Categories
Alemanha Estude e trabalhe no exterior Europa Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Como estudar na Alemanha: guia completo pra sua graduação

Fala, galera! A Alemanha é repleta de universidades de primeira linha e suas cidades são vibrantes e cheias de história. Assim, não é de surpreender quantas pessoas buscam estudar na Alemanha todos os anos.

Pensando nisso, preparamos esse guia completo pra tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Como estudar na Alemanha

Apesar da língua oficial na Alemanha ser o alemão, ainda é possível estudar nas universidades do país em inglês.

Segundo o DAAD, o serviço de intercâmbio acadêmico alemão, estudar na Alemanha é simples e você só precisar seguir 8 passos pra chegar lá.

No primeiro momento, é importante encontrar uma instituição que faça sentido com seus desejos e necessidades. Através do site da plataforma você pode conferir algumas das melhores opções de curso e universidade no país.

Após selecionar os cursos que te interessam, você deverá conferir os requisitos de cada instituição e se inscrever. Depois de receber a carta de aceitação da universidade, é só dar entrada no seu visto de estudante!

As melhores universidades alemãs

Para te ajudar no processo de escolha da universidade ideal, trouxemos o ranking QS de 2021, dá uma olhada:

  1. Universidade Técnica de Munique
  2. Universidade Ludwig-Maximilians München
  3. Universidade de Ruprecht-Karls-Heidelberg
  4. Humboldt-Universität zu Berlin
  5. Freie Universitaet Berlin
  6. KIT, Instituto de Tecnologia Karlsruhe
  7. Universidade RWTH Aachen
  8. Universidade Técnica de Berlim (TU Berlin)
  9. Universidade Técnica de Dresden
  10. Eberhard Karls Universität Tübingen

O que você precisa para estudar na Alemanha

Apesar de não existir vestibular na Alemanha, você precisa estar atento ao caminho de ingresso que melhor se encaixa a você.

Algumas universidades e cursos colocam um certo padrão de Ensino Médio para os estudantes que desejam ingressar. Isso acontece, em partes, porque o ensino na Alemanha tem um formato diferente do encontrado em outros países.

Normalmente o estudante estrangeiro precisa fazer o Studienkolleg, uma formação complementar ao ensino médio que te prepara para o ensino superior na Alemanha. Aqui explicamos tudo sobre o curso.

Caso você deseje fazer uma pós-graduação na Alemanha, precisará validar seu diploma. Para isso, precisará contratar uma tradução juramentada do documento.

[Post] Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Visto de estudante de alemão: é necessário?

Sim! A permanência sem visto na Alemanha só é possível por até 90 dias. Porém, enquanto um estudante de graduação você precisará ficar pelo menos 6 meses no país.

Existem dois tipos de visto de estudante na Alemanha: o Studienbewerbervisum, em tradução literal “visto de candidato ao estudo”, e o Studentenvisumque é o “visto de estudante”.

Para tirar o Studentenvisum/Visto de estudante você precisará comprovar inscrição em uma faculdade. A outra modalidade é a indicada para o Studienkolleg, que irá te preparar para o ensino superior. De qualquer forma, você precisará confirmar seu vínculo com a instituição para pedir seu visto.

Documentos para tirar o visto de estudante alemão

  1. Passaporte válido;
  2. Comprovante de matrícula no curso que irá fazer;
  3. Comprovante de seguro saúde;
  4. Comprovação de renda

No caso do último item, ele servirá para assegurar que você conseguirá se manter durante o tempo no país. O valor mínimo aceito na Alemanha é de 861€ por mês.

Depois que tiver essas documentações em mãos é só entrar em contato com o Consulado Alemão mais próximo de você. Aqui você pode conferir mais sobre.

Estudar e trabalhar na Alemanha em 2022

A partir do momento em que você ingressa na Alemanha com seu visto de estudante, receberá a autorização para trabalhar até 20 horas/semanais no país. Os trabalhos mais comuns para estudantes nessa situação são os de garçons, babás e atendentes.

Confira: Melhores países da Europa pra fazer intercâmbio em 2022

Se você quer saber mais sobre seu futuro na Alemanha, como se planejar financeiramente ou qualquer outra dúvida, nossos consultores estão disposto a te auxiliar nesse processo.

No link abaixo você pode deixar suas informações que entraremos em contato com você o quanto antes!

Você também pode gostar de conferir:

Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Como planejar seu intercâmbio: 5 passos pra tirar seu sonho do papel

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Inglaterra Tudo sobre intercâmbio

Como morar na Inglaterra em 2022: descubra o melhor caminho pra você

Fala, galera! A Inglaterra é um país em grande destaque entre estrangeiros que buscam uma melhor qualidade de vida. Isso se dá por muitos motivos, seja a educação de alta qualidade ou o sistema de saúde gratuito para residentes. Por isso, preparamos esse guia completo com tudo que você precisa saber sobre como morar na Inglaterra.

Nesse post você vai ver:

  1. Como um brasileiro pode morar na Inglaterra
  2. Estudar e Trabalhar
  3. Cidadania e Visto
  4. Custo de Vida e Salário

Quer descobrir como morar na Inglaterra? Nosso guia vai te mostrar tudo que você precisa saber para realizar esse sonho!

Como um brasileiro pode morar na Inglaterra?

Existem algumas jeitos de uma pessoa ir morar na Inglaterra, o país cada vez mais cresce com sua cultura, economia aquecida e belas paisagens, vamos te mostrar os jeitos de ir morar no país.

Estudar na Inglaterra

Estudar na Inglaterra é uma ótima oportunidade para estudantes brasileiros que querem aprimorar seu inglês, o país tem muitas instituições incríveis de ensino, e a educação é uma das melhores do mundo. Fazer intercâmbio é uma das melhores formas de estudar no país, existem alguns tipos de intercâmbio, cada um para uma finalidade diferente para seu nível de inglês.

Estudar na Europa: conheça as 5 melhores universidades da Inglaterra

  • Intercâmbios de Idiomas – Onde qualquer pessoa a partir dos 16 anos pode fazer.
  • Intercâmbios Missionários e Voluntários – Normalmente são gratuitos ou com custos mínimos, e as acomodações ficam por conta da organização.
  • Intercâmbio High School / Ensino Médio – Esse é restrito à adolescentes para terem a experiência de estudar numa escola inglesa.
  • Intercâmbio em família – É bem autoexplicativo, você e sua família viajam juntos para estudar, é uma boa opção para futuros intercâmbios como profissionalizante ou high school.
  • Winter e Summer Camps – São feitos para adolescentes curtirem as férias de verão ou  inverno e estudarem! É bem divertido.
  • Intercâmbio Profissionalizante e vocacional – Você mora em outro país enquanto aprende uma nova profissão.
  • Graduação e Pós-graduação no exterior – Vários colleges, públicos e particulares, abrem suas vagas todos os anos para estudantes do mundo inteiro, e você pode ser parte disso.

Visto de trabalho na Inglaterra

Vamos falar sobre vistos? Se sua estadia na Inglaterra tiver menos de seis meses, você não precisa solicitar o visto antes de ir ao país, se tiver mais você tem que solicitar antes, caso seus estudos durem mais de 11 meses (tempo válido do visto de estudante) então você vai precisar do General Student Visa (GSV). 

O Tier 1 e Tier 4 são os vistos para estudo da Inglaterra, Tier 1 é para estudantes de pós-graduação formados no Reino Unido, profissionais de alta qualificação e pessoas que querem investir no país. Já o Tier 4 é para que você possa estudar na Inglaterra.

Tier 2 é para quem recebeu proposta de emprego de um empregador que mora na Inglaterra, o Tier 5 é para voluntários, trabalhadores temporários, pesquisa, treinamentos e etc. Já o Tier 3 foi suspenso, mas ele era direcionado para trabalhadores de baixa qualificação.

Leeds é uma das ótimas opções de moradia para quem está querendo saber como morar na Inglaterra de um jeito mais barato

Tier 2

Como já mencionado acima, o visto para trabalho na Inglaterra é chamado de Tier 2, ele é importante para aqueles que querem saber como morar na Inglaterra e é direcionado para profissionais altamente qualificados, as taxas desse visto variam de preço sendo em torno de £610 a £1.220. Esse visto é dividido em 5 qualificações diferentes, sendo elas:

  • Visto de trabalhador qualificado;
  • Visto de trabalhador de saúde e cuidados;
  • Vistos para transferência interna na empresa;
  • Visto de Ministros Religiosos;
  • Visto para esportistas.

