Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior

Como trabalhar no Canadá em 2022: saiba como imigrar da maneira adequada

Fala, galera! Trabalhar no Canadá não é uma coisa tão difícil como você imagina, existem várias maneiras de ingresso no país,

Neste post, vamos falar um pouco sobre o Canadá e como imigrar através do PGWP. Confira:

Por que trabalhar no Canadá?

Sendo o maior país das Américas, o Canadá conta com 10 províncias totalmente distintas e com culturas peculiares, tendo até mesmo a língua francesa como idioma além do inglês tradicional.

Caso queira viver a cultura francesa, você pode optar por uma vida em Quebec, por exemplo.

Mas, a Columbia Britânica pode ser a escolha perfeita para você que prefere falar inglês e aproveitar o lado britânico do Canadá.

Vista de horizonte na cidade de Toronto
Horizonte em Toronto

Como já dito acima, o Canadá é um dos países com maior índice de educação, ficando até mesmo na frente de países como Reino Unido e França, que já foram responsáveis pela colonização do país.

Assim, fica muito mais fácil entender o porquê do Canadá ser um dos melhores países para se imigrar através da educação, um item muito valioso para a população canadense.

O custo de vida no Canadá é baixo quando falamos sobre o dólar canadense e o poder de compra nas cidades e províncias.

É possível manter um bom nível da qualidade de vida enquanto estudante dependendo da província em que você decidir se estabelecer, e não esqueça: você estará recebendo em dólar canadense, vivendo em um país com altos índices de segurança, saúde e educação, precisa de mais alguma coisa?

Como trabalhar no Canadá por meio da educação

Trabalhar no Canadá é possível graças a educação
Trabalhar no Canadá é uma realidade possível

Trabalhar no Canadá é possível através de alguns meios específicos e totalmente legalizados, sendo o mais famoso deles o Express Entry, onde você pode se qualificar por meio de uma pontuação e se encaixando em uma das profissões exigidas pelo National Occupational Classification (NOC).

Outra possibilidade é o Labour Market Impact Assessment (LMIA), que acontece quando uma empresa realiza a contratação de um trabalhador estrangeiro por conta da falta de profissionais qualificados no mercado para uma determinada função.

Porém, mesmo estando no Canadá por meio deste método, o seu visto fica totalmente vinculado à empresa que lhe contratou, sendo finalizado assim que você for demitido por ela, o que não se torna uma opção muito estável para quem deseja imigrar.

E por último, mas com certeza não menos importante, é o ingresso no país por meio do visto de estudo para a realização de um College Privado (Quebec) ou Público, que além de disponibilizar o study permit, permite que você trabalhe 20h semanais no horário contrário ao seu turno de estudo, gerando uma renda importante para você. Após terminar o College, você terá acesso ao PGWP – Post-Graduation Work Permit.

Como funciona e quais os requerimentos para o PGWP?

O PGWP é um programa disponibilizado pelo Canadá para estrangeiros formados em algum curso de graduação que tenha vínculo com o programa, permitindo que você trabalhe o tempo equivalente aos seus estudos no país. Por exemplo: Se o seu curso teve 2 anos de duração, você poderá trabalhar por 2 anos após o término dele.

Requisitos para o PGWP no Canadá

  • Concluir um programa de treinamento acadêmico, vocacional ou profissional em uma instituição qualificada no Canadá com pelo menos 8 meses de duração, levando a um grau, diploma ou certificado;
  • O status de estudante em tempo integral no Canadá durante cada sessão acadêmica do programa;
  • Ter uma transcrição e uma carta oficial do DLI (Designated Learning Institution) elegível, confirmando que cumpriram os requisitos para completar seu programa de estudos.

O estudante tem até 180 dias para entrar com o pedido de PGWP após o término do seu curso.

Caso você perca o tempo limite, você pode adquirir um visto de visitante para que a sua estadia seja prolongada. Ou em caso de não conseguir a prolongação, é possível dar entrada no PGWP estando fora do Canadá.

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Fala, galera! Chegou a usar de usar sua nota do ENEM mas ainda está em dúvida entre estudar no Brasil e estudar fora? Hoje trouxemos algumas instituições ao redor do mundo que aproveitam a nota do ENEM para estudantes brasileiros.

Você verá nesta postagem:

  1. Quando abre o SISU 2022?
  2. Como usar sua nota do ENEM 2021 para estudar fora?
  3. Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Quando abre o SISU 2022?

O SISU é o Sistema de Seleção Unificada de todas as universidades e instituições públicas do Brasil. Todo ano suas inscrições são abertas no primeiro e segundo semestre, permitindo que estudantes do país inteiro estudem em instituições federais ou estaduais.

As inscrições para a primeira edição do SISU 2022 abrem dia 15 de fevereiro e vão até dia 18. Ao longo desses dias os alunos devem acompanhar a nota de corte em seu curso e instituição de escolha através do site e aplicativo oficial do MEC.

Como usar a nota do ENEM 2021 para estudar fora do Brasil?

Desde 2014 o Inep tem feito acordos com instituições ao redor do mundo, facilitando a entrada de brasileiros nas mesmas.

A nota do ENEM é utilizada, normalmente, como um substituto dos exames normalmente aplicados em países como os Estados Unidos e Portugal. O ideal é que o estudante brasileiro tenha uma pontuação média acima de 600, mas isso pode variar.

Muitas instituições também pedem a realização de um exame de proficiência e outras documentações que você pode conferir aqui.

Universidades no exterior que aceitam a nota do ENEM

Existem diversas universidades e faculdade no exterior que aceitam a nota do ENEM como parte do processo de ingresso do aluno. Lugares como os Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Irlanda, Portugal e França utilizam a nota do exame. Abaixo você pode ver uma tabela com alguns dos países e instituições que fazem parte da lista:

