Categories
Canadá Curiosidades Tudo sobre intercâmbio

Curiosidades sobre o Canadá: 20 fatos que vão explodir sua mente

Fala, galera! O Canadá é um país super conhecido por possuir uma população amigável e multicultural, além do alto nível de suas universidades e qualidade de vida. E por conta do interesse crescente em conhecer o país, separamos 20 curiosidades sobre o Canadá pra te animar ainda mais com a cultura canadense. Preparado?

1. O Canadá está em guerra!

Desde a década de 1970 o Canadá está em uma disputa (meio que uma guerra!) territorial com a Dinamarca pela Ilha Hans, que interliga o Atlântico Norte ao Oceano Ártico. Pois é, dá pra acreditar? E a ilha é um pequeno território de 1,3 quilômetros quadrados de área. Prioridades, né…

2. Melhor curiosidade do Canadá: o Pé Grande é protegido por lei no Canadá

Isso mesmo que você leu. No século 18 um homem pediu permissão para matar “um homem selvagem que mora no lago”.

A resposta foi, claro, um belo “não”. Seja conhecido por Bigfoot, Mowglis ou Sasquatch, a única certeza é que não, você não pode matar o Pé Grande!

Intercâmbio de 1 mês: dicas pra aproveitar as férias no exterior

3. É melhor você estar com o banho em dia!

As vezes a gente esquece de passar o desodorante e chega no trabalho com aquele “cheirinho” de derrubar um, né?

Brincadeiras a parte, no Canadá existe uma lei que protege locais públicos de pessoas que estejam fedendo (ou carregando algo fedorento). A pena pode levar a até 2 anos de cadeia. E aí, quem você conhece que entraria em cana por essa?

4. Curiosidade estranha: A prostituição é um trabalho legalizado no Canadá

Mas comprar os serviços de alguém que esteja se prostituindo é ilegal. Essa é meio confusa, né não?

5. Consumo de cannabis é permitido no Canadá

Essa pode não ser uma grande curiosidade, mas é sempre bom lembrar! O consumo recreativo foi liberado há uns anos e o mercado tem trazidos benefícios a comunidade.

6. Canadenses vivem muito

Por conta da qualidade de vida e do sistema de saúde local, os canadenses vivem em média 81 anos, superando a média geral.

7. O Canadá é o segundo maior país do mundo

O país da América do Norte é maior que a União Europeia inteira! Com uma área total de 9.985 milhões de km², o país tem dimensões continentais e abriga belíssimas paisagens.

8. O Canadá não tem estados

Diferente de grande parte dos países, o Canadá é composto de províncias, cerca de 10, sendo elas British Columbia, Alberta, Saskatchewan, Manitoba, Ontario, Quebec, New Brunswick, Nova Scotia, Prince Edward Island e Newfoundland and Labrador.

Além das províncias, 3 territórios também fazem parte do país: Nunavut, Northwest Territories e Yukon.

9. O país mais educado do mundo

E não, não estou falando de boas maneiras aqui! Mais que 50% da população canadense continuou os estudos após o ensino médio, possuindo um diploma de ensino superior ou técnico.

Além disso, cerca de 99% da população é alfabetizada. Muito bom, né?

10. Esportes do coração

Os esportes que fazem os corações canadenses baterem mais forte são o Hockey no gelo e o Lacrosse.

11. Poutine é uma iguaria local

Apesar de não possuir muita identidade culinária, alguns pratos simples envolvem os corações dos canadenses. O Poutine consiste em batata frita com pedações de queijo derretidos com molho. A indicação é comer, principalmente, de ressaca! O prato promete milagres.

12. Celebridades canadenses dominam o mundo

Drake, Justin Bieber, Ellen Paige, Rachel McAdams, Celine Dion, The Weeknd, Ryan Reynolds e Avril Lavine são apenas algumas das celebridades canadenses que dominaram o mundo com seu carisma e talento. Qual seu favorito?

7 lugares para conhecer no Canadá em 2022: como viajar para o país da Maple Leaf

13. A maior praia de água fresca do mundo

Wasaga Beach em Ontario é localizada no Lake Huron, sua beleza é incrível – apesar das águas serem frias demais!

14. O telefone foi inventado no Canadá

Isso mesmo! Alexander Graham Bell passou grande parte do período de criação entre Ontario e Massachusetts, permitindo que boa parte do desenvolvimento do telefone tenha sido em território canadense.

15. A insulina foi descoberta na Universidade de Toronto

Em 1921 o Dr. Frederick Banting descobriu a insulina, que depois veio a ser desenvolvida por ele em parceria de Charles Best, Bertram Collip e John Mcleod.

16. Maior consumidor de donuts do mundo

Canadenses amam donuts como amam xarope de Maple Leaf! Existem apenas 30 milhões de pessoas no país e o consumo anual é de 1 bilhão de donuts. Dá pra imaginar?

17. O drink mais sinistro que você vai ver

Como você gosta do seu whiskey? Em Dawson City Yukon, um bom whiskey é acompanhado de um dedão do pé!

O drink chamado de Sour Toe Cocktail possui um dedão humano de verdade. Pessoas doam seus dedões em caso de perda por congelamento – ou qualquer outro motivo possível.

E mais, se você engolir o dedão ainda recebe CAN$2500. E aí, faria?

18. Churchill Manitoba tem menos gravidade do que no resto do mundo

Isso mesmo que você leu! Visitantes afirmam que a sensação ao visitar a área é de maior “leveza”. Imagina essa experiência?!

19. O sistema métrico canadense é insano

Canadenses utilizam o sistema métrico britânico e americano. Isso significa que em algumas situações eles utilizam metros, em outras “pés”. Pesam as comidas com quilogramas, mas o próprio peso com “pounds”. Confuso né?

A confusão continua em outras áreas também, como no idioma. Algumas palavras seguem a pronúncia ou escrita americana, outras não! Só a convivência mesmo pra saber.

20. Nomes “estranhos” para cidades

Nomes de cidades sugestivos e com duplo sentido fazem parte do humor canadense. Cidades chamadas Dildo, Sexsmith e Stoner compõe a lista. Você pode conferir mais algumas aqui.

Postagens que você também pode gostar de ver:

Nova Zelândia: 5 motivos pra você fazer intercâmbio no país

Como trabalhar no Canadá em 2022: saiba como imigrar da maneira adequada

Países que não precisam de visto para brasileiros

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior

British Columbia no Canadá: Melhores cidades

Fala, galera! Separamos as melhores cidades de British Columbia, província mais jovem e ensolarada do Canadá, pra você.

Você verá nesta postagem:

  1. Melhores cidades de British Columbia
  2. Quais as melhores instituições de British Columbia

Melhores cidades de British Columbia

Canadá agora tem maior facilidade para residência permanente

Vancouver

Vancouver é uma das melhores cidades de British Columbia e do mundo, é um polo multicultural e uma das que mais cresce e se desenvolve resultando em ter uma das melhores qualidades de vida mundiais. A população de Vancouver é uma das mais diversas do mundo também, tendo mais da metade da população formada por imigrantes, por isso é comum ver pessoas de todos os lugares e escutar diversas linguas quando caminhando pela bela cidade.

