Categories
Curiosidades Estados Unidos Graduação e Pós no Exterior

Ivy League: tudo sobre as 8 universidades dos EUA

Fala, galera! O sonho de estudar fora do país é comum em muitos brasileiros que buscam mudar de vida. Por isso, preparamos esse guia sobre as universidades da Ivy League, consideradas as melhores do mundo.

A Ivy League é composta por Harvard, Yale, Princeton, Darthmouth, Penn, Columbia, Brown e Cornell. Excelência em educação e tradição, grandes personalidades como Barack Obama e Meryl Streep estudaram nas escolas que fazem parte.

Você verá nesta postagem:

  1. O que é a Ivy League?
  2. Como estudar em Harvad e Ivy League

O que é a Ivy League?

Se você é apaixonado por filmes e séries com certeza já viu muitas histórias sobre jovens que sonham em estudar em grandes universidades nos Estados Unidos, como no filme Legalmente Loira ou A Barraca do Beijo.

Também já deve ter percebido os casacos e suéteres que são vestidos com orgulho pela comunidade acadêmica, bem como familiares e amigos.

Isto porque no exterior, e principalmente para os estadunidenses, estudar em universidades renomadas da Ivy League é alcançar um novo patamar, ingressar em um mundo de luxo educacional – e monetário também, haha!

A Ivy League, ou The Ancient Eight (As oito anciãs) é um conjunto de 8 universidades que estão localizadas, em sua maior parte, no nordeste dos Estados Unidos, sendo elas: Harvard, Cornell, Brown, Princeton, Dartmouth, Yale, Columbia e a Universidade da Pensilvânia.

Brasões das universidades da Ivy League

A liga de universidade surgiu quando a NCAA – National Collegiate Athletic Association, criou a Divisão A-1, que reunia apenas a elite das instituições que participavam do futebol americano e basquete.

E mesmo sem utilizar o nome “Ivy League” na época do surgimento, o elitismo dessas escolas já se mostrava.

Todas as equipes mantinha um alto nível de performance dentro de campo. Com o passar dos anos, as universidades foram ganhando fama para além dos esportes, formando também mentes grandiosas.

Nos Estados Unidos, e também no mundo, estas instituições são vistas como a elite educacional que aceita apenas o melhor dos melhores.

Com processos rigorosos de admissão, assim como o oferecimento de bolsas de estudo para alunos nativos e internacionais, estudantes da Ivy League são preparados pra se destacar no mundo, em qualquer área que desejem atuar.

Universidades da Ivy League

Você já aprendeu sobre o que é a Ivy League, agora é hora de saber quem são as universidades que compõem este grupo seleto de universidades, que até hoje são popularmente relevantes a nível mundial de qualidade de ensino.

Universidade de Harvard, em Massachussetts

Harvard logo - Ivy League

Sendo a universidade mais antiga dos Estados Unidos da América, Harvard é uma instituição privada fundada em 1636. a universidade de Harvard fica localizada em Massachusetts, com o campo principal na cidade de Cambridge.

 A universidade de Harvard tem costume de sempre figurar na primeira posição de diversos rankings mundiais sobre instituições de ensino superior, o que resulta no seu grande prestígio, fazendo dela uma das universidades mais famosas do mundo.

Os cursos de direito, ciências sociais, saúde e literatura são apenas alguns dos que se destacam. Harvard é a melhor instituição para quem pretende ingressar na carreira de pesquisador.

Também é possível fazer cursos de extensão na instituição, além da graduação e pós. Atualmente, você pode estudar na universidade de Harvard de graça, através de cursos online em sua plataforma digital. Para conferir é só clicar aqui.

Cornell University, em Nova York

Cornell University logo

Localizada em Nova York e fundada em 1865 por Ezra Cornell e Andrew Dickson White, a Universidade de Cornell é uma instituição de pesquisa privada e parceira da State University of New York.

A universidade conta com mais de 119 mestres em seu corpo docente e expõe o compromisso de abranger todos os campos de conhecimento dentro das suas paredes.

Em seu campus, existem alunos de diversas partes do mundo, com destaque nos cursos de graduação – que segundo o site oficial da universidade – possui 50% de estudantes internacionais.

[Post] Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil

Brown University, em Rhode Island

Brown University - Logo

A Brown University foi fundada em 1764, quando os Estados Unidos nem mesmo eram independentes da Inglaterra.

Desde então, a universidade localizada em Providence, tem se provado como uma das melhores instituições de ensino do país, responsável pela graduação de diversos famosos que já conhecemos das grandes telas, como Emma Watson, John Krasinski, Julie Bowen e Laura Linney.

Inovação, impacto e colaboração guiam os estudantes e docentes que povoam os campos de Brown.

Com cursos de graduação, pós-graduação, profissionalizantes e especializações, a Universidade de Brown é um centro educacional acolhedor para estudantes do mundo inteiro.

Universidade de Princeton, Nova Jersey

Princeton University - Ivy League

Assim como a universidade de Harvard e Yale, você com certeza já deve ter ouvido falar na universidade de Princeton em filmes e séries, como no sucesso dos anos 2000: Gilmore Girls.

Fundada em 1746, a universidade de Princeton, atualmente, no ranking National Universities, está em 1º lugar, deixando para trás a renomada Harvard, a tradicional Columbia e o grande MIT. Além disso, Princeton é uma instituição de referência no curso de direito.

A universidade além de formar grandes profissionais, também se preocupa com sua inclusão no mercado de trabalho. O Centro de Desenvolvimento de Carreira de Princeton oferece oportunidades para networking, bem como conselheiros e estágios em grandes empresas.

Além disso, esta universidade da Ivy League apoia o empreendedorismo entre seus alunos, contando com um Hub que serve de incubadora para diversos projetos internos. No verão, os alunos ainda podem participar de uma imersão de 10 semanas focada no aprendizado e desenvolvimento de startups. Incrível, né?

Dartmouth College, New Hampshire

Dartmouth College - Ivy League

Fundada em 1769 e tendo um clima muito mais voltado ao ar livre nos campos de New Hempshire, a Dartmouth College é conhecida por ser uma instituição menor, com um estilo único de ensino.

Com salas pequenas, que consequentemente tem menos alunos, a dinâmica em sala de aula é bem mais personalizada – e rigorosa.

E por conta do clima intimista que existe na instituição, o networking entre alunos e professores é ainda maior.

Por ser um college, o ensino na instituição é muito mais focado em áreas do conhecimento específicas. Se você deseja se especializar nas “Liberal Arts” – engenharia, ciências sociais, cinema, música, e mais – Darthmouth é o caminho.

[Post] Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio

Universidade de Yale, Connecticut

Yale Logo - Ivy League

Sendo uma instituição privada, a segunda mais antiga dos Estados Unidos e fundada em 1701, Yale está localizada em New Haven, Connecticut.

Yale é considerada uma grande e ótima casa para quem ama a arte da atuação, música, ciências sociais, ciências biológicas e biomédicas, história, engenharia, matemática e estatística.

Segundo o site oficial da universidade, os alunos internacionais nos campus vem de cerca de 120 países ao redor do mundo.

E com é de costume das instituições da Ivy League, muitas bolsas de estudo são cedidas. A universidade liberou os dados de que mais de 3 mil bolsas já foram doadas à alunos, garantindo uma inclusão e diversidade ainda maior nos campus.

Columbia University, New York

Columbia University - Ivy League

Fundada em 1754, a Columbia University tem um campus de característica mais urbana e utiliza as cores azul e branco como o grande destaque do seu brasão.

A universidade se orgulha de ter em seu histórico alunos que marcaram época e que fazem parte do hall da fama da instituição, incluindo 4 presidentes, 46 campeões olímpicos, 84 ganhadores do prêmio Nobel e mais de 90 ganhadores do Pulitzer.

