visa (PSW) é um visto para Nova Zelândia que permite que você passe muito tempo, ou um tempo considerável no país ganhando uma experiência de trabalho internacional após sua educação superior.

Este visto permite que você trabalhe praticamente em qualquer tipo de emprego e é uma ótima oportunidade para imigrantes conseguirem experiência de emprego, facilitando também até uma possível aplicação para vistos de residência. 

Nova Zelândia é um dos países mais incríveis do mundo! Continue lendo para saber sobre o Visto para trabalhar no país.

Como funciona?

Para solicitar esse visto existem algumas regras e exigências que precisam ser seguidas. O visto da Nova Zelândia é concedido para pessoas que terminaram sua educação superior, ele dura de 1 à 3 anos dependendo da qualificação:     

Tempo de trabalho possível com o visto

  • Mestrado: 1 a 3 anos de duração com programa de duração mínima de 30 semanas.
  • Doutorado : Visto pós-estudo de 1 a 3 anos de duração com programa de duração mínima de 30 semanas. 
  • Bacharel: O visto terá o mesmo tempo do curso, se você fez um bacharel que durou 3 anos então o seu visto terá 3 anos, se o bacharel durou 2 então o visto terá 2 assim em diante.
Como estar apto a receber & Requerimentos:

Existem também os requerimentos exigidos para se tirar o visto neozelandês, sendo eles:

  • É preciso apresentar os exames médicos e raio-x se isso já não for fornecido anteriormente 
  • Apresentar o diploma de formação da qualificação exigida pelo país
  • Apresentar certificado de antecedentes criminais se a estadia do país for para mais de 2 anos
  • Comprovar que tem NZ $ 4.200 na sua conta bancária 
  • Pagamento da taxa consular de NZD$ 495
Lembretes relevantes:
  • A documentação acima tem que ser entregue à imigração com pelo menos 30 dias do vencimento do visto.
  • Este visto pode ser emitido pela segunda vez se a segunda qualificação em questão for igual ou maior que Bacharelado.
Quem não gostaria de saber sobre visto para Noza Zelândia quando o país é tão lindo assim, não é mesmo?

Para mais informações você pode acessar o site oficial do governo da Nova Zelândia para saber sobre esse visto e outros.

Agora que você já sabe sobre o PSW e quer muito trabalhar na Nova Zelândia, que tal ficar um passo mais próximo de realizar esse sonho? Entre em contato com a gente!

Veja também:

Nova Zelândia: 5 motivos pra você fazer intercâmbio no país

Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.