Categories
Austrália Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Como trabalhar na Austrália em 2022: profissões em alta no país

Fala, galera! Trabalhar na Austrália é o sonho de quem deseja imigrar para o maior país da Oceania. Por isso, vamos te mostrar o melhor caminho para se destacar no mercado de trabalho australiano. Bora conferir?

Você verá nesta postagem:

  • Profissões em alta demanda na Austrália
  • O salário mínimo na Austrália
  • Como se destacar no mercado de trabalho australiano

Profissões em alta demanda na Austrália

As fronteiras da Austrália foram abertas para estudantes e trabalhadores qualificados, e por isso, não existe hora melhor para começar a se planejar do que agora!

Confira: Imigrar para a Austrália em 2022: novas regras de entrada no país

O governo da Austrália divulgou em site oficial as profissões que estão em alta demanda em 2021 e que ainda não tiveram as suas vagas preenchidas pelo teto máximo permitido para estrangeiros. Confira abaixo algumas delas:

Descrição da vaga/área
Gerentes de construção
Gerente de engenharia
Gerente de creche
Gestores de serviços de saúde e bem-estar
Outros gestores especialistas
Atores, dançarinos e outros profissionais do entretenimento
Profissionais da música
Diretores artísticos e produtores de mídia
Contadores
Auditores, secretários de empresa e tesoureiros corporativos
Atuários, matemáticos e estatísticos
Economistas
Economistas e avaliadores de terras
Consultor de gerenciamento
Arquitetos e arquitetos paisagistas
Cartógrafos e agrimensores
Engenheiros Químicos e de Materiais
Profissionais de Engenharia Civil
Engenheiros Elétricos
Engenheiros eletrônicos
Engenheiros industriais, mecânicos e de produção
Engenheiros de mineração
Outros profissionais de engenharia

São muitas vagas em diversas áreas e caso você queira conferir todas as elas, basta clicar neste link e ter acesso a toda a lista disponibilizada pelo governo australiano.

Trabalhar na Austrália é uma realidade possível
A casa da Ópera de Sidney

O mercado de trabalho australiano continua em pleno funcionamento.

Ser um estrangeiro na Austrália significa que você terá que ir em busca dos seus objetivos com maior vontade, pois além de ter um bom nível de inglês, é importante que você aprimore as suas “Skils”, pois o governo australiano valoriza os profissionais que são experts no que fazem. Assim, basta manter o seu currículo atualizado e as suas habilidades afiadas para que as suas chances sejam ainda maiores no mercado de trabalho.

O salário mínimo na Austrália

O salário mínimo da Austrália é ótimo para o poder de compra

O salário mínimo australiano se encontra no valor de A$ 19,84 por hora, o que em caso de 8 horas de trabalho diárias, você poderá adquirir em uma semana A$ 793,60, o que em reais equivale a R$ 3327,23 atualmente. Uma diferença enorme, né? Por isso muitas pessoas sonham com a vida na Austrália, que além de ter um ótimo salário, disponibiliza uma ótima qualidade de vida.

E não só isso, o poder de compra no país também é muito alto, segundo plataformas especializadas e que monitoram o custo de vida em diversos setores básicos da sociedade.

Sendo assim, o salário que você conseguir em um mês não será jogado fora apenas no pagamento de contas, mas também será possível investir em outras coisas do seu interesse como a compra de produtos ou lazer no país.

Como se destacar no mercado de trabalho australiano

Estudante fazendo anotações
Estudar é o melhor caminho para conseguir trabalho em outros países

Existe uma certa dificuldade de ingresso no mercado de trabalho australiano, já que os recrutadores geralmente procuram pessoas que tenham uma certa “experiência australiana”, fazendo com que o seu currículo muito valioso aqui no Brasil, não tenha tanta validade na Austrália, pois para eles é muito importante que você demonstre uma certa experiência com a cultura do país.

Assim, uma ótima alternativa acaba sendo o visto de estudante. Com um visto de estudante você consegue ingressar no país, conseguir um diploma australiano e ainda arrumar um emprego de meio-período na Austrália, o que facilitará a sua contratação tanto para meio-expediente, quanto para o futuro como um empregado já contratado para a sua área de interesse.

Enquanto estuda na Austrália você terá direito a trabalhar 20 horas semanais durante o período de aulas, ficando livre para trabalhar quantas horas quiser em seu período de férias. Legal, né?