E além dos cursos de graduação e pós na instituição, ainda é possível estudar inglês como segunda língua e fazer cursos profissionalizantes. Imagina você estudando em uma universidade Ivy League!

Universidade da Pensilvânia, Pensilvânia

University of Pennsylvania - Ivy League

Há 281 anos, a Universidade da Pensilvânia ganhava vida em um local que você já pode imaginar. Isso mesmo, na Pensilvânia.

Em 1740 era fundada a universidade responsável por ministrar e promover a graduação nos cursos de Business, administração, marketing, ciências sociais, ciências biológicas e biomédicas, engenharia, filosofia, estudos religiosos e muitas outras possibilidades. 

Além da excelência em educação e inserção no mercado de trabalhando, a universidade investe cerca de US$ 1.1 bilhões por ano em pesquisa. Os estudantes da instituição recebem todo o apoio pra se manter ao longo de suas pesquisa.

E você, já pensou em investir em sua carreira de pesquisador nos Estados Unidos?

Como estudar em Harvad e Ivy League

O caminho para estudar nas melhores universidades do mundo não é fácil, porém é super possível.

Nesta postagem falamos um pouco mais sobre as vantagens do ensino superior nos Estados Unidos.

Diferente do que muitos imaginam, conseguir uma vaga em uma dessas instituições Ivy League, bem como suas bolsas de estudo disponibilizadas para estrangeiros, precisa de mais planejamento e estratégia do que qualquer outra coisa.

Seu desenvolvimento acadêmico no Brasil será levado em conta em sua aplicação, bem como seu nível de inglês, mas o mais importante é seu diferencial.

Universidades americanas procuram estudantes que façam a diferença em sua comunidade, que tenham interesse não apenas em tirar boas notas, mas em atividades extracurriculares, como viagens, voluntariados, artes, esportes e mais!

Aqui na Dreams oferecemos uma Assessoria Acadêmica que te ajuda durante todo o processo de aplicação, traçando o melhor caminho pra você atingir seu sonho.

E se não for hoje, quando você vai começar a ir atrás do seu futuro? Entre em contato com a gente através do link abaixo e fale com nossos especialistas.

Leia também:

Visto Americano: tudo que você precisa saber para entrar nos EUA

Nova York: 11 lugares que você precisa conhecer no seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Fala, galera! Chegou a usar de usar sua nota do ENEM mas ainda está em dúvida entre estudar no Brasil e estudar fora? Hoje trouxemos algumas instituições ao redor do mundo que aproveitam a nota do ENEM para estudantes brasileiros.

Você verá nesta postagem:

  1. Quando abre o SISU 2022?
  2. Como usar sua nota do ENEM 2021 para estudar fora?
  3. Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Quando abre o SISU 2022?

O SISU é o Sistema de Seleção Unificada de todas as universidades e instituições públicas do Brasil. Todo ano suas inscrições são abertas no primeiro e segundo semestre, permitindo que estudantes do país inteiro estudem em instituições federais ou estaduais.

As inscrições para a primeira edição do SISU 2022 abrem dia 15 de fevereiro e vão até dia 18. Ao longo desses dias os alunos devem acompanhar a nota de corte em seu curso e instituição de escolha através do site e aplicativo oficial do MEC.

Como usar a nota do ENEM 2021 para estudar fora do Brasil?

Desde 2014 o Inep tem feito acordos com instituições ao redor do mundo, facilitando a entrada de brasileiros nas mesmas.

A nota do ENEM é utilizada, normalmente, como um substituto dos exames normalmente aplicados em países como os Estados Unidos e Portugal. O ideal é que o estudante brasileiro tenha uma pontuação média acima de 600, mas isso pode variar.

Muitas instituições também pedem a realização de um exame de proficiência e outras documentações que você pode conferir aqui.

Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Existem diversas universidades e faculdade no exterior que aceitam a nota do ENEM como parte do processo de ingresso do aluno. Lugares como os Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Irlanda, Portugal e França utilizam a nota do exame. Abaixo você pode ver uma tabela com alguns dos países e instituições que fazem parte da lista:

InstituiçãoLocalTeste de proficiência
Universidade do Algarve Faro e Portimão, Portugalnão
Universidade do MinhoBraga e Guimarães, Portugalnão
Oxford UniversityOxford, Inglaterrasim
Bristol UniversityBristol, Inglaterrasim
Universidade de AveiroAveiro, Águeda e Oliveira de Azeméis, Portugalnão
Universidade de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Universidade de LisboaLisboa, Portugalnão
Universidade do PortoPorto, Portugalnão
Universidade da MadeiraFunchal, Portugalnão
Toronto UniversityToronto, Canadásim
University College CorkCork, Irlandasim
Universidade da Beira InteriorCovilha, Portugalnão
Universidade dos AçoresPonta Delgada, Portugalnão
Universidade Autônoma de LisboaLisboa, Portugalnão
New York University (NYU)New York, EUAsim
Northeastern UniversityBoston, EUAsim
Temple UniversityPhiladelphia, EUAsim
Universidade PortucalensePorto, Portugalnão
Universidade LusíadaPorto, Portugalnão
Universidade de MorónBuenos Aires, Argentina
Instituto Politécnico de ViseuViseu, Portugalnão
Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa, Portugalnão
Universidade EuropeiaLisboa, Portugalnão
Universidade Católica PortuguesaLisbia, Braga, Porto e Viseu, Portugalnão
Instituto Politécnico de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Instituto Politécnico de PortoPorto, Portugalnão
Instituto Politécnico de BejaBeja, Portugalnão
Instituto Politécnico de LeiriaLeiria, Caldas da Rainha, Peniche, Marinha Grande e Torres Verdes, Portugalnão
Instituto Politécnico do Cávado e do AveBarcelos, Portugalnão
Instituto Politécnico PortalegrePortalegre, Portugalnão
Instituto Politécnico da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Politécnico da Guarda
Guarda e Seia, Portugal
não
Instituto Politécnico de BragançaBragança, Portugalnão
Instituto Politécnico de Castelo BrancoCastelo Branco, Portugalnão
Instituto Politécnico de Setúbal Setúbal, Portugalnão
Instituto Politécnico de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Politécnico de Viana do CasteloViana do Castelo, Portugalnão
Instituto Politécnico da LusofoniaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da VidaLisboa e Cascais, Portugalnão
Instituto Universitário da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Superior Dom DinisMarinha Grande, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de GaiaVila Nova de Gaia, Portugalnão
Instituto Superior de GestãoLisboa, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Superior Manuel Teixeira GomesPortimão, Portugalnão
Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha PortuguesaOliveira de Azeméis, Portugalnão
Instituto Leonardo da VinciLisboa, Portugalnão
Instituto de Estudos Superiores de FafeFafe, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) do PortoPorto, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) de LisboaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de LisboaLisboa, Portugalnão
Escola Superior de Enfermagem de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Escola Superior de Saúde do AlcoitãoAlcoitão, Portugalnão
Escola Superior Artística do PortoPorto, Portugalnão

É importante lembrar que se seu desejo é estudar fora mas o ENEM não é muito sua praia, diversas universidades e colleges no exterior possuem processos seletivos próprios que não necessitam da nota do ENEM.

E em alguns países, como o Canadá, não é necessário a realização de testes de aptidão, outras coisas são avaliadas, como seu histórico escolar, participação em programas extracurriculares e portfólio.

Você também pode gostar:

Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil
Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês
Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Tudo sobre intercâmbio

Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

Fala, galera! Está pensando em estudar numa universidade no exterior mas sente que ainda não está preparado? Conheça o Pathway, um programa com cursos preparatório de idiomas e hard skills, essencial para quem deseja ingressas em instituições no exterior.

  1. O que é o programa Pathway?
  2. Como funciona o Pathway?
  3. Pathway: online ou presencial
  4. Como aplicar para o Pathway no Canadá?
  5. Quais países tem o programa Pathway?

