Categories
Canadá Dicas de viagem

Viajar sozinha: 5 melhores destinos ao redor do mundo

Fala, galera! Viajar sozinha pelo mundo é um sonho de muita gente, mas sempre bate aquele medo de “passar sufoco” no destino escolhido, né? Pensando nisso separamos os 5 destinos mais seguros ao redor do mundo para mulheres. Fica por aqui e descubra o que fazer durante sua viagem.

Cidades citadas nesta postagem:

  1. Amsterdam, Holanda
  2. Munique, Alemanha
  3. Auckland, Nova Zelândia
  4. Quebec, Canadá
  5. Santiago, Chile

Amsterdam, Holanda

A cidade de Amsterdã é um grande centro financeiro e cultural, conhecida como Veneza do Norte por conta de seus canais e mais de 1.500 pontes. É considerada uma das cidades mais seguras do mundo de acordo com o The Economist Intelligence Unit.

A cidade oferece riscos baixos para viajantes – salvo por alguns batedores de carteira em transportes públicos e a noite, mas nada como o Brasil, claro!

Para curtir a cidade em grande estilo, aproveite as ciclovias locais e alugue uma bicicleta! A MacBike é uma das maiores locadoras da cidade, mas outras empresas como a StarBikes oferecem até mesmo cestas de piquinique (com ou sem lanche!).

Amsterdam é a cidade mais badalada da Holanda, então não vai faltar entretenimento. Você pode conhecer o museu Van Gogh e o parque Vondelpark num dia mais cultural, e sair para curtir a noite em bares como o The Waterhole que oferece música ao vivo todos os dias, numa vibe bem Pop Rock.

Munique, Alemanha

Munique é uma “cidade grande”. Com uma população de mais de 1,5 milhões de habitantes, é famosa por sua arquitetura e cultura – além do Oktoberfest, celebração anual da cerveja – para quem viaja sozinha, pode ser o lugar ideal pra conhecer gente nova e fazer amigos!

O site Viagem Segura indica que a cidade de Munique, na Alemanha, atinge o índice de 85/100 no quesito segurança. Os habitantes da cidade são conhecidos por seguir as regras a risca. Por isso, crimes acabam sendo muito raros.

O clima na Alemanha é continental e costuma ser mais frio que em outros lugares da Europa. O verão acontece entre maio e setembro, e junho é o melhor mês para conhecer a cidade de Munique.

Quando estiver viajando sozinha pela cidade, não deixe de visitar o belíssimo Palácio Residenz de Munique, localizado bem no centro da cidade e considerado o maior palácio urbano da Alemanha.

Outro lugar imperdível é a praça Karlsplatz, o coração de Munique! Por lá você encontrará lojas, restaurantes e atrações – a praça é frequentada por jovens de toda a cidade então a diversão deve ser garantida!

[Post] Custo de vida na Alemanha em 2022

Auckland, Nova Zelândia

A Nova Zelândia é um país composto por duas ilhas na Oceania: Ilha Sul e Ilha Norte.

Auckland é a grande metrópole do país, localizada na ilha Norte e famosa por suas instalações modernas, com redes de transporte e rodovias bem estruturadas.

No Verão, entre dezembro e março, o sol se põe por volta das oito ou nove horas da noite, permitindo um tempo de curtição mais longo e ainda mais seguro em Auckland, um dos destinos mais seguros do mundo!

A cidade ainda comporta eventos diversos, que podem ser conferidos nos “eventos” do Facebook – sempre muito seguros e divertidos. Com uma bolsa nas costas, o seu cartão de transporte do país, comidinhas e um bom tênis no pé, você consegue conhecer a cidade toda sozinha e sem sufoco.

Viajar sozinha: conhecendo Auckland

Em um dia no centro, organize-se para dar uma passadinha na Sky Tower, que permite uma vista belíssima da cidade.

Após o tour, siga pela Queen Street, composta por teatros e algumas lojinhas, e faça um lanchinho sentada na Aotea Square, uma praça pública que costuma estar sempre decorada com arte – além do público jovem e diversificado.