Ela é um dos principais pólos industriais do país, nos últimos anos, a cidade transformou-se em um centro para startups e empresas de software e jogos digitais. A cidade é claro também não deixa a desejar no quesito educação, Vancouver está em 16º lugar no QS Best Student Cities, um ranking das melhores cidades do mundo para estudantes, ela também tem algumas das melhores universidades do Canadá, entre elas a University of British Columbia (UBC) e a Simon Fraser University (SFU).

Com tantos atrativos, Vancouver não é uma cidade barata para morar, é uma das mais caras na verdade, mas a metrópole com menor emissão de gases poluentes da América do Norte é um lugar indispensável se você puder visitar, seu multiculturalismo e economia crescente permite que imigrantes de todo o mundo tenham uma oportunidade enorme de aproveitar uma das melhores cidades que o país tem para oferecer.

Aqui estão alguns pontos turísticos que você pode visitar duante seu tempo em Vancouver:

Você também pode querer conferir:

Como trabalhar no Canadá em 2022: saiba como imigrar da maneira adequada

Melhores Colleges no Canadá em 2022: saiba o que é melhor pra você

British Columbia é uma cidade que oferece muitas paisagens naturais belíssimas, vale a pena conferir!

Victoria

Victoria, a capital da província de British Columbia no Canadá, é encantadora para todos aqueles que a visitam, principalmente porque a cidade ainda preserva uma arquitetura inglesa, e sua população também tem costumes ingleses mais fortes do que o resto do país.

Com cerca de 85 mil habitantes, grande parte da sua população é composta por imigrantes, isso influencia bastante a cultura local, existem vários restaurantes com comidas das mais diversas nacionalidades, apresentações sobre culturas diferentes e mais! Seu clima não é tão frio no inverno, não passando de 0 graus normalmente, e no verão fazendo uns 20 graus, sua natureza é de tirar o fôlego, então Victoria é um ótimo destino para pessoas que gostam de fazer atividades ao ar livre, como escalar, andar de bike, acampar, fazer trilhas e coisas nesse estilo.

A maravilhosa cidade do estado de British Columbia também tem o apelido de “Cidade dos jardins” é conhecida mundialmente pelos seus belos parques com jardins que parece que saíram de alice no país das maravilhas, tem também suas ruas floridas e seu clima ameno que traz a harmonia perfeita para a vista. As flores não são as únicas coisas que florescem por lá, a economia é referência e o mercado imobiliário da cidade é considerado um dos mais acessíveis do mundo, Victoria também foi considerada a terceira cidade com a melhor igualdade de gênero do país.

Kelowna

Kelowna é um paraíso desconhecido, muitas pessoas não pensam na cidade quando pensam no Canadá, existem muitas pessoas que nem sabem de sua existência, mas a cidade tem muito para oferecer para quem a visita (e para quem decide morar por lá também!). A cidade é conhecida por ter uma natureza linda, é mais do que permitido atividades em contato com a natureza, além das atividades ao ar livre a cidade é conhecida por ter muitas vinícolas, é um verdadeiro arsenal de vinhos de extrema qualidade.

O custo de vida é baixo então é super em conta fazer intercâmbio na cidade, o aluguel na cidade é infinitamente mais baixo do que em cidades como Vancouver por exemplo. No verão, as temperaturas chegam a 30 graus as vezes mais, no inverno não faz um frio doloroso como em outros cantos do Canadá, e os esportes como ski e snowboarding são tendências nessa época do ano. 

Vancouver é uma das melhores cidades de British Columbia para conhecer, estudar e trabalhar!

Quais as melhores instituições de British Columbia

Separamos aqui uma lista com as melhores instituições de British Columbia! Segue:

Por fim, British Columbia é um estado incrível, sua boa qualidade de vida oferece aos estudantes uma ótima experiência com seu povo e cultura local, isso tudo enquanto estuda em instituições de ensino referência no Canadá. Vamos visitar essa província linda? Entre em contato com a gente e vem realizar esse sonho!

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais e outros posts do blog para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior

Como trabalhar no Canadá em 2022: saiba como imigrar da maneira adequada

Fala, galera! Trabalhar no Canadá não é uma coisa tão difícil como você imagina, existem várias maneiras de ingresso no país,

Neste post, vamos falar um pouco sobre o Canadá e como imigrar através do PGWP. Confira:

Por que trabalhar no Canadá?

Sendo o maior país das Américas, o Canadá conta com 10 províncias totalmente distintas e com culturas peculiares, tendo até mesmo a língua francesa como idioma além do inglês tradicional.

Caso queira viver a cultura francesa, você pode optar por uma vida em Quebec, por exemplo.

Mas, a Columbia Britânica pode ser a escolha perfeita para você que prefere falar inglês e aproveitar o lado britânico do Canadá.

Vista de horizonte na cidade de Toronto
Horizonte em Toronto

Como já dito acima, o Canadá é um dos países com maior índice de educação, ficando até mesmo na frente de países como Reino Unido e França, que já foram responsáveis pela colonização do país.

Assim, fica muito mais fácil entender o porquê do Canadá ser um dos melhores países para se imigrar através da educação, um item muito valioso para a população canadense.

O custo de vida no Canadá é baixo quando falamos sobre o dólar canadense e o poder de compra nas cidades e províncias.

É possível manter um bom nível da qualidade de vida enquanto estudante dependendo da província em que você decidir se estabelecer, e não esqueça: você estará recebendo em dólar canadense, vivendo em um país com altos índices de segurança, saúde e educação, precisa de mais alguma coisa?

Como trabalhar no Canadá por meio da educação

Trabalhar no Canadá é possível graças a educação
Trabalhar no Canadá é uma realidade possível

Trabalhar no Canadá é possível através de alguns meios específicos e totalmente legalizados, sendo o mais famoso deles o Express Entry, onde você pode se qualificar por meio de uma pontuação e se encaixando em uma das profissões exigidas pelo National Occupational Classification (NOC).

Outra possibilidade é o Labour Market Impact Assessment (LMIA), que acontece quando uma empresa realiza a contratação de um trabalhador estrangeiro por conta da falta de profissionais qualificados no mercado para uma determinada função.

Porém, mesmo estando no Canadá por meio deste método, o seu visto fica totalmente vinculado à empresa que lhe contratou, sendo finalizado assim que você for demitido por ela, o que não se torna uma opção muito estável para quem deseja imigrar.

E por último, mas com certeza não menos importante, é o ingresso no país por meio do visto de estudo para a realização de um College Privado (Quebec) ou Público, que além de disponibilizar o study permit, permite que você trabalhe 20h semanais no horário contrário ao seu turno de estudo, gerando uma renda importante para você. Após terminar o College, você terá acesso ao PGWP – Post-Graduation Work Permit.

Como funciona e quais os requerimentos para o PGWP?

O PGWP é um programa disponibilizado pelo Canadá para estrangeiros formados em algum curso de graduação que tenha vínculo com o programa, permitindo que você trabalhe o tempo equivalente aos seus estudos no país. Por exemplo: Se o seu curso teve 2 anos de duração, você poderá trabalhar por 2 anos após o término dele.

