Categories
Curiosidades Tudo sobre intercâmbio

O que ninguém te conta sobre o intercâmbio na França

O Intercâmbio na França é uma das melhores escolhas que você pode fazer na vida, principalmente por ser em um país da Europa. Mesmo assim, sabemos que você pode ter algumas dúvidas sobre como pode ser a sua experiência em um dos países mais históricos e aconchegantes do planeta. Por isso, preparamos um post completo para não deixar dúvidas sobre o intercâmbio na França. Confira abaixo:

Como é o intercâmbio na França

Como nós sempre abordamos por meio de outros posts aqui no blog, o tipo de intercâmbio influencia completamente como será a sua experiência no país que você escolher. Por isso, é importante que você saiba quais são os tipos de intercâmbio que a França pode oferecer para você.

Assim como em outros países que valorizam a educação internacional, o intercâmbio na França tem tipos e algumas exigências. Abaixo, entenda os tipos de intercâmbio na França e como melhorar o seu francês para conseguir alcançar o nível recomendado.

Escolas de idioma

As escolas de idioma são responsáveis pelo grande volume de alunos que fazem intercâmbio todos os anos, principalmente pelo aproveitamento que o estudante consegue ter com o desenvolvimento da língua escolhida.

Um dos maiores benefícios de se estudar um idioma em outro país é a possibilidade de poder trabalhar enquanto estuda no país, sem aquela pressão de ter uma vida acadêmica cheia de projetos e obrigações que podem fazer da sua vida um pouco mais complicada. Por isso, as escolas de idioma são tão procuradas para intercâmbio. 

Intercâmbio na França: museu do Louvre

Universidade

Quem nunca sonhou em fazer um intercâmbio para uma universidade na Europa? Bom, se você nunca sonhou com isso, deveria começar, pois ter no currículo uma universidade europeia, ou melhor, francesa, significa colocar o seu currículo no topo do mercado de trabalho mundial. 

As universidades francesas são responsáveis pelas graduações de ensino superior, mestrado, doutorado e também pelos projetos de pesquisa. Então se você busca um diploma internacional ou iniciar o seu projeto de pesquisa na Europa, especificamente na França, esse é o intercâmbio ideal para você.

Melhore o idioma para o intercâmbio na França

E já que falamos sobre as escolas de idioma, lembre-se que essa é uma parte muito importante do intercâmbio na França, pois em caso de querer fazer uma graduação ou mestrado, será necessário um nível de francês B1 ou B2. Em cursos mais específicos e que exigem um pouco mais de conhecimento da língua, pode ser necessário o nível C1 ou até mesmo C2.

“O que eu posso fazer para comprovar o meu francês?”

Não se preocupe, existem provas oficiais de proficiência em francês aqui no Brasil, sendo elas o DELF, DALF, TCF e TEF. Abaixo, entenda o que são e as diferenças entre eles:

DELF

O DELF ou Diplôme d’Etudes en Langue Française, é um diploma vitalício adquirido por estudantes do ensino intermediário francês.

DALF

O DALF ou Diplôme Approfondi de Langue Française, assim como o DELF, também é um diploma vitalício, mas com o diferencial de ser adquirido apenas por estudantes de nível avançado na língua francesa.

Ponte em Paris

TCF 

O TCF ou Test de Connaissance du Français é um atestado que dura até 2 anos, sendo necessário que o estudante renove a sua validade por meio de outro teste de proficiência. 

TEF

Bom, o TEF, ou Test d’Evaluation de Français, funciona da mesma forma que o TCF, com o diferencial de que ele é um atestado com apenas 1 ano de duração.

O que fazer durante o seu intercâmbio na França?

Agora vamos dar uma pausa nos termos técnicos e sobre como estudar na França será incrível. Vamos lembrar agora sobre o quanto a sua diversão também é importante para completar a experiência do seu intercâmbio na França, que além de ser um país conhecido mundialmente por uma certa torre, também tem outros pontos fortes para oferecer como diversão para o estudante estrangeiro.