InstituiçãoLocalTeste de proficiência
Universidade do Algarve Faro e Portimão, Portugalnão
Universidade do MinhoBraga e Guimarães, Portugalnão
Oxford UniversityOxford, Inglaterrasim
Bristol UniversityBristol, Inglaterrasim
Universidade de AveiroAveiro, Águeda e Oliveira de Azeméis, Portugalnão
Universidade de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Universidade de LisboaLisboa, Portugalnão
Universidade do PortoPorto, Portugalnão
Universidade da MadeiraFunchal, Portugalnão
Toronto UniversityToronto, Canadásim
University College CorkCork, Irlandasim
Universidade da Beira InteriorCovilha, Portugalnão
Universidade dos AçoresPonta Delgada, Portugalnão
Universidade Autônoma de LisboaLisboa, Portugalnão
New York University (NYU)New York, EUAsim
Northeastern UniversityBoston, EUAsim
Temple UniversityPhiladelphia, EUAsim
Universidade PortucalensePorto, Portugalnão
Universidade LusíadaPorto, Portugalnão
Universidade de MorónBuenos Aires, Argentina
Instituto Politécnico de ViseuViseu, Portugalnão
Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias Lisboa, Portugalnão
Universidade EuropeiaLisboa, Portugalnão
Universidade Católica PortuguesaLisbia, Braga, Porto e Viseu, Portugalnão
Instituto Politécnico de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Instituto Politécnico de PortoPorto, Portugalnão
Instituto Politécnico de BejaBeja, Portugalnão
Instituto Politécnico de LeiriaLeiria, Caldas da Rainha, Peniche, Marinha Grande e Torres Verdes, Portugalnão
Instituto Politécnico do Cávado e do AveBarcelos, Portugalnão
Instituto Politécnico PortalegrePortalegre, Portugalnão
Instituto Politécnico da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Politécnico da Guarda
Guarda e Seia, Portugal
não
Instituto Politécnico de BragançaBragança, Portugalnão
Instituto Politécnico de Castelo BrancoCastelo Branco, Portugalnão
Instituto Politécnico de Setúbal Setúbal, Portugalnão
Instituto Politécnico de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Politécnico de Viana do CasteloViana do Castelo, Portugalnão
Instituto Politécnico da LusofoniaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da VidaLisboa e Cascais, Portugalnão
Instituto Universitário da MaiaMaia, Portugalnão
Instituto Superior Dom DinisMarinha Grande, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de GaiaVila Nova de Gaia, Portugalnão
Instituto Superior de GestãoLisboa, Portugalnão
Instituto Superior de Gestão e Administração de SantarémSantarém, Portugalnão
Instituto Superior Manuel Teixeira GomesPortimão, Portugalnão
Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha PortuguesaOliveira de Azeméis, Portugalnão
Instituto Leonardo da VinciLisboa, Portugalnão
Instituto de Estudos Superiores de FafeFafe, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) do PortoPorto, Portugalnão
Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) de LisboaLisboa, Portugalnão
Instituto Universitário de LisboaLisboa, Portugalnão
Escola Superior de Enfermagem de CoimbraCoimbra, Portugalnão
Escola Superior de Saúde do AlcoitãoAlcoitão, Portugalnão
Escola Superior Artística do PortoPorto, Portugalnão

É importante lembrar que se seu desejo é estudar fora mas o ENEM não é muito sua praia, diversas universidades e colleges no exterior possuem processos seletivos próprios que não necessitam da nota do ENEM.

E em alguns países, como o Canadá, não é necessário a realização de testes de aptidão, outras coisas são avaliadas, como seu histórico escolar, participação em programas extracurriculares e portfólio.

Você também pode gostar:

Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil
Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês
Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.
Categories
Estude um idioma fora do Brasil

College ou University: conheça as diferenças

Fala, galera! A diferença começa no dicionário, ‘university’ é uma universidade e ‘college’ significa faculdade. Mas, as diferenças vão muito além disso. Fica ligado nesse post que a gente vai te contar tudo que você precisa saber!

Você vai ver nesse post:

  1. Dica de inglês: college, university ou school?
  2. College ou University: 3 principais diferenças
    1. Tamanho
    2. Áreas de estudo
    3. Nível de estudo
  3. Exceção a regra: como funciona na Austrália e Nova Zelândia

Dica de inglês: college, university ou school?

Segundo o Cambridge Dictionary ‘university’ é um lugar onde você pode fazer uma graduação ou pós-graduação, já no ‘college’ você tem acesso a cursos de graduação, especialização e vocacionais.

Aqui no Brasil, ‘university’ é sinônimo de universidade e ‘college’ de faculdade. E apesar da similaridade entre ‘college’ e colégio, a palavra equivalente seria ‘school’. Se liga no resuminho:

University: universidade (graduação e pós-graduação)
College: faculdade (graduação e cursos de especialização e vocacionais)
School: colégio, escola

Na prática: veja como usar em frases

Sofia is going to a university in France next year. – Sofia vai para uma universidade na França ano que vem.

I don’t need to go to school anymore, I’ve finished last year. – Eu não preciso mais ir para o colégio, eu terminei ano passado.

She told me that George Brown is the best college in Toronto. – Ela me disse que George Brown é a melhor faculdade em Toronto.

Agora que você já sabe como usar essas palavras no seu dia a dia, que tal aprender um pouco mais sobre as diferenças que os colleges e universidades estrangeiras apresentam?

College ou University: 3 principais diferenças

Além das diferenças já citadas neste post, os colleges e universidades no exterior se diferenciam principalmente em relação ao tamanho, área e nível de estudos.

Em questão de tamanho, as universidades costumam ser bem maiores que os colleges. Por isso, normalmente oferecem mais opções de cursos e disciplinas, além de turmas maiores. Ao serem menores, colleges costumam ter salas menores e organizações estudantis mais selecionadas.

É comum que colleges foquem em áreas de estudo, como ciências sociais ou tecnologia, enquanto as universidades abrangem várias áreas de estudo. Em relação ao nível de estudos, os colleges costumam focar em graduações e cursos vocacionais ou especializações, não anulando a possibilidade de ofertar pós-graduações – mas é como a gente já viu, não é o foco! Em universidades, as ofertas de pesquisa são mais frequentes.

Algumas exceções: como funciona na Austrália e Nova Zelândia

Fugindo a regra, na Austrália e Nova Zelândia – ambos países da Oceania colonizados pela Inglaterra – o termo “college” é utilizado para falar do “high school”, o ensino médio no exterior.

Você também pode gostar:

Por que eu deveria estudar na Nova Zelândia?

9 melhores países para imigrar em 2022

O que é intercâmbio: como funciona, custos e quais os tipos de intercâmbio

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Como estudar no Canadá: passo a passo para ingressar nas melhores universidades do mundo

Fala, galera! O Canadá é um dos destinos mais buscados por estudantes no mundo inteiro pelo ensino de alta qualidade e boas oportunidades para trabalhadores qualificados. Se você está em dúvida sobre o processo de ingresso nas instituições, fica ligado!

  1. Como estudar no Canadá: requisitos básicos
  2. Quanto custa estudar no Canadá
  3. Como escolher o melhor college no Canadá
  4. Quando fazer a application
  5. Documentações necessárias para estudar no Canadá

Como estudar no Canadá: requisitos básicos

O sonho de estudar no Canadá pode estar mais fácil de se realizar do que você imagina! Isso porque você pode ingressar no país com visto de estudantes para diversas modalidades de cursos, como em graduações, pós, cursos de idiomas e cursos técnicos.

Com a grande demanda de estrangeiros querendo estudar no Canadá é importante estar bem ligado nos requisitos pedidos pelos colleges e universidades.

Os requisitos básicos para estudar no Canadá são:

  • Visto estudante – Ao ser admitido em uma instituição de ensino superior ou técnico canadense, a mesma irá emitir uma carta de admissão para você tirar seu visto de estudante (no caso de cursos de mais de 6 meses de duração).
  • Nível de inglês (e comprovação) – Para ingressar em cursos de graduação, pós ou MBA no Canadá você precisará comprovar seu nível no idioma com um certificado de proficiência como TOEFL ou IELTS. Também existe a possibilidade de participar do programa Pathaway, que facilita o acesso de estrangeiros a universidades, oferecendo aulas de inglês.
  • Comprovação de renda – Com o objetivo de assegurar que você tem condições de se manter no país, e também evitar o aumento da taxa de pobreza e desigualdade, o governo canadense pede que os alunos comprovem uma renda mínima de cerca de CAN$ 10.000,00/ano – fora o valor do curso.