Próximo a Queen Street você ainda terá o Albert Park e a Auckland Art Gallery, dois pontos turísticos incríveis para fotos. Ao redor do paque também estão grandes universidades do país, como a The University of Auckland e centros de ciência e tecnologia.

Apesar dos incríveis museus e praças na cidade, e dos restaurantes que a cada esquina revelam a cultura de um país diferente, o ápice de Auckland são as praias e ilhas que a rodeiam.

Piha Beach é uma das praias mais famosas e mais bonitas da Nova Zelândia, mas a praia de Mission Bay não fica atrás, sendo rodeada de restaurantes e locais recreativos. Long Bay também tem sua beleza e calmaria e é ótima para passar uma tarde mais calma e relaxante sozinha ou com amigos.

Por fim, não deixe de conferir as cachoeiras da cidade e o Jardim Botânico e aquário Sea Life de Auckland, paradas obrigatórias para quem viaja sozinha.

Quebec, Canadá

Que o Canadá é um dos países mais seguros e amigáveis do mundo, não deve ser novidade para você, né? Hoje vamos indicar a belíssima cidade de Quebec, um centro cultural do país e destino certeiro para quem viaja sozinha.

No Quebec os idiomas oficiais são o inglês e o francês, então é bom estar com um basicão dos dois em dia.

Pode ser, inclusive, a oportunidade perfeita para fazer um intercâmbio de idiomas, onde você estuda em uma escola – não existe lugar melhor para conhecer pessoas novas do que numa sala de aula, né?

A região mais badalada de Quebec City é a Vieux-Québec, dividida entre Basse Ville (cidade baixa) e Haute Ville (cidade alta).

Na cidade alta você não vai querer perder o castelo Châteu Frontenac e o Terrasse Dufferin, com vista para o rio São Lourenço. Já na parte baixa, dê uma passada no Quartier Petit Champlain, uma região cheia de restaurantes, galerias de arte e lojas.

Por último, fica a dica de navegar pelo Rio São Lourenço, que permite uma vista maravilhosa da cidade de Quebec e conhecer mais da história da cidade através do guia turístico. Você também pode conferir o cruzeiro de observação de baleias, que é definitivamente uma experiência única e você pode agendar aqui.

[Post] Express Entry no Canadá: o que é, como funciona e como imigrar

Santiago, Chile

O Chile é um país belíssimo, que te permite experienciar uma cultura rica, desertos e até mesmo neve. A língua oficial é o espanhol e a moeda do país é o peso chileno, ficando bem mais em conta para quem busca uma viagem mais barata – algo interessante pra quem quer viajar sozinha.

No portal Viagem Segura, Santiago está elencada enquanto enquanto uma das cidades mais seguras das américas, ficando em 71/100 em relação a segurança, número comparável a países da Europa, como a Itália que está possui uma porcentagem de 77%.

A cidade de Santiago é limpa, organizada e cada vez mais próspera. Para quem pretende viajar sozinha para o país, a dica é se manter atenta e evitar ruas escuras e vazias. Os crimes mais “comuns” são os de assalto e furto, o que acontece mais no período da noite, em saídas de festas e clubes.

Entre as atrações da cidade de Santiago estão o Museu Nacional de Fine Arts e o Museu Chileno de Arte Precolombino. O Mercado Central também é uma boa pedida para comprar alguns suvenir e conhecer mais da rica arte e cultura chilena. Existem também belíssimos vinhedos como o Vinã Aquitania.

Agora, se você é apaixonado por literatura ou apenas adora as poesias de Pablo Neruda, não vai querer perder seus lugares favoritos. Alguns deles você pode conferir aqui, nesta extensão do Google Maps que permite conhecer ainda mais dos destinos.

Veja também:
O que é intercâmbio: como funciona, custos e quais os tipos de intercâmbio
Curiosidades da Nova Zelândia que não te contam
Estudar na Alemanha: Por que você deveria morar em Berlim?

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Canadá Dicas de viagem Irlanda Tudo sobre intercâmbio

9 melhores países para imigrar em 2022

Fala, galera! Tudo certinho? Aqui vai mais um post pra te ajudar a escolher seu próximo destino. Separamos os 9 melhores países para imigrar – e no final vamos te contar qual a melhor forma de entrar nestes destinos! Bora lá?