Requisitos para o PGWP no Canadá

  • Concluir um programa de treinamento acadêmico, vocacional ou profissional em uma instituição qualificada no Canadá com pelo menos 8 meses de duração, levando a um grau, diploma ou certificado;
  • O status de estudante em tempo integral no Canadá durante cada sessão acadêmica do programa;
  • Ter uma transcrição e uma carta oficial do DLI (Designated Learning Institution) elegível, confirmando que cumpriram os requisitos para completar seu programa de estudos.

O estudante tem até 180 dias para entrar com o pedido de PGWP após o término do seu curso.

Caso você perca o tempo limite, você pode adquirir um visto de visitante para que a sua estadia seja prolongada. Ou em caso de não conseguir a prolongação, é possível dar entrada no PGWP estando fora do Canadá.

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior

Como conseguir emprego no Canadá: 5 dicas para se destacar nos processos seletivos

Fala, galera! Conseguir uma vaga de emprego no Canadá pode ser mais simples do que você imagina. Seja morando no país ou estando no Brasil – trabalhando de casa – nossas dicas vão te ajudar a se destacar nos processos seletivos, pode ter certeza!

Como conseguir emprego no Canadá?

Para conseguir um emprego no Canadá na sua área de atuação é essencial que você esteja preparado e com boas conexões.

Separamos 5 dicas simples de colocar em prática e que vão te impulsionar, sem dúvidas!

Profissões em alta no Canadá em 2022

Esteja com o inglês em dia – e a gente te diz como!

Antes de aplicar para vagas de emprego no Canadá é importante estar com o inglês ou francês desenferrujados.

Isso porque, independente da área em que você deseje trabalhar, o contato com pessoas e informações dentro dos idiomas é inevitável – e não dá pra se apoiar no Google Tradutor pra sempre, né?

Temos um guia completinho sobre como estudar inglês em casa, tanto para iniciantes quanto pra quem só quer dar aquela desenferrujada. O post ainda pode ser uma ajuda para quem quer estudar outros idiomas como o francês, segundo idioma oficial do Canadá. Confira o guia aqui.

A primeira impressão é a que conta

Para aplicar para uma vaga de emprego no Canadá é necessário ter um bom currículo e cover letter atualizados em mãos.

Na produção do seu currículo para vagas de emprego no Canadá, foque em mostrar os motivos pelos quais você pode ajudar a empresa. Ao invés de listar suas funções, fale sobre as metas atingidas. Os benefícios que você trouxe as empresas em que trabalhou antes.

No Canadá, o currículo deve conter as informações pessoais pra contato, um sumário com suas experiências profissionais (relacionadas a posição para qual você está aplicando) e sua educação. Escreva também algumas linhas resumindo sua jornada profissional e objetivos.

Também é interessante acrescentar habilidades técnicas que agreguem à vaga, e trabalhos voluntários.

Use em seu currículo palavras-chave utilizadas pelos recrutadores no processo de divulgação da vaga. Dessa forma, você será visto como um candidato mais preparado e terá mais chances de ser chamado para uma entrevista.

Cursos em Montreal para quem deseja potencializar o currículo

Quem é visto é lembrado

Para conseguir uma vaga de emprego, no Brasil ou Canadá, é essencial estar em contato com pessoas que atuam em sua área. E plataformas como o LinkedIn são grandes aliadas nesse tópico.

Na plataforma você consegue criar conexões profissionais e estar em contato com o que há de mais recente no mercado.

Ao criar conexões com pessoas e marcas que você admira e/ou que estão inseridos no mercado de trabalho canadense, você pode interagir com comentários em suas postagens. Ou, até mesmo, acrescentar à comunidade com seus artigos autorais.

Não deixe de acrescentar ao seu perfil seu histórico profissional e acadêmico, prêmios recebidos, informações para contato e portfólio, caso exista. Sua introdução é bem importante para atrair boas conexões, por isso, monte uma que seja atraente e concisa.

Estude sobre as vagas

Normalmente, ao iniciar sua carreira em outro país, será preciso começar com cargos mais iniciantes.

É comum que vagas em outros países, como o Canadá, cobrem habilidades e conhecimentos novos para o mercado de trabalho brasileiro. Por isso, comece a pesquisar vagas do seu interesse e os requisitos cobrados.

Você pode conferir vagas no Canadá através de uma pesquisa no Google ou no próprio LinkedIn, que além das vagas te permite conferir o perfil de pessoas que atuam no país.

Aproveite o momento para melhorar seu currículo, tornando-se um candidato desejável e necessário.

Intercâmbio de 1 mês: dicas pra aproveitar as férias no exterior

Como conseguir emprego no Canadá: melhore seu currículo

E se a ideia é melhorar o currículo, pode ser uma boa ideia iniciar um curso profissionalizante ou especialização em um college canadense.

Aqui na Dreams Intercâmbios trabalhamos com grandes instituições de ensino canadenses. Entre em contato com nossos atendentes e descubra os melhores cursos e opções pra você. Pode confiar, te ajudamos a alcançar esse sonho!

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Dicas de viagem Tudo sobre intercâmbio

7 lugares para conhecer no Canadá em 2022: como viajar para o país da Maple Leaf

Fala, galera! Pensar em 7 lugares para conhecer no Canadá foi uma missão complicada, até porque o país é lotado de paisagens encantadoras. O Canadá é considerado um melhores países para se morar, tomando a frente quando o assunto é a qualidade de vida. E é a natureza que envolve as cidades um grande “causador”.

Você verá nesta postagem:

  1. CN Tower
  2. Stanley Park
  3. Royal Ontario Museum
  4. Moraine Lake
  5. Fairmont Le Châteus Frontenac
  6. Whistler Blackcomb
  7. Lugares para conhecer no Canadá: Ilha do Príncipe Edward
  8. Como viajar para o Canadá?

Mas, se você procura uma vibe mais “cidade grande” , cidades como Toronto, Montreal e Vancouver vão parecer o paraíso. Essas metrópoles são agitadas, porém conseguem se mantém limpas e seguras!

Abaixo, separamos os 7 lugares mais imperdíveis – e que vão te ajudar a conhecer diferentes facetas do Canadá!

CN Tower

Se você for a Toronto não pode deixar de dar uma passadinha na CN Tower, ponto turístico mais importante da cidade e um dos mais conhecidos do Canadá!

Com mais de 500m de altura, a terceira torre mais alta do mundo te permite ver a cidade de um novo ângulo: de cima. Inaugurada em 1976, a CN Tower conta com um restaurante 360, que funciona através de um mecanismo que o permite girar.

Para agendar um passeio você pode acessar o site oficial aqui. Caso esteja na dúvida em relação ao restaurante, fica a dica: pode ser uma boa opção para economizar o dinheiro do tour na torre, apesar de seu preços mais altos.

Stanley Park

Situado em Vacouver, capital da Colúmbia Britânica, o Stanley Park é um dos maiores parques urbanos do mundo. Por ser uma cidade cosmopolita, o parque de destaca em meio aos prédios de Vancouver.

Composto de 400 hectares, através do Stanley Park é possível se divertir nas trilhas e praias que compoe o parque.

A visitação fica aberta das 6 da manhãs as 10 da noite e através do site oficial é possível conhecer diversas atividades espalhadas ao redor do maior parque do Canadá!