Londres, Inglaterra: conheça e aprenda rápido sobre a capital do Reino Unido

Cidadania Britânica: como funciona

Ter a cidadania europeia é um dos jeitos mais fáceis de conseguir morar na Inglaterra (e nos outros países do reino unido), existem formas de conseguir essa cidadania mas vai depender da sua situação e o que funciona melhor para você! Mas afinal, quem pode conseguir a cidadania, como e quais são as opções? Pode ser por união estável, trabalho e outros, vamos te explicar um por um primeiro:

Cidadania por descendência:

Se você é filho de um cidadão inglês então você tem direito à cidadania, isso passa de uma geração para outra apenas, se seu filho não nasceu em solo britânico então ele não vai ter a cidadania imediatamente, ele terá de solicitar. Para isso é cobrado uma taxa, essa taxa varia dependendo de quando você nasceu. Nascidos antes de junho de 2006 pagam 80 euros e para quem nasceu depois de julho de 2006 paga 1.012 euros para essa solicitação.

Cidadania por união estável: 

Essa é uma outra forma de conseguir a cidadania no país, se você está numa união estável com uma pessoa britânica, ou casado com ela isso pode facilitar sua entrada para o país, mas existem exigências, sendo elas: Você tem que estar a pelo menos 3 anos morando no país, é preciso também ter 18 anos, ter licença indefinida para ficar no país, conseguir a pontuação exigida no teste ‘Life in the UK’, comprovar sua fluência na língua inglesa pelo teste de proficiência, apresentar documento de residência permanente e ter sua situação liquidada no Esquema de Liquidação da União Europeia (UE).

Cidadania por residência 

A cidadania por residência também é um jeito menos complicado de conseguir sua cidadania, para brasileiros existe uma série de exigências:

  • Ter 18 anos ou mais;
  • Comprovar que morou no Reino Unido nos últimos cinco anos;
  • Ter bom caráter e não ter ficado ilegal no Reino Unido nos últimos 10 anos;
  • Passar no teste de inglês B1 e comprovar conhecimentos suficientes da língua;
  • Provar que tem intenção de continuar morando na Inglaterra;
  • Não ter passado mais do que 450 dias fora do país nos últimos cinco anos;
  • Não ter passado mais de 90 dias fora da Inglaterra no último ano;
  • Ser aprovado no teste “Life in the UK”.

Melhores países da Europa pra fazer intercâmbio em 2022

Salário mínimo na Inglaterra e custo de vida

Para saber como morar na Inglaterra, vamos te falar um pouco sobre o salário do país. A moeda da Inglaterra é a libra, ela é mais valorizada em reais do que o euro se formos comparar. Os salários lá são diferentes, existe um salário mínimo nacional ou National Minimum Wage (NMW) aplicado para  jovens de 16 aos 22 anos de idade e o salário de vida nacional ou National Living Wage (NLW) que é para profissionais acima dos 23 anos.  Adultos com mais de 22 anos ganham £9,50, menos ganham £9,18 e jovens aprendizes ganham £4,81 por hora.

Uma das vistas mais bonitas de Liverpool, saiba como morar numa das cidades mais adoradas da Inglaterra.

Custo de vida

O custo de vida na Inglaterra é alto, contudo, existem formas de morar no país de forma mais barata. Em média não vai custar menos do que 900 libras por mês para viver na capital, mas viver um pouco mais longe por um preço mais barato vale mais a pena. Morar em Leeds por exemplo, pode ser até 300 libras mais barato do que morar em Londres, em Liverpool pode ser ainda mais barato.  Um casal gasta cerca de 3.000 libras por mês morando em Londres, o país paga um bom salário, a educação e saúde inglesa são gratuitas mas os custos de transporte, moradia e alimentação são mais altos, principalmente se você opta por morar na capital. 

Existem muitas vantagens em morar na Inglaterra, o acesso à educação de qualidade, a um bom sistema de saúde e incrível cultura, mas não há como negar que o custo de vida no país é um dos mais altos da Europa, por isso é importante apresentar os fatos e deixar com que você tire as próprias conclusões sobre o país. É inegável que a Inglaterra é um país lindo, e que super vale a pena visitá-lo e descobrir tudo que isso pode te oferecer. 

Custo de vida na Inglaterra em 2022: descubra como economizar durante a viagem

Você também pode gostar:

Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil
Graduação no Exterior: conheça 4 exames de proficiência em inglês
Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Curiosidades Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Nova Zelândia Tudo sobre intercâmbio

Nova Zelândia: 5 motivos pra você fazer intercâmbio no país

Fala, galera! A Nova Zelândia é o sonho do intercâmbio por ser considerado um dos melhores países do mundo para morar.

Durante a pandemia, esse país composto por duas pequenas ilhas, esteve nas manchetes de jornal por conta de sua estratégia anti-COVID que trouxeram benefícios e segurança para os moradores do país. Conheça mais sobre esse paraíso e se apaixone!

Nesta postagem você verá 7 vantagens de fazer seu intercâmbio no país e como estudar na Nova Zelândia.

Por que estudar na Nova Zelândia?

A Nova Zelândia fica próxima a Austrália na Oceania e é famosa por sua natureza curiosa e bela.

As duas ilhas vulcânicas que compõem o país já foram cenário de diversos filmes de aventura, como Nárnia e o Hobbit – que possui uma cidade cinematográfica inteira pra si.

Além disso, na Nova Zelândia não existem cobras (de nenhum tipo) e o animal do coração é o Kiwi, uma ave que só tem no país, e cujo nome é usado para nomear os nativos das ilhas e a frutinha verde.

Porém, são as ovelhas que mais chamam atenção por conta da quantidade! Existem mais ovelhas do que seres humanos, cerca de 6 ovelhas pra cada pessoa. Dá pra acreditar?

E não são apenas as belezas naturais ou curiosidades do país que mais chamam atenção de de estrangeiros buscando mudar de vida.

A Nova Zelândia coloca a educação em primeiro lugar, possuindo um ensino superior e básico de alta qualidade.

E se você estive pensando em conhecer o país, saiba que por ser um território pequeno e com uma população igualmente pequena, é frequente que programas de imigração sejam abertos, sempre com alta demanda por profissionais qualificados internacionais que estejam dispostos a contribuir para o crescimento das cidades neozelandesas.

Estudar na Nova Zelândia: instituições reconhecidas internacionalmente

A Nova Zelândia não fica atrás dos seus vizinhos orientais quando o assunto é educação.

Um bom exemplo disso é o ranking internacional de Educação para o Futuro de 2019, do The Economist, onde a Nova Zelândia aparece em 3º lugar, atrás apenas de Suécia e Finlândia. Em relação ao ensino superior, a Universidade de Auckland está em destaque entre as universidades neozelandesas, ocupando o top100 do ranking global da QS.

Estudar na Nova Zelândia

Sistema educacional neozelandês

As 8 universidades neozelandesas recebem estudantes do mundo inteiro, em grande parte por conta de seu investimento milionário em pesquisa.

Cerca de $930 milhões são investidos anualmente em pesquisa e inovação, recebendo há duas décadas um retorno de cerca de $500 milhões com a comercialização das pesquisas.

As áreas em destaque são as de negócios, saúde, ciências e engenharia, que recebem investimentos especiais de fundos nacionais e internacionais

Além disso, o sistema educacional neozelandês é baseado no sistema britânico, um dos melhores do mundo. Assim, você terá um ensino focado em você e seus objetivos, com um valor de tuition bem mais baixo que em universidades britânicas.

Qualidade de vida e salário mínimo na Nova Zelândia

Apesar de ser conhecido por ser um dos países com mais opções de esportes radicais do mundo, a Nova Zelândia oferece um estilo de vida de conforto e calmaria.

Em 2022 foi realizada uma pesquisa com aproximadamente 7 mil neozelandeses de cidades como Auckland, Tauranga, Wellington e Dunedin em relação a qualidade de vida no país. Cerca de 87% dos entrevistados informaram possuir uma boa qualidade de vida.