Você verá neste post:

  • Melhores países para imigrar em 2022
  • Qual o caminho mais fácil para imigrar

Melhores países para imigrar em 2022

Cada vez mais brasileiros tem saído do Brasil em busca de uma melhor qualidade de vida.

Segundo um artigo da CNN o número de brasileiros no exterior ultrapassou 4 milhões – ou seja, temos mais pessoas no exterior do que no Espírito Santo, dá pra acreditar?

Pensando nisso, hoje trouxemos os melhores países imigrar – principalmente para quem deseja estudar e trabalhar – assim você já pode ir se preparando para o intercâmbio!

Usamos como parâmetro de comparação os seguintes critérios:

  • Empregabilidade
  • Qualidade de vida
  • Salário mínimo (em relação ao custo de vida)
  • Facilidade de entrada no país

Preparado para conhecer o país dos seus sonhos?

1. Canadá

O Canadá é um país acima da média quando o assunto é bem-estar e segurança da população.

Com paisagens naturais bem preservadas, educação inovadora e de alta qualidade, – principalmente nas áreas de tecnologia – o Canadá conta com cinco universidades entre as 100 melhores do mundo de acordo com a Times Higher Education de 2019. Não é atoa que o Canadá é um dos destinos favoritos de pessoas do mundo inteiro, né?

Desde dezembro de 2021 foi estabelecido um novo salário mínimo no Canadá de CAD$15,00 por hora. Para um estudante que trabalha meio período, o valor acima resulta numa receita média de 300,00 dólares canadenses por semana – que bate perfeitamente com o custo de vida atual no país.

2. Nova Zelândia

Para quem busca qualidade de vida e paisagens deslumbrantes, a Nova Zelândia é um paraíso em terra firme.

As duas ilhas no oceano Pacífico abrigam belíssimas praias e montanhas, cenários ideias para quem curte esportes radicais, trilhas e trabalhos de campo!

Morar na Nova Zelândia é como viajar o mundo.

A Nova Zelândia tem uma das taxas de criminalidade mais baixas do mundo, universidades de alto nível e uma população amigável e receptiva, servindo de destino principal para estrangeiros do mundo inteiro, em especial da Ásia.

Se você fala inglês ou quer aprimorar seus conhecimentos na língua inglesa sem abrir mão de uma prainha, a Nova Zelândia é o seu destino!

Veja também:

Montreal Canadá: conheça a maior cidade de Quebec

Morar na Austrália é viver em um dos melhores países do mundo

3. Austrália

Com vinte Patrimônios Mundiais da UNESCO, a Austrália tem muito a ser explorado.

O país de dimensões continentais ocupa o quinto lugar no ranking da Numbeo, competindo pelo primeiro lugar em qualidade de vida, poder de compra, segurança, saúde e custo de vida com países como Dinamarca e Finlândia.

É referência nas áreas de Meio Ambiente e Conservação, e frequentemente a Austrália abre vagas para a entrada de mão de obra qualificada em cidades que estão com grande demanda. E pode ir sem medo, viu? Apesar de a Austrália ser conhecida pelos seus animais exóticos, quem vai morar lá não se arrepende.

4. Alemanha

A Alemanha oferece estabilidade e estrutura para seus moradores, pontos importantíssimos na hora de escolher entre tantos países para imigrar!

Com oito universidades entre as 150 melhores do mundo, a Alemanha é um paraíso para estudantes do mundo inteiro.

A Alemanha oferta cursos de graduação e pós-graduação em suas instituições públicas.

5. Irlanda

A Irlanda é de longe um dos países para imigrar mais buscados por brasileiros que buscam mudar de vida.

Com um mercado de trabalho com grande demanda, a Irlanda está de portas abertas para estrangeiros.

Para estudar e trabalhar no país basta se organizar direitinho. E se você ainda não domina o inglês, nem precisa se estressar! Dá pra estudar o idioma e ainda trabalhar meio período no país.