Chegando até aqui eu aposto que você se interessou por trabalhar na Austrália, melhor ainda se quiser estudar no país para seguir o caminho dos seus sonhos.

Postagens que podem te interessar:
Custo de vida na Austrália em 2022: compare as principais cidades
Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido | Prós e Contras
Estudar na Austrália: conheça as 3 melhores escolas de inglês pra você

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Intercâmbio na África do Sul: como estudar e trabalhar no país

Fala, galera! É possível estudar e trabalhar na África do Sul por valores muito mais acessíveis que em países da Europa e América do Norte. Por isso, confira abaixo como funciona o processo para fazer intercâmbio no país.

Você verá nesta postagem:

  • Como estudar e trabalhar na África do Sul
  • Por que estudar na África do Sul
  • Como fazer intercâmbio na África do Sul: tipos de intercâmbio no país
  • Como funciona o visto na África do Sul para brasileiros

Como estudar e trabalhar na África do Sul

Homem em seu emprego

Para trabalhar durante seu intercâmbio é preciso completar 4 semanas de estudo antes de partir para encontrar um serviço no país.

Em geral, há mais vagas na área hoteleira, como alimentos e bebidas (bares e restaurantes), vendas, atendimento, cafés, supermercados, entretenimento.

Veja os requisitos para trabalhar na África do Sul enquanto estuda:

  • Ser um estudante universitário ou recém-formado (no máximo 6 meses depois da graduação)
  • Ter idade entre 18 e 25 anos
  • Nível de inglês intermediário ou superior
  • Ter boa saúde
  • O estudante deve ser responsável, pró-ativo, flexível e comprometido com o trabalho
  • Fazer um seguro-viagem pelo período do visto.

Por que estudar na África do Sul

A África do Sul é um país multicultural e poliglota, com cerca de 11 línguas oficiais.

Com paisagens naturais belíssimas, vale a pena visitar as principais metrópoles: a Cidade do Cabo, onde fica o Cabo da Boa Esperança, e Joanesburgo.

Cape Town (Cidade do Cabo)

Mas, se seu espírito é aventureiro, pode desbravar a savana e embarcar em um safári e conhecer os big five (leões, elefantes, búfalos, leopardos e rinocerontes).

Também é possível praticar esportes no mar ou aéreos, além de visitar gigantescos parques naturais.

Ainda assim, a modernidade toma conta do país com hotéis incríveis, construções históricas e a rica gastronomia com a rota do vinho.

Como fazer intercâmbio na África do Sul: tipos de intercâmbio no país

Agora que você já conhece um pouco sobre o país, conheça os intercâmbios mais buscados por brasileiros no país.

Um intercâmbio para estudar inglês ou um curso superior são grandes diferenciais para quem deseja um currículo internacional. Veja abaixo:

Estudar Inglês na África do Sul

Grupo de estudantes de idiomas

A população do país é 72% negra de várias etnias, como zulus, xhosas e bapedis, o que faz com que a África do Sul tenha 11 línguas oficiais. Apesar disso, o inglês é a língua pública e comercial do país, ou seja, é a língua falada nas escolas e universidades.

Por isso, você não terá maiores dificuldades de comunicação na instituição, já que outros estudantes também estarão se aprimorando.

Além do inglês, outro idioma dominante é o africâner, língua de ramo germânico que se originou principalmente a partir do neerlandês, e que é falada pela maioria dos brancos e mestiços sul-africanos.

Quer conhecer as escolas de idioma parceiras da Dreams? Clique aqui.

Ensino Superior Sul-africano

Alunos do Ensino superior em aula

A África do Sul é um dos melhores destinos do continente africano para se fazer um intercâmbio universitário, já que das cinco melhores universidades da África, segundo o QS World University Rankings 2020, quatro estão no país.

São elas: Universidade da Cidade do Cabo (1º), University of the Witwatersrand (3º), Stellenbosch University (4º)  e University of Johannesburg (5º). Mas o melhor ainda está por vir: todas são públicas.

A Universidade da Cidade do Cabo (UCT) é pública e é a universidade mais antiga do país, tendo sido fundada em 1829.

Durante o apartheid, a UCT serviu de centro intelectual para combater a política segregacionista do governo.

Está entre as 200 melhores universidades do mundo, de acordo com o World University Rankings 2020, na frente de referências de ensino no Brasil, como a USP e a UNICAMP.