Royal Ontario Museum

O Museu Real de Ontário expõe arte, cultura e história do mundo inteiro no Canadá. Inaugurado em 1912, o local é um espaço interativo, perfeito para crianças.

Em seu interior é possível ver exposições diversas como de botânica, artes, zoologia e paleotonlogia. É um lugar interessante para apreciar um pouco da cultura indigena canadense, com itens como canoas.

Os ingressos custam CAN$15,50 para estudantes e idosos, e crianças de até 3 anos não pagam. Para adultos o valor é de CAN$17,00.

Moraine Lake

Já pensou em andar de canoa num dos lagos de água mais azuis do mundo? O Moraine Lake, localizado em Alberta do Canadá, é um dos diversos lagos do Parque Nacional de Banff e possui águas azul turquesa, cristalinas, que causam um visual estonteante.

Banhado por águas glaciais, a visita ao Moraine Lake só é possível no verão, por conta de sua pista de acesso que fica inviável no inverno.

Ao conhecer o lago Moraine você não pode deixar de observar a paisagem depois de subir um morro que fica à esqueda da entrada, definitivamente o “spot” perfeito para fotos e admirar suas águas. E se o dia estiver ensolarado, o visual será espetacular!

Para saber mais detalhes sobre o Moraine Lake você pode clicar aqui.

Fairmont Le Château Frontenac

Conhecido como o “hotel mais amado do Canadá”, o Fairmont Le Chateu Frontenac fica na cidade do Quebec, a parte “francesa” do Canadá. Com acomodações de luxo, os móveis e toda a atmosfera remetem a uma Europa de outros tempos.

O hótel é um castelo de 18 andares e mais de 70m de altura. Mesmo que você não fique hospedado no hotel, é um local que vale a pena conhecer de perto.

Art Gallery of Ontario

Em Toronto está localizada a Galeria de Arte de Toronto, uma construção de mais de 45 mil metros quadrados, fazendo desse museu um dos maiores da América do Norte.

Conhecida pelos moradores como AGO, o prédio moderno apresenta a arte canadense e de outros países ao redor do mundo, conectando o presente ao passado de forma criativa. Suas obras são ecléticas e sempre conta com exposições temporárias de tirar o fôlego!

Ainda é possível visitar a galeria pelo período da noite na “First Thursday”. A Galeria de Artes de Toronto fica tomada por um clima festivo na primeira quinta-feira de todo mês, com shows, drinks e um público animado pronto pra curtir.

Caso esteja pensando em dar uma passada por lá, o valor do ingresso é CAN$25,00, com desconto para estudantes, jovens e idosos. Na First Thursday o valor também é mais baixo e mais detalhes você confere aqui.

Lugares para conhecer no Canadá: Ilha do Príncipe Edward

Apesar de ser a província menos populosa do Canadá, a Ilha do Príncipe Edward é um dos melhores lugares para conhecer no país!

Graças ao livro infantil Anne de Green Gables – que recentemente ganhou vida na série Netflix: Anne with an E – a ilha é amada e destino certo de milhares de turistas.

A capital da Ilha é Charlottetown, considerada o local de nascimento do Canadá, por ter sido sede da Confederação Canadense em 1864.

Na primaveira e verão a Ilha do Príncipe Edward fica coberta de flores silvestres, que colorem a paisagem da província pesqueira. Em parte do litoral ainda é possível encontrar dunas, no Golfo de Saint Lawrence, e o farol antigo da ilha, que fica na margem sul, em Point Prim.

Como viajar para o Canadá?

Existem diversas formas de conhecer o Canadá, seja em uma viagem turística ou intercâmbios para estudar o idioma, tanto com curta duração – duas semanas ou 1 mês – como de média e longa.

Conheça mais sobre intercâmbio clicando aqui ou entre em contato com um de nossos consultores especialistas no assunto através deste link.

Você pode gostar também:

Experiência de Intercâmbio para o Canadá
5 benefícios de fazer seu intercâmbio no Canadá
Custo de vida no Canadá em 2022: saiba como será a sua vida no país

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Fala, galera! Chegou a usar de usar sua nota do ENEM mas ainda está em dúvida entre estudar no Brasil e estudar fora? Hoje trouxemos algumas instituições ao redor do mundo que aproveitam a nota do ENEM para estudantes brasileiros.

Você verá nesta postagem:

  1. Quando abre o SISU 2022?
  2. Como usar sua nota do ENEM 2021 para estudar fora?
  3. Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Quando abre o SISU 2022?

O SISU é o Sistema de Seleção Unificada de todas as universidades e instituições públicas do Brasil. Todo ano suas inscrições são abertas no primeiro e segundo semestre, permitindo que estudantes do país inteiro estudem em instituições federais ou estaduais.

As inscrições para a primeira edição do SISU 2022 abrem dia 15 de fevereiro e vão até dia 18. Ao longo desses dias os alunos devem acompanhar a nota de corte em seu curso e instituição de escolha através do site e aplicativo oficial do MEC.

Como usar a nota do ENEM 2021 para estudar fora do Brasil?

Desde 2014 o Inep tem feito acordos com instituições ao redor do mundo, facilitando a entrada de brasileiros nas mesmas.

A nota do ENEM é utilizada, normalmente, como um substituto dos exames normalmente aplicados em países como os Estados Unidos e Portugal. O ideal é que o estudante brasileiro tenha uma pontuação média acima de 600, mas isso pode variar.

Muitas instituições também pedem a realização de um exame de proficiência e outras documentações que você pode conferir aqui.

Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Existem diversas universidades e faculdade no exterior que aceitam a nota do ENEM como parte do processo de ingresso do aluno. Lugares como os Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Irlanda, Portugal e França utilizam a nota do exame. Abaixo você pode ver uma tabela com alguns dos países e instituições que fazem parte da lista:

InstituiçãoLocalTeste de proficiência
Universidade do Algarve Faro e Portimão, Portugalnão
Universidade do MinhoBraga e Guimarães, Portugalnão
Oxford UniversityOxford, Inglaterrasim
Bristol UniversityBristol, Inglaterrasim
Universidade de AveiroAveiro, Águeda e Oliveira de Azeméis, Portugalnão
Universidade de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Universidade de LisboaLisboa, Portugalnão
Universidade do PortoPorto, Portugalnão
Universidade da MadeiraFunchal, Portugalnão
Toronto UniversityToronto, Canadásim
University College CorkCork, Irlandasim
Universidade da Beira InteriorCovilha, Portugalnão
Universidade dos AçoresPonta Delgada, Portugalnão
Universidade Autônoma de LisboaLisboa, Portugalnão
New York University (NYU)New York, EUAsim
Northeastern UniversityBoston, EUAsim
Temple UniversityPhiladelphia, EUAsim
Universidade PortucalensePorto, Portugalnão
Universidade LusíadaPorto, Portugalnão
Universidade de MorónBuenos Aires, Argentina
Instituto Politécnico de ViseuViseu, Portugalnão
Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa, Portugalnão
Universidade EuropeiaLisboa, Portugalnão
Universidade Católica PortuguesaLisbia, Braga, Porto e Viseu, Portugalnão
Instituto Politécnico de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Instituto Politécnico de PortoPorto, Portugalnão
Instituto Politécnico de BejaBeja, Portugalnão
Instituto Politécnico de LeiriaLeiria, Caldas da Rainha, Peniche, Marinha Grande e Torres Verdes, Portugalnão
Instituto Politécnico do Cávado e do AveBarcelos, Portugalnão
Instituto Politécnico PortalegrePortalegre, Portugalnão
Instituto Politécnico da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Politécnico da Guarda
Guarda e Seia, Portugal
não
Instituto Politécnico de BragançaBragança, Portugalnão
Instituto Politécnico de Castelo BrancoCastelo Branco, Portugalnão
Instituto Politécnico de Setúbal Setúbal, Portugalnão
Instituto Politécnico de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Politécnico de Viana do CasteloViana do Castelo, Portugalnão
Instituto Politécnico da LusofoniaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da VidaLisboa e Cascais, Portugalnão
Instituto Universitário da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Superior Dom DinisMarinha Grande, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de GaiaVila Nova de Gaia, Portugalnão
Instituto Superior de GestãoLisboa, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Superior Manuel Teixeira GomesPortimão, Portugalnão
Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha PortuguesaOliveira de Azeméis, Portugalnão
Instituto Leonardo da VinciLisboa, Portugalnão
Instituto de Estudos Superiores de FafeFafe, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) do PortoPorto, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) de LisboaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de LisboaLisboa, Portugalnão
Escola Superior de Enfermagem de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Escola Superior de Saúde do AlcoitãoAlcoitão, Portugalnão
Escola Superior Artística do PortoPorto, Portugalnão