Gostou da ideia? Comece a planejar seu intercâmbio com a gente clicando aqui. Já consegue se imaginar recebendo em euro e viajando pela Europa, né?

More em Berlim: tudo sobre uma das cidades mais divertidas do mundo

Vantagens e desvantagens de fazer o intercâmbio em Dublin

6. Holanda

Morar na Holanda é uma experiência única. De todos os países para imigrar que foram citados aqui a Holanda é encantadora pela belíssima paisagem urbana e suas noites inesquecíveis.

Se você busca um lugar seguro, com boas condições de trabalho e qualidade de vida, sem deixar de lado a badalação das cidades grandes, a Holanda pode ser o destino perfeito para você.

Suas cidades são conhecidas por ruas cheias de bicicletas e flores, e também pela postura progressista em relação a comunidade LGBTQI+ e pautas como legalização do aborto e maconha, tornando-o dos melhores países para imigrar.

As universidades holandesas são referência mundial com sua didática que utilizada o método “problem-based-learning” em que o aluno é estimulado a resolver problemas com o objetivo de aprender.

E apesar de o idioma principal do país ser o holandês, é possível estudar inglês em cursos excelentes como British Language Training Center e o UVA Center.

7. Espanha

O espanhol é a quarta língua mais falada no mundo, e é considerada a segunda língua internacional mais importante, atrás somente do inglês.

Para quem deseja aprimorar o espanhol ou morar em um país europeu ensolarado e com excelentes faculdades, a Espanha é um excelente país para imigrar!

Os espanhóis são pessoas simpáticas e acolhedoras, e contam com um excelente sistema de saúde e educação no país.

Localizada na Europa, a Espanha ainda permite fácil acesso a outros países do continente, e com um bônus: brasileiros que residem no país podem adquirir a Cidadania Espanhola após 2 anos de moradia contínua na Espanha. É isso mesmo: você com cidadania europeia com apenas dois anos!

8. Uruguai

Sim, é possível viver bem na América Latina em 2022! E o Uruguai é o melhor país em qualidade de vida, segurança e economia do nosso continente.

A moeda principal do Uruguai é o dólar americano – além do peso uruguaio.

Além da alta qualidade de vida, um grande ponto forte do país é a facilidade de entrada de brasileiros, que não precisam de visto para residir no Uruguai – graças ao acordo entre as Repúblicas.

O ensino também não deixa a desejar, sendo o sistema público e universal. A Universidade ORT do Uruguai está entre as melhores do mundo segundo o ranking da THE.

E como consequência, a taxa de desemprego no país está bem equilibrada: cerca de 10% – no Brasil essa mesma taxa ultrapassa 13% – e o mercado de trabalho promete para 2022!

9. Malta

Malta é um paraíso na Europa localizado entre o sul da Sicília, na Itália, e o nordeste da Tunísia.

O arquipélago situado no Mar Mediterrâneo tem o maltês e o inglês como línguas principais e é um destino interessante para quem deseja imigrar ou fazer um intercâmbio.

O país ainda permite que estudantes estrangeiros trabalhem no país em cursos de mais de 3 meses de duração. Você pode conferir mais benefícios sobre morar em Malta aqui.

Qual o caminho mais fácil para imigrar

Existem diversas formas de imigrar para os países acima, porém a maneira mais efetiva de conseguir um visto para residir é através de um intercâmbio de estudo e trabalho.

Se você pensa em fazer uma graduação, pós ou até mesmo cursos profissionalizantes ou de idiomas, o intercâmbio é o melhor momento para isso.

Além de facilitar o processo de entrada no país, o visto de estudante facilita o ingresso no mercado de trabalho desses países – seja em estágios ou trabalhos de meio-período.

Por que você deveria estar fazendo um intercâmbio na Holanda

Como é morar em Barcelona: Descubra a Espanha 

Malta: Conheça a história e vida noturna [VÍDEO]

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Curiosidades

Passo a passo definitivo para morar em Amsterdam

Quer morar em Amsterdam mas não sabe como? Não se preocupe, nós temos a resposta e também o caminho mais rápido para você chegar onde deseja. Os benefícios que a cidade pode oferecer são simplesmente incríveis e poucas pessoas sabem deles, por isso, nós trouxemos para você a melhor maneira para morar em Amsterdam e o quão incrível a cidade pode ser para você. Confira abaixo como morar em Amsterdam:

Como é morar em Amsterdam?

