Categories
Notícias Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Como tirar seu Visto Americano em 2022

Fala, galera! Em janeiro os EUA anunciaram novas políticas para entrada de estudantes no país. Pensando nisso, separamos tudo que você precisa saber sobre as novas medidas e um passo a passo te ensinando como tirar o seu visto americano – rápido e prático.

Você verá nesta postagem:

  • Visto americano: EUA quer atrair e reter estudantes estrangeiros
  • Como tirar o visto para os Estados Unidos? (passo a passo)
  • Dificuldades na hora de solicitar o visto: vale a pena uma assessoria?

Visto americano: EUA quer atrair e reter estudantes estrangeiros

No dia 21 de janeiro de 2022, a Casa Branca anunciou um novo plano para atração e retenção de estudantes no país.

A medida tem como objetivo aumentar o número de estudantes das áreas conhecidas como “STEM“: ciência, tecnologia, engenharia e matemática (em inglês, science, technology, engineering and mathematics). Você pode descobrir mais sobre os cursos que estão inclusos nesta matéria da HotCourses.

Mais tempo no país: estudantes poderão ter o tempo do visto americano duplicado, chegando a 36 meses do país após o fim do curso.

A ideia é que esses cientistas em formação ingressem em cursos de pós-graduação nos Estados Unidos, permitindo que contribuam por mais tempo e de forma mais significativa com a comunidade e economia americanas.

Estudar nos Estados Unidos: 7 vantagens de fazer intercâmbio nos EUA

Como tirar o visto para os Estados Unidos?

Antes de sair do Brasil rumo aos destinos dos seus sonhos, é importante deixar toda a documentação em dia. O visto é uma autorização que um país dá a um estrangeiro para que possa ficar em seu território, seja como turista ou até mesmo enquanto estudante e/ou trabalhador.

Para solicitar seu visto à embaixada do país, é preciso estar com seu passaporte em dia.

O passaporte é um documento internacional de identificação, e só através dele você consegue entrar e sair de um país, seja o Brasil ou os Estados Unidos.

Clicando aqui você terá acesso a plataforma do governo brasileiro para obter seu passaporte.

Ivy League: tudo sobre as 8 maiores universidades dos EUA

Quais os tipos de visto?

Existem mais de 20 tipos diferentes de vistos para entrar nos Estados Unidos, divididos em duas categorias principais: vistos de imigrante e de não-imigrantes.

Se seu objetivo é fazer um intercâmbio, seja de estudo ou trabalho; ou apenas uma viagem para “turistar”, você se enquadra na categoria de “não-imigrantes”.

Todos os brasileiros necessitam do visto americano para entrar no país, com exceção daqueles que possuem um passaporte de outra nacionalidade, como espanhola, portuguesa ou italiana.

[Post] Países que não precisam de visto para brasileiros

A maioria dos turistas brasileiros precisam do visto do tipo B1/B2. Em casos de estudantes e intercambistas, as categorias podem variar entre: F-1 ou M-1 / F-2 ou M-2. Essas e mais informações estão disponíveis no site oficial da embaixada americana.

No caso de vistos de imigrante as categorias variam de acordo com suas motivações, como trabalho, ou no caso de haver família no país. Esse tipo de visto costuma ter um processo mais demorado e difícil.

Passo a passo para tirar o visto americano

Segundo a Embaixada Americana aqui no Brasil, para solicitar um visto pela primeira vez é necessário fazer dois agendamentos: o primeiro, no Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) e o segundo no Consulado ou Embaixada Americana. A regra só não se aplica para moradores de Recife e Porto Alegre, que devem agendar diretamente no Consulado Americano.

Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio

Passo 1: Preencher formulário online de solicitação de visto (DS-160)

O formulário precisa ser preenchido em inglês e está disponível aqui. Após terminar de preencher você deve imprimir e/ou salvar a página de confirmação que possui um código de barras. Anote também o ID da solicitação, além da resposta de segurança selecionada no processo – você vai precisar dessas informações para acessar o DS-160 depois.

Alerta: verifique se todas as informações estão corretas antes de enviar a solicitação. Caso hajam dados incorretos ou falsos a solicitação não será aceita.

Passo 2: Pague a taxa e agende sua entrevista

Quando finalizar seu DS-160, acesse o site do CASV e crie sua conta. Selecione a categoria do visto que irá solicitar – no caso de turismo, solicite a B1/B2. Pague sua taxa de solicitação (MRV) no valor de U$ 160,00 (cento e sessente dólares americanos) e selecione como irá receber seu visto e passaporte após a entrevista.

Caso não resida em Porto Alegre e Recife, agende seu cadastro no CASV e a entrevista na Embaixado ou Consulado. Por fim, não deixe de imprimir a página de confirmação de agendamento.

Nota: os valores da taxa de solicitação podem variar no caso de vistos de outras categorias. Você pode conferir aqui.

Passo 3: Compareça ao seu agendamento e entrevista

Em seu agendamento no CASV você terá suas digitais coletadas, bem como sua foto. Para esse momento é importante ter em mãos seu passaporte atual e anteriores (se tiver), a página de confirmação da solicitação DS-160 com código de barras de cada solicitante e a página de confirmação do agendamento no CASV. Depois disso, o próximo passo é a entrevista.

Outros documentos importantes que podem ser pedidos são:

  • Uma foto 5×5 colorida, tirada nos últimos 6 meses e com fundo branco;
  • Comprovação de que existe uma renda suficiente para pagar estadia no país;
  • Para estudantes de curto prazo: documentos com detalhamentos do curso.

Passo 4: visto aprovado e entregue

Quando seu visto for aprovado você receberá um email. O passaporte poderá ser recolhido no CASV ou via correspondência.

Dificuldades na hora de solicitar o visto: vale a pena uma assessoria?