É importante lembrar que se seu desejo é estudar fora mas o ENEM não é muito sua praia, diversas universidades e colleges no exterior possuem processos seletivos próprios que não necessitam da nota do ENEM.

E em alguns países, como o Canadá, não é necessário a realização de testes de aptidão, outras coisas são avaliadas, como seu histórico escolar, participação em programas extracurriculares e portfólio.

Você também pode gostar:

Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil
Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês
Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Tudo sobre intercâmbio

Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

Fala, galera! Está pensando em estudar numa universidade no exterior mas sente que ainda não está preparado? Conheça o Pathway, um programa com cursos preparatório de idiomas e hard skills, essencial para quem deseja ingressas em instituições no exterior.

  1. O que é o programa Pathway?
  2. Como funciona o Pathway?
  3. Pathway: online ou presencial
  4. Como aplicar para o Pathway no Canadá?
  5. Quais países tem o programa Pathway?

O que é o programa Pathway?

O Programa Pathway, como o próprio nome sugere, é uma “ponte” de entrada para as universidades e colleges em países como o Canadá. Ele é destinado a estudantes estrangeiros que desejam desenvolver seus conhecimentos no idioma a nível de um curso superior.

Também é uma excelente opção para quem tem dificuldades com provas de proficiência, por isentar o aluno da realização das mesmas.

Porém, para que o aluno seja considerado apto a estudar numa instituição de ensino superior no Canadá é necessário que atinja o que é pedido pelo curso.

Como grande diferencial do programa, o Pathway prepara o aluno para o mundo dentro da universidade ou college.

Além de se desenvolver no idioma, você ainda desenvolve algumas habilidades necessárias para o mercado de trabalho, como pensamento crítico e liderança.

Como funciona o Pathway

O Programa Pathway costuma acontecer dentro de escolas de idiomas em países como o Canadá, nas modalidades presencial e online – assim você pode fazer o curso aqui do Brasil e se mudar apenas quando for ingressar em um College ou universidade. Legal, né?

A grade curricular do pathway é composta por duas partes: uma focada no idioma e outra em habilidades gerais necessárias para o meio acadêmico.

O ideal é que o aluno que deseja ingressar no programa possua um conhecimento intermediário do idioma – algo que será avaliado pela instituição antes do curso começar.

As habilidades desenvolvidas no Pathway no Canadá são: gramática e vocabulário, pensamentos crítico, habilidades de discussão/debate, técnicas de estudo, habilidades básicas em um idioma (escuta, fluidez na fala, pronúncia, escrita, leitura), criatividade e apresentação – é bom já estar preparado para os seminários!

Tempo de duração do programa

O tempo de duração do Pathway pode variar bastante, de acordo com suas necessidades e a instituição.

Normalmente, o tempo mínimo de duração do Pathway costuma ser de 2 meses. O tempo máximo é de 7 meses. Mas tudo isso depende de quantos níveis o aluno precisará estudar, o que fica a critério da escola.

Quanto custa o Pathway no Canadá?

O Pathway tem o mesmo preço de um curso de idiomas no Canadá. Dito isto, o valor pode variar de acordo com a instituição escolhida.

No Canadá, uma escola que trabalha com o programa e é reconhecida por dezenas de universidades e colleges no país é a ILAC.

Você pode descobrir mais sobre os processos dessa e de outras escolas no Canadá com nossos consultores clicando aqui.

Pode trabalhar enquanto estuda no Canadá?

Por estar na categoria de curso de idiomas, não é possível trabalhar enquanto estuda no Pathway. Porém, após ingressar em uma instituição de ensino superior é possível que o aluno trabalhe 20h/semanais durante o período letivo.

Pathway ou curso de inglês?

No curso do programa você estará sendo preparado para entrar num college ou universidade no Canadá. Enquanto isso, em um curso comum de idiomas o foco será apenas o desenvolvimento do idioma.

Escolha o Pathway se já possui um conhecimento intermediário do idioma e deseja aprimorar suas habilidades, tanto acadêmicas quanto em questão da proficiência.

Caso ainda precise fortalecer suas bases no idioma e ganhar confiança em seu uso, talvez um curso de idioma seja o ideal.

Pathway: online ou presencial

Por possuir as modalidades online e presencial, é normal surgir a dúvida sobre qual o melhor formato para seguir no Pathway.

Na modalidade presencial você estará vivendo o inglês 24h/dia, dentro do curso e no seu dia a dia. Porém, os custos serão maiores por conta de sua estádia no Canadá. A modalidade online é uma boa escolha caso você não possa investir no intercâmbio nesse primeiro momento.

Como aplicar para o Pathway no Canadá

Para iniciar o processo de ingresso no programa Pathway, entre em contato com as escolas em que deseja estudar. Outra opção é fazer o processo através de uma agência de intercâmbios aqui no Brasil.

Quais países tem o programas preparatórios?

Além do Canadá, outros países trabalham com o programa, como os Estados Unidos e Austrália, onde assume um nome diferente. Existem ainda outros países que oferecem cursos preparatórios similares, mas com nomes diferentes.

Na Alemanha, por exemplo, existe o Studienkolleg, um preparatório de doze meses para ingressas nas universidades do país.

Você também pode gostar de ler:
Como estudar no Canadá: passo a passo para ingressar nas melhores universidades do mundo
Como imigrar para o Canadá | Guia Prático
Graduação na Alemanha: conheça o Studienkolleg, curso obrigatório para estrangeiros

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Dicas de viagem

Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo

Fala, galera! Viajar sozinha pelo mundo é um sonho de muita gente, mas sempre bate aquele medo de “passar sufoco” no destino escolhido, né? Pensando nisso separamos os 5 destinos mais seguros ao redor do mundo para mulheres. Fica por aqui e descubra o que fazer durante sua viagem.