Você provavelmente já deve ter ouvido falar na Holanda, um país exemplo não apenas para os países vizinhos, mas para todo o mundo, que tem aprendido cada vez mais sobre como uma nação pode crescer forte econômica, educacional, e socialmente de maneiras cada vez mais sustentáveis e funcionais.

Mas o que muitas pessoas esquecem, é de que a Holanda é composta por várias províncias e cidades que fazem deste país o grande gigante que ele é.

E dentre estas cidades, está Amsterdam, que é nada mais, nada menos, que a capital da Holanda. A cidade é um verdadeiro patrimônio artístico, com casas de aspecto histórico, de telhados muito característicos e canais que cobrem toda a cidade. 

Morar em Amsterdam é incrível

Falando em casas de aspecto histórico, existe uma razão para isso, pois no século de ouro dos países baixos, a região da Holanda estava em plena ascensão econômica, onde existiu um grande crescimento do comércio, cultura e também da ciência neerlandesa, que hoje podem ser observadas pelo desenvolvimento da Holanda.

Mas, o que eu posso fazer em Amsterdam?

Bom, se começarmos com o fato curioso de que na Holanda existem mais bicicletas do que pessoas, você já pode começar a imaginar o que pode ser feito por lá, primeiramente pelos passeios de bicicleta, que podem ser feitos para qualquer atividade que você queira fazer na cidade.

Andar de bicicleta não é apenas algo muito comum em Amsterdam, mas sim um verdadeiro estilo de vida. São mais de 800.000 bicicletas registradas dentro da cidade, então não se assuste se não vir tantos carros e outros meios de transporte, pois tudo é feito a bordo de duas rodas.

Bicicletas na cidade de Amsterdam

Com uma bicicleta você consegue descobrir todas as preciosidades escondidas da cidade, assim como fazer um grande passeio pelas ruas comuns da cidade, que sem dúvidas podem valer como um grande museu a céu aberto, já que a sua arquitetura do século 17 vale como uma aula de história do país.

Mas, caso você não seja uma pessoa das artes e que não curte tanto um museu, também existem outras escolhas ideais, como os moinhos de vento que são dignos de papéis de parede do seu computador. Com 20 minutos de viagem de trem, você pode visitar outras cidades próximas de Amsterdam, como Haarlem, que além de ser muito aconchegante, tem diversas lojas, restaurantes e cafés.

O caminho para morar em Amsterdam

Você quer morar em Amsterdam e isso é incrível, principalmente pelo fato da cidade ser considerada uma das melhores do mundo. Você já deve ter visto algumas maneiras diferentes de conseguir morar por lá, mas poucas delas podem ser uma resposta significativa para você. Abaixo, entenda o melhor caminho para morar em Amsterdam.

O visto de estudante sempre foi, é e continuará sendo a melhor porta de entrada para qualquer país no mundo, pois além de demonstrar o seu interesse em crescer academicamente no país, você também mostra que pode se tornar um profissional qualificado para as demandas da Holanda.

Falando de forma bem ampla, a Holanda tem ótimas universidades, sendo um ótimo país para quem deseja fazer um curso de graduação superior. Além disso, Amsterdam conta com uma das 100 melhores universidades do mundo. A Universidade de Amsterdam é uma das 3 maiores da Europa e uma grande referência em pesquisa, sendo uma ótima escolha para enriquecer o currículo e também aumentar a suas chances de imigração.

Ponte na cidade de Amsterdam

Perto do fim do seu período acadêmico, é importante que você dê entrada no seu visto de longa permanência (MVV), com pelo menos 3 meses de antecedência, para que não haja problemas com os órgãos federais responsáveis pela imigração. Assim, você poderá permanecer por pelo menos 90 dias dentro do país, para construir a sua cidadania holandesa.