O seu intercâmbio na França precisa ser o melhor possível e a gente sabe disso. Por isso, confira abaixo alguns lugares que você poderá conhecer na França enquanto estiver fazendo o seu intercâmbio, seja ele numa universidade ou numa escola de idioma:

Torre Eiffel (Com um adicional)

Certo, certo, eu sei que você provavelmente já sabe da Torre Eiffel, que ela é um dos pontos turísticos mais visitados do mundo e o grande símbolo de Paris. Mas, você já visitou a Torre Eiffel durante o pôr do sol? É uma das coisas mais bonitas que os olhos humanos podem presenciar. Por isso, não perca tempo e faça essa escolha “óbvia”, pois de fato você não irá se arrepender.

Torre Eiffel

O palácio de Versalhes

Conhecer a história de um país não significa apenas visitar os museus e apreciar as suas obras, pois existem milhares de lugares históricos que você pode visitar enquanto revive o que já aconteceu naquele lugar.

Esse é o caso do Palácio de Versalhes (ou Château de Versailles para os íntimos), um castelo que representa o reinado da França absolutista e a vida dos reis daquela época. Visite o castelo e aprenda sobre a França enquanto aproveita um castelo histórico.

Palácio de Versalhes

Monte Saint-Michel

Este ponto é algo que você definitivamente não deve deixar passar enquanto estiver na França, pois além de parecer uma estrutura saída de dentro dos livros antigos, o Monte Saint-Michel é um verdadeiro espetáculo visual à noite.

Monte Saint-Michel

Coberto por água ao seu redor e ligado ao continente por uma passarela de 2km, o Monte Saint-Michel foi construído como uma homenagem ao Arcanjo São Miguel, retratado em uma estátua de pedra que fica no topo do local. Mas não se engane, não estamos falando de um castelo. Estamos falando de uma abadia, um mosteiro e uma vila medieval.

É uma experiência de 3 em 1, onde você pode aproveitar tudo em um único local e ainda observar as marés da França.

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou por fazer o seu intercâmbio na França, melhor ainda se quiser viver uma experiência incrível no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica no botão abaixo e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Categories
Curiosidades

Curiosidades culturais da Alemanha para quem tem pressa

“Curiosidades culturais da Alemanha para quem tem pressa” é a nova série de posts aqui da Dreams Intercâmbios, nela nós contamos de uma forma rápida e totalmente informativa sobre as curiosidades culturais que você não sabia sobre um dos países mais importantes da história mundial, a Alemanha. Abaixo, confira 5 curiosidades culturais que você provavelmente não sabia sobre esse país incrível:

O poder musical da Alemanha

Foto da banda alemã Scorpions
Scorpions, uma das bandas mais famosas do mundo / Foto: Gazeta do Povo

Nunca foi tão fácil consumir música hoje em dia, principalmente pelos serviços de streaming que possibilitam cada vez mais essa facilidade de apertar um simples botão para ouvir toda a discografia do seu artista favorito.

Na Alemanha, colocar os fones de ouvido com certeza é motivo de orgulho, pois o país é um dos que mais lançam bandas e artistas mundialmente. Bandas como Rammstein, criada em 1994, ainda são gigantes no mundo da música, assim como Tokio Hotel, que explodiu em 2007 para todo o mundo. E claro, não poderíamos esquecer da banda Scorpions, gigante do heavy metal e conhecida muito bem por nós aqui no Brasil, principalmente por aquele pessoal que viveu o auge da década de 80.

E falando em música, conhece os compositores?

Partitura alemã antiga
As partituras são as ferramentas mais valiosas dos compositores

Ao longo dos anos nós aprendemos e desenvolvemos os nossos gostos musicais de acordo com o que as décadas nos ensinaram. Do Rock ao pop contemporâneo, nós sabemos que os compositores são as grandes mentes por trás de qualquer hit que esteja tocando em nossos fones de ouvido ou em qualquer outro lugar.