E essa satisfação com a vida no país percorre todos os âmbitos da vida dos moradores. Por exemplo, quando o assunto é trabalho e bem-estar, cerca de 68% dos entrevistados estão empregados e entre eles, mais da metade alegou estar satisfeito com seu trabalho.

E se você ainda não estiver convencido de que a Nova Zelândia pode ser o seu destino ideal do intercâmbio, vai gostar de saber que 48% dos neozelandeses afirmam possuir mais do que o suficiente para cobrir seus custos mensais.

E essa satisfação com o trabalho vem de alguns fatores, como:

  • Salário mínimo na Nova Zelândia de NZ$21,20 (e salário inicial pra quem está começando ou é trainee de NZ$16.95);
  • Horário de trabalho (full time) das 9h às 5h da tarde;
  • Sistema de transporte que atende as necessidades de mais de 70% dos moradores.

Mercado de trabalho com alta demanda na Nova Zelândia

O sonho de todo estudante é concluir os seus estudos e conseguir uma boa oportunidade profissional, para que consiga desfrutar de uma boa qualidade de vida. 

E na Nova Zelândia, isso é uma realidade possível, pois segundo estatísticas disponibilizadas pelo próprio governo da Nova Zelândia, a taxa de empregabilidade se mantém acima da média, até mesmo depois de um período atribulado, como o ano de 2020.

Em março de 2022, a taxa de desemprego na Nova Zelândia estava em 3.2%, uma das mais baixas já observadas.

Atualmente, o mercado está a procura de profissionais qualificados para operar nas áreas de saúde enquanto enfermeiros e psicólogos. Trabalhadores com experiência com construção civil, operadores de máquinas e encanadores também são profissões com grande demanda na Nova Zelândia.

Nova Zelândia e seus cenários estonteantes

Como já dissemos antes nesta postagem, a Nova Zelândia é um bom destino pro seu intercâmbio não apenas por contas da qualidade de vida, educação de alto nível ou bom salário mínimo.

Fazer intercâmbio na Nova Zelândia é uma experiência completa e sensorial. Você poderá vivenciar diferentes paisagens, com vulcões extintos, praias de beleza inesquecível, fazendas belíssimas, esportes radicais diversos.

Ainda é possível se banhar em águas vulcânicas naturalmente quentes – e cheia de benefícios pra saúde – na cidade de Rotorua.

O clima da Nova Zelândia se assemelha um pouco ao do Brasil por possuir um verão ensolarado, porém, bem mais arejado e confortável. Porém, o inverno neozelandês é bem frio, e dependendo da região pode chegar a nevar. Mas é bom lembrar: as cidades são adaptadas para esse cenário, fazendo do inverno ao bem mais tolerável e agradável, caso você não seja muito fã do frio.

Viva o futuro na Nova Zelândia

Igualdade de salários entre homens e mulheres, taxas de violências baixíssimas e alto desenvolvimento são apenas alguns dos detalhes que fazem do país um país do Futuro.

Com 99% da população alfabetizada, a população neozelandesa lida com problemas que o resto do mundo ainda não se deu ao luxo.

O país foi o primeiro a abolir a escravidão, o primeiro a dar o direito de voto as mulheres, a aderir a jornada de trabalho de 8 horas/dia e mais! A realidade é que as pessoas estão abertas a mudança e a cooperar com a melhoria do país.

Além disso, por possuir pessoas do mundo todo, andar pelas ruas de grandes cidades como Auckland te permite conhecer culturas diferentes, em especial as comidas. Numa mesma rua você encontra restaurantes chineses, indianos, árabes, e europeus. Um paraíso gastronômico!

Não é atoa que canais como Nomads World elegeram o país como o Melhor Lugar no Planeta Terra! E se isso ainda não foi suficiente, saiba que os neozelandeses são incrivelmente receptivos e divertidos.

Como estudar na Nova Zelândia

Antes de estudar na Nova Zelândia, você precisa saber qual será o seu foco de estudo no país.

A partir disso, você poderá saber os valores, cargas horárias e até mesmo o plano de carreira que você deseja seguir dentro do mercado de trabalho internacional.

Abaixo, confira qual caminho se encaixa melhor no seu planejamento de futuro:

Lago Tekapo na Nova Zelândia

Intercâmbio de idioma

As escolas de idioma, geralmente, são voltadas para os alunos internacionais que desejam estudar e trabalhar na Nova Zelândia, com foco no estudo da língua inglesa e a sua prática.

[Post] Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido | Prós e Contras

NZIST

O Instituto de Habilidades e Tecnologia da Nova Zelândia, ou atualmente conhecido como TePūkenga, é responsável por oferecer cursos vocacionais voltados para o mercado de trabalho do país, o que facilita a ponte de estudo e trabalho para quem deseja ter uma profissão de forma mais rápida no país. 

O TePūkenga tem características parecidas com o TAFE da Austrália, mas funcionando de forma mais ampla e única, em várias regiões do país.

Além disso, também estão abrigados os ITPs, os Institutos de Tecnologia e Politécnicos, que contém uma variedade de cursos em tecnologia e que permitem estudar e trabalhar enquanto você estiver matriculado. Estudando em um ITP, você consegue trabalhar 20 horas por semana, podendo chegar ao horário completo de trabalho em período de férias.

[Post] Intercâmbio profissionalizante: estude e trabalhe em outros países | O que é intercâmbio

Universidade

Assim como em muitos outros países, as universidades são responsáveis pelo último grau de formação, sendo o último nível do ensino terciário na Nova Zelândia, fornecendo diplomas de graduação superior como o bacharelado, mestrado e também doutorado.

Após o término dos seus estudos, você pode aplicar para o PSW neozelandês, um visto que permite o trabalho após a formação acadêmica em uma instituição de ensino regulamentada pelo governo.

[Post] Estudar fora do Brasil: passo a passo pra graduação no exterior

Independente do caminho que você decidir escolher para estudar na Nova Zelândia, pode ter certeza de que o seu currículo estará ganhando níveis internacionais, mas tenha em mente que o caminho certo, decide o melhor futuro para você, certo?

Quer entender melhor sobre as opções de intercâmbio na Nova Zelândia? Deixe seu contato no link abaixo e fale com nossos consultores. Eles estão preparados pra te auxiliar e te guiar pra o que for melhor pra Você.

Você também pode gostar:

Como estudar na Austrália em 2022: Guia Completo
Melhores países da Europa pra fazer intercâmbio em 2022
Países que não precisam de visto para brasileiros

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Melhores países da Europa pra fazer intercâmbio em 2022

Fala, galera! Fizemos uma lista dos melhores países da europa para fazer um intercâmbio em 2022, com base em cultura, custo de vida e instituições de ensino de alta qualidade para brasileiros.

Você verá neste post:

  1. Melhores países da Europa
  2. Custo de vida na Europa
  3. Estudar e trabalhar na Europa

Melhores países da Europa

Viajar pela Europa é um sonho comum entre brasileiros. A história, cultura, cozinha e beleza natural do continente atrai pessoas do mundo todo, mas não só isso.

Para muitos brasileiros, conhecer a Europa é reviver a história de sua família – até porque o Brasil foi colonizado e até hoje é povoado por diferentes nacionalidades europeias.

Curiosidade: Cerca de 68.1% da população possui ascendência europeia, segundo pesquisa.

Pensando nisso, separamos os países da Europa que se destacam em valor histórico, cultura, receptividade com estrangeiros, poder de compra e, claro, melhores instituições de ensino para quem busca crescer profissionalmente.

Países que não precisam de visto para brasileiros

Intercâmbio na Espanha

A Espanha é um país belíssimo, com uma arquitetura e história muito ricas. Os idiomas mais falados no país são Espanhol, castelhano (uma variação local do espanhol europeu), catalão e galego.

Um intercâmbio para a Espanha é o momento ideal para aprender espanhol, a quarta língua mais falada do mundo atualmente.

Como já citado antes, a história e cultura espanhola é encantadora, porém, as cidades não se resumem a museus e restaurantes! Se você busca curtição, a vida noturna nas grandes cidades não deixa a desejar, principalmente nos períodos de férias das universidades.

Além disso, as universidades espanholas possuem boas avaliações de seus alunos e reconhecimento internacional.