O que é o programa Pathway?

O Programa Pathway, como o próprio nome sugere, é uma “ponte” de entrada para as universidades e colleges em países como o Canadá. Ele é destinado a estudantes estrangeiros que desejam desenvolver seus conhecimentos no idioma a nível de um curso superior.

Também é uma excelente opção para quem tem dificuldades com provas de proficiência, por isentar o aluno da realização das mesmas.

Porém, para que o aluno seja considerado apto a estudar numa instituição de ensino superior no Canadá é necessário que atinja o que é pedido pelo curso.

Como grande diferencial do programa, o Pathway prepara o aluno para o mundo dentro da universidade ou college.

Além de se desenvolver no idioma, você ainda desenvolve algumas habilidades necessárias para o mercado de trabalho, como pensamento crítico e liderança.

Como funciona o Pathway

O Programa Pathway costuma acontecer dentro de escolas de idiomas em países como o Canadá, nas modalidades presencial e online – assim você pode fazer o curso aqui do Brasil e se mudar apenas quando for ingressar em um College ou universidade. Legal, né?

A grade curricular do pathway é composta por duas partes: uma focada no idioma e outra em habilidades gerais necessárias para o meio acadêmico.

O ideal é que o aluno que deseja ingressar no programa possua um conhecimento intermediário do idioma – algo que será avaliado pela instituição antes do curso começar.

As habilidades desenvolvidas no Pathway no Canadá são: gramática e vocabulário, pensamentos crítico, habilidades de discussão/debate, técnicas de estudo, habilidades básicas em um idioma (escuta, fluidez na fala, pronúncia, escrita, leitura), criatividade e apresentação – é bom já estar preparado para os seminários!

Tempo de duração do programa

O tempo de duração do Pathway pode variar bastante, de acordo com suas necessidades e a instituição.

Normalmente, o tempo mínimo de duração do Pathway costuma ser de 2 meses. O tempo máximo é de 7 meses. Mas tudo isso depende de quantos níveis o aluno precisará estudar, o que fica a critério da escola.

Quanto custa o Pathway no Canadá?

O Pathway tem o mesmo preço de um curso de idiomas no Canadá. Dito isto, o valor pode variar de acordo com a instituição escolhida.

No Canadá, uma escola que trabalha com o programa e é reconhecida por dezenas de universidades e colleges no país é a ILAC.

Você pode descobrir mais sobre os processos dessa e de outras escolas no Canadá com nossos consultores clicando aqui.

Pode trabalhar enquanto estuda no Canadá?

Por estar na categoria de curso de idiomas, não é possível trabalhar enquanto estuda no Pathway. Porém, após ingressar em uma instituição de ensino superior é possível que o aluno trabalhe 20h/semanais durante o período letivo.

Pathway ou curso de inglês?

No curso do programa você estará sendo preparado para entrar num college ou universidade no Canadá. Enquanto isso, em um curso comum de idiomas o foco será apenas o desenvolvimento do idioma.

Escolha o Pathway se já possui um conhecimento intermediário do idioma e deseja aprimorar suas habilidades, tanto acadêmicas quanto em questão da proficiência.

Caso ainda precise fortalecer suas bases no idioma e ganhar confiança em seu uso, talvez um curso de idioma seja o ideal.

Pathway: online ou presencial

Por possuir as modalidades online e presencial, é normal surgir a dúvida sobre qual o melhor formato para seguir no Pathway.

Na modalidade presencial você estará vivendo o inglês 24h/dia, dentro do curso e no seu dia a dia. Porém, os custos serão maiores por conta de sua estádia no Canadá. A modalidade online é uma boa escolha caso você não possa investir no intercâmbio nesse primeiro momento.

Como aplicar para o Pathway no Canadá

Para iniciar o processo de ingresso no programa Pathway, entre em contato com as escolas em que deseja estudar. Outra opção é fazer o processo através de uma agência de intercâmbios aqui no Brasil.

Quais países tem o programas preparatórios?

Além do Canadá, outros países trabalham com o programa, como os Estados Unidos e Austrália, onde assume um nome diferente. Existem ainda outros países que oferecem cursos preparatórios similares, mas com nomes diferentes.

Na Alemanha, por exemplo, existe o Studienkolleg, um preparatório de doze meses para ingressas nas universidades do país.

Você também pode gostar de ler:
Como estudar no Canadá: passo a passo para ingressar nas melhores universidades do mundo
Como imigrar para o Canadá | Guia Prático
Graduação na Alemanha: conheça o Studienkolleg, curso obrigatório para estrangeiros

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude um idioma fora do Brasil

College ou University: conheça as diferenças

Fala, galera! A diferença começa no dicionário, ‘university’ é uma universidade e ‘college’ significa faculdade. Mas, as diferenças vão muito além disso. Fica ligado nesse post que a gente vai te contar tudo que você precisa saber!

Você vai ver nesse post:

  1. Dica de inglês: college, university ou school?
  2. College ou University: 3 principais diferenças
    1. Tamanho
    2. Áreas de estudo
    3. Nível de estudo
  3. Exceção a regra: como funciona na Austrália e Nova Zelândia

Dica de inglês: college, university ou school?

Segundo o Cambridge Dictionary ‘university’ é um lugar onde você pode fazer uma graduação ou pós-graduação, já no ‘college’ você tem acesso a cursos de graduação, especialização e vocacionais.

Aqui no Brasil, ‘university’ é sinônimo de universidade e ‘college’ de faculdade. E apesar da similaridade entre ‘college’ e colégio, a palavra equivalente seria ‘school’. Se liga no resuminho:

University: universidade (graduação e pós-graduação)
College: faculdade (graduação e cursos de especialização e vocacionais)
School: colégio, escola

Na prática: veja como usar em frases

Sofia is going to a university in France next year. – Sofia vai para uma universidade na França ano que vem.

I don’t need to go to school anymore, I’ve finished last year. – Eu não preciso mais ir para o colégio, eu terminei ano passado.

She told me that George Brown is the best college in Toronto. – Ela me disse que George Brown é a melhor faculdade em Toronto.

Agora que você já sabe como usar essas palavras no seu dia a dia, que tal aprender um pouco mais sobre as diferenças que os colleges e universidades estrangeiras apresentam?

College ou University: 3 principais diferenças

Além das diferenças já citadas neste post, os colleges e universidades no exterior se diferenciam principalmente em relação ao tamanho, área e nível de estudos.

Em questão de tamanho, as universidades costumam ser bem maiores que os colleges. Por isso, normalmente oferecem mais opções de cursos e disciplinas, além de turmas maiores. Ao serem menores, colleges costumam ter salas menores e organizações estudantis mais selecionadas.

É comum que colleges foquem em áreas de estudo, como ciências sociais ou tecnologia, enquanto as universidades abrangem várias áreas de estudo. Em relação ao nível de estudos, os colleges costumam focar em graduações e cursos vocacionais ou especializações, não anulando a possibilidade de ofertar pós-graduações – mas é como a gente já viu, não é o foco! Em universidades, as ofertas de pesquisa são mais frequentes.

Algumas exceções: como funciona na Austrália e Nova Zelândia

Fugindo a regra, na Austrália e Nova Zelândia – ambos países da Oceania colonizados pela Inglaterra – o termo “college” é utilizado para falar do “high school”, o ensino médio no exterior.

Você também pode gostar:

Por que eu deveria estudar na Nova Zelândia?

9 melhores países para imigrar em 2022

O que é intercâmbio: como funciona, custos e quais os tipos de intercâmbio

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior

Carta de intenção: passo a passo pra uma essay de sucesso

Fala galera! Tudo certinho com vocês? Se você está aqui é porque sabe o quanto estudar no exterior é possível – e uma das melhores decisões que você poderia tomar! Hoje nós vamos te contar tudo sobre a carta de intenção e como preparar a carta perfeita, bora lá?