Se Liga: em cursos de idiomas de até 6 meses de duração (inclusive o Pathaway) o estudante pode ficar no país com o visto e/ou permissão de turista.

O site oficial de imigração do Canadá ainda oferece um “teste” onde você responde algumas perguntas e descobre se está cumprindo todos os requisitos para aplicar para uma vaga no país. Isso você pode conferir aqui.

[Post] Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido

Quanto custa estudar no Canadá?

Apesar dos custos de uma graduação no exterior serem maiores do que em muitas instituições no Brasil, as vantagens de ter um currículo internacional são múltiplas.

A experiência do intercâmbio cultural, o desenvolvimento da segunda língua (inglês ou francês) e a oportunidade de estar em contato com os melhores professores e o que existe de mais avançado em sua área de estudo são apenas alguns dos pontos que colocam as instituições canadenses no topo da lista de estudantes do mundo inteiro.

Montamos uma planilha com o custo médio da Tuition* em alguns dos melhores colleges e universidades no Canadá de acordo com área de estudo. Dá uma olhada:

Área de estudoValor médio mínimo (anual)Valor médio máximo (anual)Taxa de matrícula
Ciências SociaisCAN$ 7.243,00CAN$ 56.000,00até CAD$ 517,00
Ciências NaturaisCAN$ 7.243,00CAN$ 38.172,00até CAD$ 517,00
Engenharia e TecnologiaCAN$ 1.550,00CAN$ 55.000,00até CAD$610,00
Ciências da ComputaçãoCAN$ 8.160,00CAN$ 55.500,00até CAD$610,00
Gestão e NegóciosCAN$ 2.199,00CAN$ 56.000,00atéCAD$610,00
(Valores estimados consultados em diversos sites de faculdades no Canadá, sujeitos a alteração)

Tuition: Tuition ou Tuition fee é o termo utilizado para se referir ao valor que você pagará pelo seu curso. Normalmente a tuition é paga semestral ou anualmente.

Como escolher a melhor instituição no Canadá

Cerca de 30 universidades canadenses estão entre as 300 melhores universidades do mundo de acordo com a Times Higher Education.

O Canadá é referência em diversas áreas do conhecimento, com foco em tecnologia e negócios. As melhores universidades são

Na hora de escolher a melhor instituição para você estudar no Canadá, é bom levar em conta 3 coisas: seu curso, algumas universidades e colleges oferecem oportunidades e estruturas diferentes para cada curso; se você pretende estudar em um college público ou privado, e localização e cultura da instituição.

College Público ou Privado

Colleges e universidades públicas tem incentivo financeiro do governo, enquanto as particulares são financiadas pela tuition paga pelos estudantes.

Em contrapartida, em faculdades privadas, por conta da quantidade menor de estudantes, as salas costumam ser menores e ter um ambiente mais “intimo”, com mais espaço para que conexões sejam criadas entre alunos e professores.

Quando fazer a application para estudar no Canadá

Assim como no Brasil, as universidades abrem as inscrições/matrículas quatro vezes ao ano, sendo as principais as de inverno e verão.

Então na hora de se organizar para estudar no Canadá, não esqueça de agendar um alarme pra te lembrar da matrícula nos meses de setembro (inverno) e janeiro (verão).

Para saber o calendário exato, bem como as datas mais especificas para entrega de documentações, fique de olho no site do college em que está aplicando. Muitos também tem aderido a redes sociais como Facebook e Instagram – sim, lá fora o Facebook ainda é muito usado!

Documentações necessárias para estudar no Canadá

Na hora de aplicar para estudar no Canadá você precisará ter em mãos alguns documentos básicos como:

  • Certificado de conclusão do ensino médio
  • Formulário de aplicação (respondido)
  • Currículo (sim, um currículo CV bem bonitinho)
  • Carta de intenção (Personal Statement)
  • Documentação comprovando que você pode se manter enquanto estuda no Canadá
  • Cartas de referência
  • Portfólio (em cursos de artes e design, por exemplo)

E depois de receber sua carta de admissão, prepare-se para tirar seu visto de estudante, seguro de viagem e comprar sua passagem – mas só depois do visto, ein?

Pronto para aplicar para vagas no Canadá? Tenho certeza que essa experiência será “life changing” e você não vai se arrepender!

Você também pode gostar:
Estudar fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior
Pathway no Canadá: curso que facilita a entrada em universidades no exterior

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior

Carta de intenção: passo a passo pra uma essay de sucesso

Fala galera! Tudo certinho com vocês? Se você está aqui é porque sabe o quanto estudar no exterior é possível – e uma das melhores decisões que você poderia tomar! Hoje nós vamos te contar tudo sobre a carta de intenção e como preparar a carta perfeita, bora lá?

O que você verá nessa postagem:

  • O que é uma carta de intenção
  • Passo a passo para escrever sua carta de intenção
    • Como escrever a introdução ideal para qualquer carta de intenção
    • Como escrever a conclusão perfeita para sua carta de intenção
    • Checklist do que você precisa abordar na carta de intenção
  • 3 coisas para você evitar na sua essay
  • Pratique até a excelência: recursos para você praticar seu Personal Statement

O que é uma carta de intenção?

A carta de intenção – também conhecida como personal statement, motivational letter ou college essay – é um documento essencial para realizar sua application em muitas universidades no exterior. As instituições de ensino pedem a carta como uma forma de conhecer melhor o aluno, entendendo suas motivações, valores e o que o torna único.

Passo a passo para escrever sua carta de intenção

Seu Personal Statement não deve ser visto como um inimigo e sim como sua porta de entrada para a instituição onde você quer estudar. Dessa forma, aproveite a oportunidade para emocionar e persuadir o leitor de que você é a peça que falta.

Estudar em uma instituição no exterior é uma grande conquista, mas não deixa de ser o caminho que vai te levar além: e é sobre esse “além” que você deve falar na carta. Quem ler sua essay já sabe que você quer estudar ali, então é sua função mostrá-los porque você merece.

Para isso, não fale, mostre exemplos. Na prática você deve contar a história por trás de suas escolhas, deixando claro como fazem sentido, e não apenas as escolhas.

Antes de escrever, se prepare:

Antes de sentar para escrever a carta, é interessante pensar em como você se definiria em poucas palavras, o que te representa e o que/quem te inspira a perseguir seus sonhos.

Se prepare para ser especifico e dizer porquê aquele curso – naquela faculdade especifica, e com certo professor vai te ajudar a alcançar o futuro que tanto sonha.

Seja preciso ao falar o que te motivou a escolher o curso e a instituição – faça seu dever de casa, pesquise sobre a história do curso e da instituição, e se possível sobre os professores que irão te acompanhar. Assim, você mostrará curiosidade e força de vontade.

Dica de ouro: Se quiser arrasar em sua essay, tire um tempinho para estudar a técnica de escrita conhecida como Storytelling. Pode confiar!

E quando for se preparar, não esqueça de pontuar os temas que deseja abordar. Todo o processo de escrita também pode ficar muito mais fácil se você escrever em uma plataforma online como o Google Docs, que deixa tudo bem salvo e seguro, além de corrigir possíveis erros gramaticais e typos.