A instituição é reconhecida por seus cursos em Estudos Africanos, Biologia, Botânica, Negócios, Ciências Ambientais, História, Matemática, Engenharia, Sociologia e Antropologia.

Entre seus ex-alunos e professores, estão cinco ganhadores do Prêmio Nobel, entre eles, o professor emérito e escritor J.M. Coetzee, que foi condecorado pela premiação em 2003.

[Post] Estudar fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Como funciona o visto na África do Sul para brasileiros

Passaporte para visto na África do Sul

Brasileiros que desejam ficar até 90 dias na África do Sul não precisam de visto.

Porém, tenha em mãos a documentação da escola, passaporte com data válida em até um mês após o período, com pelo menos uma página em branco. Além de apresentar o CIV (Certificado Internacional da Vacina) contra febre amarela, tomada até 10 dias antes da viagem.

O que precisa para tirar visto pra África do Sul

Para intercâmbios acima de 90 dias, alguns documentos são exigidos. Anote aí:

  • Um passaporte ou documento de viagem válido por não menos que 30 dias após o fim da visita pretendida
  • Seu passaporte deve ter ao menos DUAS páginas não usadas para registros de entrada/partida
  • Um formulário BI-84 completo (pedido de visto)
  • Pagamento da taxa especificada
  • Certificado de vacina contra febre amarela (se necessário)
  • Declaração e/ou documentação comprovando o propósito e a duração de sua visita
  • Duas fotografias coloridas para passaporte
  • Uma passagem de retorno ou de continuação da viagem, se estiver viajando de avião
  • Se você tiver filhos (menores) viajando junto ou que vão encontrar você na África do Sul, vai precisar dos seguintes documentos adicionais:
    – Prova de guarda ou custódia ou
    – Autorização da pessoa que tem a guarda no caso de um menor desacompanhado
  • Prova de meios financeiros para pagar suas despesas enquanto estiver na África do Sul na forma de:
    – Declaração do banco
    – Adiantamentos de salário
    – Declaração de quem vai hospedá-lo na África do Sul
    – Bolsa de estudos
    – Convênio médico ou
    – Dinheiro disponível (incluindo cartões de crédito e traveller cheques)

A experiência do intercâmbio é algo único, e cada país possui suas vantagens. Comece agora a planejar seu intercâmbio e tire suas dúvidas sobre vistos, acomodações e cursos com nossos especialistas dos setores de vistos e educação superior no país!

Você pode gostar também:

Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo
SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil
Como estudar inglês sozinho: Fale inglês em 2022 | Roteiro de estudos

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Dicas de viagem

Motivos para conhecer e morar no Canadá

Mãos balançando bandeiras do Canadá
O Canadá é o maior país das Américas

A gente pode listar facilmente para você vários motivos para conhecer e morar no Canadá. Só de ser o país mais diverso do mundo, mas já dá pra saber que os estrangeiros são super bem-vindos por lá. Em pesquisa recente, descobriu-se que um quinto da população total do Canadá nasceu em outro país. Isso que é diversidade!

Desde 2015, segundo a pesquisa anual do Reputation Institute, o Canadá é considerado o país com a melhor reputação do mundo, seguido por Noruega e Suécia. Além de paisagens exuberantes, cidades com climas agradáveis, ele é o 2º melhor lugar para se viver.

Então, se você quer encontrar seu lugarzinho no país dos sonhos, a Dreams te ajuda a realizá-lo. Vem conferir neste texto um pouquinho de lá.

Estudo e trabalho como um autêntico canadense

Amigos tirando selfie
Amigos tirando selfie durante intercâmbio

O Canadá é um dos países que permitem que você estude e trabalhe durante o intercâmbio, inclusive falamos mais sobre isto neste post, que vale super a pena conferir! Então, se é pra viver como um autêntico canadense, é bom saber o que faz o coração dos nativos vibrar.

Um grande motivo para estudar no país é seu custo de vida local, que é uma opção muito mais acessível para quem quer aprender inglês, se compararmos com EUA ou Reino Unido. E vale salientar que o Canadá é referência mundial quando o assunto é estudos, além de ter também o francês como segunda língua oficial.

A média mensal dos custos, sem gastos com estudos incluídos, é de 1.200 CAD em cidades maiores, como Toronto e Vancouver. Mas em cidades menores e menos badaladas esse custo pode ainda ser reduzido em 20%. Bons motivos para conhecer e morar no Canadá!