O que você verá nessa postagem:

  • O que é uma carta de intenção
  • Passo a passo para escrever sua carta de intenção
    • Como escrever a introdução ideal para qualquer carta de intenção
    • Como escrever a conclusão perfeita para sua carta de intenção
    • Checklist do que você precisa abordar na carta de intenção
  • 3 coisas para você evitar na sua essay
  • Pratique até a excelência: recursos para você praticar seu Personal Statement

O que é uma carta de intenção?

A carta de intenção – também conhecida como personal statement, motivational letter ou college essay – é um documento essencial para realizar sua application em muitas universidades no exterior. As instituições de ensino pedem a carta como uma forma de conhecer melhor o aluno, entendendo suas motivações, valores e o que o torna único.

Passo a passo para escrever sua carta de intenção

Seu Personal Statement não deve ser visto como um inimigo e sim como sua porta de entrada para a instituição onde você quer estudar. Dessa forma, aproveite a oportunidade para emocionar e persuadir o leitor de que você é a peça que falta.

Estudar em uma instituição no exterior é uma grande conquista, mas não deixa de ser o caminho que vai te levar além: e é sobre esse “além” que você deve falar na carta. Quem ler sua essay já sabe que você quer estudar ali, então é sua função mostrá-los porque você merece.

Para isso, não fale, mostre exemplos. Na prática você deve contar a história por trás de suas escolhas, deixando claro como fazem sentido, e não apenas as escolhas.

Antes de escrever, se prepare:

Antes de sentar para escrever a carta, é interessante pensar em como você se definiria em poucas palavras, o que te representa e o que/quem te inspira a perseguir seus sonhos.

Se prepare para ser especifico e dizer porquê aquele curso – naquela faculdade especifica, e com certo professor vai te ajudar a alcançar o futuro que tanto sonha.

Seja preciso ao falar o que te motivou a escolher o curso e a instituição – faça seu dever de casa, pesquise sobre a história do curso e da instituição, e se possível sobre os professores que irão te acompanhar. Assim, você mostrará curiosidade e força de vontade.

Dica de ouro: Se quiser arrasar em sua essay, tire um tempinho para estudar a técnica de escrita conhecida como Storytelling. Pode confiar!

E quando for se preparar, não esqueça de pontuar os temas que deseja abordar. Todo o processo de escrita também pode ficar muito mais fácil se você escrever em uma plataforma online como o Google Docs, que deixa tudo bem salvo e seguro, além de corrigir possíveis erros gramaticais e typos.

Como escrever a introdução ideal para qualquer carta de intenção

A introdução de um texto deve servir como uma isca, capturando a atenção do leitor, e por isso é fundamental que tenha uma introdução de sucesso.

Em sua carta de intenção é interessante começar logo na primeira linha dizendo o porquê – Por que você quer fazer o curso? De forma clara, diga diretamente porque fazer o curso é importante para você. Utilize as próximas linhas para detalhar o motivo de você querer seguir por esse caminho, mostrando seu entusiasmo pelo curso e pela instituição.

Você pode, também, citar pessoas da área em que deseja atuar que te inspiraram a ingressar naquela faculdade. Por exemplo, se você deseja fazer um mestrado em ciência da computação na Universidade de Wisconsin-Milwaukee você pode citar o atual CEO da Microsoft, ex-estudante da universidade, como uma motivação.

A introdução é um lugar interessante para citar o nome de professores e matérias que te instigaram a aplicar. Mostre que você conhece o curso de uma forma mais profunda. Assim, sua paixão ficará clara e manterá o leitor na sua carta de intenção.

Não enfeite sua “entrada”, foque em ser direto e responder a pergunta principal da introdução – why. Pode confiar que assim você vai decolar!

Ah, e mais importante: a ordem em que você escreve as “partes” da sua carta de intenção é o menos importante, mas muitos especialistas indicam deixar a introdução para escrever por último.

Desenvolva sua história

Desenvolver seu texto ao longo de sua carta de intenção é mais simples do que parece, pode acreditar! Contar uma história é algo que nós, brasileiros, somos craque – e eu tenho certeza que sua história vale a pena ser contada.

Primeiro, é importante relembrar os objetivos por trás do seu texto: você vai focar em uma experiência ou trazer várias?; liste todas que quiser abordar e como tiveram um impacto positivo na sua vida e escolhas. Caso você opte por falar de suas paixões, como esportes ou música, também deixe tudo anotado. Se possível, conecte as duas coisas – fale de experiências em que suas paixões estiveram presentes.

Atenção: você pode trazer experiências negativas para dar mais “profundidade” a sua narrativa, porém sempre mostre uma mudança positiva e significativa que esse momento trouxe para sua vida. Mostre como transformou os limões em limonada.


Perguntas que você deve responder em seu desenvolvimento:

  • O que você fez ou viveu que te faz adequado para o curso?
  • Como essas experiências te diferenciam dos outros candidatos?

Como escrever a conclusão perfeita para sua carta de intenção

Sua conclusão é o lugar para trazer um insight sobre o futuro. Mostre como sua história de vida te fez uma pessoa melhor, e um aluno melhor para a instituição. Diga porque você gosta do que faz, e como isso te faz único. Eles devem ver você como um aluno e lembrar do seu nome.

Checklist do que você precisa abordar na carta de intenção

Ao fim de sua primeira tentativa – faça ao menos 3 – confira se sua carta de intenção responde todas as perguntas abaixo:

  • Quem você era antes da experiência?
  • O que você aprendeu com a experiência?
  • O que você fez recentemente que é um resultado direto dessa experiência?
  • Como essa experiência/paixão se conecta com suas ambições futuras?

Se possível, peça para outras pessoas lerem sua redação e pergunte suas impressões. Anote o que precisa melhorar e aplique nas próximas tentativas. E não desanime: a cada tentativa você está mais perto da carta que vai abrir as portas do seu sonho!


Nota: Os tópicos acima foram extraídos de um artigo do Edmit que você pode conferir aqui.

3 coisas para evitar na sua essay

Aprender com nossos erros é bom, mas aprender com o dos outros é melhor ainda, né? Separamos alguns “erros em comum” para você evitar na sua carta de apresentação.

  1. Aberturas clichês

    Sim, a introdução deve ser uma isca! Mas não dá pra todo mundo usar a mesma abertura clichê sempre, né? Nesse site você encontra mais dicas de como iniciar seu texto (e do que não falar). Lembre de ser você, sempre.

  2. Repetição

    Não repita palavras e expressões se não forem realmente necessárias. Assim, sua carta de intenção fica mais fluida, com uma leitura mais intrigante. Sinônimos e idioms serão seus melhores amigos.

  3. Palavras e informações desnecessárias

    Sim, mais uma vez: fale apenas o que for importante para convencer o leitor de que você é a pessoa ideal para preencher a vaga. Evite ser repetitivo e contar detalhes desnecessários.

Permita que seu texto seja “short and sweet”. Simples, porém emocionante.

Pratique até a excelência: recursos para você praticar seu Personal Statement

Pratique, e tudo virá – é um conselho antigo que se encaixa perfeitamente aqui. Apenas com a prática você será capaz de escrever um Personal Statement que consiga descrever bem quem você é, o que acredita e quem quer vir a ser.

Normalmente as instituições de ensino costumam publicar cartas de intenção de sucesso. Porém, também é fácil de achar em outros sites pela internet. Aqui você encontra não apenas exemplos, mas também análises do porquê elas foram selecionadas. A leitura de outras essays pode ser a inspiração que faltava para você dar o primeiro passo!

Caso você queira praticar a escrita em inglês do zero, confira o Write & Improve with Cambridge que oferece exercícios diversos de escrita, organizados por nível e objetivos (de graça!).