Como escrever a introdução ideal para qualquer carta de intenção

A introdução de um texto deve servir como uma isca, capturando a atenção do leitor, e por isso é fundamental que tenha uma introdução de sucesso.

Em sua carta de intenção é interessante começar logo na primeira linha dizendo o porquê – Por que você quer fazer o curso? De forma clara, diga diretamente porque fazer o curso é importante para você. Utilize as próximas linhas para detalhar o motivo de você querer seguir por esse caminho, mostrando seu entusiasmo pelo curso e pela instituição.

Você pode, também, citar pessoas da área em que deseja atuar que te inspiraram a ingressar naquela faculdade. Por exemplo, se você deseja fazer um mestrado em ciência da computação na Universidade de Wisconsin-Milwaukee você pode citar o atual CEO da Microsoft, ex-estudante da universidade, como uma motivação.

A introdução é um lugar interessante para citar o nome de professores e matérias que te instigaram a aplicar. Mostre que você conhece o curso de uma forma mais profunda. Assim, sua paixão ficará clara e manterá o leitor na sua carta de intenção.

Não enfeite sua “entrada”, foque em ser direto e responder a pergunta principal da introdução – why. Pode confiar que assim você vai decolar!

Ah, e mais importante: a ordem em que você escreve as “partes” da sua carta de intenção é o menos importante, mas muitos especialistas indicam deixar a introdução para escrever por último.

Desenvolva sua história

Desenvolver seu texto ao longo de sua carta de intenção é mais simples do que parece, pode acreditar! Contar uma história é algo que nós, brasileiros, somos craque – e eu tenho certeza que sua história vale a pena ser contada.

Primeiro, é importante relembrar os objetivos por trás do seu texto: você vai focar em uma experiência ou trazer várias?; liste todas que quiser abordar e como tiveram um impacto positivo na sua vida e escolhas. Caso você opte por falar de suas paixões, como esportes ou música, também deixe tudo anotado. Se possível, conecte as duas coisas – fale de experiências em que suas paixões estiveram presentes.

Atenção: você pode trazer experiências negativas para dar mais “profundidade” a sua narrativa, porém sempre mostre uma mudança positiva e significativa que esse momento trouxe para sua vida. Mostre como transformou os limões em limonada.


Perguntas que você deve responder em seu desenvolvimento:

  • O que você fez ou viveu que te faz adequado para o curso?
  • Como essas experiências te diferenciam dos outros candidatos?

Como escrever a conclusão perfeita para sua carta de intenção

Sua conclusão é o lugar para trazer um insight sobre o futuro. Mostre como sua história de vida te fez uma pessoa melhor, e um aluno melhor para a instituição. Diga porque você gosta do que faz, e como isso te faz único. Eles devem ver você como um aluno e lembrar do seu nome.

Checklist do que você precisa abordar na carta de intenção

Ao fim de sua primeira tentativa – faça ao menos 3 – confira se sua carta de intenção responde todas as perguntas abaixo:

  • Quem você era antes da experiência?
  • O que você aprendeu com a experiência?
  • O que você fez recentemente que é um resultado direto dessa experiência?
  • Como essa experiência/paixão se conecta com suas ambições futuras?

Se possível, peça para outras pessoas lerem sua redação e pergunte suas impressões. Anote o que precisa melhorar e aplique nas próximas tentativas. E não desanime: a cada tentativa você está mais perto da carta que vai abrir as portas do seu sonho!


Nota: Os tópicos acima foram extraídos de um artigo do Edmit que você pode conferir aqui.

3 coisas para evitar na sua essay

Aprender com nossos erros é bom, mas aprender com o dos outros é melhor ainda, né? Separamos alguns “erros em comum” para você evitar na sua carta de apresentação.

  1. Aberturas clichês

    Sim, a introdução deve ser uma isca! Mas não dá pra todo mundo usar a mesma abertura clichê sempre, né? Nesse site você encontra mais dicas de como iniciar seu texto (e do que não falar). Lembre de ser você, sempre.

  2. Repetição

    Não repita palavras e expressões se não forem realmente necessárias. Assim, sua carta de intenção fica mais fluida, com uma leitura mais intrigante. Sinônimos e idioms serão seus melhores amigos.

  3. Palavras e informações desnecessárias

    Sim, mais uma vez: fale apenas o que for importante para convencer o leitor de que você é a pessoa ideal para preencher a vaga. Evite ser repetitivo e contar detalhes desnecessários.

Permita que seu texto seja “short and sweet”. Simples, porém emocionante.

Pratique até a excelência: recursos para você praticar seu Personal Statement

Pratique, e tudo virá – é um conselho antigo que se encaixa perfeitamente aqui. Apenas com a prática você será capaz de escrever um Personal Statement que consiga descrever bem quem você é, o que acredita e quem quer vir a ser.

Normalmente as instituições de ensino costumam publicar cartas de intenção de sucesso. Porém, também é fácil de achar em outros sites pela internet. Aqui você encontra não apenas exemplos, mas também análises do porquê elas foram selecionadas. A leitura de outras essays pode ser a inspiração que faltava para você dar o primeiro passo!

Caso você queira praticar a escrita em inglês do zero, confira o Write & Improve with Cambridge que oferece exercícios diversos de escrita, organizados por nível e objetivos (de graça!).

E pelo site College Essay Guy você confere dicas, exemplos e exercícios que além de te preparar para escrever – entendendo seus valores e metas – também te ajudam a expandir o vocabulário. Bom demais, né não?

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.


Categories
Estados Unidos Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Faculdade nos Estados Unidos: como um brasileiro pode estudar nos EUA

Você quer estudar em uma faculdade nos Estados Unidos mas não sabe se pode estudar em uma, ou como ela funciona?

Abaixo, confira como funciona uma faculdade nos Estados Unidos e se você pode estudar por lá. Espero por você no final!

Como funciona o ensino superior nos Estados Unidos

Se você está aqui, provavelmente já sonhou em viver o sonho americano, de estudar em uma boa faculdade, ter um diploma e desfrutar da ótima qualidade de vida que os Estados Unidos tem a oferecer como um país que tem evoluído cada vez mais ao longo dos anos.

E essa evolução se deve ao grande investimento que o país coloca em seu setor educacional, e não à toa, as suas universidades figuram entre as posições mais altas dos rankings mundiais.

Porém, o ensino superior estadunidense não é feito apenas de universidades, as suas faculdades também são uma grande referência, tendo diferenciais e ótimas qualidades para quem deseja conquistar um diploma nos EUA.

Para saber como funciona uma faculdade nos Estados Unidos, você precisa saber que o ensino superior se divide entre 2 tipos distintos de instituições, os Community Colleges e as Universidades.

A diferença entre faculdade e universidade nos Estados Unidos

Saiba agora, de maneira rápida e definitiva, quais são as diferenças entre uma faculdade (Community College) e uma universidade nos Estados Unidos, entendendo o tempo de duração e os seus benefícios.

Community College

Procurada geralmente por quem deseja entrar no mercado de trabalho, a faculdade estadunidense, ou Community College, é responsável pela educação superior de fácil acesso nos Estados Unidos, oferecendo cursos de até 2 anos, o que acelera o processo da acessibilidade ao mercado de trabalho dos EUA.