Provavelmente você já deve ter ouvido quase todos os nomes que vamos citar, mas você sabia que a Alemanha foi o país responsável por nos dar compositores como Beethoven, Bach, Wagner, Johann Strauss II e muitos outros? Pois é.

Enquanto Bach nasceu na cidade de Eisenach em 1685, em dezembro de 1770 nascia Beethoven na cidade de Bonn, onde há o museu utilizando a sua própria casa. Richard Wagner nasceu no leste da Alemanha, mais precisamente na Lipsia, em 1813.

Sendo assim, se você já ouviu belas canções clássicas como Für Elise, saiba que elas foram criadas e desenvolvidas em solo alemão.

Carnaval na Alemanha tem outro nome

O carnaval  é uma das curiosidades culturais da Alemanha
O carnaval de Cologne tem costumes diferenciados

O carnaval aqui no Brasil é até mesmo motivo para orgulho vindo de algumas pessoas e isso de forma alguma está errado, pois o nosso carnaval é uma das festas culturais mais apreciadas não apenas aqui no Brasil, mas também em todo o mundo.

Na Alemanha também existe um carnaval, mas ao contrário do nosso, ele não acontece em fevereiro e sim em novembro, em um período chamado pelos alemães de “A quinta temporada”, que é declarada aberta quando atingimos 11 minutos das 11 horas do dia 11 de novembro (mês 11). O carnaval alemão entra em hiato durante o período natalino e retorna no dia 6 de janeiro.

O Cologne Carnaval ou Carnaval de Cologne tem seus próprios acontecimentos e nomeações, onde algumas pessoas são especialmente designadas como: O Príncipe, O Fazendeiro e A Virgem. Juntos, essas três pessoas são o triunvirato de Cologne, sendo o governo do povo louco durante todo o período da festa.

Quer fugir da prisão? Tente sem medo!

Foto de arame farpado em uma prisão
As prisões na Alemanha tem uma peculiaridade

Você com certeza já viu séries e filmes sobre a vida na prisão, assim como documentários que relatam a grande dificuldade que é sobreviver em qualquer cárcere privado, principalmente em países mais rígidos. Nessas produções é muito comum que a história envolva a fuga do protagonista e a sua grande punição em caso de falha.

Porém, na Alemanha isso é bem diferente e não existe nenhuma punição para aqueles que buscam a liberdade antes do cumprimento total da sua pena. “Mas, por que?”. Por uma simples questão: o governo da Alemanha acredita que a liberdade é um instinto básico do ser humano.

O primeiro livro foi impresso na Alemanha

Livros antigos em uma estante
O primeiro livro foi inventado na Alemanha e revolucionou o mundo

Hoje em dia existem diversas formas de leitura, assim como os formatos de consumo para determinadas histórias, as possibilidades são cada vez maiores e com certeza não temos mais problemas quando o assunto é ler sobre o que a gente gosta. Mas, já pensou em como era o sistema de impressão dos livros há alguns séculos atrás?

Antes da invenção da imprensa, você já deve imaginar que o trabalho de produção para um livro era no mínimo complexo, e de certa forma ele era, mas a sua maior característica era a dificuldade manual, pois um codex demorava 1 mês para ser escrito e todo o processo era feito a mão, com escrita cursiva e utilizando uma pena (haja mão, hein?). Mas tudo isso mudou depois de uma certa invenção alemã.

Na idade média, mais precisamente no século XV, o primeiro livro impresso ganhou o mundo. A Bíblia em Latim foi produzida a partir da invenção de Johannes Gutenberg, que criou uma técnica de impressão utilizando caracteres móveis, o que fazia necessário apenas que Gutenberg alterasse a localização das letras e pontuações, tornando o processo de escrita manual e da pena com tinta obsoleto, o que revolucionou o mundo desde então.