E pelo site College Essay Guy você confere dicas, exemplos e exercícios que além de te preparar para escrever – entendendo seus valores e metas – também te ajudam a expandir o vocabulário. Bom demais, né não?

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.


Categories
Curiosidades Graduação e Pós no Exterior

Estudar na Europa: conheça as 5 melhores universidades da Inglaterra

Quer saber quais são as melhores universidades da Inglaterra? Então você veio ao lugar certo, pois além de saber quais são as melhores universidades da Inglaterra, você também saberá quais são as posições delas nos rankings mundiais e tudo que elas podem oferecer. Agora, chega de papo e vamos ao que interessa. Confira abaixo as melhores universidades da Inglaterra:

As melhores universidades da Inglaterra

Antes que você conheça as melhores universidades da Inglaterra, é importante que você saiba o porquê dessas universidades estarem nos mais altos níveis de ensino do Reino Unido. Aqui, nós utilizaremos o ranking da MasterPortal, que utiliza outros rankings especializados para criar uma média global. 

1 – University of Oxford

A primeira da lista e, claro, considerada pelos rankings mundiais como a melhor universidade da Inglaterra, a Universidade de Oxford foi fundada em 1096 e tem preservado a sua história em suas paredes, pisos e estruturas em geral. Mas, quando o assunto é educação, a Universidade de Oxford se destaca pelos seus avanços e olhar para o futuro, ficando bem longe de ser uma instituição presa ao passado.

University of Oxford

No ranking da MasterPortal, a universidade se encontra em primeiro lugar, se dividindo entre outras colocações nos seguintes rankings:

Times Higher Education Ranking (2021) – 1

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 7

TopUniversities Ranking (2022) – 2 

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 5

Dentro da universidade existem 29 instalações, divididas entre colleges e halls de estudo, que constituem a comunidade acadêmica da universidade. 

Na universidade central, os 100 departamentos acadêmicos estão sob gerência das quatro divisões acadêmicas da Universidade de Oxford:

  • Ciências Médicas
  • Ciências Matemáticas
  • Ciências Físicas e da Vida
  • Ciências Humanas e Sociais

2 – University of Cambridge

Fundada em 1209 e sendo a quarta universidade mais antiga do mundo, a Universidade de Cambridge é conhecida por ser uma das melhores da Europa e até mesmo do mundo, chamando a atenção de quem deseja adquirir um diploma de ensino superior em uma das melhores universidades da Inglaterra.

melhores universidades da inglaterra: University of Cambridge

A universidade conta com pouco mais de 20 mil alunos, dentre eles, alunos ingleses e estrangeiros, de todas as partes do mundo.

Dentro da universidade existem 31colleges regidos pelos seus próprios estatutos e regulamentos, mas que constituem a Universidade de Cambridge como um todo.

Utilizando o ranking da MasterPortal, temos as seguintes colocações para esta instituição:

Times Higher Education Ranking (2021) – 6

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 3

TopUniversities Ranking (2022) – 3

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 9

3 – Imperial College London

Sendo o primeiro College inglês da lista, o Imperial College London se orgulha pela sua comunidade e constância, sendo uma figura carimbada há muito tempo nos rankings educacionais mundiais.

O Imperial College London não é uma das melhores universidades da Inglaterra só pelo seu nome, mas sim pelas suas práticas acadêmicas e foco na pesquisa em geral, promovendo a resolução de resultados e também a evolução de futuros pesquisadores e cientistas.

Imperial College London

Na grade de cursos do College, você pode encontrar as faculdades de Engenharia, Medicina, Ciências Naturais e a Escola de Negócios.

Dentro destas faculdades, existem os cursos de aeronáutica, bioengenharia, engenharia química, computação, ciências do cérebro, doenças infecciosas, matemática, física, ciências da vida, marketing, finanças e políticas públicas e econômicas.

Nos rankings, o Imperial College London aparece nas seguintes colocações:

Times Higher Education Ranking (2021) – 11

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 25

TopUniversities Ranking (2022) – 7

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 20

4 – University College London (UCL)

University College London

A University College London, ou UCL, se orgulha dos seus resultados ao longo de todos esses anos de ensino, que se iniciaram em 1826. Segundo a universidade, ela já obteve os seguintes resultados:

  • Classificada como a melhor universidade do Reino Unido em força de pesquisa no mais recente Research Excellence Framework
  • Está classificada na 8ª posição no ranking de 2022 do TopUniversities Ranking.
  • 30 prémios nobel laureados, entre alunos e funcionários atuais e ex-alunos da instituição.
  • A primeira universidade na Inglaterra a receber estudantes de qualquer religião.
  • A primeira universidade da Inglaterra a receber mulheres na educação universitária

A universidade se orgulha do seu pensamento progressista de ensino, onde a liberdade de expressão e de pensamento são promovidas de forma aberta, com o objetivo de evoluir o seu corpo docente e também de produzir grandes pesquisadores e cidadãos úteis para a sociedade.

Nos rankings gerais, a University College London aparece nas seguintes colocações:

Times Higher Education Ranking (2021) – 16

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 17

TopUniversities Ranking (2022) – 8

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 19

5 – London School of Economics and Political Science

melhores universidades da Inglaterra: London School of Economics and Political Science

Fundada em 1895 e sendo aberta a estudantes de qualquer gênero ou nacionalidade desde a sua criação, a LSE é uma das maiores referências da Europa e até mesmo do mundo, quando o assunto é Ciências Sociais. 

Sendo uma universidade especializada em ciências sociais, a LSE fica apenas atrás de Harvard nessa área de estudo, sendo considerada melhor universidade da Europa em Ciências Sociais. A universidade também se orgulha de ter parcerias com universidades renomadas na Europa, África, América e Ásia. 

A LSE é considerada uma das melhores universidades da Inglaterra por uma série de fatores, como a sua missão central, de reconhecer as causas sociais e preparação dos alunos para um futuro onde eles possam mudar o mundo por meio das Ciências Sociais.

Nos rankings mundiais, a London School of Economics and Political Science se encontra nas posições:

Times Higher Education Ranking (2021) – 27

Shanghai Jiao Tong University Ranking (2021) – 151

TopUniversities Ranking (2022) – 49

U.S. News & World Report Ranking (2021) – 244


Agora que você já sabe quais são as melhores, já escolheu alguma delas para o seu diploma de graduação?

Até a próxima!

Categories
Alemanha Europa Graduação e Pós no Exterior Vistos e documentações

Graduação na Alemanha: conheça o Studienkolleg, curso obrigatório para estrangeiros

O Studienkolleg é um dos itens mais importantes para quem deseja estudar na Alemanha, principalmente se você deseja conseguir um diploma internacional em um dos maiores países da Europa.

Pensando nisso, nós criamos um conteúdo exclusivo para você que deseja chegar na Alemanha sabendo tudo sobre esses cursos.

O que é Studienkolleg?

Todo ano, milhares de estudantes estrangeiros viajam para a Alemanha com o objetivo de conseguirem uma graduação internacional em uma das maiores potências da Europa. Porém, alguns acabam tendo dificuldades com a matrícula em determinadas instituições de ensino.

E isso se deve ao fato de que algumas instituições de ensino, não aceitam qualquer tipo de certificado de conclusão do ensino médio, por exemplo. fazendo com que esses alunos tenham que recorrer a instituições especializadas para a resolução deste problema 

Para o governo alemão, é importante que o aluno estrangeiro tenha uma preparação para conseguir ingressar no ensino superior do país. Assim, os alunos são preparados em instituições chamadas Studienkollegs, que funcionam como um curso preparatório para o ensino superior alemão.

Como aplicar para um Studienkolleg

1 – Verifique se o seu certificado de conclusão é válido para estudos na Alemanha. No site da Anabin, você conseguirá saber como é a avaliação do seu certificado escolar na Alemanha.