Custo de vida na Espanha em 2022: economize enquanto estuda no país

Inglaterra: intercâmbio no país da rainha

Um grande número de estudantes internacionais escolhe a Inglaterra como destino, isso porque as universidades inglesas estão entre as melhores do mundo – sem falar no inglês britânico, que é considerado por muitos o mais charmoso e mais fácil de estudar.

Outro razão para a Inglaterra ser tão buscada por estudantes estrangeiros é por conta dos cursos de graduação (undergraduate courses) terem uma duração mais curta do que nos Estados Unidos.

A grande maioria dura em média 3 anos, havendo a possibilidade de acelerar esse processo para dois anos de duração. Além disso, a “tuition” no Reino Unido é consideravelmente mais barata.

Estudar na Europa: conheça as 5 melhores universidades da Inglaterra

O mercado de trabalho na Inglaterra também tem estado com demanda para estrangeiros.

Profissionais da área de saúde e gestores com experiência possuem facilidade maior em encontrar emprego no país.

Porém a maior demanda é por profissões mais operacionais e com baixo nível de especialização, como garçons e esteticistas.

Intercâmbio na Alemanha

A Alemanha é um país seguro e estável, com custo de vida mais acessível que grande parte dos países europeus.

Com universidades famosas pela excelência na formação de profissionais, muitas oferecem cursos por um valor mais baixo de “tuition”, buscando incluir mais alunos no ensino superior.

Além disso, o país possibilitada que estudantes cursem suas graduações ou pós em inglês, com a opção de aprender a língua alemã (para estudantes internacionais).

Também é possível trabalhar até 20h/semanais durante seu intercâmbio no país. E pesquisas indicam que cerca de 60% dos estudantes internacionais trabalham meio-período enquanto estudam.

Por que estudar na Alemanha: 5 motivos que fazem o país tão incrível

França: como é morar no país

A França possui mais de 3.000 instituições de ensino superior espalhadas por todo o país.

Com paisagens inesquecíveis e comidas deliciosas, a cultura francesa é conhecida e amada ao redor do mundo.

A língua oficial no país é o francês, tornando a experiência do intercâmbio ainda mais enriquecedora: você estará em contato com pessoas do mundo inteiro e terá a chance de desenvolver a fluência em um dos idiomas mais românticos!

Mas não se preocupe, se você ainda não fala francês, existe a opção de estudar o idioma enquanto se prepara para estudar nas instituições de ensino superior do país, o Programa Pathway.

Se quiser saber mais sobre o Pathway e como você pode tirar seu visto de estudante para a França, fale com nossos consultores aqui.

Como funciona o ensino superior na França

Intercâmbio em Malta: como é morar na ilha europeia

Apesar de não ser tão conhecido como os outros países da Europa citados aqui, Malta é o destino ideal pra quem busca conhecer o continente e estudar inglês sem gastar muito.

Com uma boa qualidade de vida e possibilidade de trabalhar em intercâmbios de média duração (a partir de 90 dias), Malta é um país inesquecível.

Saiba mais sobre Malta aqui

Custo de vida na Europa

O custo de vida na Europa pode ser um pouco elevado para quem recebe em reais.

Porém, a partir do momento que você está inserido no mercado de trabalho dos países da Europa citados abaixo, seu estilo de vida ficará bem mais confortável do que no Brasil, por exemplo.

Abaixo, trouxemos uma tabela com o custo de vida nos melhores países da Europa para seu intercâmbio, confira:

País da EuropaCusto de vida (sem aluguel)Salário mínimo mensal
Espanha619.89€1000€
Inglaterra658.01£1520£
Alemanha801.80€1621€
França849.47€1603€
Malta732.24€792.3€
Todas as moedas acima são o Euro, com exceção da Inglaterra, que utiliza a Libra.

Se a gente comparar a Malta com o estilo de vida em São Paulo, podemos ter uma noção melhor do poder de compra na Europa (sendo a Malta o país com custo de vida mais alto quando comparado com salário mínimo):

Europa (média dos países)São Paulo, Brasil
Salário Mínimo (40h/semanal)792.3€R$1212
Custo de vida (sem aluguel)732.24€R$2,929.37
valores retirados da plataforma Numbeo, em Maio de 2022

Como planejar seu intercâmbio: 5 passos pra tirar seu sonho do papel

Estudar e trabalhar na Europa

Como você deve ter percebido, a Europa é um continente cheio de possibilidades pra quem busca estudar fora do Brasil.

Além disso, o mercado de trabalho está cada vez com mais demanda por profissionais qualificados nas áreas de saúde, tecnologia, comunicação e engenharias.

Por isso, é importante estar preparado para as vagas ofertadas nos países: seja estudando um novo idioma (francês, inglês ou espanhol), seja fazendo cursos superiores ou profissionalizantes no país – colocando seu currículo nos padrões europeus.

Se você deseja morar na Europa, comece agora a planejar seu intercâmbio nos melhores países do continente. Entre em contato com nossos especialistas e descubra qual o melhor destino pra você.

Postagens que você também pode gostar de ver:

Intercâmbio e mochilão pela Europa: como conciliar?

Intercâmbio de 1 mês: dicas pra aproveitar as férias no exterior

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estados Unidos Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

Estudar nos Estados Unidos: 7 vantagens de fazer intercâmbio nos EUA

Fala, galera! Os EUA são o destino preferido de quem procura experiências incríveis envolvendo artes e educação. E se você ainda está na dúvida se vale a pena ou não conhecer o país, não se preocupe! Separamos 7 vantagens de estudar nos EUA – e você vai se apaixonar ainda mais, pode ter certeza.

Por que estudar nos Estados Unidos?

Não é de hoje que os Estados Unidos vem ocupando o topo dos rankings em educação superior de qualidade.

O país investe muito em tecnologia e pesquisa, abrindo espaço para pesquisadores ao redor do mundo que buscam fazer a diferença em suas áreas.

Se você tem o sonho de estudar nos Estados Unidos mas ainda não sabe como começar, entre em contato com nossos especialistas! Eles estarão preparados para tirar suas dúvidas sobre o país e vão te ajudar a se planejar pra realizar esse sonho. Só deixar seu contato aqui.

Melhores instituições de ensino do mundo

Existem mais de 4.000 universidades pelos Estados Unidos, que oferecem opções diversas de cursos de graduação e pós, bem como cursos profissionalizantes e técnicas em alguns casos.

De acordo com o ranking da Top Universites, os Estados Unidos possui 5 universidades entre as TOP10 globais, ocupando o primeiro lugar mundial com a MIT (Massachusetts Institute of Technology).

Mas se você procura um curso de curta duração, idiomas ou técnico, não se preocupe. Não são apenas as universidades americanas que se destacam! A EC English e OHC English, por exemplo, são duas instituições renomadas que ocupam o Top10 de melhores escolas de inglês dos Estados Unidos.

Ivy League: tudo sobre as 8 universidades dos EUA

Conheça algumas das melhores e mais renomadas universidades do mundo localizadas nos Estados Unidos.

Variedade de cursos para estudantes internacionais

Você com certeza deve conhecer alguém que precisou fazer uma graduação inteira em uma área para depois se especializar na área de atuação de seu interesse.

Isso acontece porque as instituições de ensino costumam ofertar apenas cursos mais “gerais”. Hoje em dia é fácil encontrar um curso de jornalismo, mas são poucas as instituições que ofertam o curso de Relações Internacionais, por exemplo.

Bom, nos Estados Unidos é bem difícil que alguém precise passar por algo parecido. Isso porque com tantas instituições de ensino e investimento em educação e pesquisa, as opções para os estudantes são infinitas.

Traduzindo: se você deseja fazer um curso “diferente”, como neurociência, você pode – e sem precisar cursar uma graduação inteira de psicologia ou medicina antes. A universidade vai te preparar pra o mercado de trabalho que te interessa.

O melhor inglês para estudar

Tema polêmico!! Não é que exista realmente uma variação da língua inglesa melhor do que a outra, tá? Mas o inglês americano é o que mais vemos em filmes, séries, músicas… Os Estados Unidos domina a internet e suas linguagens, bem como o mundo das artes.

Vendo por esse lado, faz sentido que o inglês americano seja o melhor para estudar, né? Você estará aprendendo com o que é mais ouvido e usado ao redor do mundo.

