Categories
Notícias Tudo sobre intercâmbio Vistos e documentações

Como tirar seu Visto Americano em 2022

Fala, galera! Em janeiro os EUA anunciaram novas políticas para entrada de estudantes no país. Pensando nisso, separamos tudo que você precisa saber sobre as novas medidas e um passo a passo te ensinando como tirar o seu visto americano – rápido e prático.

Você verá nesta postagem:

  • Visto americano: EUA quer atrair e reter estudantes estrangeiros
  • Como tirar o visto para os Estados Unidos? (passo a passo)
  • Dificuldades na hora de solicitar o visto: vale a pena uma assessoria?

Visto americano: EUA quer atrair e reter estudantes estrangeiros

No dia 21 de janeiro de 2022, a Casa Branca anunciou um novo plano para atração e retenção de estudantes no país.

A medida tem como objetivo aumentar o número de estudantes das áreas conhecidas como “STEM“: ciência, tecnologia, engenharia e matemática (em inglês, science, technology, engineering and mathematics). Você pode descobrir mais sobre os cursos que estão inclusos nesta matéria da HotCourses.

Mais tempo no país: estudantes poderão ter o tempo do visto americano duplicado, chegando a 36 meses do país após o fim do curso.

A ideia é que esses cientistas em formação ingressem em cursos de pós-graduação nos Estados Unidos, permitindo que contribuam por mais tempo e de forma mais significativa com a comunidade e economia americanas.

Estudar nos Estados Unidos: 7 vantagens de fazer intercâmbio nos EUA

Como tirar o visto para os Estados Unidos?

Antes de sair do Brasil rumo aos destinos dos seus sonhos, é importante deixar toda a documentação em dia. O visto é uma autorização que um país dá a um estrangeiro para que possa ficar em seu território, seja como turista ou até mesmo enquanto estudante e/ou trabalhador.

Para solicitar seu visto à embaixada do país, é preciso estar com seu passaporte em dia.

O passaporte é um documento internacional de identificação, e só através dele você consegue entrar e sair de um país, seja o Brasil ou os Estados Unidos.

Clicando aqui você terá acesso a plataforma do governo brasileiro para obter seu passaporte.

Ivy League: tudo sobre as 8 maiores universidades dos EUA

Quais os tipos de visto?

Existem mais de 20 tipos diferentes de vistos para entrar nos Estados Unidos, divididos em duas categorias principais: vistos de imigrante e de não-imigrantes.

Se seu objetivo é fazer um intercâmbio, seja de estudo ou trabalho; ou apenas uma viagem para “turistar”, você se enquadra na categoria de “não-imigrantes”.

Todos os brasileiros necessitam do visto americano para entrar no país, com exceção daqueles que possuem um passaporte de outra nacionalidade, como espanhola, portuguesa ou italiana.

[Post] Países que não precisam de visto para brasileiros

A maioria dos turistas brasileiros precisam do visto do tipo B1/B2. Em casos de estudantes e intercambistas, as categorias podem variar entre: F-1 ou M-1 / F-2 ou M-2. Essas e mais informações estão disponíveis no site oficial da embaixada americana.

No caso de vistos de imigrante as categorias variam de acordo com suas motivações, como trabalho, ou no caso de haver família no país. Esse tipo de visto costuma ter um processo mais demorado e difícil.

Passo a passo para tirar o visto americano

Segundo a Embaixada Americana aqui no Brasil, para solicitar um visto pela primeira vez é necessário fazer dois agendamentos: o primeiro, no Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) e o segundo no Consulado ou Embaixada Americana. A regra só não se aplica para moradores de Recife e Porto Alegre, que devem agendar diretamente no Consulado Americano.

Melhores cidades dos EUA: 5 locais pra morar durante seu intercâmbio

Passo 1: Preencher formulário online de solicitação de visto (DS-160)

O formulário precisa ser preenchido em inglês e está disponível aqui. Após terminar de preencher você deve imprimir e/ou salvar a página de confirmação que possui um código de barras. Anote também o ID da solicitação, além da resposta de segurança selecionada no processo – você vai precisar dessas informações para acessar o DS-160 depois.

Alerta: verifique se todas as informações estão corretas antes de enviar a solicitação. Caso hajam dados incorretos ou falsos a solicitação não será aceita.

Passo 2: Pague a taxa e agende sua entrevista

Quando finalizar seu DS-160, acesse o site do CASV e crie sua conta. Selecione a categoria do visto que irá solicitar – no caso de turismo, solicite a B1/B2. Pague sua taxa de solicitação (MRV) no valor de U$ 160,00 (cento e sessente dólares americanos) e selecione como irá receber seu visto e passaporte após a entrevista.