2 – Caso o seu certificado não seja aceito na Alemanha, você terá que fazer um curso de 1 ano em um Studienkolleg. 

3 – Informe-se sobre o Studienkolleg em que você irá estudar e os seus requisitos de ingresso, pois cada instituição tem os seus requisitos básicos.

4 – Verifique se você pode se matricular imediatamente, ou via o site https://www.uni-assist.de/.

5 – Pesquise sobre o exame de admissão do Studienkolleg que você escolheu. Geralmente, os próprios Studienkollegs disponibilizam esses testes online, para que você possa fazer uma simulação. Estando já na Alemanha, faça o exame de admissão e ingresse em um Studienkolleg.

Studienkolleg

Os tipos de curso no Studienkolleg

O Studienkolleg é uma instituição que, no geral, tem o objetivo de servir como uma ponte para o aluno internacional que precisa se adequar ao ensino superior da Alemanha. Porém, nem todos os cursos oferecidos pelo Studienkollegs são iguais, tendo especificações para quem deseja um determinado tipo de curso ou área de estudo. Abaixo, entenda os tipos de Studienkolleg, utilizando o Studienkolleg Dusseldorf como referência:

M-Course

O M deste curso vem de Medizin, ou medicina, e ele funciona com o intuito de preparar o aluno que deseja ingressar nos estudos da área de saúde, abrangendo diversos cursos dessa área

Na grade curricular do M-Course, o aluno encontrará um curso preparatório completo, com uma grade curricular preenchida pelas disciplinas de: alemão, biologia, física e química.

Após a conclusão, o aluno poderá ingressar nos cursos de:

  • Medicina (Medizin)
  • Odontologia (Zahnmedizin)
  • Farmácia (Pharmazie)
  • Biologia (Biologie) 
  • Bioquímica (Biochemie)
  • Microbiologia (Mikrobiologie)

Dentre outros cursos, que podem variar de acordo com a instituição de ensino que você escolher.

T-Course

Assim como o M do M-Course, o T deste curso vem da palavra Tecnologia. Este curso tem como foco a preparação de estudantes que desejam ingressar em cursos da área de tecnologia. Na grade curricular, você encontrará as disciplinas de: alemão, matemática, física e química.

Sendo aprovado, o aluno poderá ingressar nos seguintes cursos:

  • Engenharia mecânica (Maschinenbau)
  • Engenharia Civíl (Bauingenieurwesen)
  • Engenharia automotiva (Automobiltechnik)
  • Física (Physik)
  • Tecnologia da informação comercial (Wirtschaftsinformatik)
  • Engenharia e gestão industrial (Wirtschaftsingenieurwesen)
  • Engenharia de processos e materiais (Verfahrens- & Werkstofftechnik) 
  • Matemática (Mathematik)
  • Engenharia elétrica (Elektrotechnik)

Além, claro, de outros cursos da área de tecnologia que não foram citados acima e que podem estar presentes nas diferentes instituições da Alemanha, como as Hochschule, escolas superiores especializadas, ou as Fachhochschule, que também são especializadas, mas estaduais.

Studienkolleg

W-Course

O W-Course, Wirtschaft-Course, ou Curso da área de Ciências Econômicas, é popularmente procurado por alunos que buscam o diploma de graduação em economia ou administração de empresas. Na grades curricular deste curso, você encontrará: alemão, matemática, economia e inglês.

  • Ciências Econômicas (Wirtschaftswissenschaften)
  • Tecnologia da Informação Comercial (Wirtschaftsinformatik)
  • Economia (Volkswirtschaftslehre)
  • Ciências Sociais (Sozialwissenschaften)
  • Sociologia (Soziologie)
  • Turismo (Tourismus)
  • Ciência política (Politikwissenschaften)

G-Course

O G representa a área de ciências humanas, que em alemão, corresponde ao nome de Geisteswissenschaft. Então, assim como o nome já explica, esse curso é indicado para quem está determinado a ingressar nas graduações de cursos da área de humanas. As disciplinas do G-Course são: alemão, literatura alemã, história e ciências sociais.

Sendo aprovado no G-Course, você poderá ingressar nos seguintes cursos:

  • Estudos de língua e literatura alemã (Germanistik)
  • Teologia (Theologie)
  • Filosofia (Philosophie)
  • História (Geschichte)
  • Jornalismo (Journalismus)
  • Literatura alemã (Literaturwissenschaften)
  • Direito (Rechtswissenschaften)

No geral, todos os cursos têm a duração de 38 semanas, com 5 a 6 aulas por semana, com as tuition fees (mensalidade) em €5.500 por ano. Os cursos são divididos entre 2 semestres, sendo eles os de verão e o de inverno.

Dentre todos esses cursos, também existe o S-Course, que se dedica ao ensino d

“Mas afinal, para o que estarei me preparando?”

Todos os Courses têm o objetivo de fazer com que o aluno passe no FSP – Feststellungsprüfung (exame de qualificação universitária), que serve como um exame final para o Studienkolleg.

Passando neste exame, você poderá se inscrever em uma universidade de ensino superior da Alemanha.

Para saber mais obre o ensino superior alemão e como você pode ingressar, confira este post.

Você também pode gostar de conferir:

Como estudar na Alemanha: conheça o ABITUR

Custo de vida na Alemanha em 2022: economize durante seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estados Unidos Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Faculdade nos Estados Unidos: como um brasileiro pode estudar nos EUA

Você quer estudar em uma faculdade nos Estados Unidos mas não sabe se pode estudar em uma, ou como ela funciona?

Abaixo, confira como funciona uma faculdade nos Estados Unidos e se você pode estudar por lá. Espero por você no final!

Como funciona o ensino superior nos Estados Unidos

Se você está aqui, provavelmente já sonhou em viver o sonho americano, de estudar em uma boa faculdade, ter um diploma e desfrutar da ótima qualidade de vida que os Estados Unidos tem a oferecer como um país que tem evoluído cada vez mais ao longo dos anos.

E essa evolução se deve ao grande investimento que o país coloca em seu setor educacional, e não à toa, as suas universidades figuram entre as posições mais altas dos rankings mundiais.

Porém, o ensino superior estadunidense não é feito apenas de universidades, as suas faculdades também são uma grande referência, tendo diferenciais e ótimas qualidades para quem deseja conquistar um diploma nos EUA.

Para saber como funciona uma faculdade nos Estados Unidos, você precisa saber que o ensino superior se divide entre 2 tipos distintos de instituições, os Community Colleges e as Universidades.

A diferença entre faculdade e universidade nos Estados Unidos

Saiba agora, de maneira rápida e definitiva, quais são as diferenças entre uma faculdade (Community College) e uma universidade nos Estados Unidos, entendendo o tempo de duração e os seus benefícios.

Community College

Procurada geralmente por quem deseja entrar no mercado de trabalho, a faculdade estadunidense, ou Community College, é responsável pela educação superior de fácil acesso nos Estados Unidos, oferecendo cursos de até 2 anos, o que acelera o processo da acessibilidade ao mercado de trabalho dos EUA.

Dentre a vantagens de se fazer um Community College, estão:

Economia – Um Community College pode ser até 60% mais barato do que uma universidade estadunidense.

Fácil acesso – O processo de admissão é muito mais acessível, o que facilita o ingresso dos alunos.

Multiculturalidade – Diversos imigrantes costumam priorizar o Community College, o que resulta em uma diversidade muito maior de culturas e possibilidades sociais.

Faculdade nos Estados Unidos

Universidade

As universidades são, não apenas o complemento do ótimo ensino básico que os EUA busca promover, mas também uma grande fonte de investimento, sejam elas particulares ou públicas. Nas universidades americanas, você pode conseguir um diploma de graduação, mestrado, doutorado ou aquele tão sonhado PhD. 