Para conseguir o certificado de cidadania holandesa, é preciso que você vá até a câmara municipal ou gemeente e dê entrada na sua aplicação para a cidadania holandesa. Para isso, basta pagar uma taxa de €855, que pode ter o valor de €1.091 em caso de querer registrar toda a família.

Após isso, é preciso que você faça um teste de integração cívica, ou Inburgeringsexamen, ao mesmo tempo que estará fornecendo informações básicas importantes para o processo, como: certidão de nascimento, passaporte, permissão de residência e outros documentos de mesmo nível de importância.

Mas, por que este teste existe?

O governo holandes acredita que as pessoas precisam estar totalmente integradas à sociedade do país para que consigam ter uma vida cotidiana com ótima qualidade. Por isso, para que você consiga a nacionalidade holandesa ou também uma residência permanente no país.

Em caso de conseguir a nacionalidade holandesa por meio do teste, você terá os seguintes benefícios:

  • Um passaporte holandês
  • Capacidade de votar em todas as eleições holandesas e candidatar-se às eleições
  • Seus filhos podem se tornar cidadãos holandeses
  • Cidadania da União Europeia – liberdade de viajar e viver na UE
  • Você pode votar para o Parlamento Europeu
  • Entre e viaje pela Holanda gratuitamente

Legal, né? Mas lembre-se que o processo para obter a nacionalidade holandesa passa por uma análise completa por parte do governo holandes, por isso é tão importante demonstrar interesse em ser mão de obra qualificada no país, sendo um estudante que avançou através de todas as etapas educacionais e também conseguiu entrar no mercado de trabalho holandes.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Holanda, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Tudo sobre intercâmbio

Por que você deveria estar fazendo um intercâmbio na Holanda

O intercâmbio na Holanda pode não ser algo que sempre esteve no seus objetivos, mas já pensou quais são os motivos que fazem da Holanda um dos melhores países do mundo para viver uma experiência educacional? Bom, aconselho que você leia aqui comigo, até o final, pois neste post nós temos as respostas para todas as suas duvidas e muito mais.

Abaixo, confira as razões de fazer o seu intercâmbio na Holanda e o que você pode fazer por lá:

Por que fazer intercâmbio na Holanda?

Você já ouviu falar da Holanda alguma vez na vida? Se sim, acredito que você já saiba o valor deste país não apenas para as pessoas que moram por lá, mas também para o mundo como um país exemplo em diversos fatores importantes para uma sociedade que busca evoluir a cada dia.

A Holanda sempre aparece nos rankings mundiais como um dos melhores países do mundo para se viver, pelo simples e incrível fato de que a qualidade de vida no país é sempre motivo de estudo por outros países que buscam crescer as suas economias e incrementar as suas políticas sociais para uma qualidade de vida cada vez melhor.

“A Holanda é isso tudo mesmo? Por que a qualidade de vida é tão boa?”

Não se preocupe, vamos responder isto de forma rápida e deixar bem claro para você.

Para que um país tenha um nível de qualidade de vida considerado elevado, ele precisa ter ótimos índices em alguns setores específicos, sendo eles:

  • Poder de compra
  • Saúde
  • Segurança
  • Nível de poluição
  • Custo de vida
  • Tempo de deslocamento diário (transporte público)
  • Clima/

Todos estes fatores podem ser calculados por meio de plataformas especializadas. Neste caso, podemos utilizar a plataforma Numbeo, o maior banco de dados sobre qualidade de vida do mundo, onde cada dado é coletado de acordo com a percepção dos cidadãos sobre aquele determinado setor, o que faz desses dados cada vez mais atualizados e precisos.

Os tipos de intercâmbio na Holanda

O tipo de intercâmbio que um país pode oferecer, varia de acordo com os objetivos do intercambista, então se você prefere melhorar o seu idioma, tem o intercâmbio perfeito para você. Em caso de querer um currículo mais voltado para o ensino superior, o intercâmbio na Holanda também serve para você.

Confira abaixo os tipos de intercâmbio e as vantagens que você terá com eles:

Intercâmbio de idioma

O curso de idioma de inglês geralmente é muito procurado por intercambistas ao longo do mundo, por ser uma opção muito mais acessível para quem busca além de aprender um idioma, viver uma experiência menos exigente em relação a vida acadêmica.