E, por falar em estudos, sabia que existem diferentes tipos de visto para entrar no país? Então, confere só esse vídeo que a gente preparou com o que você precisa saber: 

Morar no Canadá é conviver com uma natureza exuberante

Barco vermelho próximo de uma montanha
Paisagem das montanhas canadenses

O segundo maior país do mundo tem território de sobra para abrigar diversas belezas naturais que vão de uma costa a outra. As Montanhas Rochosas, por exemplo, é uma cordilheira com quase 5 mil Km de extensão que corta parte da América do Norte. Elas ficam na porção oeste do país e reservam parques nacionais com entrada gratuita. Imagina só um passeio desses ao ar livre!

Viver no Canadá é poder contar com a praticidade e grandiosidade das metrópoles. Mas terá também de conviver com lagos de azul intenso e montanhas acinzentadas, quase sempre nevadas no topo. Que chato, hein? Mais motivos para conhecer e morar no Canadá!

Fazendo seu intercâmbio com a Dreams, você não pode deixar de visitar dois parques nacionais da região: Banff e Jasper. Eles são belíssimos, mas o caminho até lá também. A estrada que os conecta, chamada de Icefields Parkway, é simplesmente considerada uma das estradas mais linda do mundo.

E por falar em natureza no Canadá…

Linda árvore de bordo vermelho
Árvore de bordo à luz do sol

Talvez você nunca tenha ouvido falar no Mapple Syrup. Mas esta é uma das iguarias mais deliciosas que você vai comer no Canadá. Se trata de um xarope de bordo, produzido a partir da seiva das árvores e que começa a derreter na primavera, liberando a substância. E você pode comê-lo com tudo que tiver direito: waffle, bacon, carne, ovos, saladas, etc.

A preservação ambiental no país é bem controlada, por isso as árvores são devidamente selecionadas e equipadas com tubos para coleta da seiva, que é então colhida e cozida. Para um litro do Mapple Syrup são necessárias cerca de 40 litros de seiva, fazendo com que o produto não seja vendido em larga escala e ainda mais mais amado pelos canadenses. 

Hockey, mais que uma paixão

Dividida em jogo de hockey
Jogo oficial de hockey

Parece estranho que uma população tão gentil e aberta à pluralidade cultural seja aficcionada por um esporte tão agressivo. Cada um canaliza a raiva da sua forma, né? (kkk) Mas, para os canadenses, o hockey é uma paixão nacional. Desde cedo, as crianças aprendem a andar de patins e, claro, sempre com um taco em mãos.

O amor é tanto que na nota de cinco dólares canadenses está estampada uma cena de hockey. É isso mesmo! E foi lá que nasceu a liga mais famosa do esporte, a NHL (National Hockey League), que envolve também os EUA. Previsivelmente, os canadenses estão no topo do campeonato com times lendários em conquistas. Só o time olímpico masculino já levou 9 medalhas e o feminino, conquistou ouro nas 4 últimas olimpíadas.

Confere aí e já escolhe por quem torcer, porque com certeza você precisa ir a uma partida. Os times são: Winnipeg Jets, Calgary Flames, Edmonton Oilers, Vancouver Canucks, Montreal Canadiens, Ottawa Senators e Toronto Maple Leafs.

Canadá: um país aberto à imigração

Mulher de pé com bagagem vermelha
Imigrar para o Canadá não tem nenhum problema

O Canadá, além de receptivo com imigrantes no país, tem uma real necessidade de convidar pessoas estrangeiras devido à escassez de mão de obra. Ou seja, existe um mercado de trabalho à sua espera. 

As cidades canadenses cada vez mais estão crescendo, o que gera uma maior presença econômica no mundo. Mas a população nativa não cresce num ritmo acelerado, por essa razão, a melhor estratégia é atrair profissionais de todo o mundo para fortalecer a economia.

Para isso, o país conta com vários atrativos e programas para receber quem vem de fora. Neles, estão inclusos vários serviços gratuitos voltados para imigrantes. E com a Dreams fica mais fácil ter proficiência no idioma e abrir portas na busca por empregos.

Quero ir para o Canadá com a Dreams

Avião em cima da bandeira do Canadá
Com a Dreams a sua experiência se torna muito melhor

As opções de lazer e entretenimento, além da qualidade de vida já fazem do Canadá um ótimo destino. Mas, somado ao custo-benefício em relação a outros países, só prova que está na hora de começar a se planejar. Mas como?