Grande parte da Alemanha é verde

As curiosidades culturais da Alemanha incluem a floresta negra
Castelo de Neuschwanstein

Se você gosta de ar puro e principalmente de ambientes mais abertos, a Alemanha é perfeita para você, já que mesmo tendo uma grande população, o país é dominado pelo verde das suas florestas e parques. Não só as pessoas que visitam, mas também as que vivem na Alemanha, costumam dizer que andar pelo país é como estar caminhando por um parque gigante.

Sendo assim, caminhar pela cidade se torna um grande entretimento de baixo custo, principalmente se você se importa com um baixo custo de vida.

Quer fazer um passeio mais arborizado? A Floresta Negra do estado de Baden-Württemberg é um dos points mais procurados por quem gosta desse tipo de programa para entretenimento. E o passeio pode ficar melhor ainda se você conhece o trabalho dos Irmãos Grimm, que utilizavam a floresta negra como lugar de acontecimento de seus contos.

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Chegando até aqui, eu aposto que você se interessou não apenas por estudar sobre a Alemanha, mas também, com certeza, por conhecer o país pessoalmente, melhor ainda se quiser estudar no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica neste link e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!

Categories
Curiosidades Tudo sobre intercâmbio

Onde fica Malta? Saiba aqui onde fica e a história do país

“Onde fica Malta?”, essa é a pergunta que as pessoas costumam fazer quando ouvem falar sobre Malta pela primeira vez, principalmente quando querem visitar o país e entenderem melhor sobre ele. A história de Malta é tão rica que você poderia passar um dia inteiro lendo sobre ela, mas não se preocupe, nós não vamos fazer deste um post uma grande aula de história.

Você quer saber onde fica Malta, mas você sabe a sua história quais são os pontos mais importantes do país? Não se preocupe, este post é pra você que quer aprender sobre Malta de uma maneira simples e rápida, confira abaixo:

  • Onde fica Malta
  • A sua história
  • Os seus pontos turísticos cheios de história

Mas afinal: onde fica Malta e qual é a sua história?

O arquipélago de Malta está localizado no mar mediterrâneo, tendo a sua posição abaixo da Itália e à direita da Tunísia, mas não se confunda: a República de Malta faz parte da Europa e é um dos integrantes da União Europeia. 

Gozo (Ghawdex), Kemmuna e Malta são as grandes ilhas maltesas habitadas e que compõem o arquipélago, assim como outras não habitadas. Mas, neste post vamos tentar nos manter totalmente focados em Malta, certo? 

Ruas da capital de Malta
Rua em Valetta, capital de Malta

A origem do nome Malta é um pouco incerta, mas historiadores costumam confiar em algumas teorias que fazem mais sentido em relação à ilha. Uma delas é de que a palavra “Maleth”, de origem fenícia, tenha dado origem ao nome.

Outra teoria muito provável é de que o termo venha derivado da palavra “Melitê”, como os gregos costumavam chamar a ilha, que costumava ter uma produção exclusiva de mel, sendo até mesmo chamada de “terra de mel” pela sua grande produção.

Um dos fatos que podemos aprovar sobre Malta é que se você é uma pessoa apaixonada por história, com certeza vai adorar Malta e a sua trajetória até os dias de hoje, pois diversos povos passaram pela ilha e deixaram as suas pegadas históricas, dentre esses povos temos: fenícios, gregos, romanos, bizantinos, árabes, normandos, mouros, aragoneses, os habsburgos da Espanha, os cavaleiros de São João da França e os britânicos (é muita gente pra uma ilha só, né?), que governaram a ilha até 1964, quando Malta conseguiu a sua independência.

Onde fica Malta? Abaixo da Itália e pronta para receber novos turistas
Malta é uma cidade com beleza ímpar

Diante dessa primeira informação, você já deve ter uma ideia sobre o peso cultural que esses povos tiveram para a construção de Malta. E sim, eles influenciaram em diversas coisas dentro do país, como os romanos, que deixaram até mesmo uma cidade em ruínas para trás e que ainda pode ser visitada nos dias de hoje.