Mesmo assim, na Holanda, este não costuma ser o tipo de intercâmbio mais procurado, pois mesmo sendo um ótimo país, com ótimas escolas e com grande possibilidade de evoluir o idioma, o ensino superior ainda é o grande trunfo educacional na Holanda.

Universidades

Cursar o ensino superior em outro país significa ter um currículo com ótimo nível mundial, pois além de ser um país de referência, a Holanda se destaca como um dos maiores polos de ensino superior não apenas da Europa, mas do mundo.

Diversas instituições de ensino da Holanda, de nível superior, estão no ranking das 150 melhores universidades do mundo, sendo elas:

  • University of Amsterdam
  • Eindhoven University of Technology
  • Leiden University
  • University of Groningen
  • Utrecht University

Ter um diploma de graduação, mestrado ou doutorado, registrado por uma destas universidades, significa ter muitas oportunidades nas suas mãos para trabalhar em qualquer continente que você quiser, com a vantagem de ter um dos currículos mais requisitados do mundo.

Intercâmbio na Holanda

E da pra trabalhar enquanto eu estudo no país?

Claro! Com uma permissão especial que o seu empregador pode conceder, o estudante internacional tem o direito de trabalhar 10 horas semanais, podendo trabalhar em período integral no período de férias. Sendo uma abertura perfeita para você que deseja fazer uma renda extra no final do mês e dobrar este valor nos período de férias. Legal, né?

O que você pode fazer durante o seu intercâmbio

Fazer intercâmbio não é só estudar e passar nos testes da sua instituição de ensino. Você precisa conhecer tudo o que o país tem a oferecer de melhor para você, então, enquanto estiver estudando e trabalhando no país, separe um tempo para conhecer lugares importantes e divertidos.

Garanto que a sua experiência vai ser muito melhor!

Abaixo, confira lugares que você pode visitar durante o seu intercâmbio e ter uma experiência completa:

Giethoorn

Veneza é uma cidade que cresceu culturalmente nos sonhos de muitas pessoas que buscam conhecer um lugar novo, principalmente pela sua peculiaridade envolvendo rios e gondolas históricas. “Mas, Veneza não fica na Itália?”. Sim, ela fica. Mas a Holanda tem a sua própria Veneza.

A vila localizada na província de Overijssel, tem uma paisagem digna de filme dos contos de fadas, com flores e casas muito aconchegantes. A vila não tem ruas, apenas canais que podem ser percorridos com barco e bicicletas nas margens. No inverno as pessoas costumam utilizar patins para a locomoção e passeios, já que os rios, ou melhor, os caminhos, acabam ficando congelados.

Vila de Giethoorn

Kinderdijk

Mais uma vila única e com muita história pra contar. Se você curte passeios mais calmos e com paisagens dignas de tirar um tempo só para você, esta vila é o destino perfeito.

Fazendo parte da cidade de Molenwaard e conquistando o coração de muitos turistas, os moinhos mais conhecidos da Holanda foram construídos no século 19 para manter o solo daquela área mais seco, mas acabaram sendo tombados pela UNESCO e hoje são um ponto turístico obrigatório dentro da Holanda.

Vila de Kinderdijk

A ciclovia Van Gogh-Roosegaarde

Van-Gogh se foi, mas a sua história e as suas criações ainda são tão relevantes quanto as obras mais atuais que costumamos consumir e discutir diariamente. E para os holandeses, isto é algo levado a sério, pois em Eidhoven você pode passear de bicicleta por cima de uma das suas obras mais famosas.

Ciclovia Van Gogh-Roosegaarde
Créditos: Archello

Como já dito acima, a ciclovia está localizada na cidade de Eidhoven e conta com o grande diferencial de ter a pintura “A Noite Estrelada”, de Van Gogh, como tema do seu solo, o que faz do trajeto algo muito mais além do que um simples passeio, mas uma experiência visual, que fica para a vida toda de quem visita o local.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na Holanda, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!