As universidades nos Estados Unidos se dividem entre as privadas e públicas. Nas privadas, temos as famosas: Universidade de Princeton, Universidade Georgetown, Universidade de Notre Dame, assim como as gigantes já conhecidas: Harvard, MIT, Yale e muitas outras. 

Nas públicas, temos a Universidade da Califórnia – Berkeley, Universidade de Michigan – Ann Arbor, Universidade da Flórida – Gainesville e também muitas outras, que melhor se adequam ao que o aluno deseja alcançar academicamente.

Dentre os benefícios de se fazer uma universidade estão:

Maior aceitação do mercado – Como já dito, as universidades dos Estados Unidos são muito respeitadas, por isso, ter uma delas no seu currículo, costuma pesar na decisão das empresas.

Maior variedade de graduações – Ao contrário de um Community College, as universidades permitem que você vá além de uma graduação comum, podendo chegar até um PhD.

Incentivo a pesquisa – As universidades recebem investimentos constantemente, o que reflete nos programas de pesquisa, que costumam ser bem mais robustos.

Faculdade nos Estados Unidos

Brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos?

Sim, o cidadão brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos e isso é algo bem comum para quem sai do Brasil em direção aos EUA, com o sonho de conquistar um diploma estadunidense de graduação.

Popularmente, os alunos estrangeiros, sendo eles brasileiros ou não, costumam ingressar nos Community Colleges, por uma série de fatores que contribuem muito mais para a sua estadia, economia e qualidade de vida.

Além disso, como já foi dito acima, um Community College é muito mais barato do que uma universidade americana, o que resulta em cada vez mais alunos que ingressam nesse tipo de instituição com o objetivo de ter economia ao mesmo tempo que conseguem prosseguir com os seus estudos no ensino superior do Estados Unidos.

Mas, como isso funciona na prática?

Essa pergunta é bem fácil de se responder e agora você vai entender o porquê:

Em uma universidade, você tem a duração de 4 anos para conseguir o seu diploma, devido aos 2 primeiros anos de ensino, que se baseiam nos requisitos gerais de educação, como: matemática, história, inglês e outras matérias básicas, independente da sua área de atuação.

Assim, entram os Community Colleges, cumprindo essa carga de 2 anos de educação geral, com mensalidades muito mais acessíveis e que permitem ao estudante a criação de um atalho. Após o término do Community College, o aluno pode se transferir para uma universidade e concluir os 2 últimos anos específicos da sua área de atuação, economizando com os 2 anos iniciais.

Deu pra entender o quanto você pode economizar e o quão acessível pode ser fazer uma faculdade nos Estados Unidos?

Qual é o melhor caminho?

O seu sonho não precisa se limitar apenas ao que você pensa enquanto dorme. Se você já sabe em qual cidade quer estudar, o curso, os seus objetivos e quanto tempo deseja passar estudando naquela instituição, você já tem as respostas básicas para começar o seu planejamento.

Você também pode gostar:
Visto Americano: tudo que você precisa saber para entrar nos EUA (ATUALIZADO)
Morar em Boston: por que eu deveria estar lá?
Nova York: 11 lugares que você precisa conhecer no seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estados Unidos Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Intercâmbio para os Estados Unidos: descubra como estudar no país

O intercâmbio nos Estados Unidos é uma das melhores experiências que você pode ter na vida. Por isso, preparamos um post completo sobre como é o intercâmbio nos Estados Unidos e o que você tem a ganhar com ele.

Os tipos de intercâmbio nos Estados Unidos

Para fazer um intercâmbio, primeiramente, você precisa saber qual tipo se adequa a sua realidade atual e também aos seus objetivos do futuro. Além disso, escolher o seu tipo de intercâmbio determina quais caminhos e decisões você terá que tomar para ter uma vida mais tranquila na terra do Tio Sam.

Idioma

O intercâmbio de idioma é indicado para aquelas pessoas que buscam aprender inglês ao mesmo tempo que podem desfrutar do que os EUA tenha de melhor para oferecer como um dos maiores países da Américas.

Um dos maiores benefícios desse tipo de intercâmbio é a sua praticidade ele se propõe, já que você quer aprender inglês, em um país que fala inglês, com costumes diferentes e cultura cotidiana diferente da nossa aqui no Brasil, aproveitando o entretenimento e também os seus pontos turísticos.

Community College

O college é o tipo de instituição de ensino que mais tem crescido entre os intercâmbistas de todo o mundo, pelo simples fato de que ele nos EUA equivale a um ensino técnico aqui no Brasil. Com um curso técnico, o estudante consegue “colocar a mão na massa” ao mesmo tempo que já consegue se inserir no mercado de trabalho.

Os colleges nos Estados Unidos duram até 2 anos e costumam ser a porta de entrada para estudantes que desejam imigrar para os Estados Unidos, sendo uma ótima escolha para quem deseja ingressar no mercado de trabalho de forma direta, pois logo depois, você pode ingressar na universidade, diminuindo muito o preço que será pago a longo prazo.

Universidade

As universidades são a “menina dos olhos” dos Estados Unidos. Responsáveis pelas graduações, mestrados, doutorados e projetos de pesquisa, que fazem dos Estados Unidos uma grande potência educacional, o que resulta em um país cada vez mais desenvolvido por meio da educação.

Os Estados Unidos tem as melhores universidades do mundo. E se você quiser ver com seus próprios olhos, confira esta postagem sobre a Ivy League.

Já pensou em ter um diploma credenciado por uma universidade de um dos melhores países do mundo? O seu eu do futuro já está agradecendo por ser um profissional muito bem sucedido.

Intercâmbio nos Estados Unidos: Universidade de Cambridge

Os benefícios de um intercâmbio nos Estados Unidos

Conhecer os EUA é o sonho de muita gente que cresceu assistindo filmes e séries que retratam a vida no país, mas fazer um intercâmbio nos Estados Unidos, além de permitir que você viva a experiência dessas produções, traz benefícios que você com certeza não deve deixar de lado. Confira abaixo:

Qualidade de vida

A qualidade de vida é um fator super importante, que nós, aqui na Dreams, gostamos de destacar para todo mundo que tem o sonho de estudar em um país desenvolvido. Com uma qualidade de vida melhor, você terá acesso a segurança, saúde, educação, transporte e muitos outros itens de extrema importância.

O seu currículo no topo

O mundo todo reconhece os Estados Unidos como um país que é referência em diversos setores, sendo alguns deles a educação e o desenvolvimento das suas indústrias e mercado de trabalho. Caso o seu plano seja se graduar, trabalhar para reunir uma boa renda e voltar para o Brasil ou morar em algum outro país ao redor do mundo, a sua vida profissional será muito mais fácil com um diploma americano.

Viva o sonho americano

Como citamos acima, tudo aquilo que você sempre viu nas grandes telas ou na sua TV, pode ser vivido por você na terra do Tio Sam, basta que você tome a primeira decisão importante: fazer um intercâmbio nos Estados Unidos

Lá você pode fazer parte do sistema de ensino ao mesmo tempo que troca experiências com os alunos nativos, além de conhecer alunos de outras partes do mundo, que também estarão na mesma condição que você, um aluno estrangeiro que busca crescer profissionalmente dentro dos EUA.

Você estará em contato com as maiores empresas do mundo

Independente da cidade em que você more no Brasil, o comércio regional ou até mesmo os shoppings podem não oferecer tudo aquilo que você precisa.

Nos Estados Unidos, as redes de alimentação e varejo estão presentes em cada esquina, com serviços de delivery para atender a alta demanda populacional. Empresas como a própria Amazon, costumam fazer entregas de qualquer produto em menos de 12 horas.

Então, se você tiver algum desejo, basta pegar o celular e tudo estará na palma da sua mão, com uma entrega sem demoras e com grande variedade de produtos.