Na Dreams, tem um time super qualificado pra tirar todas as suas dúvidas e encontrar o melhor intercâmbio da sua vida. Entra em contato com nossos consultores clicando aqui.


Ah! A gente ainda separou um vídeo extra pra te ajudar a ter mais chances de aprovar seu visto canadense. Quer conferir? Assista o vídeo abaixo!

No blog Dreams Intercâmbio, você encontra semanalmente um artigo sobre a vida no exterior. Curtiu? Conta pra gente qual destino quer ver por aqui.

Como imigrar para o Canadá | Guia Prático

Categories
Dicas de viagem Tudo sobre intercâmbio

Intercâmbio e mochilão pela Europa: como conciliar?

Mochileiro espera o trem na plataforma
Homem viajante com mochilão nas costas esperando trem

Fazer intercâmbio e mochilão é o sonho de muita gente, mas também uma oportunidade de conhecer novas cidades e até países em uma única viagem. Então, pensando nisso, por que não inserir intercâmbio e mochilão pela Europa na sua lista de desejos pós-pandemia?

Viajar é algo que está dentro de nós. O desejo de desbravar o mundo, de conhecer novas culturas e línguas, de se sentir livre tem falado cada vez mais alto nesta quarentena. Vários países se preparam para uma reabertura, enquanto outros fecham fronteiras. Muitos tiveram que adiar viagens. Mas outros começaram a planejar viagens.

Então, se assim como a gente, você acredita que esse é o momento de planejar muito bem seu intercâmbio e mochilão pela Europa, se arruma aí no sofá e vem ler esse texto.

Como organizar seu intercâmbio e mochilão pela Europa?

Mão segurando uma lupa sobre o mapa da Europa
Mão segurando uma lupa sobre o mapa da Europa

Planejar bem uma viagem é meio caminho para que ela dê certo, principalmente se o seu objetivo final é conhecer várias cidades e países. Antes de mais nada, você precisa definir e listar quais países gostaria de conhecer com meses de antecedência. Se já tem um destino de intercâmbio certo, maravilha! Mas, se não tiver, a Dreams tá aqui pra te ajudar.

Muita gente acha que intercâmbio é só pra adolescentes, mas na verdade há modalidades flexíveis que te permitem trabalhar, enquanto você estuda a língua nativa.

Baseados nos países que deseja visitar, podemos encontrar o intercâmbio com o melhor custo-benefício. Clicando neste post, você confere alguns países que permitem estudar e trabalhar.

Com um intercâmbio fechado, você terá um visto estudantil, fluência na língua, acomodação pelos próximos meses e, muito importante, a definição do seu retorno para casa.

O visto de estudos geralmente concede permissão de trabalho de 20h semanais, o que garante uma renda extra pra turbinar sua Eurotrip!

Quer ficar ainda mais convencido de que o intercâmbio é uma ótima opção? Então, dá o play neste vídeo bem completo.

Como fazer um mochilão durante o intercâmbio?

Garota e garoto sentados na escadaria da catedral
Casal de amigos fazendo mochilão durante o intercâmbio

Atualmente, a União Europeia (UE) é formada por 27 países, mas nem todas as nações europeias fazem parte do acordo. Islândia e Suíça, por exemplo, não formam a UE, mas estão incluídas no Tratado de Schengen.

O primeiro se trata de um acordo político-econômico. Já o tratado, um livre acesso para cruzar fronteiras entre países membros sem a necessidade de novos vistos ou passaporte. Já facilita um bocado, né?

Se o país do seu intercâmbio faz parte desse Tratado, pode comemorar, pois as chances do seu mochilão acontecer são altíssimas.

Com o livre acesso, você pode fazer pequenas viagens de fim de semana quando estiver de folga do trabalho.

Outra opção para viagens maiores é esperar pelas férias do curso, assim você terá juntado meses de salário e poderá curtir um mês inteiro de mochilão pela Europa.

Mas, se a gente puder te dar uma dica valiosa, faça essa aventura no verão. Frio é bom, mas ele poderá te impedir de fazer vários passeios a pé e você não quer deixar de aproveitar nada, né?

Intercâmbio e mochilão com um roteiro de um mês na Europa

Amigos com mochilas aproveitando a vista do Canyon
Amigos viajando pela Europa com roteiro de um mês

Viajar é bom. Mas com os amigos é melhor ainda! É que além da boa companhia, você terá com quem dividir custos, alegrias, perrengues… e, claro, se sentirá mais seguro para desbravar a Europa.