Durante o processo de aquisição de um visto, em especial o visto americano, é importante estar atento aos mínimos detalhes para que sua aplicação não seja negada, nem que informações falsas sejam repassadas – até porque, nesse caso, você pode acabar na “black list” do visto americano e não consiga mais solicitar o visto.

Além das documentações, a entrevista para o visto acaba sendo crucial para a aceitação do turista no país e é aí que muitas dúvidas surgem sobre o que falar, como se portar e como irá funcionar todo o processo.

E apesar de ser um processo possível de ser realizado sozinho, conferindo informações na internet em sites como o da Embaixada no Brasil; contar com a ajuda de pessoas mais experientes pode ser um diferencial para tirar seu visto americano, por garantir não apenas informações verdadeiras e precisas, mas também um apoio na entrega de documentações, preenchimento dos formulários e entrevista no Consulado.

Por isso, nós aqui na Dreams Intercâmbios contamos com uma assessoria de retirada vistos, que consiste em um suporte integral durante todo o processo, facilitando e aumentando suas chances de aprovação. Para mais detalhes, você pode entrar em contato com nossos consultores clicando no link abaixo:

Você também pode gostar:
Como é o Ensino Superior nos Estados Unidos?

O que é intercâmbio: como funciona, custos e quais os tipos de intercâmbio

Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Austrália Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Como morar na Austrália em 2022: estude e trabalhe no país

Quer imigrar para a Austrália mas não sabe por onde começar? Então você veio ao lugar certo! Neste você vai saber tudo sobre como imigrar para a Austrália da melhor forma.

O ensino superior na Austrália

Pode ser que você esteja se perguntando: “Ué, o que o ensino superior da Austrália tem a ver com a imigração?”. Bom, a primeira coisa que posso lhe responder é: estudar no país é sua porta de entrada para a Austrália.

O ensino superior é a última fase educacional da Austrália, onde estudantes nativos e estrangeiros, concluem o seu ciclo educacional dentro do AQF.

O ensino superior na Austrália se divide entre:

  • Bacharelado
  • Mestrado
  • Doutorado

Após a conclusão desse ciclo, é importante que o aluno tenha uma experiência dentro do mercado de trabalho australiano. Pensando nisso, o governo australiano permite que o estudante estrangeiro graduado tenha um período de experiência após a conclusão do seu ensino superior.

imigrar para a Austrália

Como ficar por mais tempo na Austrália depois da graduação

Na Austrália, após a graduação do aluno em qualquer modalidade do ensino superior, existe a possibilidade da emissão de um visto específico, que permite a estadia do aluno por mais tempo na Austrália, sendo esse visto o PSW, ou Post-Study Work Stream.

Como funciona o Post-Study Work Stream

Após a conclusão do curso, o aluno pode solicitar a emissão deste visto, que permite:

  • Ficar na Austrália por pelo menos 2 anos, indo até 4 anos como limite.
  • Viajar, trabalhar ou estudar na Austrália durante a validade do visto.

Essa variação de tempo limite acontece de acordo com o nível de graduação que você atingiu. Confira abaixo:

  • Bacharelado (com honras): 2 anos
  • Mestrado: 2 anos
  • Mestrado com pesquisa: 3 anos
  • Doutorado: 4 anos

Caso você queira ficar por mais tempo na Austrália, existe a possibilidade de conseguir um segundo Post Study-Work, mas para isso, é preciso que você more, trabalhe e/ou estude em uma área regional enquanto estiver desfrutando do seu primeiro visto de Post Study-Work.

imigrar para a Austrália

O segundo visto de Post Study-Work

Para tirar este visto é necessário que você cumpra com o requisito principal, que se resume a morar e estudar em uma área regional da Austrália. Assim como no primeiro visto, o tempo de duração pode variar, confira:

  • Estudou e morou em uma área de categoria 2 – 1 ano
  • Estudou e morou em uma área de categoria 3 – 2 anos

Lembre-se: independente de qualquer um dos vistos citados acima, o governo australiano não fornece trabalho diretamente para quem aplica para estes vistos, fazendo com que o aluno tome as suas próprias decisões no mercado de trabalho do país.

Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

SkillSelect: more na Austrália enquanto profissional qualificado

Existem vários meios de se conseguir a residência permanente na Austrália, sendo uma das mais famosas o SkillSelect.

O SkillSelect é um programa de imigração australiano que funciona como uma ponte entre os trabalhadores internacionais qualificados e os empregadores australianos, sendo um facilitador de ingresso no mercado de trabalho e também de imigração.

Como funciona o SkillSelect:

1 – Os candidatos preenchem campos importantes no SkillSelect, por meio do DHA – Department of Home Affairs, de forma inteiramente online.

2 – Execução de um teste de habilidade que avalia habilidades, conhecimento da língua e escolaridade.

3 – Após o teste, o candidato seleciona uma categoria de visto para que possa fazer uma Expression of Interest (EOI), que basicamente, é uma expressão de interesse sobre os seus objetivos.

4 – Estando registrado no sistema, o candidato estará disponível para a escolha de empregadores australianos, que podem convidá-los para que se tornem os seus patrocinadores de visto no país.

5  – Terminada esta fase, o candidato solicita o visto.

6 – Com a solicitação aceita, o candidato receberá o visto e poderá morar e trabalhar na Austrália.