Além disso, estudando nos EUA você estará em contato com pessoas do mundo inteiro. Ou seja, estará praticando o idioma e colocando em prática suas habilidades com pessoas com diferentes sotaques e vocabulários. Dá pra ver que estudar nos Estados Unidos é uma experiência completa de aprendizado, né?

Ainda não fala inglês fluentemente? Não se preocupe! É possível fazer cursos de inglês intensivos (e preparatórios) para as instituições de ensino superior fora do Brasil – tudo isso fora do Brasil.

Estudar nos Estados Unidos: vantagens de fazer ensino superior no país

Além das instituições renomadas globalmente, um diploma americano tem a vantagem do reconhecimento internacional.

Um bom profissional formado nos EUA se destaca no mercado de trabalho de qualquer país que deseje morar, em especial nas áreas de tecnologia e saúde – que estão recebendo incentivo ainda mais significativo no país durante os últimos anos.

Como estudar no exterior: passo a passo para graduação fora do Brasil

Tecnologia: os Estados Unidos é 3º país mais inovador do mundo

Segundo o Global Innovation Index de 2021 os Estados Unidos ocupa o terceiro lugar em inovação, demonstrando a resiliência do país e preocupação com o tema mesmo durante a pandemia.

O index de 2021 comparou 132 economias e os EUA ultrapassou até mesmo países como Alemanha, Japão, China e Austrália. O Brasil ocupou o 57º lugar no mesmo ranking global e 4º na América Latina.

E os resultados não poderiam ser diferente: EUA é berço de grandes empresas de tecnologia (fintechs), startups e centros comerciais.

Além da universidade: atividades extracurriculares

O sistema de ensino americano valoriza não apenas as habilidades em sala, mas também a vida dentro e fora do campus. Atividades como teatro, esportes e música são apenas algumas das opções que os estudantes possuem pra expandir seus horizontes.

E não se engane: as atividades extracurriculares são essenciais pra sua experiência de intercâmbio.

Tanto por facilitar a integração entre os estudantes e o networking, mas também pra fazer novos amigos e ter a oportunidade de conhecer o país através dos olhos de quem já está por lá há mais tempo.

Bolsas de estudo para estudantes internacionais nos EUA

O ensino superior nos Estados Unidos abre suas portas para estudantes qualificados do mundo inteiro.

Por conta dos valores elevados de suas instituições mais famosas, diversas bolsas de estudo são ofertadas todos os anos. E mais: qualquer um pode estar apto para ingressar através das bolsas de estudos, basta estar preparado pra realizar esse sonho.

Por isso, aqui na Dreams Intercâmbios oferecemos uma Assessoria Acadêmica de ponta, guiando estudantes brasileiros no processo de ingresso em grandes instituições internacionais, com ou sem bolsa de estudos.

Como planejar seu intercâmbio: 5 passos pra tirar seu sonho do papel

Multiculturalidade: conheça pessoas do mundo inteiro

Como já dissemos antes, os Estados Unidos é um país com grande número de estrangeiros. Vindos de todos os continentes, a população multicultural do país é aquecedora.

Grandes cidades como Nova York são compostas por diferentes aromas, cores e personalidades. A cada rua, a cada bairro, você será arrematado por uma nova experiência inesquecível.

Fazer intercâmbio em um país multicultural como os Estados Unidos é uma oportunidade de conhecer um pouquinho de cada parte do mundo. Cada pessoa nova abrirá novas portas cheias de experiências pra você!

Postagens que você também pode gostar de ver:

Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio
Custo de vida nos Estados Unidos em 2022: economize durante a viagem
Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Dicas de viagem Estude e trabalhe no exterior Estude um idioma fora do Brasil Graduação e Pós no Exterior Tudo sobre intercâmbio

5 Melhores cidades da Austrália para seu intercâmbio

Fala, galera! Conheçam as melhores cidades da Austrália para seu intercâmbio e compare a qualidade de vida, custos nas cidades e cultura local.

Melhores cidades da Austrália para seu intercâmbio em 2022

A Austrália é um país de dimensões continentais, com uma democracia estável e população culturalmente diversa.

Morar na Austrália é habitar um país onde o presente importa tanto quanto o futuro.

Membro fundador da Organização das Nações Unidas (ONU), a preocupação com o crescimento econômico e preservação da fauna e flora presentes na região resultou em 2020 em 28 anos seguidos de crescimento, fazendo da Austrália a 14º maior economia do mundo.

Segundo o site oficial do governo australiano, o país é lar para cerca de 25 milhões de pessoas de outros 200 países, totalizando uma média de 30% da população. Não dá pra negar que a Austrália é um destino muito desejado, né?

O mais interessante é que por ter tantas pessoas de fora da Austrália, são faladas mais de 300 linguagens em solo australiano. Sendo inglês a língua oficial, seguido pelas 5 mais faladas: mandarim, árabe, cantonês, vietnamita e italiano.

Sabemos que a Austrália abre portas para um novo estilo de vida, e que um intercâmbio para o país é o primeiro passo pra quem busca crescer pessoal e profissionalmente.

Por isso, separamos as 5 melhores cidades para você do país pra você poder se preparar pra sua viagem:

Adelaide, South Australia: a cidade mais barata da Austrália

Adelaide é a melhor cidade da Austrália para quem busca uma boa gastronomia e baixo custo de vida.

Sede do Barossa Valley, uma das melhores regiões produtoras de vinhos da Austrália, Adelaide é um centro cultural e econômico australiano.

Qualidade de vida em Adelaide, Austrália

Adelaide é a 5º maior cidade da Austrália e está localizada na Austrália do Sul (ou Austrália Meridional), se destacando economicamente nos setores de administração, educação e saúde.

Em questão de qualidade de vida, Adelaide possui todos os índices em alta. Baixo nível de poluição, um trânsito bem estruturado, clima agradável, segurança para os moradores e poder de compra alto são apenas algumas das vantagens de morar em uma das melhores cidades da Austrália.

Adelaide: Custo de vida em uma das melhores cidades da Austrália

Adelaide é a melhor cidade da Austrália para economizar durante o intercâmbio. O custo de vida é em média 12% mais barato que em outras capitais do país.

Contas básicas como aluguel, transporte e alimentação se destacam enquanto as mais baratas, permitindo ao estudante aproveitar mais a cidade e suas opções de entretenimento. Além de guardar uma graninha pra viajar pela Oceania!

Confira abaixo o custo de vida médio na cidade australiana e compare com os custos em São Paulo.

AdelaideSão Paulo
Custo de vida total (sem aluguel)AUS$ 1323.45 R$ 2889.66
Combo no McDonaldsAUS$ 13.25R$ 35.00
Transporte público (mensal)AUS$ 105.00R$ 275.00
Salário mínimo (hora)AUD$ 19,84R$ 6,87
Dados extraídos da plataforma Numbeo

Como você pode ver acima, o custo de vida de Adelaide quando comparado ao de São Paulo acaba sendo ainda mais vantajoso.

Em São Paulo, o salário mínimo mensal para alguém que trabalha 40 horas/semanais equivale a R$ 1.100,00, menos que a metade do necessário para se manter na metrópole brasileira.

Enquanto isso, em Adelaide, um estudante internacional que trabalha 20 horas/semanais recebe em média AUS$ 1587.00 mensal, ainda sobrando uma quantia para pagar o aluguel de um espaço compartilhado na cidade.

A tabela acima se baseia em dados médios de moradores das capitais citadas. Claro que a realidade pode variar de acordo com as escolhas individuais, mas fica visível que o Estilo de Vida Australiano permite, até mesmo para estrangeiros, uma maior qualidade de vida.

[Post] Como trabalhar na Austrália em 2022: profissões em alta no país

Fica a dica: nossa equipe Dreams disponibiliza planilhas e materiais para você se planejar financeiramente antes e durante seu intercâmbio! Se quiser saber mais sobre seu intercâmbio na Austrália, deixe seu contato aqui que falaremos com você.

Melbourne, Victoria

De acordo o site australiano, Insider Guides, Melbourne é considerado tão bom de morar por conta de seu transporte público tão ágial e variado, baixa criminalidade, mercado de trabalho com espaço para brasileiros. universidades de alto nível e a cultura.

Capital cultural do país, Melbourne fica localizada no sudeste australiano, no estado de Victoria. Depos de Sydney, é a segunda cidade mais populosa do continente.