Dentre a vantagens de se fazer um Community College, estão:

Economia – Um Community College pode ser até 60% mais barato do que uma universidade estadunidense.

Fácil acesso – O processo de admissão é muito mais acessível, o que facilita o ingresso dos alunos.

Multiculturalidade – Diversos imigrantes costumam priorizar o Community College, o que resulta em uma diversidade muito maior de culturas e possibilidades sociais.

Faculdade nos Estados Unidos

Universidade

As universidades são, não apenas o complemento do ótimo ensino básico que os EUA busca promover, mas também uma grande fonte de investimento, sejam elas particulares ou públicas. Nas universidades americanas, você pode conseguir um diploma de graduação, mestrado, doutorado ou aquele tão sonhado PhD. 

As universidades nos Estados Unidos se dividem entre as privadas e públicas. Nas privadas, temos as famosas: Universidade de Princeton, Universidade Georgetown, Universidade de Notre Dame, assim como as gigantes já conhecidas: Harvard, MIT, Yale e muitas outras. 

Nas públicas, temos a Universidade da Califórnia – Berkeley, Universidade de Michigan – Ann Arbor, Universidade da Flórida – Gainesville e também muitas outras, que melhor se adequam ao que o aluno deseja alcançar academicamente.

Dentre os benefícios de se fazer uma universidade estão:

Maior aceitação do mercado – Como já dito, as universidades dos Estados Unidos são muito respeitadas, por isso, ter uma delas no seu currículo, costuma pesar na decisão das empresas.

Maior variedade de graduações – Ao contrário de um Community College, as universidades permitem que você vá além de uma graduação comum, podendo chegar até um PhD.

Incentivo a pesquisa – As universidades recebem investimentos constantemente, o que reflete nos programas de pesquisa, que costumam ser bem mais robustos.

Faculdade nos Estados Unidos

Brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos?

Sim, o cidadão brasileiro pode fazer faculdade nos Estados Unidos e isso é algo bem comum para quem sai do Brasil em direção aos EUA, com o sonho de conquistar um diploma estadunidense de graduação.

Popularmente, os alunos estrangeiros, sendo eles brasileiros ou não, costumam ingressar nos Community Colleges, por uma série de fatores que contribuem muito mais para a sua estadia, economia e qualidade de vida.

Além disso, como já foi dito acima, um Community College é muito mais barato do que uma universidade americana, o que resulta em cada vez mais alunos que ingressam nesse tipo de instituição com o objetivo de ter economia ao mesmo tempo que conseguem prosseguir com os seus estudos no ensino superior do Estados Unidos.

Mas, como isso funciona na prática?

Essa pergunta é bem fácil de se responder e agora você vai entender o porquê:

Em uma universidade, você tem a duração de 4 anos para conseguir o seu diploma, devido aos 2 primeiros anos de ensino, que se baseiam nos requisitos gerais de educação, como: matemática, história, inglês e outras matérias básicas, independente da sua área de atuação.

Assim, entram os Community Colleges, cumprindo essa carga de 2 anos de educação geral, com mensalidades muito mais acessíveis e que permitem ao estudante a criação de um atalho. Após o término do Community College, o aluno pode se transferir para uma universidade e concluir os 2 últimos anos específicos da sua área de atuação, economizando com os 2 anos iniciais.

Deu pra entender o quanto você pode economizar e o quão acessível pode ser fazer uma faculdade nos Estados Unidos?

Qual é o melhor caminho?

O seu sonho não precisa se limitar apenas ao que você pensa enquanto dorme. Se você já sabe em qual cidade quer estudar, o curso, os seus objetivos e quanto tempo deseja passar estudando naquela instituição, você já tem as respostas básicas para começar o seu planejamento.

Você também pode gostar:
Visto Americano: tudo que você precisa saber para entrar nos EUA (ATUALIZADO)
Morar em Boston: por que eu deveria estar lá?
Nova York: 11 lugares que você precisa conhecer no seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estados Unidos Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Intercâmbio para os Estados Unidos: descubra como estudar no país

O intercâmbio nos Estados Unidos é uma das melhores experiências que você pode ter na vida. Por isso, preparamos um post completo sobre como é o intercâmbio nos Estados Unidos e o que você tem a ganhar com ele.

Os tipos de intercâmbio nos Estados Unidos

Para fazer um intercâmbio, primeiramente, você precisa saber qual tipo se adequa a sua realidade atual e também aos seus objetivos do futuro. Além disso, escolher o seu tipo de intercâmbio determina quais caminhos e decisões você terá que tomar para ter uma vida mais tranquila na terra do Tio Sam.

Idioma

O intercâmbio de idioma é indicado para aquelas pessoas que buscam aprender inglês ao mesmo tempo que podem desfrutar do que os EUA tenha de melhor para oferecer como um dos maiores países da Américas.

Um dos maiores benefícios desse tipo de intercâmbio é a sua praticidade ele se propõe, já que você quer aprender inglês, em um país que fala inglês, com costumes diferentes e cultura cotidiana diferente da nossa aqui no Brasil, aproveitando o entretenimento e também os seus pontos turísticos.

Community College

O college é o tipo de instituição de ensino que mais tem crescido entre os intercâmbistas de todo o mundo, pelo simples fato de que ele nos EUA equivale a um ensino técnico aqui no Brasil. Com um curso técnico, o estudante consegue “colocar a mão na massa” ao mesmo tempo que já consegue se inserir no mercado de trabalho.

Os colleges nos Estados Unidos duram até 2 anos e costumam ser a porta de entrada para estudantes que desejam imigrar para os Estados Unidos, sendo uma ótima escolha para quem deseja ingressar no mercado de trabalho de forma direta, pois logo depois, você pode ingressar na universidade, diminuindo muito o preço que será pago a longo prazo.

Universidade

As universidades são a “menina dos olhos” dos Estados Unidos. Responsáveis pelas graduações, mestrados, doutorados e projetos de pesquisa, que fazem dos Estados Unidos uma grande potência educacional, o que resulta em um país cada vez mais desenvolvido por meio da educação.

Os Estados Unidos tem as melhores universidades do mundo. E se você quiser ver com seus próprios olhos, confira esta postagem sobre a Ivy League.

Já pensou em ter um diploma credenciado por uma universidade de um dos melhores países do mundo? O seu eu do futuro já está agradecendo por ser um profissional muito bem sucedido.

Intercâmbio nos Estados Unidos: Universidade de Cambridge

Os benefícios de um intercâmbio nos Estados Unidos

Conhecer os EUA é o sonho de muita gente que cresceu assistindo filmes e séries que retratam a vida no país, mas fazer um intercâmbio nos Estados Unidos, além de permitir que você viva a experiência dessas produções, traz benefícios que você com certeza não deve deixar de lado. Confira abaixo:

Qualidade de vida

A qualidade de vida é um fator super importante, que nós, aqui na Dreams, gostamos de destacar para todo mundo que tem o sonho de estudar em um país desenvolvido. Com uma qualidade de vida melhor, você terá acesso a segurança, saúde, educação, transporte e muitos outros itens de extrema importância.