Cidades citadas nesta postagem:

  1. Amsterdam, Holanda
  2. Munique, Alemanha
  3. Auckland, Nova Zelândia
  4. Quebec, Canadá
  5. Santiago, Chile

Amsterdam, Holanda

A cidade de Amsterdã é um grande centro financeiro e cultural, conhecida como Veneza do Norte por conta de seus canais e mais de 1.500 pontes. É considerada uma das cidades mais seguras do mundo de acordo com o The Economist Intelligence Unit.

A cidade oferece riscos baixos para viajantes – salvo por alguns batedores de carteira em transportes públicos e a noite, mas nada como o Brasil, claro!

Para curtir a cidade em grande estilo, aproveite as ciclovias locais e alugue uma bicicleta! A MacBike é uma das maiores locadoras da cidade, mas outras empresas como a StarBikes oferecem até mesmo cestas de piquinique (com ou sem lanche!).

Amsterdam é a cidade mais badalada da Holanda, então não vai faltar entretenimento. Você pode conhecer o museu Van Gogh e o parque Vondelpark num dia mais cultural, e sair para curtir a noite em bares como o The Waterhole que oferece música ao vivo todos os dias, numa vibe bem Pop Rock.

Munique, Alemanha

Munique é uma “cidade grande”. Com uma população de mais de 1,5 milhões de habitantes, é famosa por sua arquitetura e cultura – além do Oktoberfest, celebração anual da cerveja – para quem viaja sozinha, pode ser o lugar ideal pra conhecer gente nova e fazer amigos!

O site Viagem Segura indica que a cidade de Munique, na Alemanha, atinge o índice de 85/100 no quesito segurança. Os habitantes da cidade são conhecidos por seguir as regras a risca. Por isso, crimes acabam sendo muito raros.

O clima na Alemanha é continental e costuma ser mais frio que em outros lugares da Europa. O verão acontece entre maio e setembro, e junho é o melhor mês para conhecer a cidade de Munique.

Quando estiver viajando sozinha pela cidade, não deixe de visitar o belíssimo Palácio Residenz de Munique, localizado bem no centro da cidade e considerado o maior palácio urbano da Alemanha.

Outro lugar imperdível é a praça Karlsplatz, o coração de Munique! Por lá você encontrará lojas, restaurantes e atrações – a praça é frequentada por jovens de toda a cidade então a diversão deve ser garantida!

[Post] Custo de vida na Alemanha em 2022

Auckland, Nova Zelândia

A Nova Zelândia é um país composto por duas ilhas na Oceania: Ilha Sul e Ilha Norte.

Auckland é a grande metrópole do país, localizada na ilha Norte e famosa por suas instalações modernas, com redes de transporte e rodovias bem estruturadas.

No Verão, entre dezembro e março, o sol se põe por volta das oito ou nove horas da noite, permitindo um tempo de curtição mais longo e ainda mais seguro em Auckland, um dos destinos mais seguros do mundo!

A cidade ainda comporta eventos diversos, que podem ser conferidos nos “eventos” do Facebook – sempre muito seguros e divertidos. Com uma bolsa nas costas, o seu cartão de transporte do país, comidinhas e um bom tênis no pé, você consegue conhecer a cidade toda sozinha e sem sufoco.

Viajar sozinha: conhecendo Auckland

Em um dia no centro, organize-se para dar uma passadinha na Sky Tower, que permite uma vista belíssima da cidade.

Após o tour, siga pela Queen Street, composta por teatros e algumas lojinhas, e faça um lanchinho sentada na Aotea Square, uma praça pública que costuma estar sempre decorada com arte – além do público jovem e diversificado.

Próximo a Queen Street você ainda terá o Albert Park e a Auckland Art Gallery, dois pontos turísticos incríveis para fotos. Ao redor do paque também estão grandes universidades do país, como a The University of Auckland e centros de ciência e tecnologia.

Apesar dos incríveis museus e praças na cidade, e dos restaurantes que a cada esquina revelam a cultura de um país diferente, o ápice de Auckland são as praias e ilhas que a rodeiam.

Piha Beach é uma das praias mais famosas e mais bonitas da Nova Zelândia, mas a praia de Mission Bay não fica atrás, sendo rodeada de restaurantes e locais recreativos. Long Bay também tem sua beleza e calmaria e é ótima para passar uma tarde mais calma e relaxante sozinha ou com amigos.

Por fim, não deixe de conferir as cachoeiras da cidade e o Jardim Botânico e aquário Sea Life de Auckland, paradas obrigatórias para quem viaja sozinha.

Quebec, Canadá

Que o Canadá é um dos países mais seguros e amigáveis do mundo, não deve ser novidade para você, né? Hoje vamos indicar a belíssima cidade de Quebec, um centro cultural do país e destino certeiro para quem viaja sozinha.

No Quebec os idiomas oficiais são o inglês e o francês, então é bom estar com um basicão dos dois em dia.

Pode ser, inclusive, a oportunidade perfeita para fazer um intercâmbio de idiomas, onde você estuda em uma escola – não existe lugar melhor para conhecer pessoas novas do que numa sala de aula, né?

A região mais badalada de Quebec City é a Vieux-Québec, dividida entre Basse Ville (cidade baixa) e Haute Ville (cidade alta).

Na cidade alta você não vai querer perder o castelo Châteu Frontenac e o Terrasse Dufferin, com vista para o rio São Lourenço. Já na parte baixa, dê uma passada no Quartier Petit Champlain, uma região cheia de restaurantes, galerias de arte e lojas.

Por último, fica a dica de navegar pelo Rio São Lourenço, que permite uma vista maravilhosa da cidade de Quebec e conhecer mais da história da cidade através do guia turístico. Você também pode conferir o cruzeiro de observação de baleias, que é definitivamente uma experiência única e você pode agendar aqui.

[Post] Express Entry no Canadá: o que é, como funciona e como imigrar

Santiago, Chile

O Chile é um país belíssimo, que te permite experienciar uma cultura rica, desertos e até mesmo neve. A língua oficial é o espanhol e a moeda do país é o peso chileno, ficando bem mais em conta para quem busca uma viagem mais barata – algo interessante pra quem quer viajar sozinha.

No portal Viagem Segura, Santiago está elencada enquanto enquanto uma das cidades mais seguras das américas, ficando em 71/100 em relação a segurança, número comparável a países da Europa, como a Itália que está possui uma porcentagem de 77%.

A cidade de Santiago é limpa, organizada e cada vez mais próspera. Para quem pretende viajar sozinha para o país, a dica é se manter atenta e evitar ruas escuras e vazias. Os crimes mais “comuns” são os de assalto e furto, o que acontece mais no período da noite, em saídas de festas e clubes.

Entre as atrações da cidade de Santiago estão o Museu Nacional de Fine Arts e o Museu Chileno de Arte Precolombino. O Mercado Central também é uma boa pedida para comprar alguns suvenir e conhecer mais da rica arte e cultura chilena. Existem também belíssimos vinhedos como o Vinã Aquitania.

Agora, se você é apaixonado por literatura ou apenas adora as poesias de Pablo Neruda, não vai querer perder seus lugares favoritos. Alguns deles você pode conferir aqui, nesta extensão do Google Maps que permite conhecer ainda mais dos destinos.