Os vistos mais importantes que você pode adquirir com o SkillSelect

Visto independente qualificado (subclasse 189)

Este visto de residente permanente para trabalhadores qualificados. Não querer patrocínio do empregador ou da família. Mesmo assim, você pode se inscrever, contanto que atenda os seguintes requisitos:

  • Ser nomeado em uma ocupação que esteja na lista de ocupações qualificadas relevantes
  • Ter obtido uma avaliação de habilidades adequada para essa ocupação
  • Ainda não completou 50 anos.
  • Alcançou a pontuação especificada em sua carta-convite com base nos fatores do teste de pontuação
  • Seja pelo menos um inglês competente

Visto nomeado qualificado (subclasse 190)

Sendo um visto de residente permanente para trabalhadores qualificados, este visto exige nomeação de um governo estadual ou territorial, assim como os requisitos:

  • Ser nomeado em uma ocupação que esteja na lista de ocupações qualificadas relevantes
  • Ter obtido uma avaliação de habilidades adequada para essa ocupação
  • Ainda não completou 50 anos
  • Alcançou a pontuação especificada em sua carta-convite com base nos fatores do teste de pontuação
  • Seja pelo menos um inglês competente
  • Foram indicados por uma agência governamental de um estado ou território australiano

Esquema de nomeação de empregador (subclasse 186)

Visto de residência permanente para trabalhadores qualificados. Os requisitos são:

  • Foram indicados por um empregador australiano aprovado
  • Têm menos de 50 anos de idade, a menos que você esteja isento
  • Atenda aos requisitos de habilidades, qualificações e idioma inglês, a menos que você esteja isento
  • Inscreva-se no stream para o qual você foi indicado (o stream de Transição de Residência Temporária, o stream de Entrada Direta ou o stream de Contrato)

Visto de Esquema de Migração Patrocinada Regional (subclasse 187)

Sendo um visto de migração para trabalhadores qualificados, você deve trabalhar na região da Austrália, assim como os seguintes requisitos:

  • Foram indicados por um empregador australiano aprovado para um emprego na Austrália regional (a Austrália regional não inclui Gold Coast, Brisbane, Newcastle, Sydney, Wollongong ou Melbourne)
  • Têm menos de 50 anos de idade, a menos que você esteja isento
  • Atenda aos requisitos de habilidades, qualificações e idioma inglês, a menos que você esteja isento
  • Inscreva-se no stream para o qual você foi indicado (o stream de Transição de Residência Temporária, o stream de Entrada Direta ou o stream de Contrato)

Para que você se torne um candidato diferenciado no SkillSelect, é importante que você tenha um diploma australiano de ensino superior, o que prova que você já tem uma experiência educacional no país, assim como a sua vontade de evoluir e também o seu nível de inglês, itens essenciais para o seu convite de visto para residência permanente.

Você também pode gostar de conferir:
Intercâmbio ou curso de inglês: como atingir a fluência mais rápido 
Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior
SISU 2022: use sua nota do ENEM para estudar fora do Brasil

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio

Morar na Califórnia: saiba como ficar por mais tempo no estado

Quer morar na Califórnia mas não sabe como é a vida no estado ou como fazer a imigração? Então não precisa se preocupar, pois todas as suas dúvidas serão respondidas neste post, basta ler até o final. O estado da Califórnia é um dos melhores dos Estados Unidos para se viver, com vários benefícios e atrações para você. Pensando nisso, elaboramos um post completo sobre como é morar no estado.

Abaixo, confira como Morar na Califórnia:

Como é morar na Califórnia?

Essa é a pergunta que todas as pessoas que nunca esteve no estado de Califórnia, se fazem constantemente, pois além de ser um nome que já faz parte da sua imaginação desde sempre, por conta dos filmes, séries e notícias, o estado tem diversas qualidades que nem todo mundo costuma observar.

Confira de forma rápida e objetiva, o que o estado da Califórnia tem de melhor para oferecer à você:

Clima

Com um clima ensolarado e que pode variar entre 21 e 26ºC, o clima da Califórnia é perfeito para quem ama uma praia ou simplesmente aprecia o calor ameno que o sol do estado da Califórnia pode oferecer todos os dias. Com invernos que raramente podem esfriar as coisas, o estado tem um clima bem agradável, que mesmo sendo ensolarado na maior parte do tempo, não se equipara ao que podemos sentir aqui no Brasil.

O mercado de trabalho

Para morar na Califórnia, você precisa se manter economicamente, certo? Então por que não aprender sobre o mercado de trabalho local?

O mercado de trabalho da Califórnia é um dos que melhor se desenvolvem dentro dos Estados Unidos, principalmente depois de um ano complicado como 2020. Em dezembro de 2019, a taxa de desemprego estava em 4,10%. Em abril de 2020, o desemprego na Califórnia estava em 16%. Em 31 de agosto, com a recuperação da economia estadunidense, a taxa foi reduzida para 7,5%.

No estado da Califórnia existem 100 ocupações que terão uma alta taxa de crescimento até o ano de 2028, sendo algumas delas:

  • Estatísticos
  • Assistentes médicos
  • Analistas de segurança da informação
  • Enfermeira anestesista
  • Fonoaudiólogos
  • Profissionais de enfermagem
  • Professores de ensino superior, com especialidade em saúde
  • Fisioterapeutas
  • Físicos
  • Bioquímicos e biofísicos
  • Intérpretes e tradutores
  • Desenvolvedores web

Além disso, a Califórnia também é casa para o Vale do Silício, o maior campus tecnológico do mundo, e lar das maiores empresas de tecnologia do mundo. Então, se você deseja trabalhar com tecnologia, o estado da Califórnia é a melhor escolha para você.

Morar na Califórnia: Golden Gate Bridge

Entretenimento

Os californianos, os estadunidenses e até mesmo pessoas de diversos países, costumam dizer que o estado da Califórnia é o estado do entretenimento, principalmente pelo fato de que Hollywood é uma das suas maiores atrações turísticas e industriais. Porém, mesmo fora do mundo cinematográfico, o estado da Califórnia se destaca pela sua grande variedade de programas para os finais de semana.

Pensando em como não precisamos seguir um tipo de programa específico para o final de semana, saiba o que você pode fazer para se divertir no país:

Surfar em Santa Maria Beach, fazer um tour por Hollywood, conhecer a Disneyland, caminhar no calçadão de Venice Beach, curtir o Death Valley National Park, visitar Old Sacramento, surfar em Malibu, visitar o zoológico de San Diego, fazer um tour completo pela Ilha de Alcatraz, observar os vulcões no Lassen Volcanic National Park ou se aventurar em meio ao Sequoia National Park.