O seu currículo no topo

O mundo todo reconhece os Estados Unidos como um país que é referência em diversos setores, sendo alguns deles a educação e o desenvolvimento das suas indústrias e mercado de trabalho. Caso o seu plano seja se graduar, trabalhar para reunir uma boa renda e voltar para o Brasil ou morar em algum outro país ao redor do mundo, a sua vida profissional será muito mais fácil com um diploma americano.

Viva o sonho americano

Como citamos acima, tudo aquilo que você sempre viu nas grandes telas ou na sua TV, pode ser vivido por você na terra do Tio Sam, basta que você tome a primeira decisão importante: fazer um intercâmbio nos Estados Unidos

Lá você pode fazer parte do sistema de ensino ao mesmo tempo que troca experiências com os alunos nativos, além de conhecer alunos de outras partes do mundo, que também estarão na mesma condição que você, um aluno estrangeiro que busca crescer profissionalmente dentro dos EUA.

Você estará em contato com as maiores empresas do mundo

Independente da cidade em que você more no Brasil, o comércio regional ou até mesmo os shoppings podem não oferecer tudo aquilo que você precisa.

Nos Estados Unidos, as redes de alimentação e varejo estão presentes em cada esquina, com serviços de delivery para atender a alta demanda populacional. Empresas como a própria Amazon, costumam fazer entregas de qualquer produto em menos de 12 horas.

Então, se você tiver algum desejo, basta pegar o celular e tudo estará na palma da sua mão, com uma entrega sem demoras e com grande variedade de produtos.

Por que fazer um intercâmbio nos Estados Unidos?

Para ter uma vida fora do Brasil, não basta apenas comprar a passagem, pois existem políticas rígidas para cada país e como ele lida com cada pessoa que deseja se tornar um habitante. Um visto de turista pode fazer com que você coloque os pés nos Estados Unidos, mas além de não permitir certos benefícios, expira a validade antes mesmo de você começar a se divertir no país.

O melhor caminho é por meio do visto de estudante, mostrando que você deseja se tornar um cidadão que visa a evolução acadêmica e também profissional. Um estudante que pode investir na economia estadunidense e se tornar um cidadão muito rentável no futuro. 

Você também pode gostar:

SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Estudar fora: checklist com 10 itens para estar em dia antes de estudar no exterior

Nova York: 11 lugares que você precisa conhecer no seu intercâmbio

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Curiosidades Dicas de viagem

Montreal Canadá: conheça a maior cidade de Quebec

Montreal é uma das cidades mais interessantes do Canadá, principalmente para quem busca um intercâmbio para imigrar através da educação. Além de ser a segunda cidade mais populosa da província de Quebec, Montreal tem diversos institutos e pontos turísticos que podem ser perfeitos para o estudante estrangeiro que deseja viver a experiência canadense. Abaixo, confira a história e os encantos de Montreal.

Montreal e a cultura do Quebec

 Frente de uma loja em Montreal
Frente de uma loja em Montreal

Como já dito em um post anterior sobre a província de Quebec, o lado Oeste do Canadá teve uma forte colonização da França, que acabou se estabelecendo na área da província do Quebec e desenvolvendo raízes ao longo do tempo, fazendo da Cidade do Quebec a sua capital e centro mercadológico.

Mas, onde Montreal entraria nessa história? Bom, enquanto os franceses estavam desenvolvendo uma economia na região do Quebec, Montreal tinha o nome de Ville-Marie (Cidade de Maria), e sobrevivia pelo comércio de peles de animais, tendo o seu nome modificado mais uma vez por conta da importância geográfica do Monte Royal naquela época, fazendo com que finalmente chegássemos ao nome de MONTREAL.

Dia nevado em Montreal
Dia nevado em Montreal

Por causa da alta receptividade com os estrangeiros que buscam oportunidades em Montreal,o centro da cidade tem como língua comum o inglês, que geralmente é mais utilizado com estrangeiros que se encontram estudando e /ou trabalhando no país.

Na periferia e em locais mais afastados do centro da cidade o francês predomina, já que essas áreas são ocupadas por nativos mais antigos e que prolongam a cultura francesa.

Mesmo sendo uma antiga colônia francesa, Quebec tem toda a carga cultural do resto do Canadá, que na maioria das suas províncias carrega a cultura inglesa ao longo de todos esses anos, o que diminui a impressão de que você está em uma província não tão inglesa.

Sabendo de tudo que você viu até agora, fica combinado que é totalmente possível viver duas culturas totalmente distintas em uma única cidade. Montreal reúne povos e culturas diferentes, incluindo os estrangeiros, o que valoriza a experiência daqueles que buscam imigrar para o Canadá. 

Montreal é perfeita para quem busca imigrar pela educação

Placa indicando o caminho de uma universidade
A educação é uma ponte para a imigração

Como já dito lá no começo deste post, Montreal tem institutos de ensino que acolhem os seus alunos estrangeiros e promovem uma experiência cultural diferenciada no país, o que facilita o ingresso do aluno na cultura do país como um todo. Imigrar através da educação é comum em Montreal, pois o College é a porta de entrada para o mercado de trabalho na cidade. Conheça dois institutos importantes e que podem oferecer uma experiência única:

Trebas Institute

Foto da faixada do Instituto Trebas
Campus do Instituto Trebas

Sendo uma referência como instituição de ensino canadense, localizado no centro de Montreal e totalmente receptivo aos alunos estrangeiros, o Instituto Trebas é uma instituição de ensino privada com cursos voltados para artes e tecnologia, onde o aluno vive a experiência canadense enquanto evolui as suas habilidades e ingressa no mercado de trabalho do país.

Collège LaSalle

LaSalle College em Montreal
Frente do LaSalle College

O LaSalle College ou Collège LaSalle também está localizado no centro de Montreal e é uma ótima instituição privada para quem deseja evoluir as suas habilidades em cursos de artes, negócios, turismo e até mesmo design de jogos, sendo também uma ótima opção para quem deseja imigrar através da educação.

Por que Montreal é perfeita para quem deseja estudar e trabalhar?

É possível estudar e trabalhar em Montreal tendo o visto de estudante e ingressando em um College privado ou público registrado oficialmente nos órgãos federais. Após isso, é possível trabalhar meio-período no horário contrário ao seu horário de estudos enquanto consegue gerar uma renda própria.

Além de permitir estudo e trabalho, o governo de Quebec também permite que os estudantes possam trabalhar após o término do curso através do Programa de Experiência Quebequense, o PEQ, que tem um processo bem fácil, basta se encaixar nos requisitos do programa e somar pontos com o governo de Quebec.

Montreal é a cidade metropolitana da província do Quebec, o que faz com que ela seja uma cidade totalmente adequada para quem busca estudar e trabalhar no Canadá, já que a movimentação entre os locais da cidade é muito mais acessível e pensada inteiramente com a proposta de locomoção inteligente, o que facilita o acesso aos pontos turísticos da cidade.