Caso não resida em Porto Alegre e Recife, agende seu cadastro no CASV e a entrevista na Embaixado ou Consulado. Por fim, não deixe de imprimir a página de confirmação de agendamento.

Nota: os valores da taxa de solicitação podem variar no caso de vistos de outras categorias. Você pode conferir aqui.

Passo 3: Compareça ao seu agendamento e entrevista

Em seu agendamento no CASV você terá suas digitais coletadas, bem como sua foto. Para esse momento é importante ter em mãos seu passaporte atual e anteriores (se tiver), a página de confirmação da solicitação DS-160 com código de barras de cada solicitante e a página de confirmação do agendamento no CASV. Depois disso, o próximo passo é a entrevista.

Outros documentos importantes que podem ser pedidos são:

  • Uma foto 5×5 colorida, tirada nos últimos 6 meses e com fundo branco;
  • Comprovação de que existe uma renda suficiente para pagar estadia no país;
  • Para estudantes de curto prazo: documentos com detalhamentos do curso.

Passo 4: visto aprovado e entregue

Quando seu visto for aprovado você receberá um email. O passaporte poderá ser recolhido no CASV ou via correspondência.

Dificuldades na hora de solicitar o visto: vale a pena uma assessoria?

Durante o processo de aquisição de um visto, em especial o visto americano, é importante estar atento aos mínimos detalhes para que sua aplicação não seja negada, nem que informações falsas sejam repassadas – até porque, nesse caso, você pode acabar na “black list” do visto americano e não consiga mais solicitar o visto.

Além das documentações, a entrevista para o visto acaba sendo crucial para a aceitação do turista no país e é aí que muitas dúvidas surgem sobre o que falar, como se portar e como irá funcionar todo o processo.

E apesar de ser um processo possível de ser realizado sozinho, conferindo informações na internet em sites como o da Embaixada no Brasil; contar com a ajuda de pessoas mais experientes pode ser um diferencial para tirar seu visto americano, por garantir não apenas informações verdadeiras e precisas, mas também um apoio na entrega de documentações, preenchimento dos formulários e entrevista no Consulado.

Por isso, nós aqui na Dreams Intercâmbios contamos com uma assessoria de retirada vistos, que consiste em um suporte integral durante todo o processo, facilitando e aumentando suas chances de aprovação. Para mais detalhes, você pode entrar em contato com nossos consultores clicando no link abaixo:

Você também pode gostar:
Como é o Ensino Superior nos Estados Unidos?

O que é intercâmbio: como funciona, custos e quais os tipos de intercâmbio

Como viver viajando: 10 ideias para trabalhar enquanto viaja

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.

Categories
Estude e trabalhe no exterior Graduação e Pós no Exterior Vistos e documentações

Estudar Fora: checklist com 10 itens pra estar em dia antes de estudar no exterior

Fala, galera! Pode preparar a mala que a hora de embarcar está cada vez mais perto! Aqui você verá tudo que precisa deixar prontinho antes de entrar no avião, então pega o papel e a caneta e vamo nessa!

  1. Exames de proficiência
  2. Documentação de ingresso
  3. Application: solicitar cartas de recomendação
  4. Application: preparar a essay
  5. Provas de admissão (ENEM/GRE/GMAT)
  6. Passaporte e visto
  7. Seguro viagem
  8. Como levar dinheiro para o exterior?
  9. Confirmar estadia
  10. Certificado de vacinação

Como estudar fora: tudo que você precisa para ingressar em um college no exterior

Planejar uma viagem pode parecer uma missão impossível, e a responsabilidade triplica quando nossos planos são emigrar.

Nesta postagem você terá uma checklist completa para te guiar em todo o processo de entrada em uma instituição no exterior, assim como mínimos detalhes que precisam ser resolvidos ainda no Brasil.

Agora, se você ainda está em dúvida sobre estudar no exterior ou no Brasil, se liga nesse post super explicadinho sobre como fazer uma graduação (ou pós) fora.

Checklist: como estudar no exterior

Cada instituição no exterior tem seu próprio processo de ingresso e documentação necessárias – e tudo isso você pode conferir no site oficial. Porém, separamos o que costuma ser pedido pela maioria, se liga:

1. Exames de proficiência

Se você planeja estudar em um college ou instituição cujo idioma principal não é sua língua materna, provavelmente vai precisar comprovar seu conhecimento no idioma.

E pra te ajudar nessa missão de comprovar seu nível de conhecimento existem os exames de proficiência.

Na língua inglesa os mais pedidos pelas instituições são o IELTS e TOEFL e você pode conferir aqui nosso guia onde explicamos tudo sobre eles.