Veja também:
O que é intercâmbio: como funciona, custos e quais os tipos de intercâmbio
Curiosidades da Nova Zelândia que não te contam
Estudar na Alemanha: Por que você deveria morar em Berlim?

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Como estudar no Canadá: passo a passo para ingressar nas melhores universidades do mundo

Fala, galera! O Canadá é um dos destinos mais buscados por estudantes no mundo inteiro pelo ensino de alta qualidade e boas oportunidades para trabalhadores qualificados. Se você está em dúvida sobre o processo de ingresso nas instituições, fica ligado!

  1. Como estudar no Canadá: requisitos básicos
  2. Quanto custa estudar no Canadá
  3. Como escolher o melhor college no Canadá
  4. Quando fazer a application
  5. Documentações necessárias para estudar no Canadá

Como estudar no Canadá: requisitos básicos

O sonho de estudar no Canadá pode estar mais fácil de se realizar do que você imagina! Isso porque você pode ingressar no país com visto de estudantes para diversas modalidades de cursos, como em graduações, pós, cursos de idiomas e cursos técnicos.

Com a grande demanda de estrangeiros querendo estudar no Canadá é importante estar bem ligado nos requisitos pedidos pelos colleges e universidades.

Os requisitos básicos para estudar no Canadá são:

  • Visto estudante – Ao ser admitido em uma instituição de ensino superior ou técnico canadense, a mesma irá emitir uma carta de admissão para você tirar seu visto de estudante (no caso de cursos de mais de 6 meses de duração).
  • Nível de inglês (e comprovação) – Para ingressar em cursos de graduação, pós ou MBA no Canadá você precisará comprovar seu nível no idioma com um certificado de proficiência como TOEFL ou IELTS. Também existe a possibilidade de participar do programa Pathaway, que facilita o acesso de estrangeiros a universidades, oferecendo aulas de inglês.
  • Comprovação de renda – Com o objetivo de assegurar que você tem condições de se manter no país, e também evitar o aumento da taxa de pobreza e desigualdade, o governo canadense pede que os alunos comprovem uma renda mínima de cerca de CAN$ 10.000,00/ano – fora o valor do curso.

Se Liga: em cursos de idiomas de até 6 meses de duração (inclusive o Pathaway) o estudante pode ficar no país com o visto e/ou permissão de turista.

O site oficial de imigração do Canadá ainda oferece um “teste” onde você responde algumas perguntas e descobre se está cumprindo todos os requisitos para aplicar para uma vaga no país. Isso você pode conferir aqui.

[Post] Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido

Quanto custa estudar no Canadá?

Apesar dos custos de uma graduação no exterior serem maiores do que em muitas instituições no Brasil, as vantagens de ter um currículo internacional são múltiplas.

A experiência do intercâmbio cultural, o desenvolvimento da segunda língua (inglês ou francês) e a oportunidade de estar em contato com os melhores professores e o que existe de mais avançado em sua área de estudo são apenas alguns dos pontos que colocam as instituições canadenses no topo da lista de estudantes do mundo inteiro.

Montamos uma planilha com o custo médio da Tuition* em alguns dos melhores colleges e universidades no Canadá de acordo com área de estudo. Dá uma olhada:

Área de estudoValor médio mínimo (anual)Valor médio máximo (anual)Taxa de matrícula
Ciências SociaisCAN$ 7.243,00CAN$ 56.000,00até CAD$ 517,00
Ciências NaturaisCAN$ 7.243,00CAN$ 38.172,00até CAD$ 517,00
Engenharia e TecnologiaCAN$ 1.550,00CAN$ 55.000,00até CAD$610,00
Ciências da ComputaçãoCAN$ 8.160,00CAN$ 55.500,00até CAD$610,00
Gestão e NegóciosCAN$ 2.199,00CAN$ 56.000,00atéCAD$610,00
(Valores estimados consultados em diversos sites de faculdades no Canadá, sujeitos a alteração)

Tuition: Tuition ou Tuition fee é o termo utilizado para se referir ao valor que você pagará pelo seu curso. Normalmente a tuition é paga semestral ou anualmente.

Como escolher a melhor instituição no Canadá

Cerca de 30 universidades canadenses estão entre as 300 melhores universidades do mundo de acordo com a Times Higher Education.

O Canadá é referência em diversas áreas do conhecimento, com foco em tecnologia e negócios. As melhores universidades são

Na hora de escolher a melhor instituição para você estudar no Canadá, é bom levar em conta 3 coisas: seu curso, algumas universidades e colleges oferecem oportunidades e estruturas diferentes para cada curso; se você pretende estudar em um college público ou privado, e localização e cultura da instituição.

College Público ou Privado

Colleges e universidades públicas tem incentivo financeiro do governo, enquanto as particulares são financiadas pela tuition paga pelos estudantes.

Em contrapartida, em faculdades privadas, por conta da quantidade menor de estudantes, as salas costumam ser menores e ter um ambiente mais “intimo”, com mais espaço para que conexões sejam criadas entre alunos e professores.

Quando fazer a application para estudar no Canadá

Assim como no Brasil, as universidades abrem as inscrições/matrículas quatro vezes ao ano, sendo as principais as de inverno e verão.

Então na hora de se organizar para estudar no Canadá, não esqueça de agendar um alarme pra te lembrar da matrícula nos meses de setembro (inverno) e janeiro (verão).

Para saber o calendário exato, bem como as datas mais especificas para entrega de documentações, fique de olho no site do college em que está aplicando. Muitos também tem aderido a redes sociais como Facebook e Instagram – sim, lá fora o Facebook ainda é muito usado!

Documentações necessárias para estudar no Canadá

Na hora de aplicar para estudar no Canadá você precisará ter em mãos alguns documentos básicos como:

  • Certificado de conclusão do ensino médio
  • Formulário de aplicação (respondido)
  • Currículo (sim, um currículo CV bem bonitinho)
  • Carta de intenção (Personal Statement)
  • Documentação comprovando que você pode se manter enquanto estuda no Canadá
  • Cartas de referência
  • Portfólio (em cursos de artes e design, por exemplo)

E depois de receber sua carta de admissão, prepare-se para tirar seu visto de estudante, seguro de viagem e comprar sua passagem – mas só depois do visto, ein?

Pronto para aplicar para vagas no Canadá? Tenho certeza que essa experiência será “life changing” e você não vai se arrepender!

Você também pode gostar:
Estudar fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior
Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Dicas de viagem Irlanda Tudo sobre intercâmbio

9 melhores países para imigrar em 2022

Fala, galera! Tudo certinho? Aqui vai mais um post pra te ajudar a escolher seu próximo destino. Separamos os 9 melhores países para imigrar – e no final vamos te contar qual a melhor forma de entrar nestes destinos! Bora lá?

Você verá neste post:

  • Melhores países para imigrar em 2022
  • Qual o caminho mais fácil para imigrar

Melhores países para imigrar em 2022

Cada vez mais brasileiros tem saído do Brasil em busca de uma melhor qualidade de vida.

Segundo um artigo da CNN o número de brasileiros no exterior ultrapassou 4 milhões – ou seja, temos mais pessoas no exterior do que no Espírito Santo, dá pra acreditar?