O turismo é uma rotina acessível em Montreal

Quando estamos vivendo a cultura de um outro país, é mais do que comum que a nossa vontade seja a de conhecer os pontos turísticos que aquela região tem a oferecer, e Montreal tem pontos turísticos muito importantes não apenas para a cultura da cidade, mas também para o Canadá, além de estarem localizados em locais de fácil acesso. Confira alguns dos pontos turísticos mais interessantes de Montreal:

Marché Jean-Talon

Marché Jean-Talon em Montreal Canadá
Mercado público Marché Jean-Talon em Montreal / Foto: Divino Guia

Qual lugar mais popular e cultural do que um mercado público localizado no centro da cidade? Esse é o Marché Jean-Talon, que além de carregar o nome do primeiro Intendente da Nova França, promove a cultura popular canadense por meio das refeições típicas e do livre trânsito de pessoas, além do preço baixo, que não pode faltar, né?

Basílica de Notre-Dame

Interior da Basílica de Notre-Dame em Montreal
Interior da Basílica de Notre-Dame em Montreal

Calma, você não está em um post errado e não estamos tentando te mandar para Paris. A Basílica de Notre-Dame de Montreal é datada de 1824 e fica localizada no distrito de Ville-Marie, às margens do Rio St. Lawrence. A basílica conta com lindos vitrais e permissão para fotografias em alguns locais, além de sediar concertos musicais.

Chinatown

Chinatown na cidade de Montreal
Chinatown em Montreal / Foto: mariacecita

Sim, já falamos sobre Paris e agora estamos colocando a própria China no seu roteiro turístico. Já pensou em aprender sobre Montreal enquanto visita a cultura francesa e ainda se envolve com a chinesa? Isso é totalmente possível, pois assim como a Basílica, Chinatown também está no distrito de VIlle-marie e abriga diversos restaurantes e lojas que respiram a cultura chinesa, sendo um point perfeito para quem ama a cultura oriental.

Ainda tem alguma dúvida de que é possível estudar, trabalhar e ainda aproveitar o turismo de Montreal? Todos esses destinos estão próximos uns dos outros e prontos para serem visitados por você!

Já pensou em estudar no centro de Montreal e ainda aproveitar todos os benefícios que a qualidade de vida do Canadá tem a oferecer? Não precisa ficar apenas no pensamento, fala com a gente clicando neste link e nós estaremos prontos para tirar as suas dúvidas sobre o seu sonho, combinado? 

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Tudo sobre intercâmbio

Quais os tipos de Intercâmbio mais comuns

Professora dando aula para alunos do intercâmbio
Professora dando aula para alunos do intercâmbio

Passar um tempo fora, aprender uma segunda língua, descobrir novas culturas… Muitos são os motivos para viajar para o exterior, mas você conhece os tipos de intercâmbio mais comuns? É possível se programar e passar quanto tempo você achar necessário, existem intercâmbios de apenas 1 mês, mas também de 1 ou 2 anos.

Apesar de ser bastante comum entre jovens, o intercâmbio tem sido cada vez mais procurado por profissionais que querem dar um upgrade no seu currículo. Por isso, as possibilidades de se aventurar no exterior são muitas, e as categorias variam de acordo com seus objetivos e expectativas. Afinal, viajar é para todos!

Então, vem conferir nossa lista de modalidades e as informações que você precisa para dar um “match” com as suas expectativas. Continue com a gente a leitura!

Curso de Idiomas no Exterior

Alunos em ambiente de estudo
Alunos em curso de idiomas no exterior

pelos viajantes por fazer uma imersão na cultura local. Essa modalidade pode ser vivenciada em diferentes países e tem duração mínima de 2 semanas. Apesar disso, é possível permanecer por mais tempo, que varia de acordo com o nível esperado que você deseja alcançar. 

Existem diferentes escolas e cada uma delas tem seus programas e horários distintos. Algumas, inclusive, organizam atividades sociais realizadas fora das salas de aula, como excursões e visitas a pontos turísticos. Um ponto em comum é que todas elas fazem um nivelamento prévio de proficiência, assim todos da turma estarão no mesmo patamar de aprendizagem.

Quer conhecer nossa lista de escolas no exterior? Então, clique neste link e fale com a gente.

Intercâmbio de férias escolares

Grupo de alunos sorrindo
Alunos em intercâmbio de férias

Voltado para jovens de 14 a 17 anos, os intercâmbios de férias têm duas grandes vantagens: menor duração e não interferem nos estudos do jovem aqui no Brasil. E essas são apenas as vantagens iniciais, afinal a programação desse tipo de intercâmbio é pré-definida e cheia de atrativos. Normalmente, acontecem nos meses de janeiro e de julho, com duração de 2 a 6 semanas. Pela curta duração, é uma ótima oportunidade para testar a experiência em outro país.

A programação combina o aprendizado do idioma e experiências socioculturais e de lazer, como a prática de esportes, passeios e excursões. Nesta modalidade, os alunos desenvolvem suas habilidades de comunicação, trabalho em equipe e de liderança. Um exemplo de intercâmbio de férias é o Winter Camp, um intercâmbio de um mês para aprender inglês no Canadá. 

Graduação, pós-graduação e especializações

Alunos trocando conhecimentos
Alunos de graduação em sala de aula

Se você já tem um bom nível de proficiência na língua do país onde deseja se graduar, esta é a modalidade mais indicada. Em alguns casos, a instituição poderá oferecer um curso intensivo no idioma para melhor acompanhamento do estudante. O intercâmbio de Ensino Superior para graduação requer no mínimo 1 ano no país. A desvantagem é o custo mais elevado que as outras modalidades, devido ao custo das matrículas e mensalidades da faculdade escolhida.

Após a graduação, você pode optar por cursos de especialização e vivenciar essa experiência fora do seu país de origem podem somar pontos no seu currículo. Caso você esteja procurando um MBA, pós-graduação ou mestrado, esta é a modalidade e cada uma possui particularidades que vamos adorar te explicar. Uma boa opção também são os Colleges, pois, caso você queira morar no Canadá, somam pontos na imigração.

Quer saber mais sobre Ensino Superior no exterior? Clica aqui e fala com a gente!

Intercâmbio de estudo e trabalho

Estudantes de intercâmbio utilizando  o laboratório de informática
Estudo e trabalho no intercâmbio

Dá pra estudar uma nova língua no exterior e conciliar com um trabalho formal? Sim! Este é um dos tipos de intercâmbio mais comuns e garante a vantagem de receber um salário na moeda local. Já falamos muito sobre trabalho e estudo durante o intercâmbio, então conteúdo não vai faltar. Basta clicar aqui e conferir nossas matérias.

Existem vários países onde é permitido trabalhar meio período enquanto se aprende uma nova língua. Nos meses de férias, é possível, ainda, trabalhar full time, garantindo uma maior imersão na cultura do país e um retorno financeiro maior para os gastos na viagem.  

Quer saber mais sobre trabalho e estudo no intercâmbio? Envie para nosso whatsapp o país que deseja conhecer que encontraremos a melhor escola de idiomas para você.

Intercâmbio é com a Dreams

Aluno sinalizando positivamente
Intercâmbio é com a Dreams

Já sabe quanto tempo quer passar fora? Quais tipos de intercâmbio você quer experimentar? Ainda não? Não tem problema. Basta entrar em contato com a gente e nos passar as informações necessárias que encontraremos as melhores opções para você. Basta clicar aqui e nós retornaremos o mais rápido possível.