E não se engane achando que isso acaba por aí, pois na Califórnia você pode se divertir com tudo isso e muito mais.

Quer morar na Califórnia? Conheça as cidades primeiro

A Califórnia pode ser, de fato, um estado sensacional, mas este estado só tem esse tamanho e autoridade, por conta das cidades que fazem dele um dos estados mais incríveis dos Estados Unidos, sendo cada uma especial à sua maneira, com lugares e características que podem fazer uma delas ser o local perfeito para você.

Abaixo, conheça um pouco sobre as cidades da Califórnia e o que cada uma tem a oferecer de melhor:

Los Angeles

Quando dissemos que a Califórnia é um dos melhores estados para se divertir, nós estavamos, basicamente, falando sobre o quanto Los Angeles é incrível, pois esta cidade, que atualmente conta com pouco mais de 3,9 milhões de habitantes, é sem dúvidas um dos maiores pontos de diversão dos Estados Unidos.

Letreiro de Hollywood

Conhecida por abrigar a poderosa indústria de Hollywood e por ter uma diversidade de etnias, Los Angeles é uma das cidades mais requisitadas por quem deseja morar na Califórnia a curto ou a longo prazo. Além da indústria cinematográfica, a cidade também abriga gigantes da música como a Warner Music Group e Capitol Records. 

Em Los Angeles, você não pode deixar de visitar o Pier e a praia de Santa Mônica, que além de ser uma inspiração para jogos de sucesso como Grand Theft Auto: San Andreas, é um point incrível para fotos marcantes. Assim como a calçada da fama de Hollywood, em frente ao TCL Chinese Theatre.

San Francisco

A cidade conhecida por uma ponte que faz parte do imaginário de milhões de pessoas, tem os seus bondinhos e ladeiras em constante funcionamento, sendo além de ruas e transportes públicos, verdadeiros itens de cartões postais ao longo de todo o mundo.

A cidade de San Francisco ilustra filmes e séries, assim como é amplamente conhecida pela sua valorização de construções que valorizam o ar puro, contando com 220 parques abertos por toda a cidade, assim como a paisagem da Golden Gate Bridge, que desde 1933 ilustra cartões postais ao longo do mundo todo, assim como inspirou até mesmo a criação de um time de basquete, os Golden State Warriors.

San Francisco

A cidade de São Francisco conta com uma população de aproximadamente, pouco mais de 875 mil habitantes, e nela, você pode visitar a histórica Ilha de Alcatraz ou a Chinatown de San Francisco, que além de ser uma das maiores e mais velhas da América do Norte, é sem dúvidas, um destino que você precisa visitar enquanto estiver morando na cidade.

San Diego

Sendo a segunda maior cidade da Califórnia e a oitava maior dos Estados Unidos, San Diego é conhecida por um clima ameno, com 112 km de praias que servem de entretenimento puro para os pouco mais de 1,3 milhões de habitantes da cidade. A cidade também tem em seu leque de variedades, o San Diego Zoo, a LEGOLAND California, SeaWorld San Diego.

Morar na Califórnia: San Diego

À noite, você pode desfrutar da culinária da cidade, que na região, tem 6,4 mil restaurantes premiados. Assim como as artes, já que no Balboa Park, o maior parque cultural urbano dos Estados Unidos, existem 15 museus e várias galerias de arte, com jardins.

Em San Diego, você pode desfrutar de esportes radicais tropicais, como vela, caiaque, jet-ski, mergulho, pesca esportiva, e claro, o surf.

Como passar mais tempo na Califórnia?

Agora, como prêmio para você que leu até o final do post, é hora de falar sobre como você pode morar na Califórnia de forma legal, por mais tempo, sem ter problema algum com o governo estadunidense.

Morar na Califórnia

Os países de primeiro mundo enxergam a educação como algo essencial, uma base que serve de apoio para o país continuar evoluindo constantemente, sem retrocessos. Por isso, o caminho mais possível de imigração para estudantes estrangeiros, é por meio da educação, sendo ele por meio do CPT ou OPT.

“Mas, o que são CPT e OPT?”

O CPT, ou Curricular Practical Training, é um programa estadunidense que concede de forma temporária aos alunos que estão cursando uma universidade a permissão de trabalho. Sendo o estágio remunerado ou não, o CPT precisa ser concluído antes do término do seu curso.

Com o CPT, você poderá trabalhar 20 horas ou menos por semana, ou em período integral. Porém, trabalhando em período integral, você perderá a elegibilidade ao OPT.

O OPT, ou Optional Practical Training, é um programa estadunidense que concede aos estudantes com um visto F-1, a permissão de trabalho no país por até 1 ano, dentro da área de estudo do aluno, podendo ser exercido antes ou depois de concluir os seus estudos. 

“E como eu posso imigrar dessa forma?”

Durante o CPT ou OPT, você pode conseguir um sponsor, um patrocinador do seu visto em solo norte-americano. Enquanto estiver trabalhando em uma determinada empresa, o seu gerente, chefe ou dono da empresa, pode solicitar o seu visto de trabalho, criando uma ponte para a sua imigração no país.

Porém, lembre-se, este não é um caminho definitivo e não existe chance garantida de imigração por este meio. Mesmo assim, com o OPT, você consegue passar por mais tempo na Califórnia, desfrutando de tudo o que o estado tem a oferecer para você.


Ainda tem alguma dúvida de que morar na Califórnia é uma das melhores escolhas que você pode fazer na vida? Não perca tempo e viva o seu sonho!

Vejo você no próximo post!