Pensando nisso, hoje trouxemos os melhores países imigrar – principalmente para quem deseja estudar e trabalhar – assim você já pode ir se preparando para o intercâmbio!

Usamos como parâmetro de comparação os seguintes critérios:

  • Empregabilidade
  • Qualidade de vida
  • Salário mínimo (em relação ao custo de vida)
  • Facilidade de entrada no país

Preparado para conhecer o país dos seus sonhos?

1. Canadá

O Canadá é um país acima da média quando o assunto é bem-estar e segurança da população.

Com paisagens naturais bem preservadas, educação inovadora e de alta qualidade, – principalmente nas áreas de tecnologia – o Canadá conta com cinco universidades entre as 100 melhores do mundo de acordo com a Times Higher Education de 2019. Não é atoa que o Canadá é um dos destinos favoritos de pessoas do mundo inteiro, né?

Desde dezembro de 2021 foi estabelecido um novo salário mínimo no Canadá de CAD$15,00 por hora. Para um estudante que trabalha meio período, o valor acima resulta numa receita média de 300,00 dólares canadenses por semana – que bate perfeitamente com o custo de vida atual no país.

2. Nova Zelândia

Para quem busca qualidade de vida e paisagens deslumbrantes, a Nova Zelândia é um paraíso em terra firme.

As duas ilhas no oceano Pacífico abrigam belíssimas praias e montanhas, cenários ideias para quem curte esportes radicais, trilhas e trabalhos de campo!

Morar na Nova Zelândia é como viajar o mundo.

A Nova Zelândia tem uma das taxas de criminalidade mais baixas do mundo, universidades de alto nível e uma população amigável e receptiva, servindo de destino principal para estrangeiros do mundo inteiro, em especial da Ásia.

Se você fala inglês ou quer aprimorar seus conhecimentos na língua inglesa sem abrir mão de uma prainha, a Nova Zelândia é o seu destino!

Veja também:

Montreal Canadá: conheça a maior cidade de Quebec

Morar na Austrália é viver em um dos melhores países do mundo

3. Austrália

Com vinte Patrimônios Mundiais da UNESCO, a Austrália tem muito a ser explorado.

O país de dimensões continentais ocupa o quinto lugar no ranking da Numbeo, competindo pelo primeiro lugar em qualidade de vida, poder de compra, segurança, saúde e custo de vida com países como Dinamarca e Finlândia.

É referência nas áreas de Meio Ambiente e Conservação, e frequentemente a Austrália abre vagas para a entrada de mão de obra qualificada em cidades que estão com grande demanda. E pode ir sem medo, viu? Apesar de a Austrália ser conhecida pelos seus animais exóticos, quem vai morar lá não se arrepende.

4. Alemanha

A Alemanha oferece estabilidade e estrutura para seus moradores, pontos importantíssimos na hora de escolher entre tantos países para imigrar!

Com oito universidades entre as 150 melhores do mundo, a Alemanha é um paraíso para estudantes do mundo inteiro.

A Alemanha oferta cursos de graduação e pós-graduação em suas instituições públicas.

5. Irlanda

A Irlanda é de longe um dos países para imigrar mais buscados por brasileiros que buscam mudar de vida.

Com um mercado de trabalho com grande demanda, a Irlanda está de portas abertas para estrangeiros.

Para estudar e trabalhar no país basta se organizar direitinho. E se você ainda não domina o inglês, nem precisa se estressar! Dá pra estudar o idioma e ainda trabalhar meio período no país.

Gostou da ideia? Comece a planejar seu intercâmbio com a gente clicando aqui. Já consegue se imaginar recebendo em euro e viajando pela Europa, né?

More em Berlim: tudo sobre uma das cidades mais divertidas do mundo

Vantagens e desvantagens de fazer o intercâmbio em Dublin

6. Holanda

Morar na Holanda é uma experiência única. De todos os países para imigrar que foram citados aqui a Holanda é encantadora pela belíssima paisagem urbana e suas noites inesquecíveis.

Se você busca um lugar seguro, com boas condições de trabalho e qualidade de vida, sem deixar de lado a badalação das cidades grandes, a Holanda pode ser o destino perfeito para você.

Suas cidades são conhecidas por ruas cheias de bicicletas e flores, e também pela postura progressista em relação a comunidade LGBTQI+ e pautas como legalização do aborto e maconha, tornando-o dos melhores países para imigrar.

As universidades holandesas são referência mundial com sua didática que utilizada o método “problem-based-learning” em que o aluno é estimulado a resolver problemas com o objetivo de aprender.

E apesar de o idioma principal do país ser o holandês, é possível estudar inglês em cursos excelentes como British Language Training Center e o UVA Center.

7. Espanha

O espanhol é a quarta língua mais falada no mundo, e é considerada a segunda língua internacional mais importante, atrás somente do inglês.

Para quem deseja aprimorar o espanhol ou morar em um país europeu ensolarado e com excelentes faculdades, a Espanha é um excelente país para imigrar!

Os espanhóis são pessoas simpáticas e acolhedoras, e contam com um excelente sistema de saúde e educação no país.

Localizada na Europa, a Espanha ainda permite fácil acesso a outros países do continente, e com um bônus: brasileiros que residem no país podem adquirir a Cidadania Espanhola após 2 anos de moradia contínua na Espanha. É isso mesmo: você com cidadania europeia com apenas dois anos!

8. Uruguai

Sim, é possível viver bem na América Latina em 2022! E o Uruguai é o melhor país em qualidade de vida, segurança e economia do nosso continente.

A moeda principal do Uruguai é o dólar americano – além do peso uruguaio.

Além da alta qualidade de vida, um grande ponto forte do país é a facilidade de entrada de brasileiros, que não precisam de visto para residir no Uruguai – graças ao acordo entre as Repúblicas.

O ensino também não deixa a desejar, sendo o sistema público e universal. A Universidade ORT do Uruguai está entre as melhores do mundo segundo o ranking da THE.

E como consequência, a taxa de desemprego no país está bem equilibrada: cerca de 10% – no Brasil essa mesma taxa ultrapassa 13% – e o mercado de trabalho promete para 2022!

9. Malta

Malta é um paraíso na Europa localizado entre o sul da Sicília, na Itália, e o nordeste da Tunísia.

O arquipélago situado no Mar Mediterrâneo tem o maltês e o inglês como línguas principais e é um destino interessante para quem deseja imigrar ou fazer um intercâmbio.

O país ainda permite que estudantes estrangeiros trabalhem no país em cursos de mais de 3 meses de duração. Você pode conferir mais benefícios sobre morar em Malta aqui.

Qual o caminho mais fácil para imigrar

Existem diversas formas de imigrar para os países acima, porém a maneira mais efetiva de conseguir um visto para residir é através de um intercâmbio de estudo e trabalho.

Se você pensa em fazer uma graduação, pós ou até mesmo cursos profissionalizantes ou de idiomas, o intercâmbio é o melhor momento para isso.

Além de facilitar o processo de entrada no país, o visto de estudante facilita o ingresso no mercado de trabalho desses países – seja em estágios ou trabalhos de meio-período.

Por que você deveria estar fazendo um intercâmbio na Holanda

Como é morar em Barcelona: Descubra a Espanha 

Malta: Conheça a história e vida noturna [VÍDEO]

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.