Como já citamos, em qualidade de vida, a terceira melhor cidade do mundo para estudantes de acordo com o ranking do Top Universities não decepciona!

Se você procura aventura em uma das cidades do futuro, Melbourne é uma forte candidata.

Profissões em alta demanada na Austrália: apesar de ter espaço pra todos, enfermeiras, professores de ensino fundamental, eletricistas, engenheiros e programadores podem encontrar ainda mais facilidade em ingressar no mercado de trabalho australiano.

[Post] Como estudar na Austrália em 2022: tire seu visto e entenda o sistema educacional

Custo de vida em Melbourne, cidade na Austrália

Como em todas as cidades australianas, o salário mínimo em Melbourne é o maior do mundo – garantindo a quem visa estudar e trabalhar no país uma vida mais confortável.

Comparamos o custo de vida nessa cidade da Austrália com o estado de São Paulo no ano de 2022. Veja:

MelbourneSão Paulo
Custo de vida total (sem aluguel)A$ 1350.89R$ 2889.66
Combo no McDonaldsA$ 13R$ 35
Transporte público (mensal)A$ 161R$ 275
Salário mínimo (hora)A$ 19,84R$ 6,87

De acordo com a pesquisa do Numbeo, o poder de compra em Melbourne é 286.5% maior que em São Paulo, cidade brasileira igualmente grandiosa.

Confira mais sobre o custo de vida na Austrália clicando aqui.

Brisbane, Queensland

Tão conhecida como Melbourne e Sydney, Brisbane é a cidade “mais central” da Austrália – e com essa excelente localização vantajosa você estará perto de atrações como a Daintree Rainforest, Great Barrier Reed e praias costeiras estonteantes.

Uma população amigável e com mais dias ensolarados do que em qualquer outra cidade australiana, este também é um destino econômico e seguro para estudantes internacionais.

Fica a dica: a Austrália é um país ensolarado, porém com temperaturas mais baixas do que no Brasil, permitindo um verão super agradável. A melhor época do ano para conhecer os países da Oceania é na primavera e inicio do verão – de outubro à março.

Brisbane, Austrália: Como é o custo de vida na cidade

Carreiras nas áreas de saúde, turismo, construção e tecnologia são as que se destacam atualmente em Brisbane. A demanda por profissionais dessas áreas tem estado cada vez maior.

Separamos alguns dados pra você comparar o custo de vida em Brisbane com o que temos em São Paulo:

BrisbaneSão Paulo
Custo de vida total (sem aluguel)A$ 1382.39R$ 2889.66
Combo no McDonaldsA$ 13.5R$ 35
Transporte público (mensal)A$ 198$275
Salário mínimo (hora)A$ 19,84R$ 6,87

Nesta postagem falamos um pouco mais sobre a história da cidade e estilo de vida. Leia aqui.

[Post] Estudar na Austrália: conheça as 3 melhores escolas de inglês pra você

Gold Coast, Queensland

Mais uma cidade da “terra da rainha” – Queensland em inglês – que rouba o coração de estudantes.

Sonho de consumo de surfistas e apaixonados por praia, a costa dourada australiana ainda é espaço para escolas de inglês premiadas.

O estilo de vida na cidade é calmo cheio de diversões. Durante seu intercâmbio em Gold Coast, você estará em contato com estudantes do mundo inteiro e imerso em novas culturas.

Como é o custo de vida em Gold Coast para estudantes

Com um custo de vida mais baixo do que em Brisbane e Melbourne, a Gold Coast mantém um padrão de vida similar às outras cidades australianas.

Gold CoastSão Paulo
Custo de vida total (sem aluguel)A$ 1341.47R$ 2889.66
Combo no McDonaldsA$ 12.5R$ 35
Transporte público (mensal)A$ 160R$275
Salário mínimo (hora)A$ 19,84R$ 6,87

Sydney, New South Wales

Por ser mundialmente famosa e uma grande metrópole australiana, Sydney costuma ser confundida enquanto capital da Austrália, entretanto, a capital australiana é a cidade de Camberra.

Ainda assim, Sydney é o destino mais buscado por estrangeiros que visitam o país.

A cidade da Austrália é uma das melhores do mundo em qualidade de vida e educação. É o destino perfeito pra estudar inglês, fazer um curso superior, profissionalizante ou apenas curtir!

Custo de vida na cidade mais famosa da Austrália

O custo de vida em Sydney é bem mais alto do que as outras cidades que apresentamos. Veja abaixo:

Valor
Custo de vida total (sem aluguel)A$ 1442.55
Combo no McDonaldsA$ 112.8
Transporte público (mensal)A$ 217.39
Salário mínimo (hora)A$ 19.84

[Post] Como planejar seu intercâmbio: 5 passos pra tirar seu sonho do papel

Como você pode perceber, aqui na Dreams Intercâmbios nós somos apaixonados pela Austrália – e a Oceania num geral!

Escolher entre tantas cidades espetaculares pode parecer uma missão impossível, mas temos certeza que independente disso sua experiência no país vai superar qualquer expectativa.

Se quiser começar a criar seu plano para estudar e trabalhar na Austrália, não deixe de entrar em contato com nossos especialistas.

Sem nenhum compromisso, iremos te ajudar a se preparar pra seu intercâmbio!

Postagens que você também pode gostar de ver:

Como morar na Austrália em 2022: conheça a melhor forma de imigrar
Morar na Austrália: 5 curiosidades que você precisa conhecer (Parte 1)
Como trabalhar na Austrália em 2022: profissões em alta no país

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Dicas de viagem Irlanda Tudo sobre intercâmbio

9 melhores países para imigrar em 2022

Fala, galera! Tudo certinho? Aqui vai mais um post pra te ajudar a escolher seu próximo destino. Separamos os 9 melhores países para imigrar – e no final vamos te contar qual a melhor forma de entrar nestes destinos! Bora lá?

Você verá neste post:

  • Melhores países para imigrar em 2022
  • Qual o caminho mais fácil para imigrar

Melhores países para imigrar em 2022

Cada vez mais brasileiros tem saído do Brasil em busca de uma melhor qualidade de vida.

Segundo um artigo da CNN o número de brasileiros no exterior ultrapassou 4 milhões – ou seja, temos mais pessoas no exterior do que no Espírito Santo, dá pra acreditar?

Pensando nisso, hoje trouxemos os melhores países imigrar – principalmente para quem deseja estudar e trabalhar – assim você já pode ir se preparando para o intercâmbio!

Usamos como parâmetro de comparação os seguintes critérios:

  • Empregabilidade
  • Qualidade de vida
  • Salário mínimo (em relação ao custo de vida)
  • Facilidade de entrada no país

Preparado para conhecer o país dos seus sonhos?

1. Canadá

O Canadá é um país acima da média quando o assunto é bem-estar e segurança da população.

Com paisagens naturais bem preservadas, educação inovadora e de alta qualidade, – principalmente nas áreas de tecnologia – o Canadá conta com cinco universidades entre as 100 melhores do mundo de acordo com a Times Higher Education de 2019. Não é atoa que o Canadá é um dos destinos favoritos de pessoas do mundo inteiro, né?

Desde dezembro de 2021 foi estabelecido um novo salário mínimo no Canadá de CAD$15,00 por hora. Para um estudante que trabalha meio período, o valor acima resulta numa receita média de 300,00 dólares canadenses por semana – que bate perfeitamente com o custo de vida atual no país.

2. Nova Zelândia

Para quem busca qualidade de vida e paisagens deslumbrantes, a Nova Zelândia é um paraíso em terra firme.

As duas ilhas no oceano Pacífico abrigam belíssimas praias e montanhas, cenários ideias para quem curte esportes radicais, trilhas e trabalhos de campo!

Morar na Nova Zelândia é como viajar o mundo.

A Nova Zelândia tem uma das taxas de criminalidade mais baixas do mundo, universidades de alto nível e uma população amigável e receptiva, servindo de destino principal para estrangeiros do mundo inteiro, em especial da Ásia.

Se você fala inglês ou quer aprimorar seus conhecimentos na língua inglesa sem abrir mão de uma prainha, a Nova Zelândia é o seu destino!