2. Documentação de ingresso

Estudar fora é muito mais fácil do que parece, e eu vou te provar! Em instituições do Reino Unido, Canadá e EUA as documentações solicitadas pelas instituições de ensino no exterior não são muito diferentes das pedidas por universidades no Brasil.

Tenha em mãos seu histórico escolar, certificado de conclusão do ensino médio, currículo, certificado de proficiência, cartas de recomendação, essay e portfólio (se solicitados). Simples, né?

Observação: a maioria das instituições pede que as documentações sejam traduzidas, então é bom conferir no site oficial (ou mandar um e-mail!) todos esses mínimos detalhes.

3. Application: solicitar cartas de recomendação

Apesar de não ser uma prática comum aqui no Brasil, em colleges e universidades no exterior é comum que sejam pedidas cartas de recomendação de seus professores e orientadores.

É interessante solicitar que sejam escritas o quanto antes, para não comprometer o prazo de inscrição da instituição.

4. Application: preparar a essay

Seu Personal Statement é uma grande parte de sua aplicação. Se a instituição solicitar essa redação, você deve se preparar para conquistar a vaga através dela.

A essay é o lugar onde você vai se diferenciar e mostrar porque merece estar ali. Por isso, fizemos um passo a passo pra uma essay de sucesso.

5. Provas de admissão

Provas de admissão tem como objetivo nivelar o conhecimento dos alunos sobre temas básicos e gerais, como matemática, história e o idioma falado (aqui no Brasil, o português).

No Canadá essas provas/vestibulares não são um requisito de entrada. Mas em outros países como EUA e Alemanha são bem importantes.

Fique atento: alguns colleges e universidades aceitam o ENEM como prova de admissão. Exemplo: New York University, Universidade de Lisboa e em algumas universidades do Reino Unido e França.

Checklist: o que fazer antes de sair do Brasil

Agora que você já sabe tudo que precisa para sua application, vamos separar as documentações e deixar tudo nos “trinques” pra sua viagem?

Pra não perder essa lista que fizemos, você pode salvar a página em seus favoritos. Inclusive, fica a dica: faça uma pasta nos favoritos do navegador (Google, por exemplo) com tudo que você achar importante pra sua viagem.

6. Passaporte e visto

Pode parecer óbvio, mas é sempre bom lembrar: seu passaporte precisa estar atualizado para viajar. Então corre para conferir se ele ainda está na data de validade.

Organize-se para tirar seu visto com antecedência, assim sua viagem não será comprometida por essas documentações.

7. Seguro viagem

A pergunta mais comum que recebemos é: vale a pena fazer o seguro viagem? E sim, o seguro é essencial.

Sejam amenidades como gastos com atrasos de voos até questões de saúde, um bom seguro viagem irá cobrir qualquer imprevisto que possa surgir.

E apesar do gasto “extra”, será uma dor de cabeça a menos no futuro. Principalmente se o país de destino não oferecer acesso gratuito aos serviços de saúde, como é o caso dos EUA e algumas províncias do Canadá.

8. Como levar dinheiro para o exterior?

Existem 4 formas principais de levar dinheiro na sua viagem: em cash (dinheiro vivo), cartão de crédito e débito, cartão pré-pago e remessa para o exterior.

Pra entender melhor como cada um funciona e seus prós e contras, dá uma olhada nesse post aqui.

9. Confirmar estadia

Não dá pra viajar pra outro país sem saber onde vai dormir, né?

Caso não tenha familiares ou amigos em seu destino, você pode procurar um lugar para ficar em plataformas como Booking e Airbnb, que contam com bons preços e opções diversas. Você pode alugar desde um quarto de hotel até um apartamento privado.

10. Certificado de vacinação

Apesar de ter ficado mais popular agora, durante pandemia, muitos países já pediam o cartão de vacinação para seus viajantes e imigrantes.

Confira no site oficial do país se alguma vacina é solicitada e já corre no postinho mais próximo. No caso do certificado da vacina da COVID-19, você pode tirar aqui.

Bônus: conheça o país de destino e a cultura da instituição onde vai estudar

Conhecer a cultura do local onde você vai ficar vai te salvar de muitas vergonhas e ainda te deixar mais apaixonado pelo lugar!

Tire um tempo para pesquisar sobre o clima, cultura, alimentação, hábitos, lugares para conhecer, gírias e expressões mais usadas. Tudo isso vai te preparar para sua imersão, além de ser super divertido, né?

Vai viajar? Se liga nesses posts que separamos pra você:

Custo de vida na Espanha em 2021: economize enquanto estuda no país

British Columbia: tudo sobre salário, imigração e as cidades

Custo de vida em Orlando: more na cidade dos sonhos

Curtiu o conteúdo? Fica mais um pouco e não deixe de conferir nossas redes sociais para estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.