Categories
Canadá Curiosidades Estude e trabalhe no exterior Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Como imigrar para o Canadá | Guia Prático

Você quer imigrar para o Canadá, mas só encontra conteúdos sobre os pontos turísticos do país? Sem resolver aquela dúvida real sobre imigração? Não precisa mais se preocupar com isso, pois além de saber tudo sobre os setores importantes do Canadá, você saberá tudo sobre como imigrar para o Canadá ao final deste post.

Agora, chega de papo e vamos direto ao que interessa. Confira abaixo por que e como imigrar para o Canadá:

Por que imigrar para o Canadá?

Você já deve ter ouvido falar sobre o Canadá, pelo menos uma vez na vida, e se você está aqui, com certeza tem consciência de que deseja imigrar para o Canadá. Mas, você sabe o real motivo de estar imigrando para o maior país das américas? Nem sempre o país se resume àquilo que pensamos sobre ele.

Abaixo, saiba o porquê de ser incrível imigrar para o Canadá e por que cada vez mais pessoas estão se tornando adeptas dessa mudança de vida:

Os benefícios de imigrar para o Canadá

Existem alguns itens importantes para a sua tomada de decisão sobre imigrar para o Canadá e isso realmente é muito importante para quem deseja ir morar de vez em um outro país.  Conhecer os seus pontos turísticos e saber que a cultura é diferente, com certeza é bem legal, mas sem dúvida é mais importante saber como ele funciona no dia a dia. 

Alto nível educacional

O Canadá é um dos países mais importantes do mundo quando o assunto é educação internacional. Em rankings especializados como o PISA, que avalia diversos países de todos os continentes do mundo, o Canadá aparece na 6ª posição geral, para leitura, matemática e ciência, sendo um reflexo de todo o investimento que o Canadá tem feito ao longo de todos esses anos.

Estudantes de vários países do mundo costumam viajar todos os anos para o país, com o objetivo de fazer um intercâmbio de alto nível educacional e com chances reais de imigração. 

Em 2020, da porcentagem total de alunos estrangeiros registrados no Canadá, temos a seguinte divisão por porcentagem:

  • India 34%
  • China 22%
  • Vietnam 4%
  • Coreia do Sul 3%
  • França 3%
  • Irã 3%
  • Brasil 2%
  • Nigéria 2%
  • Estados Unidos 2%
  • Japão 1%
  • Bangladesh 1%
  • Argélia 1%
  • Marrocos 1%
  • México 1%
  • Colômbia 1%
  • Filipinas 1%

Sendo assim, não precisa se preocupar em ser um estudante estrangeiro em um país gigante. A multiculturalidade educacional não só está presente, como é muito respeitada no Canadá.

Como estudar e trabalhar no Canadá

Alta qualidade de vida

Você já parou pra pensar, nem que seja por um minuto sobre a qualidade de vida que tem no Brasil? Sobre como as coisas funcionam atualmente em relação à segurança, saúde e educação? Pois é, isso tudo influi sobre a qualidade de vida de um país.

O Canadá, segundo a OECD, é um dos melhores países do mundo para se morar, pois em diferentes rankings, que medem diferentes setores como: moradia, saúde, educação, satisfação pessoal, segurança, meio ambiente. 

Abaixo, confira as posições do Canadá nestes rankings, segundo a OECD:

Saúde: 1

Renda: 6

Meio Ambiente: 8

Educação: 5

Segurança: 9

Moradia: 4

Então, se você sente uma certa insatisfação sobre o país em que você vive, e a qualidade de vida é um fator muito importante para você, o Canadá é o país que mudará tudo na sua vida, sendo um dos países que servem de referência mundial para qualidade de vida. 

Facilidade de imigração para estudantes

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o melhor caminho para se imigrar para outro país, não é por meio de uma proposta de trabalho, se utilizando de uma empresa internacional. Os países desenvolvidos valorizam a educação como nenhum outro setor, pois acreditam que é daquele lugar, que vem a base construtora de todo o resto.

No Canadá, existe um sistema de pontos chamado Express Entry, onde você soma pontos e pode conseguir a sua imigração para o país. Um dos requisitos que contam mais pontos neste sistema, é a formação de um College, que também pode ser feito por brasileiros que desejarem se formar no país.

Como imigrar para o Canadá

Como imigrar para o Canadá

Agora que você já sabe um pouco sobre o que lhe espera no Canadá, chegou a hora de saber o que você precisa fazer para imigrar para o Canadá da maneira correta, sem depender de meios incertos que podem não resultar no que você realmente deseja: morar no Canadá de forma permanente.

Agora, antes de tudo, você precisa saber que existem diversos tipos de programa de imigração para quem deseja viver como um autêntico cidadão canadense, sendo eles: federais e provinciais.

Express Entry no Canadá: saiba tudo sobre o sistema | A melhor forma de imigrar para o Canadá

Canadá agora tem maior facilidade para residência permanente

Os programas provinciais

Os programas provinciais, ou PNPs, são eventuais e funcionam de acordo com a demanda de uma determinada província. Sendo assim, são programas que facilitam muito a entrada de novos imigrantes para o país, mas que variam as suas demandas de acordo com o mercado daquele local. 

Em British Columbia, por exemplo, existe a demanda por estudantes de mestrado ou doutorado, profissionais da área de saúde e algumas outras profissões que podem ser encontradas clicando aqui. Além disso, a província de B.C também tem a demanda por profissionais de T.I, no qual o seu programa se chama PNP Tech.

Para outros exemplos, nós temos os seguintes programas provinciais:

  • Alberta Immigrant Nominee Program (AINP)
  • Manitoba Provincial Nominee Program (MPNP)
  • Ontario Immigrant Nominee Program (OIN)
  • Saskatchewan Immigrant Nominee Program (SINP)

Os programas federais

Os programas federais são criados pelo governo federal do Canadá, tendo objetivos mais abrangentes e que podem te fazer trabalhar em uma rede mais ampla de províncias, sem se manter totalmente comprometido a uma única província.