Por que fazer um intercâmbio nos Estados Unidos?

Para ter uma vida fora do Brasil, não basta apenas comprar a passagem, pois existem políticas rígidas para cada país e como ele lida com cada pessoa que deseja se tornar um habitante. Um visto de turista pode fazer com que você coloque os pés nos Estados Unidos, mas além de não permitir certos benefícios, expira a validade antes mesmo de você começar a se divertir no país.

O melhor caminho é por meio do visto de estudante, mostrando que você deseja se tornar um cidadão que visa a evolução acadêmica e também profissional. Um estudante que pode investir na economia estadunidense e se tornar um cidadão muito rentável no futuro. 

Você também pode gostar:

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Estudar fora: checklist com 10 itens para estar em dia antes de estudar no exterior

Nova York: 11 lugares que você precisa conhecer no seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Universidade de Sydney – Alto nível de ensino e empregabilidade

Quer saber como a universidade de Sydney funciona e se ela realmente vale a pena? Não precisa mais ter essa dúvida, pois além de trazermos a resposta, você saberá por que já deveria estar arrumando as suas malas para estudar em uma das melhores universidades do mundo!

Abaixo, conheça a universidade de Sydney e o que ela tem a oferecer para você:

A universidade de Sydney

Sendo fundada em 1850, a universidade de Sydney é considerada um exemplo em diversos fatores, sendo os mais importantes: a manutenção da sua tradição e a sua inovação como uma instituição que busca estar sempre à frente do seu tempo, assim como a sua permanência constante em ótimas colocações nos rankings mundiais.

E por falar em rankings, você com certeza deve querer saber como a universidade está colocada, não apenas na Austrália, mas também no mundo. E a universidade de Sydney também sabe disso, por isso, a própria instituição disponibiliza as suas colocações em diversos rankings ao longo do mundo. Confira abaixo as suas colocações:

Número 1 na Austrália e 4ª no ranking mundial de empregabilidade graduada no QS Rankings

3ª na Austrália e 38ª no ranking mundial geral, da QS Rankings para 2022

2ª colocada no ranking geral do Times Higher Education (THE) Impact Rankings 2021

Este último, lista faculdades que tenham melhor desempenho nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, reduzindo os índices de pobreza, fome e também outros mais específicos, como índices maiores da qualidade da educação, água limpa e diminuição do impacto ambiental. 

Universidade de Sydney

O seu instituto de pesquisa é considerado por muitas autoridades como o melhor do país, e isso nem de longe é uma coincidência. A pesquisa na Austrália é tratada de forma séria e bem remunerada para quem segue por esse caminho, sendo uma trilha profissional muito requisitada na instituição.

Pesquisa na universidade

Você já é um pesquisador ou um aluno interessado pelo universo da pesquisa e a sua importância para o mundo? Então, com certeza, você deveria estar pensando sobre estudar na universidade de Sydney, pois é nela que o governo Australiano tem investido ao longo dos anos para financiamento de pesquisas, investindo até mais do que em outras universidades do estado.

Além disso, esses investimentos não são por acaso, pois é por meio do Australian Research Council que a universidade de Sydney tem conseguido se destacar neste setor, conseguindo cada vez mais, evoluir o suporte à pesquisa dos alunos da universidade

“Mas, o que é o Australian Research Council?” 

O Australian Research Council (ARC), ou Conselho de Investigação Australiano, é uma das principais agências de financiamento de pesquisa do governo da Austrália, sendo responsável pelo capital educacional que as universidades recebem para que possam trabalhar em suas pesquisas continuamente, com objetivos de benefício global e também para a comunidade australiana em geral.

Se você prestou atenção em tudo que foi dito acima, ou quem sabe em uma parte, deve ter percebido que a palavra “investimento” apareceu diversas vezes. E isso não é por acaso, pois a Austrália realmente investe na educação do país, fazendo com que o seu nível educacional seja cada vez mais alto.

Já imaginou estudar em um país que investe na educação e pesquisa como coisa séria? A Austrália é o país certo!

A universidade de Sydney como núcleo de empregabilidade

Como já dissemos acima, a universidade de Sydney está como a melhor colocada para os estudantes graduados que buscam se colocar no mercado de trabalho, sendo um verdadeiro orgulho para a universidade, que adora exibir as suas colocações nos rankings mundiais.

A universidade trabalha com a imersão real de trabalho, tendo os seguintes programas para acesso, que nós traduzimos diretamente da instituição e disponibilizamos abaixo, confira:

  • Os alunos de graduação podem realizar um projeto de indústria  onde você irão colaborar com uma organização líder e trabalhar em projetos do mundo real.
  • O Centro de Carreiras oferece serviços de aconselhamento de carreira e outros recursos que permitirão que você esteja na melhor posição da carreira ao final de sua graduação.
  • Os alunos também podem acessar  programas de empreendedorismo estudantil  que o equipam com as habilidades necessárias para acelerar sua ideia, carreira ou pesquisa.
  • Os alunos podem desenvolver competência cultural colaborando em projetos do mundo real que foram identificados pelas comunidades aborígenes e das ilhas do Estreito de Torres por meio de nosso programa Aprendizado de Serviço em Comunidades Indígenas .
  • Nossos alunos de pesquisa podem colaborar com startups, organizações sem fins lucrativos e corporativas no Sydney Knowledge Hub.

Além disso, a universidade de Sydney também trabalha com programas específicos para alunos de determinadas áreas, sendo eles:

Negócios

Segundo a universidade de Sydney: “O Job Smart Edge é o programa premiado da Escola de Negócios que oferece aos alunos experiência na indústria e treinamento de carreira para prepará-lo para o trabalho.”

A universidade também fala sobre a  escola de negócios, onde você também terá um Escritório de Carreiras e Empregabilidade dedicado, que pode ajudá-lo a planejar sua carreira e se preparar para entrevistas de emprego.

Engenharia e Ciência da Computação

O Programa de Engajamento Profissional da Faculdade de Engenharia e Ciência da Computação tem como objetivo desenvolver as competências no local de trabalho e as habilidades de empregabilidade transferíveis que as empresas procuram nos graduados em engenharia.

“Mas, o que é e como funciona o Programa de Engajamento Profissional?”

É muito simples. Neste programa, o aluno terá a experiência completa da área de trabalho em que está inserido, então, ele começa a “colocar a mão na massa” para que consiga ter as suas habilidades afiadas para a realidade do mercado. Assim, ele precisa concluir no mínimo 600 horas de atividades específicas, sendo elas:

  • Visitas a lugares da indústria,
  • Conferências de engenharia e ciência da computação,
  • Atividades extracurriculares não relacionadas à engenharia, como voluntariado
  • Experiência de trabalho
  • Um estágio mínimo de seis semanas durante seu último ano.

Com apenas dois programas em áreas específicas, podemos entender o porquê dessa faculdade empregar tantos alunos graduados no mercado de trabalho, né? São estratégias diferentes, para diferentes tipos de mercado, com foco em preparar o aluno da melhor forma possível.

Neste ponto, entendemos que a universidade de Sydney é perfeita para quem deseja crescer, não apenas dentro da Austrália, mas internacionalmente. Poucas instituições entendem o mercado e como ele funciona, por isso, é importante escolher aquela que melhor caminha junto com a evolução do mercado de trabalho.]

Todos esses programas e benefícios podem ser encontrados diretamente no site oficial da universidade de Sydney.

Gostou do que a universidade de Sydney tem para oferecer? Eu aposto que sim.

Mas, se você ainda tiver alguma dúvida, basta clicar no botão abaixo e nós vamos tirar todas as suas dúvidas! 

Quer saber mais sobre como é estudar, trabalhar ou viver na Austrália? O blog da Dreams está cheio dos conteúdos mais variados para que você vá até o maior país da Oceania sabendo tudo! Corre lá!