Não perca os próximos posts do blog da Dreams Intercâmbios. Sempre às terças e quintas conteúdos exclusivos para quem quer estudar no exterior. Até lá!

Categories
Canadá Dicas de viagem

Motivos para conhecer e morar no Canadá

Mãos balançando bandeiras do Canadá
O Canadá é o maior país das Américas

A gente pode listar facilmente para você vários motivos para conhecer e morar no Canadá. Só de ser o país mais diverso do mundo, mas já dá pra saber que os estrangeiros são super bem-vindos por lá. Em pesquisa recente, descobriu-se que um quinto da população total do Canadá nasceu em outro país. Isso que é diversidade!

Desde 2015, segundo a pesquisa anual do Reputation Institute, o Canadá é considerado o país com a melhor reputação do mundo, seguido por Noruega e Suécia. Além de paisagens exuberantes, cidades com climas agradáveis, ele é o 2º melhor lugar para se viver.

Então, se você quer encontrar seu lugarzinho no país dos sonhos, a Dreams te ajuda a realizá-lo. Vem conferir neste texto um pouquinho de lá.

Estudo e trabalho como um autêntico canadense

Amigos tirando selfie
Amigos tirando selfie durante intercâmbio

O Canadá é um dos países que permitem que você estude e trabalhe durante o intercâmbio, inclusive falamos mais sobre isto neste post, que vale super a pena conferir! Então, se é pra viver como um autêntico canadense, é bom saber o que faz o coração dos nativos vibrar.

Um grande motivo para estudar no país é seu custo de vida local, que é uma opção muito mais acessível para quem quer aprender inglês, se compararmos com EUA ou Reino Unido. E vale salientar que o Canadá é referência mundial quando o assunto é estudos, além de ter também o francês como segunda língua oficial.

A média mensal dos custos, sem gastos com estudos incluídos, é de 1.200 CAD em cidades maiores, como Toronto e Vancouver. Mas em cidades menores e menos badaladas esse custo pode ainda ser reduzido em 20%. Bons motivos para conhecer e morar no Canadá!

E, por falar em estudos, sabia que existem diferentes tipos de visto para entrar no país? Então, confere só esse vídeo que a gente preparou com o que você precisa saber: 

Morar no Canadá é conviver com uma natureza exuberante

Barco vermelho próximo de uma montanha
Paisagem das montanhas canadenses

O segundo maior país do mundo tem território de sobra para abrigar diversas belezas naturais que vão de uma costa a outra. As Montanhas Rochosas, por exemplo, é uma cordilheira com quase 5 mil Km de extensão que corta parte da América do Norte. Elas ficam na porção oeste do país e reservam parques nacionais com entrada gratuita. Imagina só um passeio desses ao ar livre!

Viver no Canadá é poder contar com a praticidade e grandiosidade das metrópoles. Mas terá também de conviver com lagos de azul intenso e montanhas acinzentadas, quase sempre nevadas no topo. Que chato, hein? Mais motivos para conhecer e morar no Canadá!

Fazendo seu intercâmbio com a Dreams, você não pode deixar de visitar dois parques nacionais da região: Banff e Jasper. Eles são belíssimos, mas o caminho até lá também. A estrada que os conecta, chamada de Icefields Parkway, é simplesmente considerada uma das estradas mais linda do mundo.

E por falar em natureza no Canadá…

Linda árvore de bordo vermelho
Árvore de bordo à luz do sol

Talvez você nunca tenha ouvido falar no Mapple Syrup. Mas esta é uma das iguarias mais deliciosas que você vai comer no Canadá. Se trata de um xarope de bordo, produzido a partir da seiva das árvores e que começa a derreter na primavera, liberando a substância. E você pode comê-lo com tudo que tiver direito: waffle, bacon, carne, ovos, saladas, etc.

A preservação ambiental no país é bem controlada, por isso as árvores são devidamente selecionadas e equipadas com tubos para coleta da seiva, que é então colhida e cozida. Para um litro do Mapple Syrup são necessárias cerca de 40 litros de seiva, fazendo com que o produto não seja vendido em larga escala e ainda mais mais amado pelos canadenses. 

Hockey, mais que uma paixão

Dividida em jogo de hockey
Jogo oficial de hockey

Parece estranho que uma população tão gentil e aberta à pluralidade cultural seja aficcionada por um esporte tão agressivo. Cada um canaliza a raiva da sua forma, né? (kkk) Mas, para os canadenses, o hockey é uma paixão nacional. Desde cedo, as crianças aprendem a andar de patins e, claro, sempre com um taco em mãos.

O amor é tanto que na nota de cinco dólares canadenses está estampada uma cena de hockey. É isso mesmo! E foi lá que nasceu a liga mais famosa do esporte, a NHL (National Hockey League), que envolve também os EUA. Previsivelmente, os canadenses estão no topo do campeonato com times lendários em conquistas. Só o time olímpico masculino já levou 9 medalhas e o feminino, conquistou ouro nas 4 últimas olimpíadas.

Confere aí e já escolhe por quem torcer, porque com certeza você precisa ir a uma partida. Os times são: Winnipeg Jets, Calgary Flames, Edmonton Oilers, Vancouver Canucks, Montreal Canadiens, Ottawa Senators e Toronto Maple Leafs.

Canadá: um país aberto à imigração

Mulher de pé com bagagem vermelha
Imigrar para o Canadá não tem nenhum problema

O Canadá, além de receptivo com imigrantes no país, tem uma real necessidade de convidar pessoas estrangeiras devido à escassez de mão de obra. Ou seja, existe um mercado de trabalho à sua espera. 

As cidades canadenses cada vez mais estão crescendo, o que gera uma maior presença econômica no mundo. Mas a população nativa não cresce num ritmo acelerado, por essa razão, a melhor estratégia é atrair profissionais de todo o mundo para fortalecer a economia.

Para isso, o país conta com vários atrativos e programas para receber quem vem de fora. Neles, estão inclusos vários serviços gratuitos voltados para imigrantes. E com a Dreams fica mais fácil ter proficiência no idioma e abrir portas na busca por empregos.

Quero ir para o Canadá com a Dreams

Avião em cima da bandeira do Canadá
Com a Dreams a sua experiência se torna muito melhor

As opções de lazer e entretenimento, além da qualidade de vida já fazem do Canadá um ótimo destino. Mas, somado ao custo-benefício em relação a outros países, só prova que está na hora de começar a se planejar. Mas como?

Na Dreams, tem um time super qualificado pra tirar todas as suas dúvidas e encontrar o melhor intercâmbio da sua vida. Entra em contato com nossos consultores clicando aqui.


Ah! A gente ainda separou um vídeo extra pra te ajudar a ter mais chances de aprovar seu visto canadense. Quer conferir? Assista o vídeo abaixo!

No blog Dreams Intercâmbio, você encontra semanalmente um artigo sobre a vida no exterior. Curtiu? Conta pra gente qual destino quer ver por aqui.

Como imigrar para o Canadá | Guia Prático