É importante lembrar que cada viagem é única e só você poderá decidir o melhor roteiro. Aqui, daremos algumas sugestões que não estão inclusas no pacote de intercâmbio, mas ele será sua porta de entrada para o continente.

O ponto de partida dependerá do país do seu intercâmbio e a volta será para o mesmo destino. Mas, para um mês inteiro de Eurotrip, sugerimos um roteiro linear, incluindo Europa Ocidental, Norte da Europa e Reino Unido.

Assim temos: Paris (França) > Frankfurt (Alemanha) > Munique (Alemanha) > Viena (Áustria) > Praga (República Tcheca) > Berlim (Alemanha) > Oslo (Noruega) > Estocolmo (Suécia) > Copenhague (Dinamarca) > Edimburgo (Escócia) > Newcastle (Inglaterra) > York (Inglaterra) > Londres (Inglaterra) > Amsterdã (Holanda) > Bruges (Bélgica) > Bruxelas (Bélgica) > Paris (França).

Ficou curioso pra conhecer esses destinos? Então, clique neste link e confira os países onde a Dreams possui parcerias.

Quanto custa um intercâmbio e mochilão pela Europa?

Homem contando dinheiro com calculadora
Calculando os custos de um intercâmbio e mochilão pela Europa

Depois disso tudo, fica difícil não querer viver a experiência de um intercâmbio e mochilão pela Europa, né? Mas, calma! Com nosso time de consultores tá sempre disponível para tirar todas as suas dúvidas sobre hospedagem, transporte, passeios. E, claro, tudo que você precisar para viajar com conforto, economia e segurança.

Se ficou curioso e quer saber quanto ficaria o seu intercâmbio, clique aqui que a gente vai te ajudar a realizar a melhor viagem da sua vida! Ah aproveite pra perguntar o que ainda tiver dúvida, tudo bem?

Curtiu o post? Então fica de olho no blog da Dreams Intercâmbios para mais dicas importantes.

Categories
Canadá Estude e trabalhe no exterior

Como estudar e trabalhar no Canadá

“Como estudar e trabalhar no Canadá?”. Esta é a pergunta que todo intercâmbista mentaliza sempre que quer tornar este sonho realidade, mas não é nada muito difícil, bem longe do bicho de sete cabeças que a maioria das pessoas costuma pensar. Neste post, vamos te mostrar como alcançar o objetivo que você tanto deseja, confira abaixo:

Como estudar e trabalhar no Canadá atualmente

Science World em Vancouver
Science World,  Vancouver, British Columbia, Canadá

O Canadá é um dos melhores lugares para se estudar e trabalhar no mundo, afinal, é um dos países com o 9º maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo. Sendo assim, é natural que sua cultura e suas chances de crescimento despertem a atenção de diversos estudantes brasileiros.

Vancouver, capital da Colúmbia Britânica, é uma das cidades mais étnicas e linguisticamente diversas do Canadá, o que a faz ser a opção número 1 para os estrangeiros. Ainda há as cidades de Toronto e Calgary, que também ocupam o posto de melhores cidades do mundo para se viver. Desse modo, trabalhar e estudar no Canadá se torna mais interessante.

Quer saber mais sobre como fazer para estudar e trabalhar no Canadá? Neste artigo, compartilhamos quais os tipos de curso que permitem trabalho, as razões para escolher esse destino e, por fim, qual o valor para viver nesse país.

O que saber para estudar e trabalhar no Canadá?

Amigas com bandeiras do Canadá
Amigas se abraçando e segurando bandeiras do Canadá

Para trabalhar e estudar no Canadá, é crucial investir em um intercâmbio. É a maneira mais prática e simples. Sendo assim, você deverá tirar seu visto de estudo, que concederá a permissão necessária para a sua estadia em um dos países com maior excelência em qualidade de vida.

Você pode optar por fazer o College Privado ou o Público. O tempo mínimo de um curso no Canadá é de 6 meses, e o estudante internacional de College tem direito de receber uma autorização de trabalho de até 20 horas por semana. Já nas férias, caso o aluno deseje, é permitido trabalhar 40 horas semanais.

Para ingressar no College, você precisa comprovar que tem condições de estudar no  Canadá pelo tempo que deseja. Então, é necessário fazer exames de proficiência de inglês, como TOEFL e IELTS. Além disso, é preciso já ter concluído o Ensino Médio.