Como já citamos acima, o Express Entry é um sistema de pontos que funciona como uma grande prova, onde a cada requisito que você atende, a sua pontuação será aumentada. Dentro do Express Entry, estão os seguintes programas:

Federal Skilled Work – Destinado para estrangeiros qualificados mesmo que não tenham formação educacional ou experiência no Canadá.

Federal Skilled Trade – Destinado para profissionais estrangeiros com aptidões técnicas, sem a necessidade de uma graduação

Canadian Experience Class – Ideal para profissionais estrangeiros capacitados, com grau de escolaridade e experiência anteriores no Canadá.

Todos eles têm um mesmo objetivo: a contratação e imigração de profissionais qualificados para que se tornem mão de obra qualificada a longo prazo

Além disso, como já dito acima, o governo canadense valoriza a educação como um dos pilares mais importantes do país, assim, se torna cada vez mais necessário que os candidatos sejam cada vez mais qualificados, sendo uma formação em colleges público, um diferencial de pontuação para imigração no Canadá.

Legal, né? Chances e programas são o que não faltam. Só depende de você e do seu empenho com a educação!

Até a próxima!

Categories
Curiosidades

Passo a passo definitivo para morar em Amsterdam

Quer morar em Amsterdam mas não sabe como? Não se preocupe, nós temos a resposta e também o caminho mais rápido para você chegar onde deseja. Os benefícios que a cidade pode oferecer são simplesmente incríveis e poucas pessoas sabem deles, por isso, nós trouxemos para você a melhor maneira para morar em Amsterdam e o quão incrível a cidade pode ser para você. Confira abaixo como morar em Amsterdam:

Como é morar em Amsterdam?

Você provavelmente já deve ter ouvido falar na Holanda, um país exemplo não apenas para os países vizinhos, mas para todo o mundo, que tem aprendido cada vez mais sobre como uma nação pode crescer forte econômica, educacional, e socialmente de maneiras cada vez mais sustentáveis e funcionais.

Mas o que muitas pessoas esquecem, é de que a Holanda é composta por várias províncias e cidades que fazem deste país o grande gigante que ele é.

E dentre estas cidades, está Amsterdam, que é nada mais, nada menos, que a capital da Holanda. A cidade é um verdadeiro patrimônio artístico, com casas de aspecto histórico, de telhados muito característicos e canais que cobrem toda a cidade. 

Morar em Amsterdam é incrível

Falando em casas de aspecto histórico, existe uma razão para isso, pois no século de ouro dos países baixos, a região da Holanda estava em plena ascensão econômica, onde existiu um grande crescimento do comércio, cultura e também da ciência neerlandesa, que hoje podem ser observadas pelo desenvolvimento da Holanda.

Mas, o que eu posso fazer em Amsterdam?

Bom, se começarmos com o fato curioso de que na Holanda existem mais bicicletas do que pessoas, você já pode começar a imaginar o que pode ser feito por lá, primeiramente pelos passeios de bicicleta, que podem ser feitos para qualquer atividade que você queira fazer na cidade.

Andar de bicicleta não é apenas algo muito comum em Amsterdam, mas sim um verdadeiro estilo de vida. São mais de 800.000 bicicletas registradas dentro da cidade, então não se assuste se não vir tantos carros e outros meios de transporte, pois tudo é feito a bordo de duas rodas.

Bicicletas na cidade de Amsterdam

Com uma bicicleta você consegue descobrir todas as preciosidades escondidas da cidade, assim como fazer um grande passeio pelas ruas comuns da cidade, que sem dúvidas podem valer como um grande museu a céu aberto, já que a sua arquitetura do século 17 vale como uma aula de história do país.

Mas, caso você não seja uma pessoa das artes e que não curte tanto um museu, também existem outras escolhas ideais, como os moinhos de vento que são dignos de papéis de parede do seu computador. Com 20 minutos de viagem de trem, você pode visitar outras cidades próximas de Amsterdam, como Haarlem, que além de ser muito aconchegante, tem diversas lojas, restaurantes e cafés.

O caminho para morar em Amsterdam

Você quer morar em Amsterdam e isso é incrível, principalmente pelo fato da cidade ser considerada uma das melhores do mundo. Você já deve ter visto algumas maneiras diferentes de conseguir morar por lá, mas poucas delas podem ser uma resposta significativa para você. Abaixo, entenda o melhor caminho para morar em Amsterdam.

O visto de estudante sempre foi, é e continuará sendo a melhor porta de entrada para qualquer país no mundo, pois além de demonstrar o seu interesse em crescer academicamente no país, você também mostra que pode se tornar um profissional qualificado para as demandas da Holanda.

Falando de forma bem ampla, a Holanda tem ótimas universidades, sendo um ótimo país para quem deseja fazer um curso de graduação superior. Além disso, Amsterdam conta com uma das 100 melhores universidades do mundo. A Universidade de Amsterdam é uma das 3 maiores da Europa e uma grande referência em pesquisa, sendo uma ótima escolha para enriquecer o currículo e também aumentar a suas chances de imigração.

Ponte na cidade de Amsterdam

Perto do fim do seu período acadêmico, é importante que você dê entrada no seu visto de longa permanência (MVV), com pelo menos 3 meses de antecedência, para que não haja problemas com os órgãos federais responsáveis pela imigração. Assim, você poderá permanecer por pelo menos 90 dias dentro do país, para construir a sua cidadania holandesa.

Para conseguir o certificado de cidadania holandesa, é preciso que você vá até a câmara municipal ou gemeente e dê entrada na sua aplicação para a cidadania holandesa. Para isso, basta pagar uma taxa de €855, que pode ter o valor de €1.091 em caso de querer registrar toda a família.

Após isso, é preciso que você faça um teste de integração cívica, ou Inburgeringsexamen, ao mesmo tempo que estará fornecendo informações básicas importantes para o processo, como: certidão de nascimento, passaporte, permissão de residência e outros documentos de mesmo nível de importância.