Veja também:

Montreal Canadá: conheça a maior cidade de Quebec

Morar na Austrália é viver em um dos melhores países do mundo

3. Austrália

Com vinte Patrimônios Mundiais da UNESCO, a Austrália tem muito a ser explorado.

O país de dimensões continentais ocupa o quinto lugar no ranking da Numbeo, competindo pelo primeiro lugar em qualidade de vida, poder de compra, segurança, saúde e custo de vida com países como Dinamarca e Finlândia.

É referência nas áreas de Meio Ambiente e Conservação, e frequentemente a Austrália abre vagas para a entrada de mão de obra qualificada em cidades que estão com grande demanda. E pode ir sem medo, viu? Apesar de a Austrália ser conhecida pelos seus animais exóticos, quem vai morar lá não se arrepende.

4. Alemanha

A Alemanha oferece estabilidade e estrutura para seus moradores, pontos importantíssimos na hora de escolher entre tantos países para imigrar!

Com oito universidades entre as 150 melhores do mundo, a Alemanha é um paraíso para estudantes do mundo inteiro.

A Alemanha oferta cursos de graduação e pós-graduação em suas instituições públicas.

5. Irlanda

A Irlanda é de longe um dos países para imigrar mais buscados por brasileiros que buscam mudar de vida.

Com um mercado de trabalho com grande demanda, a Irlanda está de portas abertas para estrangeiros.

Para estudar e trabalhar no país basta se organizar direitinho. E se você ainda não domina o inglês, nem precisa se estressar! Dá pra estudar o idioma e ainda trabalhar meio período no país.

Gostou da ideia? Comece a planejar seu intercâmbio com a gente clicando aqui. Já consegue se imaginar recebendo em euro e viajando pela Europa, né?

More em Berlim: tudo sobre uma das cidades mais divertidas do mundo

Vantagens e desvantagens de fazer o intercâmbio em Dublin

6. Holanda

Morar na Holanda é uma experiência única. De todos os países para imigrar que foram citados aqui a Holanda é encantadora pela belíssima paisagem urbana e suas noites inesquecíveis.

Se você busca um lugar seguro, com boas condições de trabalho e qualidade de vida, sem deixar de lado a badalação das cidades grandes, a Holanda pode ser o destino perfeito para você.

Suas cidades são conhecidas por ruas cheias de bicicletas e flores, e também pela postura progressista em relação a comunidade LGBTQI+ e pautas como legalização do aborto e maconha, tornando-o dos melhores países para imigrar.

As universidades holandesas são referência mundial com sua didática que utilizada o método “problem-based-learning” em que o aluno é estimulado a resolver problemas com o objetivo de aprender.

E apesar de o idioma principal do país ser o holandês, é possível estudar inglês em cursos excelentes como British Language Training Center e o UVA Center.

7. Espanha

O espanhol é a quarta língua mais falada no mundo, e é considerada a segunda língua internacional mais importante, atrás somente do inglês.

Para quem deseja aprimorar o espanhol ou morar em um país europeu ensolarado e com excelentes faculdades, a Espanha é um excelente país para imigrar!

Os espanhóis são pessoas simpáticas e acolhedoras, e contam com um excelente sistema de saúde e educação no país.

Localizada na Europa, a Espanha ainda permite fácil acesso a outros países do continente, e com um bônus: brasileiros que residem no país podem adquirir a Cidadania Espanhola após 2 anos de moradia contínua na Espanha. É isso mesmo: você com cidadania europeia com apenas dois anos!

8. Uruguai

Sim, é possível viver bem na América Latina em 2022! E o Uruguai é o melhor país em qualidade de vida, segurança e economia do nosso continente.

A moeda principal do Uruguai é o dólar americano – além do peso uruguaio.

Além da alta qualidade de vida, um grande ponto forte do país é a facilidade de entrada de brasileiros, que não precisam de visto para residir no Uruguai – graças ao acordo entre as Repúblicas.

O ensino também não deixa a desejar, sendo o sistema público e universal. A Universidade ORT do Uruguai está entre as melhores do mundo segundo o ranking da THE.

E como consequência, a taxa de desemprego no país está bem equilibrada: cerca de 10% – no Brasil essa mesma taxa ultrapassa 13% – e o mercado de trabalho promete para 2022!

9. Malta

Malta é um paraíso na Europa localizado entre o sul da Sicília, na Itália, e o nordeste da Tunísia.

O arquipélago situado no Mar Mediterrâneo tem o maltês e o inglês como línguas principais e é um destino interessante para quem deseja imigrar ou fazer um intercâmbio.

O país ainda permite que estudantes estrangeiros trabalhem no país em cursos de mais de 3 meses de duração. Você pode conferir mais benefícios sobre morar em Malta aqui.

Qual o caminho mais fácil para imigrar

Existem diversas formas de imigrar para os países acima, porém a maneira mais efetiva de conseguir um visto para residir é através de um intercâmbio de estudo e trabalho.

Se você pensa em fazer uma graduação, pós ou até mesmo cursos profissionalizantes ou de idiomas, o intercâmbio é o melhor momento para isso.

Além de facilitar o processo de entrada no país, o visto de estudante facilita o ingresso no mercado de trabalho desses países – seja em estágios ou trabalhos de meio-período.

Por que você deveria estar fazendo um intercâmbio na Holanda

Como é morar em Barcelona: Descubra a Espanha 

Malta: Conheça a história e vida noturna [VÍDEO]

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Dreamers pelo mundo Tudo sobre intercâmbio

Como funciona o Intercâmbio: tudo que você precisa saber pra se planejar

Fala galera! A gente sabe que viajar e morar em outros países é o sonho da maioria dos brasileiros e hoje trouxemos todas as informações que você precisa saber antes de dar o primeiro passo para seu intercâmbio.

O que você verá nessa postagem:

  • O que é intercâmbio?
  • Como o intercâmbio funciona?
  • Como fazer um intercâmbio?
  • Quais os tipos de intercâmbio e quem pode fazer?
    • Intercâmbios de Idiomas
    • Intercâmbios Missionários e Voluntários
    • Intercâmbio High School / Ensino Médio
    • Intercâmbio em família
    • Winter e Summer Camps
    • Intercâmbio Profissionalizante e vocacional
    • Graduação e Pós-graduação no exterior
  • Quanto custa fazer um intercâmbio?

O que é intercâmbio?

O intercâmbio é uma prática que se iniciou no século XIX, na Europa, com o objetivo de ampliar a visão de mundo e tornar mais independentes os jovens da época. De lá pra cá, ele vem se moldando a diferentes realidades e sonhos.

Entendemos que o intercâmbio é uma chave que abre portas para novos mundos: empregos melhores dentro e fora do Brasil; aprendizados mil com pessoas do mundo inteiro; e habilidades que apenas um intercâmbista conseguiria desenvolver. Sabe aquele primo que fez um intercâmbio e voltou de viagem mais aberto, maduro, cheio de história pra contar? Não é à toa, viu!? Pode confiar e continuar lendo que hoje nós vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e te ajudar a se planejar.

Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo

Como o intercâmbio funciona?

Tudo vai depender dos seus objetivos. A ideia principal é que exija uma troca cultural. Seja um intercâmbio de trabalho, estudos ou férias, você voltará pra casa com a mala cheia de memórias e aprendizados únicos.

Mas, pra matar a curiosidade, um passo a passo bem padrão para um intercâmbio educacional seria:

Estudante se matricula em curso no exterior através de uma agência no Brasil.

Categories
Curiosidades Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Intercâmbio de estudo e trabalho em 2022

Fala, galera! Existem vários tipos de intercâmbio para todos os gostos e bolsos, mas o intercâmbio de estudo e trabalho é um queridinho ao redor do mundo.

Isto porque ao ganhar experiência no mercado de trabalho estrangeiro, você consegue se manter melhor fora do Brasil e aumentar suas conexões com outras pessoas. Além disso, já estando no mercado de trabalho suas chances de conseguir um visto permanente do país aumenta.

Veja abaixo tudo sobre este tipo de intercâmbio e comece a se organizar pra sua viagem.

Você verá nesta postagem:

  1. Intercâmbio de estudo e trabalho: vantagens e desvantagens
  2. Trabalhar no exterior: quais países aceitam brasileiros?
  3. Como fazer um intercâmbio de estudo e trabalho em 2022

Intercâmbio de estudo e trabalho: vantagens

Em diversos países ao redor do mundo é possível que um estudante de idiomas, ensino superior e cursos profissionalizantes trabalhe por meio período, para que consiga se manter e aproveitar melhor a experiência no país.