Tipos de curso que permitem trabalho

Parque Urbano em Toronto
Parque Urbano em Toronto, Canadá

É inegável que o Canadá atrai estudantes internacionais por sua qualidade de ensino, infraestrutura e, principalmente, por fornecer um dos melhores salários mínimos do mundo.

Segundo o Times Higher Education’s ranking, o Canadá possui 8 Universidades dentre as 100 melhores do mundo. Assim, caso você esteja ponderando se estudar e trabalhar no Canadá é uma boa opção, pode ter a certeza de que sim!

A Dreams oferece as opções de Cursos Técnicos, com duração de até dois anos, nas áreas de Costumer Sevices, Marketing, T.I, Sales e Hospitality. E, para quem busca se dedicar mais à vida acadêmica, ainda há os cursos de Bacharelado e Pós-graduação, todos voltados para o mercado de trabalho.

Motivos para escolher o Canadá

Paisagem canadense
Vista do mar no Canadá

O Canadá é considerado um dos melhores países do mundo e sua extensão territorial é maior do que a do Brasil. O país recebe muitos imigrantes e é bastante acolhedor. Mesmo sendo grande em território, é pouco populosouma grande vantagem para entrar no mercado de trabalho canadense. Além disso, a taxa de analfabetismo é quase zero, o que aumenta a quantidade de oportunidades de trabalho.

Também é uma nação moderna, com grandes centros cosmopolitas. As grandes cidades canadenses são reconhecidas pelo alto índice de qualidade de vida e pelas baixíssimas taxas de criminalidade. Elas sempre aparecem entre as melhores para se viver no mundo. Além disso, o custo de vida é bem mais barato se comparado a outros países de língua inglesa, como os Estados Unidos e a Inglaterra.

Você pode estudar e trabalhar no Canadá pela Dreams em Toronto, Vancouver, Montreal, Calgary, Victoria e Quebec City. Cada uma delas permite modalidades diferentes de estudo para ingresso no país. Todas elas oferecem o ensino de referência e a experiência multicultural pelos quais o Canadá é conhecido.

E tem também um vídeo especial sobre intercâmbio no Canadá, confere só:

Quanto custa estudar e trabalhar no Canadá?

Avenida em Toronto no Canadá
Toronto, Canadá

Os valores do seu intercâmbio podem variar de acordo com a cidade e o período de tempo que você vai ficar. Mas a gente já te adianta que estudar e trabalhar no Canadá é uma grande oportunidade de crescimento profissional. E você ainda terá um mês de férias para se aventurar ou trabalhar em período integral no país.

Se quiser saber mais sobre os valores, fale aqui com um de nossos consultores, eles com certeza vão encontrar o melhor intercâmbio pra você. Aproveite e tire todas as suas dúvidas, caso tenha sobrado alguma.

Gostou de saber mais sobre o Canadá? Continue acompanhando nosso blog para mais destinos!

Categories
Curiosidades

Curiosidades sobre a Irlanda que você precisa saber (Pt. 2)

Mão segurando um trevo de quatro folhas, símbolo irlandês.

As curiosidades sobre a Irlanda são um dos fatores que mais chamam atenção sobre o país, pois a Ilha Esmerelda é mesmo um país cheio de encantos e peculiaridades. Tem tantas coisas legais no país para se falar que dividimos o conteúdo em duas partes. Então, se chegou aqui agora, confira neste link a parte 1 das curiosidades sobre a Irlanda que você precisa saber.

Além de paisagens incríveis, a população do país não deixa a desejar, sendo considerada a mais caridosa do mundo. Ao menos 70% dos irlandeses contribui para a caridade, enquanto 37% oferece seu tempo livre para trabalhos voluntários e uma parcela de 64% se dedica a ajudar estranhos. Um belo exemplo!

Então, se você busca morar fora e quer saber como é o intercâmbio na Irlanda, vem descobrir com a Dreams algumas curiosidades sobre o país que você precisa saber:

Titanic

Museu Titanic Belfast

A gente já começa com uma curiosidade enorme. Pra ser mais exato, são 296 metros de peculiaridade. É que o famoso Titanic, aquele mesmo do filme, que naufragou após 3 horas de navegação, foi construído na Irlanda do Norte pela empresa britânica Harland & Wolff.

Inclusive, desde 2012, um dos pontos turísticos mais visitados da capital é o museu instalado na área do antigo estaleiro da Harland & Wolf, o Titanic Belfast. Lá, você conhece todo o histórico até o fatídico dia em que a embarcação atingiu um iceberg, naufragando em 1912.