Mas, por que este teste existe?

O governo holandes acredita que as pessoas precisam estar totalmente integradas à sociedade do país para que consigam ter uma vida cotidiana com ótima qualidade. Por isso, para que você consiga a nacionalidade holandesa ou também uma residência permanente no país.

Em caso de conseguir a nacionalidade holandesa por meio do teste, você terá os seguintes benefícios:

  • Um passaporte holandês
  • Capacidade de votar em todas as eleições holandesas e candidatar-se às eleições
  • Seus filhos podem se tornar cidadãos holandeses
  • Cidadania da União Europeia – liberdade de viajar e viver na UE
  • Você pode votar para o Parlamento Europeu
  • Entre e viaje pela Holanda gratuitamente

Legal, né? Mas lembre-se que o processo para obter a nacionalidade holandesa passa por uma análise completa por parte do governo holandes, por isso é tão importante demonstrar interesse em ser mão de obra qualificada no país, sendo um estudante que avançou através de todas as etapas educacionais e também conseguiu entrar no mercado de trabalho holandes.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Holanda, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Canadá Notícias

Canadá agora tem maior facilidade para residência permanente

Se você busca fazer o intercâmbio dos seus sonhos no maior país das américas, a sua hora chegou, pois em recente atualização por meio do site oficial do governo canadense, o grande público foi informado que uma nova política pública temporária será implantada em todas as províncias do Canadá.

Nova política pública de residência para estrangeiros

Nesta quarta (14), uma nova publicação no site oficial do governo canadense trazia em seu título a seguinte afirmação:

“Política pública temporária para facilitar a concessão de residência permanente para estrangeiros francófonos no Canadá, fora de Quebec, com uma credencial recente de uma instituição pós-secundária canadense”

Entenda melhor abaixo:

O Canadá é um país que abriga vários imigrantes e que ainda tem procurado por mais mão de obra qualificada estrangeira para o país, principalmente se os estrangeiros tiverem interesse na educação que o país tem a oferecer, pois é a partir dela que as portas se abrem para os imigrantes no Canadá.

Sendo assim, o governo criou uma nova política pública temporária que consiste na facilitação da residência permanente para estrangeiros francófonos no Canadá, mesmo fora do Quebec. Então, se você já tem o domínio da língua francesa, basta cursar algum curso superior no país, terminá-lo e usar a sua credencial para conseguir a residência permanente em qualquer província do Canadá.

O governo canadense introduz a publicação sendo bem claro em sua página oficial que os estrangeiros francófonos são grandes contribuintes para a cultura canadense, não apenas por serem ótimos cidadãos como um todo, mas por promoverem uma vida canadense mais adequada.

Além disso, o governo também ressalta que tem imenso carinho por todos os estudantes estrangeiros que compõem a população canadense, pois eles são “talentos-chave para ajudar a apoiar o crescimento econômico e combater o envelhecimento demográfico do país.”

Canadá, Quebec e os estrangeiros

Quebec é uma província que possui direitos quase que soberanos dentro do Canadá, tendo até mesmo o seu próprio modelo de admissão para residência permanente no país, como o PEQ, que  facilita o caminho dos estrangeiros que procuram uma vida melhor no Canadá, o que faz da província uma grande importadora de brasileiros que desejam estudar no país e conquistar a sua tão sonhada residência permanente dentro do Canadá.

Castelo de Quebec

O que você precisa saber, é que agora o Canadá terá uma abertura maior para todos os estudantes francófonos com diploma de conclusão do curso. E isso não se limitará apenas aos processo do Quebec, sendo totalmente possível que o estudante francófono possa conquistar a sua residência permanente em qualquer província do Canadá.

Requisitos para aplicação do pedido de residência permanente

Na mesma publicação, foram colocadas algumas exigências básicas para que o estrangeiro interessado na residência permanente tenha elegibilidade ao processo, confira abaixo os itens já traduzidos:

Segundo o governo canadense o estudante estrangeiro deve seguir os seguintes requisitos:

1 – Ter concluído, antes da data em que o pedido de residência permanente é recebido e não antes de janeiro de 2017, um programa de estudo em uma das seguintes “Instituições de Aprendizagem Designadas” no Canadá, conforme definido na seção 211.1 dos Regulamentos.

2 – Ter recebido uma das seguintes credenciais, após a conclusão do programa de estudos de uma instituição elegível, conforme definido no item 1.

3 – Ter sido autorizado, de acordo com a Lei e Regulamentos, a estudar durante toda a sua educação no Canadá;

4 – Estar empregado no Canadá com uma licença válida ou autorização para trabalhar de acordo com a Lei e Regulamentos no momento em que o pedido de residência permanente for recebido e não deve ser autônomo, a menos que trabalhe como médico em um acordo de pagamento por serviço com uma autoridade de saúde. Este emprego deve atender à definição de trabalho de acordo com a subseção 73 (2) dos Regulamentos;

5 – Ter atingido um nível de proficiência de pelo menos 5 em francês para cada uma das quatro áreas de habilidade do idioma, conforme estabelecido no Niveaux de compétence linguistique canadiens. Isso deve ser demonstrado pelos resultados de uma avaliação por uma organização ou instituição designada pelo Ministro com o propósito de avaliar a proficiência do idioma nos termos da subseção 74 (3) dos Regulamentos e a avaliação deve ter menos de dois (2) anos quando o o pedido de residência permanente é recebido;

6 – Residir no Canadá com status de residente temporário válido (ou ser elegível para restaurar seu status) e estar fisicamente presente no Canadá no momento em que o pedido de residência permanente for recebido e quando o pedido for aprovado;

7 – Pretende residir em uma província ou território diferente de Quebec;

8 – Ter apresentado um pedido de residência permanente utilizando os formulários fornecidos pelo Departamento para esta política pública e que devem incluir, no momento da aplicação, todas as provas necessárias para satisfazer um oficial de que o requerente cumpre as condições (requisitos de elegibilidade) desta política pública, exceto para evidências exigidas para demonstrar a presença física no Canadá no momento da aprovação do pedido;

9 – Ter apresentado o seu pedido de residência permanente ao abrigo desta política pública através de meios eletrónicos (candidatar-se online). Os estrangeiros que, devido a uma deficiência, não possam cumprir o requisito de fazer uma candidatura, apresentar qualquer documento ou fornecer uma assinatura ou informação por meio eletrônico, podem apresentar esta candidatura por qualquer outro meio disponibilizado ou especificado pelo Ministro para tal objetivo;

10 – O estrangeiro não é inadmissível ao abrigo da Lei e Regulamentos.