Sendo assim, a história de Malta não é nenhum pouco pequena, mesmo assim, confira ao longo do post o que esses povos deixaram para nós em Malta, seja por festivais ou principalmente em suas construções.

A história de Malta pelos seus monumentos e festivais

Malta não fica devendo em nada quando o negócio é turismo histórico, principalmente se você estiver fazendo um passeio com um destino incerto. Malta é um país pequeno e que ainda assim oferece muitas opções de turismo para quem deseja aprender sobre o país.

Você pode cruzar com uma Catedral enquanto caminha por uma cidade a luz de velas, enquanto pode visitar uma antiga cidade Romana em outro dia. Ainda não acredita em mim? Confira abaixo, confira lugares históricos de Malta que você pode visitar hoje!

Valletta

Rua de Valetta em Malta
Rua em Valetta

Isso mesmo, a capital do país e da ilha de Malta é um dos pontos turísticos mais interessantes do país, e isso de forma alguma é um defeito para quem busca uma experiência mais turística com o país. Valletta tem um aspecto totalmente medieval, o que faz da cidade um ponto turístico gigante e contínuo, já que todas as suas estruturas são história pura.

BirguFest

Ruas iluminadas por velas em Malta
Rua iluminada pelo Birgufest / Créditos: Justin Case

Esse é um festival e não um local que pode ser visitado, mas de forma alguma fica para trás das outras maravilhas citadas aqui neste post. O festival das velas de Birgu ou Birgufest, é uma das coisas mais bonitas de Malta, pois dos dias 9 ao 12 de outubro, as luzes da cidade dão os seus lugares às velas. Já pensou em caminhar em uma cidade com aspecto medieval enquanto ela está totalmente iluminada por velas? É uma experiência única!

A Co-Catedral de São João

Interior da Co-Cateral de São João
Interior da Co-Catedral de São João

As pinturas de Caravaggio são conhecidas em todo o mundo, e dentro da Co-Catedral de São João elas ganham um brilho muito maior. Tendo um piso de mármore, a catedral abriga em seu subsolo os túmulos dos Grão-Mestres da Ordem de Malta e também outros membros da nobreza.

A Domvs Romana em Rabat

Domus Romana em Malta
As ruínas podem ser visitadas até hoje

Como já dissemos logo alí acima, o povo romano foi um dos muitos que caminharam pelo arquipélago maltês. E quando falamos de Roma, sabemos que o seu povo costuma deixar uma arquitetura marcante por onde passa. Assim, até hoje, temos a Domvs Romana (em latim) ou Casa Romana na cidade de Rabat, localizada na Ilha de Gozo. 

Estudos indicam que a casa foi construída no século 1 a.C como um centro aristocrático, já que o nome “domus” era utilizado para residências de aristocratas da antiga Roma. A casa foi a única coisa que restou da vila romana de Melite, que por conta da influência de outros povos na ilha, acabou sucumbindo à história. As ruínas da Domvs Romana são como visitar a Roma antiga sem precisar de uma máquina do tempo.

Gostou deste post? A Dreams sabe que você tem muita vontade de aprender sobre o destino dos seus sonhos, por isso temos um blog cheio de conteúdos sobre a cultura, custo de vida, curiosidades e notícias sobre diversos países. Acesse o nosso blog e fique a vontade para consumir mais conteúdos como esse!

Chegando até aqui eu aposto que você se interessou não apenas por estudar sobre Malta, mas também com certeza por conhecer o país pessoalmente,  melhor ainda se quiser estudar no país para seguir o caminho dos seus sonhos. Se você ainda não sabe como seguir este caminho ou tem alguma dúvida, clica neste link e nós vamos retornar o mais rápido possível com as respostas que você precisa!