O curioso caso das sacolas plásticas

Sacolas plásticas não são distribuídas na Irlanda

Se você já está acostumado a levar suas compras em sacolas plásticas gratuitamente, esse não é um costume irlandês. Na busca de proteger o meio ambiente, a distribuição gratuita dessas sacolas é proibida.

Cada uma custa, em média, 20 centavos de Euro; já as maiores, até 1 Euro. Por isso, é normal que pessoas as reutilizem ou até mesmo façam uso de bolsas ecológicas. Em lojas comuns, geralmente as sacolas são de papelão.

Noveleiros de carteirinha

Aqui no Brasil, as produções de novelas não param, se renovando a cada ano e virando tradição na casa de muitos brasileiros. Na Irlanda não é diferente. Bem, na verdade, é. A novela mais longa no ar é do Reino Unido e já dura 16 anos! Confesso, que eu não saberia mais diferenciar um personagem do ator.

Curiosidade sobre trabalho na Irlanda

Homem trabalhando até tarde, fazendo hora extra.

Quem já trabalha e até quem nunca trabalhou com certeza já ouviu falar em “hora extra”. Pois é, mas a vida pessoal dos irlandeses é tão levada a sério no país que fazer hora extra é um desrespeito com o trabalhador. Ela acontece, mas apenas em casos de extrema necessidade e geralmente acompanhada de pedidos de desculpas por parte do empregador. Se você pretende trabalhar no país, essa é uma das curiosidades sobre a Irlanda que você precisa saber.

É menino ou menina?

Casal esperando bebê com ultrassom em mãos

Quem nunca participou ou ouviu falar em Chá de Revelação para descobrir o sexo do bebê? Na Irlanda, este é um evento longe de acontecer. Isso porque existe uma tradição em que os pais não devem revelar o sexo da criança até a hora do nascimento.

Dizem os mais velhos que expor o sexo do bebê pode dar azar à gestação. Mas o costume tem perdido força com os casais mais jovens que já não acreditam mais na superstição. E com isso, vemos que irlandeses curtem um mistério, né?

Uso curioso de palavras e expressões

Na verdade, são palavras e expressões até bem conhecidas, mas os irlandeses têm um jeitinho bem peculiar para usá-las. A palavra “sorry”, por exemplo, é usada para quase tudo: pedir licença, se desculpar e até, se você não fez nada errado, é bem comum pedir desculpas.

Outra expressão com uso curioso é “not too bad”. Se você saúda um irlandês com um “oi, tudo bem?”, é comum que a resposta seja “not too bad” que, literalmente, significa “não tão mal”. E isso não significa que está tudo mais ou menos, é o jeito deles dizerem que está tudo ok. Até criarem laços, os irlandeses podem parecer bem fechados e tímidos.

Curiosidades folclóricas sobre a Irlanda

Frase Happy Saint Patrick’s Day em papel amarelo

Marcada pela invasão dos vikings, a Irlanda possui fortes influências celtas e nórdicas. Mas esse motivo torna a cultura irlandesa rica em um folclore cheio de seres mitológicos. Fadas, duendes e magos estão inclusos.

É por isso que a figura do Leprechaun está sempre ligada a assuntos relacionados à Irlanda. Mas é principalmente no St. Patrick’s Day que percebemos essa peculiaridade. No dia do evento, muitas pessoas se caracterizam de duendes e circulam pelas ruas das cidades irlandesas.

Curiosidade bônus sobre a Irlanda: quanto custa viajar para lá?

Dublin, Irlanda

Dá pra ver que a Irlanda é cheia de costumes diferentes e descobrir cada um deles nos faz viver um pouquinho dessa experiência. Mas não pense que para por aí, tem muito mais coisas para desbravar e explorar, como a paixão por batatas e cervejas, wi-fi liberado nos ônibus de Dublin. Mas se quiser saber sobre programa de estudo e trabalho, pode conferir este vídeo.

Então, se ficou curioso e quer saber quanto ficaria o seu intercâmbio na Irlanda, fale aqui com um de nossos consultores e se prepare para a melhor viagem da sua vida! Se ficou com alguma dúvida, eles estarão a postos para tirá-las.

É isso, pessoal! Fiquem sempre ligados em nosso blog Dreams Intercâmbio e confira as novidades da semana.