Estudar em outro país é uma experiência de abrir horizontes, dá uma olhada em algumas das vantagens:

  1. Oportunidades profissionais e networking internacional
  2. Desenvolvimento de Soft Skills e autoconhecimento
  3. Certificado internacional (seja do curso de idiomas, de graduação ou profissionalizante)
  4. Oportunidade de praticar o idioma em tempo integral
  5. Experiências culturais inéditas e inesquecíveis

Você deve estar se perguntando, existe alguma desvantagem nesse tipo de intercâmbio? Bom, isso vai depender da sua disponibilidade!

Para que um estudante internacional trabalhe no exterior, normalmente é necessário que seu curso no país tenha um tempo mínimo de duração, que pode variar por destino.

Em Malta, na Europa, o estudante pode trabalhar no país contratando um pacote com mais de 90 dias de curso. Porém, na Austrália esse tempo mínimo já cresce: no mínimo 14 semanas de curso.

Entrando em contato com nossos especialistas em intercâmbio você pode entender melhor os requisitos de seu destino dos sonhos. É só clicar aqui e deixar seu contato que falaremos com você!

Trabalhar no exterior: quais países aceitam brasileiros?

São inúmeros os países que permitem a entrada de brasileiros no mercado de trabalho durante o intercâmbio. Estão entre os queridinhos: Austrália, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia e Malta.

Nesta postagem separamos os melhores países para um intercâmbio de estudo e trabalho, vale a pena conferir!

Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido | Prós e Contras

Como fazer um intercâmbio de estudo e trabalho em 2022

O primeiro passo para fazer seu intercâmbio é pesquisar e começar a se organizar. Abaixo, temos algumas postagens que vão te ajudar a se preparar:

Estudar fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Como funciona o Intercâmbio: tudo que você precisa saber pra se planejar

Como se planejar para seu intercâmbio: 5 passos pra tirar seu sonho do papel [Planilha de planejamento financeiro]

Agora, se você procura um intercâmbio de curta duração para curtir as férias ou algo do tipo, preparamos esta postagem com dicas exclusivas pra aproveitar.

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Curiosidades Dicas de viagem Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Intercâmbio na Austrália: 5 motivos para você escolher estudar no país

Fala, galera! Se liga nessas 5 vantagens incríveis para quem faz intercâmbio na Austrália. E pode acreditar, é uma experiência única – e você nunca mais vai querer deixar o país!

1 – A qualidade de vida é muito alta

A qualidade de vida de um país é o que pode fazer dele um dos melhores do mundo, por isso tantos países de ótima economia tem investido cada vez mais para que este índice cresça ao longo dos anos

Nós já temos alguns posts aqui no blog, falando sobre como o índice de qualidade de vida funciona, mas como o nosso objetivo é trazer a melhor informação para você, vamos deixar tudo bem explicado mais uma vez, certo? 

O índice de qualidade de vida é determinado a partir de alguns outros índices, que juntos, fazem o índice da qualidade de vida de um país ser muito alto ou muito baixo, tendo algumas variações entre esses níveis.

Para que fique tudo mais claro, vamos utilizar o exemplo do índice de qualidade de vida na Austrália. Utilizaremos a plataforma Numbeo, que atualmente, é o maior banco de dados sobre qualidade de vida, custo de vida, segurança e muitos outros setores sobre vários países ao longo do globo. 

ÍndiceIndicadorNível
Poder de compra94,34Moderado
Segurança56,99              Moderado
Saúde77,85              Alto
Climático 92,70     Muito alto
Custo de vida 83,22  Moderado
Preço da propriedade em relação à renda 7,24  Baixo
Tempo de deslocamento diário 34,81  Baixo
Poluição 23,77 Baixo
Qualidade de vida179,46  Muito alto

Os valores já falam por si só, principalmente pela soma final, que indica a qualidade de vida em um nível muito alto, reunindo custo de vida, segurança, poder de compra, saúde, renda, transporte público e poluição.

2 – O maior salário mínimo do mundo é da Austrália

É complicado ter uma qualidade de vida considerada até mesmo mediana quando o seu salário não corresponde às suas expectativas, né? Fica cada vez mais difícil manter um estilo de vida e prosperar quando tudo parece muito caro em relação ao que você ganha por mês.

Na Austrália isso é bem diferente, pois além de ser um país incrível em diversos setores básicos, o gigante da Oceania também é famoso por ir muito bem economicamente, tendo o salário mínimo que em 2020, foi eleito o maior do mundo, com o valor de AUD$ 2199,20. Hoje em dia, o valor já atinge AUD$ 3015.2 mensalmente para um trabalhador de tempo integral.

Você também pode gostar:
Custo de vida na Austrália em 2022

Intercâmbio na Austrália: milsons point

Já imaginou receber 10 vezes mais do que o salário mínimo brasileiro? Pois é, por isso que tantas pessoas buscam a Austrália como um ótimo país não apenas para estudar, mas para que possam morar no futuro, com ótimas oportunidades financeiras.

3 – O nível educacional da Austrália é ótimo

Estudar fora do Brasil é o sonho de todo cidadão brasileiro que busca mudar de vida através da educação, ao mesmo tempo, os países têm entendido que estudantes estrangeiros são ótimas escolhas para o mercado de trabalho local, pois além de serem pessoas dedicadas, podem se tornar mão de obra qualificada no país.

Na Austrália, existem diferentes tipos de intercâmbio e que podem cobrir as demandas e objetivos de qualquer aluno, seja ele interessado por estudar melhor um idioma, fazer um curso técnico, vocacional ou até mesmo uma universidade.

Além disso, a Austrália tem um sistema de ensino completo para quem deseja entrar no mercado de trabalho. Tendo o nome de AQF, o sistema divide os alunos por níveis de graduação, que servem como classificações ideais para os empregadores que buscam determinados profissionais para o seu setor. 

E falando dos empregadores, é importante que você saiba que as grandes indústrias andam de mãos dadas com as instituições de ensino da Austrália. Assim, torna-se muito mais simples que estudantes estrangeiros consigam ingressar no mercado de trabalho australiano.

4 – O clima é perfeito

O clima pode ser uma coisa que não agrega muito no seu sonho, ou se faz parte dele, deve influenciar apenas nas atividades que você deseja fazer ao ar livre.

Parece até mentira, mas o clima da Austrália é um dos motivos pelos quais as pessoas escolhem tanto este país para estudar e morar futuramente, já que o clima é muito convidativo e consegue ser muito ensolarado sem aquele calor que costuma incomodar em algumas temporadas aqui no Brasil. 

Assim, os parques acabam se tornando pontos muito comuns de encontro pelo simples fato de poderem proporcionar um grande leque de atividades ao ar livre.

As praias também são grandes points de encontro, não apenas entre os nativos, mas também para todos os estudantes estrangeiros que acabam participando da vida cotidiana da Austrália.

5 – Não faltam pontos turísticos

Mas nem tudo é sobre estudar em outro país. Viver uma outra cultura, com outros costumes e tradições, também faz parte do seu intercâmbio e é importante que você se lembre disso, para que viva cada segundo do seu intercâmbio na Austrália da melhor forma possível.

Como já dissemos acima, as praias têm lugar garantido no coração dos nativos e também dos estrangeiros, então lugares como a cidade de Gold Coast, que é muito famosa por suas longas praias e também pelos pontos de surf, costumam ser muito visitados.

Intercâmbio na Austrália: Gold Coast

Mas, ainda falando de Gold Coast, caso você não seja uma pessoa que curte a linha sol e praia, você pode visitar o SeaWorld, um parque aquático muito conhecido mundialmente, ou o próprio Dreamworld, um parque temático e também zoológico, que certamente merece uma visita.

Aqui, nós citamos apenas alguns lugares de uma única cidade, já parou pra pensar em quantos lugares você pode visitar enquanto estiver em outra cidade ou ao longo de toda a Austrália? Faça a sua experiência ser inesquecível!

Postagens que podem te interessar:
Como morar na Austrália em 2022: estude e trabalhe no país
Estudar na Austrália: conheça as 3 melhores escolas de inglês pra você

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.