Todas as informações acima foram retiradas da recente publicação do site oficial do governo canadense.

Se você ainda tem alguma dúvida, consulte o site oficial do governo canadense. Porém, caso você tenha interesse em estudar no Canadá, entre em contato com a gente, vai ser um prazer falar com você!

Trabalhar no Canadá em 2021: saiba como imigrar da maneira adequada

Categories
Canadá Graduação e Pós no Exterior

College no Canadá: público ou privado?

Formando segurando capelo
Aluno de college no Canadá

Cursar um Ensino Superior e estar preparado para o mercado de trabalho é tudo que queremos ao nos formar. Essa é uma das maiores vantagens do College no Canadá! Isso porque é uma modalidade mais prática e focada no mercado de trabalho.

Assim como no Brasil, o país possui instituições de ensino públicas e privadas e apesar da nomenclatura, ambos são pagos. Os Colleges em geral são cursos de curta duração como foco na capacitação, ideal para concluintes do Ensino Médio. E ainda melhor para recém-formados na universidade, pois desenvolverão suas atividades no mercado de trabalho. 

Agora que você já sabe o que são college, vamos entender a diferença entre os privados e públicos? Continue a leitura com a gente!

Diferenças entre College Público e Privado

Diferentes alunos graduando-se no College

São muitas as diferenças entre as duas modalidades de college, começando pelo investimento de cada uma. Enquanto 1 ano de college privado custa em média CAD$ 8 mil, o público custa cerca de CAD$ 15 mil. Mas, apesar do investimento consideravelmente alto, ambas as modalidades permitem que você trabalhe. São até 20h semanais durante o intercâmbio e 40h semanais nas férias.

Outra diferença diz respeito ao nível de inglês: os colleges privados acabam sendo menos exigentes nesse quesito que os públicos. Apesar disso, alguns colleges privados são tratados como públicos pelo governo e, por isso, os estudantes têm os mesmos benefícios. Caso queira saber quais são os colleges privados com estas vantagens, fala aqui com a gente.

Um ponto importante na hora da escolha do College no Canadá é se você deseja imigrar para o país. Caso considere o Post Graduate Work Permit (PGWP) , opte por college público, que permite aplicar para o PGWP e soma pontos para imigração.

Como é o College Privado no Canadá

Capelo e diploma
College Privado, diplomas e certificados

Se você deseja apenas entrar no Canadá e passar um curto período, com o College Privado  fica mais fácil, além disso custa, geralmente, metade de um College Público. Por isso, em virtude da baixa exigência, o nível do curso é um pouco menor comparado ao público. Mas você terá uma visão mais ampla do mercado de trabalho canadense e praticará seu inglês com um vocabulário profissional.

Como ele funciona como uma espécie de curso vocacional, a vantagem é que há mais opções de entrada durante todo o ano, então seu planejamento pode virar realidade mais rápido. Porém, os certificados e diplomas desta modalidade não permitem aplicar para o PGWP, que é a permissão para trabalho no país após a conclusão do curso.

Apesar de não ser comum, alguns colleges somam pontos para imigração, mas apenas 15. E, caso você viaje com companheiro(a) e filhos(as), eles não terão as mesmas vantagens que teriam se optasse pelo college público. Quer saber quais são os benefícios? Então confira o tópico abaixo.

Vantagens do College Público no Canadá

Aluna formada no college público
Aluna do College Público

Apesar do seu investimento ser considerado alto, os benefícios são amplamente proporcionais, a começar pela soma de pontos para imigração no país. Inclusive, já falamos sobre o sistema de pontos para imigrar para o Canadá neste post, clique para conferir. Com o college público, você consegue permissão para trabalhar formalmente no país, na sua área, aumentando as chances de concretizar sua imigração.

Além disso, geralmente oferecem programas com diplomas, graduação e pós-graduação com duração superior de 1 a 3 anos letivos. E enquanto você estuda é possível matricular seus filhos em uma escola pública e garantir que seu cônjuge possa trabalhar full time. Imagine só começar uma nova vida com sua família em um novo país!

Mas, mesmo com mais vantagens que o privado, as datas para início do curso são apenas nos meses de janeiro, maio ou setembro, de acordo com a disponibilidade do curso. É necessária proficiência no inglês através do TOEFL ou IELTS, mas vale a pena conferir o programa Pathway, que prepara estudantes para o Ensino Superior canadense.

Quer saber mais sobre College no Canadá? Entre em contato com a gente neste link.

College no Canadá com a Dreams

Formandos comemorando a entrega dos seus diplomas
College privado e público é com a Dreams

Existem várias formas de cursar um Ensino Superior no Exterior, e o College é uma ótima opção tanto para estudos a curto prazo quanto a longo prazo. Se ainda restou alguma dúvida sobre a diferença entre college privado e público, não se preocupe! Ou se ainda gostaria de saber quais são as instituições com que trabalhamos, também. Basta clicar aqui que o nosso time estará disponível para te ajudar e sanar todas as dúvidas.

Se gostou desse texto, não deixe de conferir os próximos conteúdos do blog da Dreams Intercâmbios. Até lá!